1. Spirit Fanfics >
  2. The Witcher's Rabbit >
  3. Reencontro

História The Witcher's Rabbit - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olá 😊
Como estão? Se cuidando direitinho?
Mais um cap, espero que gostem.
Boa leitura e desculpe os erros '>'

Capítulo 2 - Reencontro


 

8 anos depois...

As batidas desenfreadas na porta tiraram a concentração do bruxo de cabelos cinzentos, o fazendo ter de se levantar e ir atender quem quer que fosse, pois a mesma era quase derrubada por conta das batidas enfurecidas. Deixou seu livro marcado na página em que havia parado, girou as chaves e sem esperar um ser entrou casa adentro, passando como um furação, sem pedir licença ou qualquer outra coisa. 

— Jeon Jungkook! - Exclamou surpreso. - Quanto tempo! Está ainda mais carinhoso.

 

— Não tenho tempo Taehyung, onde está Jin? 

 

O cinzento fez uma careta de tédio, ainda não acreditava que tinha cuidado daquele familiar mal agradecido. Com um suspiro cansado, Taehyung se sentou na poltrona confortável onde estava e tornou a pegar o livro. 

 

— É muito bom te ver de novo, senti saudades, não vai nem me dar um abraço?

 

— Tae... é sério... Hoseok está aqui? 

 

— Como assim Hoseok está aqui? Não estavam morando juntos? 

 

— Não... nós brigamos feio... faz uns seis meses que não o vejo. Olha Tae, é sério... muito sério, sinto que tem algo de ruim acontecendo com ele... 

 

Com um suspiro derrotado, o cinzento abandonou seu livro de vez, não foi preciso dizer para Jungkook segui-lo. Jungkook olhou em volta se lembrando precisamente de tudo que tinha que vivido naquela casa. Do lado de fora, parecia apenas mais uma casa comum no campo, e do lado de fora, Kim Taehyung e Kim Seokjin pareciam apenas dois fazendeiros, apenas isso. Claro que não era bem assim, Jungkook se lembrava perfeitamente do fatídico dia em que havia conhecido os dois Kim, de quando tinha conhecido Jung Hoseok. Foi uma loucura, tudo isso há oito anos atrás, quando, tanto Hoseok com ele próprio eram apenas adolescentes de dezesseis anos, não esquecendo de enfatizar que apenas Jungkook sabia o que tinha acontecido naquele trem. Foi muito difícil explicar tudo para o Jung - que na época não tinha miníma ideia de que era um bruxo - que todo aquele massacre não tinha ocorrido apenas por causa de um ato terrorista, foi muito mais, foi o dia em que no mundo mágico ficou para sempre guardado com o "O dia da limpeza''. 

Naquele trem especificamente, iam todos os bruxos que eram considerados impuros, tinham o sangue metade mágico e metade comum. Os loucos que haviam inciado aquela rebelião eram chamados de Huin Guleun - Nuvem Branca -  tão obcecados pela "Pureza" que acabavam com a vida de qualquer um bruxo ou ser que decendia de bruxos que não fossem puros, tudo por que eram o clã de bruxos puro sangue da Coréia do Sul que havia sobrado. No entando, Jungkook não era um sangue puro e tão pouco bruxo, era apenas um familiar, um jovem familiar ainda sem seu bruxo. Um familiar que fugia para Busan das garras perversas dos Huin Guleun. Foi então que encontrou Hoseok, um garoto no qual tinha o seguido exigindo um pedido de desculpas, o trem fora atacado e em sua maioria mortos. Mas para sua sorte e de Hoseok, Seokjin e Taehyung tinham conseguido escapar, os dois bruxos os salvaram e levaram para aquela casa no campo, os treinaram e lhe deram um pouco do carinho que nunca poria substituír os dos verdadeiros pais. 

Anos se passaram, Hoseok e Jungkook cresceram e como bons passarinhos que voam para fora do ninho, se foram para viver suas vidas. O Jung tinha se tornado um bruxo incrível e de alto calibre, era esforçado e muito inteligente, já Jungkook, havia se tornado uma maquina de luta, já era rude por natureza, com o treinamento, ficou quase que impossível de ser parado, não era um bruxo, mais ainda possuía magia em seu sangue, quando queria, se transformava em um belo coelho negro, peludo e fofinho no qual Hoseok gostava de pegar e colocar em suas coxas e o acarinhar até cansar.


Mas isso já fazia um bom tempo... 

