História The Winter has come - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Personagens Originais, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Visualizações 13
Palavras 2.382
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sci-Fi, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIIIEEE~ voltei :3 mas acho que ngm liga hahahha

Bem, sem mais delongas, o capítulo ummm

Capítulo 2 - Capítulo 1


 A comodidade é um luxo efêmero.



No reino do norte, alguns grupos de amigos andavam pelas ruas da capital, rindo meio alto, tentando descontrair o clima pesado que pairava na cidade. Todos, principalmente os hematófagos, estavam nervosos já que hoje seria a noite que poderiam perder o controle das suas ações, para piorar, seus "amigos" lobos passariam pelo mesmo problema nesta noite - que só levaria a maior precaução do reino alado.

Seungcheol não estava diferente, odiava os solstícios, odiava perder o controle de seu corpo e, talvez a pior das consequências, odiava não se lembrar do que havia feito. Não apenas ele estava inquieto, mas todos do grupo também. Ouviram dizer que a coincidência de hoje ocorrem de mil em mil anos, e que se lobos e vampiros se encontrassem nesta noite, provavelmente lutariam até a morte. Não como se fossem escapar hoje, contudo, nada impede essa possibilidade e isso os agoniava.

Os amigos estavam todos jogados na grama aproveitando a sombra da grande árvore da praça central. Choi deitava sua cabeça na perna de Seok, que apoiava a dele em Jun e suas pernas em cima do colo de Wonwoo que lia um livro sobre a história do mundo, uma cena bem típica de ser vista.

─ Por que temos que ter isso? Não podemos só ficar de boas, se alimentando sem assustar ninguém ou perder o controle? Ser vampiro é estressante, queria ser uma fada... ─ Murmurou a última parte enquanto virava a cabeça para encarar os mais novos com os olhos choramingando.

─ Mas você seria muito fraco, hyung, dependeria de um pó pra conseguir se proteger. Um pó. ─ Wen protestou. Diferente de Cheol, ele gostava de ser vampiro, até demais, mesmo que não gostasse também daquela noite e de perder o controle nunca havia desejado ser uma fada ou anjo.

─ Ser sulista não deve ser tão ruim, você poderia voar e até controlar as pessoas com a voz. ─ Seok pensou alto, enrolando uma grama entre os dedos até ela ficar bem fininha. Soprando-a para longe depois.

─ Tem certeza que não é porque você quer ser bonito? ─ O demônio moreno brincou olhando para os outros sob o livro, recebendo um chute leve e risada vindo dos dois vampiros, soltando um sorriso fraco. ─ Pense o lado bom, vocês só sofrem disso uma vez ao ano, os gatinhos do leste têm isso todo o mês. ─ O Jeon completou, observando os amigos concordarem com sua fala enquanto fechava seu passatempo.

No fundo, todos sabiam que Wonwoo tinha razão, por mais que reclamassem da chegada do inverno, nunca seria tão ruim igual a dos lobisomens que têm a Lua cheia todo mês. Sabiam que não poderiam reclamar da sua situação atual. E as fadas e anjos, bem, eles se odiavam e não era nenhuma surpresa.

Os outros já iam comentar sobre o assunto, porém a conversa foi interrompida pelo sinal de recolher, sempre tocava para lembra-los de ir pra casa e descansar, no caso dos vampiros, com correntes prendendo seus membros. Levantaram-se lentamente de suas posições tão confortáveis e partiram em direção à suas casas.


─❅─


O trio de lobos estava sentado no telhado de uma casa aleatória, era um costume. Aproveitavam a altura que estavam e olhavam para o horizonte, dependendo do telhado, podendo ver uma parte dos outros reinos.

As estrelas se misturavam com os tons pastéis do céu, avisando o anoitecer, e a lua ainda não estava visível porém logo logo apareceria. Diferentemente dos nórdicos, eles estavam tranquilos em relação a lua, acontecia todo o mês mesmo.

─ Ainda temos meia hora, né? ─ Comentou o mais alto que estava deitado, observando o céu. ─ Será que já devemos ir para casa?

─ Claro que não, Gyu-ya, ainda temos meia hora, não precisamos ir tão cedo. ─ Disse o mais velho enquanto roubava uma tirinha de carne do lanche de Hansol que olhava-o indignado, murmurando alguma coisa sobre trazer seu próprio petisco. ─ E se for agora, Jihoon irá nos matar amanhã. Lembra que ele pediu essa reunião porque tinha algo importante pra dizer?

Antes que pudessem falar outra frase, o som de patas correndo foram ouvidos graças a audição aguçada que tinham, já sabendo quem estava se aproximando pelo seu cheiro diferente. Uma raposa apareceu ao longe, apressando sua corrida até o trio. Seu pêlo era um alaranjado mais claro que o normal, parecendo um amarelo, que davam um contraste com os tons bem escuros de suas patas. Pulou para a chaminé que Soonyoung apoiava as costas, já na sua forma mais parecida com os humanos, desceu e ficou em pé entre os amigos.

