História The White Queen - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Horror, Rainha Vermelha, Suspense
Visualizações 13
Palavras 684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sci-Fi, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capther two


×

A metamorfose da borboleta 

As vezes precisamos respirar....

As vezes, me bate arrependimento, dor ou angústia. A sociedade humana são estranhas- vulgo minha família. Por que eles não me contaram isso antes? Sou humana, e devo saber de coisas também. Como será que deve ser meus pais? E meus irmãos ou irmãs? 

Não vou mentir, gosto de minha família "falsa". Por que foram eles que me viram andar,perder o meu primeiro dentinho e aprender a falar. Por que os meus pais me abandonaram?

Lágrimas, ameaçavam sair, mas fui forte. Se fosse possível, eu seria capaz de conhece-los ?

Batidas na porta. Na minha porta. Ignorei o chamado, não queria saber quem era. Queria ficar só,é às vezes, o mundo não conspira ao seu favor, e sempre alguma coisa no seu plano dá errado. E para piorar quem entrou foi Joseph. 

- ei- chamou,entrando devagar ao perceber que girei o rosto para a direção oposta de seu rosto- você está bem? 

-tenho cara de alguém que está bem?-finjo nojo na voz, coisa que tenho certeza ter falhado. Como eu disse, essa família sabe só ter compaixão. 

Joseph me encarou. E viro para te ver, seu sorriso traquino, mostra que vai aprontar alguma coisa, e eu quase sei do que se trata.

-nem pensar. ..- tarde de mais. A criança de 1,85m se jogou em cima de mim e gritou:

- Abraço de urso!!!!!!!!

Vou dizer, deu raiva. 1motivo: Jonathan e Holland subiram quase voando e subiram em cima de mim, do Joseph. 2motivo : por que eu estou com raiva deles, e ela está querendo ir embora. 3motivo: por que eu vou sentir saudade deles.

-ei...ei, o que foi pequenina- diz Holland fazendo carinho em meu cabelo, enquanto eu choro.

- por que vocês não me disseram antes? Por que não me contou?

Joseph suspirou. Olhou para seus irmãos,como se aquilo que ele fosse contar teria apoio deles.

- Nós juramos lealdade ao rei Matheson- falou- à 23 anos atrás. Ele pediu que nós cuidassem de você como nossa irmã - abaixou a cabeça, e tom de sua voz foi diminuindo. 

- quando você nasceu - começou Tyler - a guerra se alistava por toda Bayan. Você é a única herdeira do trono.

- então, quem está no trono?-perguntei. 

- seu tio, Vincent Wareen. -falou meu pai, da porta, assim participando da nossa conversa- eu sei deveríamos ter te contado, mas- ele fez uma pausa longa.

- você era tão pequenina e inocente- disse Coriane- cuidamos de você como nossa filha, eu fui sua ama de mama.

-eh- falou Tyler -tivemos que parar de mamar com 4 anos- balançou a cabeça em forma de depravação -agora crescemos, e não mamamos.

Risos. Não, gargalhadas.

A forma em que nos dávamos bem chega dá medo. E sé não fosse assim com a outra família? Eles são mais calmos e superficiais?

- dá medo né? - perguntou Tyler, olhei em volta e todos já tinha saído -saíram a uns 15 minutos. Você quer ir?

- ir?- perguntei ainda grogue. Já estava ficando com sono.

Ele chegou mais perto e me deitou na cama, tirou as pantufas cinzas e se cobriu com o edredom escuros que eu uso-usava para dormir.

- você quer ir Lani?- apelido estranho sei. Não combina nem um pouco comigo, mas é fofo.- Responde. Quer ir?

Lhe olhei, seus olhos castanhos se encontravam mais escuros. Brilhantes em busca de minha resposta, da esperança.  Eu quis chorar, mas uma futura rainha não desaba em lágrimas .

-sim. Eu vou- ele ficou espantado - prometo que ti visitarei,mais não posso deixar o reino, meu reino com uma pessoa que eu nem conheço. 

- certo- sorriu. 

- eu te amo nanica- sorriu Tyler- sabia disso?

Fechei os meus olhos, eu vou sentir saudade dessas palavras 

Eu te amo.

-eu também te amo- abracei sua cintura e coloquei meu rosto na clavícula de seu pescoço, sentir seu cheiro amadeirado  era a coisa que mais me reconfortava,  e o afago de suas mãos em meu cabelo, me alegrava.

Não importa de quem é essa família, ou como vim parar nela,-uma coisa que eu quero saber detalhadamente- sempre a amarei.....

Bom, vida e Warren me aguarde..... Estou chegando com tudo! 

E mais um pouco também. ...-


Notas Finais


Perdoem meus erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...