História The Wind - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Bellatrix Lestrange, Dorcas Meadowes, Franco Longbottom, Harry Potter, Pedro Pettigrew, Personagens Originais, Rabastan Lestrange, Regulus Black, Remo Lupin, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Drama, Drama Adolescente, The Marauders Era, Uma Marota
Visualizações 103
Palavras 3.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não consegui postar antes pq estou sem internet ;-; ainda estou na vdd, roubando 3g da mamis😂😂😂 sem mais delongas, aproveitem❤

Ahh infelizmente os favoritos estão diminuindo... cerca de 2 dias atrás eu estava comemorando os 70 favoritos mas agora caiu para 68. De qualquer maneira, ainda é um número muito alto e eu agradeço de coração a todos que estão acompanhando! E Por favor, caso haja algo que esteja incomodando basta dizer que eu farei o possível para melhor.

~ Piertotum Locomotor! ~

Capítulo 17 - Amortentia


- Hogwarts parece mais acolhedora - Murmurei enquanto a carruagem se aproximava mais do castelo logo parando.

 

 

Um a um desceu restando apenas eu na carruagem, ao me dar conta rapidamente me direcionei para os pequenos degraus e aceitei a ajuda oferecida por Adam, segurei em sua mão e dei um pequeno pulinho descendo da carruagem.

 

 

- O que disse? - Indagou

 

- Ah, eu tava falando sozinha - Sorri levemente e fui retribuida, o seu sorriso me lembrou o dia na sorveteria… afastei os pensamentos e me aproximei dos meus amigos que me esperavam, estavam todos juntos em silêncio.

 

 

- Vamos até a enfermaria e a Madame Pomfrey irá lhe passar alguma poção para resolver o seu problema - Disse Régulo rapidamente, sorri para o mesmo e me aproximei bagunçando seus cabelos

 

 

- Eu estou bem Reg, só estou morrendo de fome! Vamos logo - Digo recebendo algumas risadas.

 

 

Me aproximei de Rabastan e cruzei meu braço com o dele sorrindo para o mesmo que revirou os olhos mas logo se permitiu sorrir enquanto caminhávamos juntos desviando da fila de primeiranistas na sala anterior ao salão.

 

Continuamos a caminhar por mais um tempo logo abrindo as portas do salão principal e entrando, me despeço dos meus amigos grifinorios e acompanho os garotos até a mesa da Sonserina.

 

Me sento entre Rabastan e Snape, Régulo se senta na minha frente, Avery e Múlciber ao lado de Snape, os dois últimos estavam entretidos em uma conversa que eu sequer me esforcei em prestar atenção, estava mais focada na fila de primeiranistas que entravam nervosos pela grande porta do imenso salão.

 

Seria a primeira vez que eu veria a seleção de primeiranistas, estava curiosa sobre como seria.

Minerva colocou aquele banquinho no meio do salão, em cima do mesmo estava o chapéu e logo ao lado um pergaminho que ela pegou e começou a chamar os nomes dos primeiranistas, logo a seleção começou.

 

 

~~

 

Me servi com frango assado enquanto tentava ignorar tanto os olhares impressionados dos primeiranistas sobre mim quanto as piadinhas feitas por Avery e Múlciber. Meu cabelo mudava de cor a cada minuto e eu simplesmente não estava conseguindo controlar isso, arrancando risadas dos marotos na mesa da Grifinória.

Revirei os olhos já impaciente e tirei a varinha do meu bolso erguendo na direção de James e Sirius que bebiam suco de abóbora, agitei a varinha e em questão de segundos os dois estavam com as vestes molhadas de suco.

 

 

Avery e Múlciber engasgaram de tanto rir ao perceber o meu feito, tal atitude me fez rir também. Peguei uma fatia de torta de chocolate e mordi um pedaço da mesma saboreando-a, Remus estava certo, chocolate tem a capacidade de resolver tudo.

 

 

- Ei, Ane! - Virei-me lentamente encontrando dois grandes pares de olhos que me encaravam animados

 

 

- Sim? - Respondi confusa, eu não conhecia aqueles dois garotinhos, provavelmente eram primeiranistas e ainda por cima, grifinorios.