─ Vocês não vão acreditar. ─ Disse como se ele não acreditasse, fazendo com que os três já ficassem curiosos, o Lee não era fácil de ser surpreendido. Mingyu até se sentou para encarar o seu hyung melhor. ─ Eu fui designado para ser vigia essa noite no bairro de vocês. ─ E bastou isso para os outros ouvirem isso para sorrirem, mostrando seus caninos.

─ Vamos marcar de não se trancar só para dar trabalho pro hyung? ─ O Chwe sugeriu, indo comer o último pedaço de carne mas Kwon foi mais rápido e conseguiu comer, ganhando um soco fraco vindo do mais novo.

─ Vamos, aproveitamos e corremos para direções opostas para ele ter ainda mais trabalho. ─ O preguiçoso completou ao se deitar de novo, fazendo o único kitsune do grupo revirar os olhos, bufando.

─ Ou poderíamos atacar nosso pequeno ─ Soonyoung recebeu um tapa meio forte no braço. ─ e encher ele de beijinhos como ele ama. ─ Os três riram da cara de desgosto feita pelo menor, ficando levemente irritado.

─ Vocês deviam me ajudar, eu estou num cargo importante e ainda estou como alvo da zoação, eu não mereço amigos assim. ─ Lamentou-se, cobrindo os olhos com uma mão.

Logo sentiu uma mão brincar com seus cabelos e outra fazer um leve carinho na sua nuca e soube que era Soonyoung e Mingyu. Levantou a cabeça, olhando para lobos com uma expressão meio surpresa mas ainda bravo, mesmo que não fosse tão ruim uma carícia assim, mas era estranho entre eles.

─ Sabemos que você vai fazer um ótimo vigia, Hoonie, você se esforça mais que nós três juntos. Não precisa se preocupar, só faça seu melhor e tudo vai dar certo. ─ O mais velho disse sincero. Os trio adorava irritar o menor, era engraçado e mesmo se saíssem com alguns arranhões valia a pena. Kwon particularmente sabia como Jihoon era meio inseguro com seus poderes, como não haviam muitas kitsunes, ele sentia a pressão de ter que saber tudo perfeitamente para evitar a extinção da sua espécie e como ser vigia pode ter aumentando o estresse que sentia, por isso as palavras doces que lhe foram direcionadas. Talvez pudessem se considerar melhores amigos, compartilham quase tudo entre si.

─ É verdade, Ji-hyung, se você não for capaz de nos deter, ninguém será, só você nos conhece tão bem para saber nossos pontos fracos. ─ O Kim acrescentou e Hansol apenas confirmou com a cabeça, não poderia ter falado melhor.

A raposa ficou surpreso com as declarações tão sinceras, não estava acostumado a ouvir isso deles, normalmente eles só ficam falando bostas e zoando um com a cara do outro. Porém, soltou um sorriso fraco. Levou a mão até eles, batendo fraco na nuca dos três, deixando-os indignados, era assim que retribuirá suas palavras de encorajamento?

─ Eu sei que sem mim vocês já teria posto a cidade em chamas, não precisam me agradecer. Agora levantem suas bundas, idiotas, temos cinco minutos até a lua aparecer. ─ Sorriu brincalhão e começou a correr em direção às casas deles, sabendo que eles viriam atrás, reclamando como sempre das suas atitudes.


─❅─


O pânico se alastrava desde as avenidas principais até os becos na capital sulista. Anjos e Fadas estavam comprando várias fechaduras e trancas para suas portas e janelas, acreditando cegamente que lobos e vampiros iriam invadir as residências para se alimentar e eles seriam os alimentos. As atitudes da população era compreensível, pois nunca em anos passaram por um Solstício de Inverno e um Lua Cheia no mesmo dia, os momentos em que Vampiros e Lobisomens tendem a perder o controle por questão da espécie, podem atacar tudo que vêm pela frente.

Ao contrário da grande parte da população, Joshua e Seungkwan discutiam sobre o quanto as outras espécies eram irracionais e tenebrosas, não sabiam se controlar e as fadas que saiam com baixas na situação, irritados e afirmando que os lobos e sanguessugas não teriam chances contra eles. No outro canto da rodinha, Han e Chan usavam o encanto em suas vozes para tentar acalmar Minghao.

─ Eles vão atacar minha casa, certeza. Eles devem sentir o cheiro do desespero, no caso o meu, e vão achar a cabana, eu vou a senhora Im em perigo. Eles vão nos dilacerar, chupar até os ossos. ─ Falou rápido demais, desesperado e preocupado com o futuro. Seu coração estava acelerado e suas mãos tremiam só de imaginar as possíveis circunstâncias.

─ Calma Hao, não vai ser assim, sua casa tem proteção redobrada contra aqueles lá. Nenhum lobo ou chupa sangue vai conseguir quebrar a barreira de pó da senhora Im, você sabe que ela é a fada mais poderosa do reino. ─ A voz de Jeonghan saía como uma melodia doce de seus lábios, ainda mais com o encanto nela, poderiam dormir facilmente ali se não estivesse tão ansioso. Chan tinha horas que lutava contra o sono, a voz de seu hyung o acalmava tanto que quase fechava os olhos.