 

Seokjin e Taehyung gostavam de pensar que Hoseok e Jungkook eram como água e vinho, eram difrentes, tinham visões diferentes e ambições diferentes. Mas havia algo que os unia, eram companheiros de alma, por mais que negassem. Um bruxo e seu familiar, unido por uma ligação forte e eterna. Mas nem tudo era as mil maravilhas, os dois eram cabeças duras demais, sempre arrajavam alguma desculpa e que acabava evoluindo para um briga, e por aí ia. Da última vez, estavam juntos, mas a busca do Jung por poder deixava Jungkook louco, ele não queria perder seu bruxo, brigaram feio por conta disso, seis meses se passaram e lá estava Jungkook sentindo que algo errado estava acontecendo com Hoseok, se sentia um idiota por ir atrás do Jung de novo, mas aquela angústia no peito não passava, apenas aumentava, a ponto de o deixar enfurecido. 

 

— Eu e Jin hyung sentimos a faltande vocês dois... quando vão vir passar um tempo aqui? - Taehyung disse seguindo na frente, o corredor por onde passavam era iluminado por vários abajures e parecia não ter fim. 

 

— O Hobi, ele anda muito distante de mim, nem sei como ainda consigo senti-lo... Não sei se ele quer me ver de novo, ainda mais vir aqui comigo.

 

— Pelo jeito vocês ainda não formaram o elo hein... São dois idiotas... 

 

O corredor acabou e uma porta cor vermelha foi aberta por Taehyung, uma escadaria enorme em forma de caracol foi vista por Jungkook que se apressou em ir descendo os degraus com rapidez. Quem diria que debaixo da casa de fazenda normal, haveria um lugar tão grande assim. Jungkook sentiu a temperatura abaixar, ali sempre fora frio, a parte subterrânea da casa era realmente grande, decorada e cheias de utensílios que Jungkook não se atreveria a pegar, com seu típico sorrisinho, Taehyung se jogou em um sofá enorme que tinha ali, ao longe, entre as diversas estantes repletas de livros, objetos e vidros com coisas desagradáveis dentro, Jungkook viu Seokjin, o mesmo estava próximo ao canto, parecia colocar ervas e sabe-se lá o que mais em um  dos três caldeirões gigantes que havia ali. 

 

— Não me contou que vinha coelhinho. - A voz doce de Jin soou animada e provocativa - era apenas Hoseok que chavama o Jeon daquela forma - mesmo que ainda se encontrasse de costas para Jungkook, mexendo se parar o que quer fosse dentro do caldeirão. 

 

— Hoseok... Eu preciso que você o encontre para mim Jin... por favor... 

 

— Vocês dois não tomam jeito hein, o que foi que aconteceu dessa vez? 

 

O silêncio fez Seokjin entender tudo, Hoseok e Jungkook tinham brigado mais uma vez, com um suspiro, o Kim se afastou de onde estava e se virou para Jungkook, sorriu vendo como o mesmo estava crescido e bonito, já fazia um bom tempo desde a última vez em que tinha visto o mesmo. Se concentrou e sussurrou aquele feitiço de rastreamento, nunca ia deixar Hoseok se livar daquele do mesmo, era muito útil para encontrar uns aos outros. Taehyung soltou um suspiro enfadado e estalou os dedos, em seguida o livro que havia ficado na poltrona no outro cômodo da casa apreceu em suas mãos. 

 

— Deveriam vir aqui mais vezes... - Jin foi falando enquanto uma leve brisa surgiu naquele lugar fechado e frio, bagunçando os fios negros de Jungkook. 

 

— Obrigado Jin... - Sorriu e acenou para onde Taehyung estava vendo o mesmo agitar os dedos num tchau engraçado, como se tivesse o mandando embora. 

 

— Só não vão se meter em confusão, cuidado coelhinho. - Seokjin sorriu e lançou um sorriso amistoso para Jungkook, que aos poucos se dirigia ao portal que fora aberto bem ao seu lado. 

 

— Jin... sabe que só Hobi pode me chamar assim não sabe? - A pergunta carregada de humou ficou no ar depois que Jungkook atravessou o portal, as rajadas de vento cessaram e não surpreendendo Jin em nada, Taehyung apareceu de seu lado repentinamente. 

 

— Onde Hoseok está afinal? - Perguntou o cinzento passando um braço pela cintura de Jin. 

 

— Num lugar nada bom. - Jin suspirou deixando transparecer sua preocupação. - Vamos Tae, me solte não tenho tempo para isso. 

 

— Sempre mandão... mais tenho que admitir que eu gosto. - O tom malicioso de Taehyung fez Jin revirar os olhos e voltar a trabalhar em seu caldeirão. 

 

|::::|

 

 

Jungkook aterrissou suavemente em frente a uma grande casa velha, a mesma aparentava estar abandonada, a cerca em volta da antiga construção estava quebrada e roída por cupins, a porta da casa parecia estar aberta enquanto uma sensação ruim exalava dali, a aura pesada que o lugar emanava era de arrepiar, Jungkook não queria nem imaginar o que Hoseok estivesse fazendo ali dentro, sabia que o Jung havia se tornando um bruxo poderoso, forte e determinado, mas ainda temia por ele, não queria ver o outro se arriscando por conta de mais poder, não queria perder Hoseok e foi justamente esse sentimento que o fez brigar com o Jung. 