 

Um deles mexeu no bolso por um bom tempo até tirar do mesmo um pedaço de pergaminho dobrado, ele me entregou e em seguida saiu correndo sendo acompanhado pelo outro. Arqueei a sobrancelha confusa e abri o pedaço e pergaminho lendo aquelas palavras e logo sorrindo.

Me levantei deixando-me levar pela curiosidade e engoli rapidamente o último pedaço da torta de chocolate, dei um longo gole no meu suco de abóbora e beijei a bochecha de Régulo antes de me despedir do restante e sair do salão principal com uma animação provavelmente visível.

 

 

~~

 

- Que susto! - Reclamei levando a mão até o peito massageando o mesmo em uma atitude dramática.

Dorcas havia aparecido de repente enquanto eu caminhava atentamente pelos corredores e isso havia me assustado, logo Emmeline surgiu rindo. Revirei os olhos e empurrei as duas ultrapassando alguns objetos colocados ali justamente para que não ultrapassassem. Apenas fazer isso já me fazia sentir uma adrenalina.

 

 

- Então, o que viemos fazer no banheiro feminino proibido? - Indagou Dorcas para Emmeline, arregalei os olhos e a encarei confusa

 

 

- Você me chama e não sabe? Sinceramente, vindo de Emmeline não pode ser algo bom! - Reclamo

 

 

- Ah vamos lá, vai ser divertido - Disse Emmeline com um sorriso divertido brincando nos lábios

 

 

- Desembucha - Pediu Dorcas animada

 

 

- É o seguinte… - Emmeline tirou um livro de sua bolsa e se sentou no chão do banheiro sendo imitada por mim e por Dorcas, juntas formamos uma rodinha e no meio Emmeline colocou o livro abrindo o mesmo em uma página marcada

 

 

- Onde você pegou esse livro? - Arqueei a sobrancelha fechando o livro novamente e lendo o nome em voz alta - Poções Muy Potentes… esse livro é da seção reservada!

 

 

- Cale a boca - Reclamou Emmeline enquanto abria o livro novamente na página marcada - Amortentia, é a poção de amor mais poderosa que existe…

 

 

- Espera… eu já ouvi falar sobre essa poção - Disse Dorcas arqueando a sobrancelha e sendo imitada por mim

 

 

- Eu também, é uma poção perigosa. O que quer com isso? - Indaguei cruzando os braços

 

 

- Os meninos vivem pregando peças, chegou a nossa vez - Disse gesticulando as mãos como se fosse uma psicopata

 

 

- Eu me nego! Não quero ficar de detenção, ou pior, ser expulsa! - Digo enquanto me levanto e me viro na direção da saída

 

 

- Te dou todos os meu doces - Disse Emmeline me fazendo parar imediatamente me virar com o olhar inquisidor

 

 

- Você está achando que pode me comprar com doces? - Indaguei com os olhos semicerrados - Está certíssima - dou de ombros e volto para o lugar onde estava me sentando

 

 

- Então, como faremos isso? - Indagou Dorcas

 

 

- O plano é o seguinte, precisaremos roubar os ingredientes na sala de poção, creio que não será difícil já que Slughorn é meio lerdo. Fiz uma lista com os ingredientes - Disse enquanto tirava dois pedaços de pergaminho do bolso e entregava para mim e Dorcas - Após termos conseguido todos os ingredientes, iremos vir para esse mesmo banheiro durante a noite e preparar.

 

 

- Tem mais ingredientes do que eu pensei… - Disse Dorcas

 

 

- Não são apenas os ingredientes de Amortentia, mas também do antídoto, certo? - Digo levantando o olhar para encarar Emmeline que já me olhava com um olhar que confirmava o que eu disse

 

 

- Tudo bem - Disse Dorcas se levantando com um sorrisos - Teremos os garotos na palma de nossas mãos

 

 

Dorcas levou a mão até o centro da rodinha e logo foi imitada por Emmeline que se levantou colocando a mão sobre a dela, as duas me lançaram um olhar esperando que eu fizesse o mesmo. Sorri levemente e me levantei colocando a minha sobre a delas e em seguida jogando para o ar.

Definitivamente iríamos ser vingadas.

 

 

~~

 

 

- Professor, tem algo de errado com minha poção - Disse Emmeline chamando a atenção do professor que se aproximou de sua mesa tentando ajudá-la.