─ E não tem como eles chegarem lá, existe uma passagem secreta para chegar na sua casa, eles nunca descobriram. Talvez lá seja mais seguro que aqui. ─ O menor disse com uma voz de sono, bocejando em seguida. Acariciava as costas do mais velho, sentindo ele se acalmando graças às vozes dos anjos, sorrindo em ter conseguido controlar bem o encanto de sua voz hoje.

─ ... né, Jeonghan-hyung? ─ A voz de Seungkwan chamou atenção dos três, ficando confusos sobre o que eles teriam que concordar. O hyung abriu a boca mas logo a fechou, não sabia o que responder. ─ Não é verdade que os monstros nunca conseguiram chegar na cidade porque eles não têm asas? Afinal, o pó mágico mantém a capital flutuando sobre o lago de YiHoo, certo?

As reações dos três foram diferentes. Hannie entendeu o assunto, concordando com a cabeça antes de falar sua opinião. O Seo já abaixou a cabeça, se sentindo meio errado de estar ali, não devia, a floresta era sua casa. Já o Lee fez um careta que passou despercebida pelos outros.

─ Ah sim, eles nunca conseguiram chegar aqui. Sem a capacidade de voar, ninguém chega aqui. ─ Falou firme mas logo se lembrou de Ming, suas asas ainda não tinham nascido, abraçou-o de lado como se dissesse que estava tudo bem e que tudo aconteceria no seu tempo. ─ Os guardas também não os deixariam passar. Temos o dobro de guardas hoje, é impossível acontecer alguma coisa.

─ Não diga essas coisas, Han, sempre quando alguém fala isso, algo grave acontece. ─ O seu amigo de mesma idade comentou, ganhando um empurrão de Boo.

─ Que horror, Jisoo-hyung, até parece que algum de nos vai morrer hoje. ─ Falou fazendo um bico triste, não gostava nem de imaginar algum deles mortos por aqueles lá. ─ Hoje vai ser outra noite igual a todas as outras, vamos entrar em casa, deitar, dormir e sonhar com um lindo anjo que depois teremos uma casa e duas crianças.

─ Pare de sonhar, Boo. A vida não é um conto de fadas, seu príncipe não vai cair em cima de você. ─ Yoon disse rindo, imaginando a cena cômica que poderia ser. ─ Por falar em príncipe, vocês viram o novo penteado de nossa alteza? ─ E isso gerou uma grande fofoca sobre os novos cabelos dos nobres, sobre suas roupas e pretendentes.

Chan e Minghao o que observavam o diálogo de longe se sentiam completamente excluídos, afinal, nenhum dos dois via a menor graças em saber qual é o perfume preferido do rei, ou qual cabelo a rainha preferia, castanho ou preto? Isso tudo parecia uma grande perda de tempo.

Uma das coisas que mais chatiava o mais novo era o modo que seus hyungs falavam sobre as outras espécies, pareciam odiá-los sendo que nunca haviam se encontrado, como sentir algo por alguém que você nunca conversou? Isso soava tão equivocado mas não tinha coragem de falar isso para eles, sentia que perderia seus amigos então guardava tudo aquilo pra si.

─ Minghao-hyung, posso te levar pra casa? Já está ficando tarde e seria melhor ter certeza que esteja em casa quando começar a escurecer. ─ Falou ainda eminando tranquilidade, não queria que seu nervosismo voltasse com tudo.

─ Por favor, Channie, eu não quero correr o risco de encontrar com eles no meio do caminho. ─ Admitiu, pegando na mão dele. O Lee confirmou com a cabeça, virando para os três que ainda falavam animadamente sobre um novo tecido ou uma nova maquiagem, não se importando nem um pouco com o aviso do pequeno que iria levar seu hyung pra casa. Apenas deu os ombros.

Abriu suas asas, abraçando a cintura fina de seu hyung e numa batida já estavam no ar, voando em direção a terra firme.

Talvez os treze jovens não saibam, porém, esta será a noite que irá mudar as suas vidas completamente e de um jeito que eles nunca esperavam.


─❅─


Num canto obscuro da floresta onde a luz luar não alcançava e tudo era coberto de musgos escorregadios e goteiras incessantemente, as pedras cinzas que estruturaram a sala só criavam um ambiente mais tenebroso. Em volta do único feixe de luz, um grupo reuniu-se, todos encapuzados com grossos tecidos escuros, escondendo seus rostos. Um deles levantou a cabeça, sendo possível ver a ponta do seu nariz pelo gorro.

Eis que a Lua e a escuridão do inverno nos mostra o caminho para a glória que nos foi tirada, vamos sobre seu manto ter o que nos é de direito, marchem para a vitória.


Notas Finais


Yaaay~ espero que vocês tenham gostado ♡
É meio estranho falar sozinha aqui nas notas porém eu vou me acostumar ^^
Comentem se quiserem pq eu amaria ver o que vocês estão achando :3 juro que responderei todos com muito amor
Até o próximo cap, nenéns *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...