História The Whyte Wyrn - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Alice Cooper, Antoinette "Toni" Topaz, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Chuck Clayton, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "FP" Jones II, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Frederick "Fred" Andrews, Hermione Lodge, Hiram Lodge, Jason Blossom, Joaquin, Josephine "Josie" McCoy, Kevin Keller, Marmaduke "Moose" Mason, Mary Andrews, Penelope Blossom, Personagens Originais, Polly Cooper, Pop Tate, Reginald "Reggie" Mantle, Treinador Clayton, Valerie Brown, Veronica "Ronnie" Lodge, Waldo Weatherbee, Xerife Keller
Tags Jughead Jones, Riverdale, Serpentes, South Side Serpents, The Whyte Wyrn, Toni Topaz
Visualizações 16
Palavras 554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tradução » Eu Estou Aqui, Com Você

Capítulo 10 - I'm Here, With You


Fanfic / Fanfiction The Whyte Wyrn - Capítulo 10 - I'm Here, With You

              P.O.V Daydream

Estou sentada na maca do meu quarto no hospital, essa cama é muito desconfortável! Ouço batidas na porta.

- Entra!- grito para a pessoa do outro lado da porta ouvir.

Ao abrir a porta, vejo a pessoa que imaginaria que nunca veria em toda minha vida novamente. Jack Stones.

- J-Jack?!- gaguejo.

- Sim sou eu, em carne e osso.- ele diz pondo um buquê de rosas vermelhas no criado mudo ao meu lado.

- O que veio fazer aqui?- pergunto.

- Vim te ver e te falar algo. Quando soube o que tinha acontecido com você, peguei o primeiro vôo da Inglaterra para Riverdale.- ele explica.

- Ah tá.- respondo simplesmente.

- E eu queria, que a gente pudesse, sei lá, se reaproximar.- ele sugere meio sem jeito.

Ouço batidas na porta.

- Pode entrar!- digo e Sweet Pea entra com um buquê de rosas azuis.

Assim que nota a presença de Jack, fica em estado de choque por três segundos. E se aproxima de mim.

- Oi amor.- digo pegando em seu pescoço e o puxando para um beijo calmo.

- Oi.- ele responde.

Ficamos em um silêncio constrangedor. Sweet Pea ficava encarando Jack com ódio.

- Esse é o Jack Stones, um amigo meu antigo.- digo quebrando o silêncio.

- Olá.- diz Jack levantando sua mão para um aperto de mão.

- Oi. Então... a quanto tempo são amigos?- pergunta Sweet Pea ignorando a pergunta de Jack.

- Acho que uns... 13 anos.- digo o puxando para se sentar ao meu lado, ao invés de ficar em pé.

- E você é?- pergunta Jack para Pea.

- Sweet Pea, o...- interrompo o mesmo.

- Meu namorado.- afirmo deixando os dois surpresos.

- Você tá namorando?- pergunta Jack indignado.

- Sim, com o melhor cara do mundo inclusive.- digo deixando Sweet Pea surpreso.

- É... Então, eu...- o médico entra na sala interrompendo Jack.

- Olívia Tywer? Receberá alta hoje.- diz o médico.

- Ah, okay.- digo.- Jack, pode nos deixar a sós?

- Claro.- diz Jack indo em direção a porta.

Ele sai e volto minha atenção para Pea.

- Você não tá com ciúmes do Jack né?- pergunto.

- Não.- ele diz e eu olho para ele com cara de cínica.-  tá, tá, eu tô sim.- ele admite.

- Olha, eu quero que no nosso relacionamento tenha confiança. O Jack é só um amigo, e você é meu namorado.- digo me sentando ao seu lado.

- Eu também quero não ter esse ataque de ciúmes, mas, eu tenho enorme de te perder, e se eu te perdesse jamais me perdoaria.- ele diz.

- Fica tranquilo, você nunca vai me perder.- digo.

E ele vem pra cima de mim com um beijo calmo e tranquilo, sem malícia. Coloco meus braços em volta do seu pescoço e retribuo o beijo.

- Daydream você tá be... Foi mal, interrompi o momento de vocês. Já vou.- diz Toni voltando para a porta.

- Não, fica suave. Eu tô bem sim. Pode entrar.- digo e a mesma volta junto de Cheryl.

- A Katherine já foi tirada dos Serpentes. Ela quebrou uma das regras: Nunca trair um Serpente.- diz Cheryl me deixando aliviada.

Ficamos conversando por um bom tempo até que o médico me da alta e diz que posso ir para a minha casa, finalmente! Troco de roupa e vou para o trailer com o Sweet Pea. Ao chegar lá, me jogo no sofá acabando com toda a saudade de um lugar confortável. Ficamos maratonando Friends e comendo pipoca. Melhor noite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...