Dorcas olhou em volta e fez sinal indicando que eu poderia ir, me levantei discretamente e olhei em volta para ver se havia alguém me olhando.

Fui rapidamente até as prateleiras com ingredientes e dei uma rápida olhada na lista, abri a minha bolsa pegando alguns frascos vazios e comecei a recolher alguns ingredientes discretamente e coloquei em seus respectivos fracos, tentei colocar o máximo que podia para não acabar faltando na hora do preparo.

 

Eu não estava encontrando os ovos de Chinzácaro, fechei minha bolsa para tentar procurar e ouvi alguns passos se aproximando. Rapidamente me virei e voltei para a minha mesa fingindo ter pego os ingredientes que faltavam para minha poção - Que na verdade já estava pronta -. Olhei para Emmeline e sorri confirmando que havia conseguido pegar os ingredientes, ou quase todos.

A verdade é que pela pressa acabei não conseguindo pegar as biles de Tatu e os ovos de Chinzácaro.

 

Peguei um frasco vazio debaixo da minha mesa e peguei a concha enchendo-o com a poção, rotulei o mesmo e tampei. Me levantei indo na direção da mesa do professor e colocando o frasco sobre o mesmo, no caminho de volta para a minha mesa resolvi desviar na direção da mesa de Dorcas e entreguei o pedaço de pergaminho para ela, eu havia riscado os ingredientes que havia conseguido e deixado em branco os que faltavam, voltei para a minha mesa e ergui a varinha na direção do Caldeirão, utilizei o feitiço Evanesco para sumir com o restante da poção e em seguida o Tergeo para limpar o Caldeirão.

Pisquei para as meninas e sai da sala com um sorriso triunfante nos lábios, eu sabia que, de alguma maneira, as meninas iriam conseguir os últimos ingredientes.

 

 

~~

 

 

- Não tá ficando vermelha! - Reclamou Dorcas pela terceira vez, revirei os olhos e me levantei entregando a colher para Emmeline que continuou a misturar a poção Amortentia enquanto eu me direcionava para a cabine onde Dorcas estava, abri a porta e encontrei ela sentada no chão misturando insistentemente o antídoto.

 

 

- Já tentou movimentar a colher no sentindo horário? - Perguntei enquanto me sentava em sua frente e tomava a colher de sua mão mexendo a mesma no sentindo horário por alguns minutos e logo a substância se tornou avermelhada - Prontinho, e vê se faz silêncio. Se algum professor ou monitor nos pegar fora dos dormitórios podemos acabar nos dando mal!

 

 

Sai da cabine fechando a porta da mesma e voltei para a cabine onde Emmeline estava. A mistura já estava quase atingindo o tom roxo, peguei as folhas de cerejeira e comecei a picá-las e jogar dentro do caldeirão, marquei um minuto certinho e coloquei a infusão de Margarida seguida pelas folhas de Narciso.

 

 

- Conseguiram? - Levei a mão até o coração e levantei o olhar para encarar Murta que estava com a cabeça para fora da privada nos observando com o olhar curioso

 

 

- Murta! Por favor não nos assuste dessa forma… agora é o momento decisivo, se ficar rosa então deu certo.

 

 

- Depois disso temos que esperar um dia? É isso? - Perguntou Dorcas enquanto entrava na cabine com quatro frascos na mão. Dentro deles havia uma poção azul - Eu consegui… foi difícil.

 

 

- Não Dorcas, o tempo de preparo que é um dia. Passamos o dia inteiro fazendo, então… - Respondeu Emmeline enquanto mexia.

 

Aproximei meu rosto do Caldeirão e observei-o logo percebendo que a poção não estava adquirindo o tom rosa.

Observei as meninas com um olhar confusos e elas me retribuiram da mesma maneira, peguei o livro lendo o mesmo com atenção e franzi a sobrancelha

 

- Os ingredientes essenciais são os ovos de Chizácaro, o restante usado foram os que estavam descritos no livro e agora o que falta é um ingrediente que provém da alma de cada bruxo. - Digo pensativa

 

- O que isso significa? - Indagou Dorcas

 

 

- Precisamos depositar uma parte de nós mesmos - Respondo

 

 

- Tipo o que? - Indagou Emmeline

 

 

- Não faço idéia… Mas vamos dividir essa poção, me dê os caldeirões reserva - Peço e Dorcas se levanta pegando outros dois caldeirões na cabine ao lado, havíamos deixado ali por precaução.

Peguei a concha e comecei a dividir igualmente a poção em três - Cada uma colocará uma parte de si dentro da poção.

 

 

- Tipo sangue? Isso é um ritual? - Zombou Dorcas

 

 

- Tipo… já sei! - Digo enquanto enfio a mão dentro da minha blusa e tiro da mesma um colar que estava escondido, era um pequeno frasco com um fio de cabelo negro, abro o mesmo e pego o fio de cabelo com cuidado jogando dentro do caldeirão, pego a colher e começo a mexer - Eu tirei esse fio quando meu cabelo estava negro, é uma parte importante de mim.

 

 

Emmeline e Dorcas levaram a mão até o próprio cabelo e tiraram um fio jogando no Caldeirão e mexendo. Tenho certeza que todas estamos, ao mesmo tempo, torcendo internamente para que dê certo.

 

Direcionei o olhar para as meninas que já me olhavam visivelmente animadas.

A poção havia atingido um tom rosado.

 

 

- Deu certo! - Comemoramos

 

 

- Vocês não vão enfeitiçar um garoto para que ele se apaixone por vocês, vão? - Perguntou Murta nos encarando de braços cruzados enquanto saía da privada

 

 

- Óbvio que não! Iremos apenas fazer uma brincadeira com nossos amigos. - Respondeu Dorcas como se fosse óbvio

 

 

- Obrigada por nos deixar usar o seu banheiro Murta, vamos lá meninas - Digo me levantando e juntando o restante dos ingredientes, Emmeline guardou a poção no frasco e sumiu com o resto, eu e Dorcas fizemos o mesmo. Dorcas pegou o caldeirão e me entregou os frascos com os antídotos, assim como Emmeline que me entregou os frascos com a Amortentia pois as duas me achavam responsável o suficiente para guardá-los em segurança.

 

Saímos do banheiro olhando em volta e nos despedimos, Dorcas e Emmeline foram para um lado enquanto eu ia para o outro, desci as escadas rapidamente torcendo para que não mudassem o rumo.

Vez ou outra tive que me esconder da gata do Filch que passeava por ai apenas esperando o vacilo de algum aluno para que pudesse alertar o dono que viria correndo de uma maneira estranha e começaria a berrar " Aluno fora da cama " revirei os olhos só de pensar.

Sempre gostei de gatos mas Madame Nor-r-ra me fazia ficar com um pé atrás.

 

 

Pirraça havia me visto e me ignorado já que foi ameaçado pelo Barão Sangrento, rumei com felicidade até as masmorras e caminhei saltitante pelas mesmas. Havia adquirido a mania de saltitar com Bella e agora quase sempre o fazia sem nem mesmo perceber. Me aproximei da parede de pedra e pronunciei a senha observando a passagem se abrir, entrei pela mesma e fui recebida pelo silêncio costumeiro da sala comunal. Abracei a minha bolsa e comecei a subir a pequena escada que dava no corredor do dormitório feminino, passeei pelo mesmo até alcançar uma porta negra com o meu nome e mais o de outras quatro garotas que eu não havia gostado. Mas havia uma exceção, Lydia Maximoff, uma mestiça realmente agradável de acompanhar.

Lydia não era como as outras garotas que viviam correndo atrás dos garotos, era bem mais reservada preferindo ler os artigos de Quadribol. Suas atitudes chamaram momentaneamente a atenção de Amico mas o mesmo logo desistiu ao perceber que a garota sequer se importava com suas investidas, o que era engraçado de se ver. Normalmente as garotas da Sonserina morriam de amores por Amico - O que eu não entendia já que nunca vi nada de interessante no garoto -.

 

Abro a porta do quarto e entro no mesmo observando a imensidão da escuridão, passeio pelo quarto até chegar na minha cama e abro o dossel enquanto bocejava. Tiro a roupa que estava usando, coloco minha bolsa sobre a escrivaninha e me sento semi nua na cama, sinto algo tocando minha bunda e arqueio a sobrancelha.

Levo minha mão até o local tocando em um pedaço de pergaminho, seguro o mesmo em minhas mãos e me aproximo do abaju ligando o mesmo e lendo aquelas palavras, solto um longo suspiro e olho para o pequeno relógio sobre a escrivaninha. Não dava mais tempo.

 

 

Adam havia me enviado uma mensagem pedindo que eu o encontrasse na Torre de Astronomia às 1hora da manhã mas, infelizmente, já passavam das 2 horas.

Sinceramente, como ele pôde me pedir para encontrá-lo durante a madrugada? Isso era ridículo! Poderia ter me pedido para encontrá-lo de tarde, mesmo assim eu não poderia ir já que estava com as meninas mas… era algo mais aceitável.

 

Observo o papel por um tempo e logo o amasso jogando no chão ao lado da minha cama, fecho o dossel e deito meu corpo na cama encarando o teto.

Mentalizei os planejamentos para amanhã, no caso, hoje.

 

Iríamos pingar algumas gotinhas de Amortentia na comida dos garotos, e eu espero que nada dê errado. Queremos apenas nos divertir e talvez nos vingar.

Afinal, os meninos merecem um troco, e as meninas merecem um pouco de diversão.

 

~~

 

 

Olho em volta do quarto ainda confusa, eu havia acordado repentinamente e as meninas não estavam mais no quarto. Provavelmente haviam ido tomar café, direcionei meu olhar para o relógio e soltei o ar - Que eu nem mesmo sabia estar prendendo -, estava receosa de ter me atrasado.

 

Me levanto calmamente e percebo que meus seios haviam escapado do meu sutiã, isso me fez dar um quase sorriso. Sutiã de longe era o meu preferido.

 

Pego o meu uniforme devidamente separado que estava pendurado em um cabide na porta do armário, abro uma gaveta e de lá tiro um conjunto de lingerie, solto um bocejo enquanto caminho na direção do banheiro terminando de me despir.

Abro a porta da primeira cabine e entro na mesma, produto o uniforme no gancho da porta e me espreguiço ligando o chuveiro. Sinto a água fria em meu corpo me despertando aos poucos, coloco meu corpo por inteiro debaixo do chuveiro e fecho os meus olhos respirando fundo com apenas o nariz para fora d'água.

 

Pego o sabonete e deslizo meu corpo inúmeras vezes até formar espuma no mesmo que imediatamente é removida pela água corrente. Minha pele parecia ter ficado ainda mais pálida e talvez azulada com a água fria.

 

Lavo o meu cabelo rapidamente e aproveito para hidratar, desligo o chuveiro puxando a toalha, seco meu corpo e em seguida meu cabelo enrolando a toalha no mesmo.

 

Visto a minha lingerie e em seguida o uniforme me esforçando para não amarrotá-lo, saio da cabine indo até um dos espelhos e abro o armário pegando uma escova, tiro a toalha e começo a pentear o meu cabelo calmamente inaladando o cheio de morango presente no mesmo.

 

Guardo a escova e penduro minha toalha na porta do banheiro logo saindo do mesmo, pego a minha mochila, abro a mesma tirando os antídotos e guardo em uma gaveta do meu armário, faço alguns feitiços de proteção que havia aprendido e checo se estava bem protegido, não poderia correr o risco de perder aquele antídoto.

 

Vejo se todos os livros necessários estão dentro da bolsa e se a quantidade de frascos de Amortentia está certa, sorrio animada fechando a minha bolsa e saindo do dormitório. Sem sombras de dúvidas isso será hilário!

 

 

 

Desço as escadas rapidamente passando pela sala comunal que estava parcialmente vazia, exceto por alguns primeiranistas que conversavam animados sobre Quadribol e me lançaram um olhar que, eu podia jurar ter visto seus olhos brilharem. Sorri para eles que pareciam ter se animado ainda mais, se é que isso é possível.

 

Saí da sala comunal e caminhei em passos rápidos pelas masmorras até alcançar o corredor principal que estavam com uma grande quantidade de alunos.

 

Continuo a caminhar pelos corredores com bastante atenção, meus olhos caçavam Emmeline e Dorcas com convicção. Dei um pulo para trás e revirei os olhos ao sentir mãos tocarem meus ombros, me virei sorridente para trás encontrando Emmeline e Dorcas que estavam tão sorridentes quanto eu.

 

 

- Isso vai ser hilário! - Disse Dorcas se pondo ao meu lado enquanto caminhávamos

 

 

- Com certeza vai, já escolheram suas vítimas? - Indagou Emmeline - Eu ficarei com o James, aquele maldito roubou um dos meus sutiãs! Esses garotos não sabem controlar os hormônios na puberdade…

 

 

- Eu ficarei com o Peter já que ele acabou derrubando tinta no meu pergaminho com a redação de transfiguração que eu demorei dias para terminar. Foi um sacrifício para limpar aquilo… - Disse Dorcas se lastimando

 

 

- Bom, eu ficarei com Sirius porque… porque ele é o Sirius - Digo como se fosse óbvio e isso arrancou risadas das meninas - Enfim, a maioria dos alunos já estão nos corredores então possívelmente o salão está parcialmente vazio.

 

 

Puxo as meninas para um canto de um corredor vazio e abro a minha bolsa tirando os frascos, entrego para Emmeline o que havia o nome dela e para Dorcas também, restando apenas o frasco com meu nome.

 

 

Voltamos a caminhar lado a lado pelo corredor com um sorriso nos lábios e abrimos a porta do salão principal, alguns olhares foram atraídos quando as pessoas perceberam que ao invés de me dirigir para a mesa da Sonserina eu estava indo para a da Grifinória.

Sorrio para as meninas murmurando um Boa Sorte, me direciono para onde James estava e o abraço por trás. Haviam apenas os marotos e mais três garotos desconhecidos no canto da mesa, estavam tão distantes que era impossível perceber o que iríamos fazer, pude ouvir alguns cochichos vindos das outras mesas e me esforcei para ignorar.

 

 

- Bom dia meninos - Digo forçando um sorriso animado

 

 

- Ei, eu também quero um abraço - Disse Sirius cruzando os braços, sorri discretamente, isso meu querido… caia em minha armadilha.

 

Contornei a mesa e me aproximei de Sirius abraçando-o por trás por um tempo e logo me sentei ao meu lado.

 

 

- O que é isso? Não importa - Digo tirando o copo das mãos de Sirius e bebendo o restante de suco que havia em seu copo, sorri para o mesmo que me encarava abismado. Aproveitei seu curto momento de distração e pisquei para Dorcas que conforme o combinado chamou a sua atenção me dando tempo o suficiente para pegar o copo de Sirius e levar para debaixo da mesa, rapidamente abri o frasco com a poção e pinguei algumas gotinhas dentro do mesmo logo fechando e guardando novamente em minha bolsa. Coloquei o copo de volta na mesa e enchi com suco até a metade entregando na mão de Sirius que apenas bebeu distraidamente me fazendo sorrir marota para Emmeline.

 

- Então, Jay… - Digo chamando a sua atenção, o mesmo parecia surpreso por possuir um apelido. Apoei meus cotovelos na mesa e minha cabeça em minhas mãos - Como passou a sua noite?

 

 

- Uau, eu… bem, você sabe né. Fiz coisa de garotos! - Disse me lançando um olhar significativo que me fez fazer uma careta

 

 

 

- Coisa de garotos com os hormônios aflorados, sei sim - Rebati ao perceber que Emmeline já havia pingado a poção no suco de James.

 

Direcionei meu olhar para Dorcas que piscou indicando que já havia colocado a poção no suco de Peter, o que não me supreendia já que até mesmo uma mosca poderia distraí-lo.

 

 

- Até mais garotos! - Digo me levantando e passando atrás de Remus, aproximei-me dele e beijei a sua bochecha, era divertido vê-lo envergonhado daquela forma.

 

Saí da mesa da Grifinória e caminhei pelo salão até alcançar a mesa da Sonserina, me sentei ao lado de Rabastan que me encarava abismado, apenas respondi sua expressão com um sorriso e direcionei meu olhar para os marotos percebendo que Sirius tinha seu olhar focado em mim e logo o mesmo se levantou caminhando em minha direção.

 

 

 

 

 

A diversão está apenas começando…


Notas Finais


VAI DAR MERDA VAI DAR MERDAAAAA VAI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...