Ignorou as lembranças da última vez que tinha visto o bruxo e sem mais rodeios passou a entrar na casa nada agradável, por dentro, o piso de madeira não parecia forte e teias de aranhas e poeira cobriam todo o lugar. A casa ainda mobiliada não tinha o estilo coreano e Jungkook se perguntou onde é que ele estava, parou de divagar quando um ruído alto soou no segundo andar, como se estivesse empurrando algo, alarmado e sentindo que Hoseok ainda estava em perigo, o Jeon não se importou se estava fazendo barulho com suas botas negras ao pisar no chão velho e sujo, apenas deixou que a intuição o guiasse, o fazendo subir as escadas tão depressa que o ruído parou, os degraus nada confiáveis não eram vistos pelo moreno, apensas sabia que Hoseok estava ali, o sentia... 

Chegou no topo da escada e se deparou com um lugar amplo, os móveis estavam revirados e as coisas bagunçadas, no centro estava ele... amarrado. 

 

Jungkook não teve tempo de se esconder e planejar algo, pois havia dois caras desconhecidos ali - nada coreanos - ambos com os fios loiros e olhos azuis, um vigiava Hoseok, enquanto o outro reveriava mais e mais aqueles móveis desgastados. 

 

— Who are you? - Um dos caras disse para o Jeon que fez uma careta, não acreditando que estava fora do país. 

 

— Ele disse "Quem é você coelhinho", o que faz aqui? - Dessa vez foi Hoseok que falou com um sorriso de que tudo estava sobre controle, apesar de estar imobilizado. 

 

— Eu sei o que ele disse! - Falou enraivecido, Hoseok sorriu de canto vendo Jungkook se aproximar. 

 

Dava para vez que o Jeon estava prestes a começar o show, mas era claro, os dois caras não ligaram. Indignado com aquela indiferença, Jungkook foi até o cara ao lado de Hoseok, vendo que seria atacado, o rapaz loiro tentou acertar um golpe na face do moreno que rapidamente desviou, o braço esticado em sua direção foi pego e sem nenhuma piedade, Jungkook o forçou ao contrário, o som de ossos quebrando juntamente com gritos de dor fizeram o Jeon sorrir pequeno. 

 

— Beg pardon mother fucker. - Com um sorrisinho Jungkook falou com seu sotaque carregado, Hoseok ali perto deixou uma risada ecoar. 

 

Gemendo de dor no chão, o cara loiro rolava de um lado para o outro em agonia. Jungkook se aproximou de Hoseok e esquecendo que tinha  outra pessoa com eles, começou a desamarrar os nós fortes e bem feitos por aquela corda nada comum. 

 

— Coelhinho! Atrás de você! - Hoseok gritou e como bom e treinado que era, Jungkook esquivou com velocidade do ataque do outro cara loiro, a faca que o mesmo segurava, tinha uma lâmina reluzente e muito afiada, mas aquilo não assustou o moreno que bufou irritado por não ter conseguido soltar o Jung. 

 

Sem tempo para pensar, Jungkook apenas deviou de mais algumas investidas previsíveis e conseguiu chutar a mão do loiro contra quem lutava, como quem estava furioso por ver o amigo no chão rolando de dor, o cara sorriu e endireitou a postura, seus olhos azuis brilharam fortemente e uma rajada cortante atingiu o Jeon que se desequilibrou e por pouco caiu. Jungkook sentia algo arder em sua face e tocando o lugar ele via claramente o vermelho de sangue. 

 

— Cansei... já não estou mais suportando essa brincadeira! - Hoseok bradou e se debateu, até conseguiria se soltar se fossem cordas comuns, mas aquelas eram enfeitiçadas.  

 

— Eu também cansei... - Jungkook resmungou irritado pelo sangue que agora escorria por sua bochecha. 

 

Sem medo de mais rajadas cortantes ou qualquer feitiço que viesse, Jungkook partiu para cima, aguentando três ou quatro feitiços distintos, seu corpo repleto de adrenalina e raiva não parava de avançar e vendo que nada surtia efeito o bruxo loiro foi dando passos para trás, o Jeon vendo aquilo aproveitou a oportunidade e apenas empurrou o loiro escada abaixo, vendo o corpo ir girando e batendo com força nas quinas da escada velha. 

 

— Eu não sei o que faço com você Hobi... 

 

— Só me desamarre, aquele cara vai voltar em breve. 

 

— Claro, é tão simples desfazer esses nós. 

 

Com tentaivas falhas e apressadas demais Jungkook olhou em volta se perguntando onde estaria aquela faca afiada, o loiro do braço quebrado ainda jazia no chão como se não tivesse forças para se levantar. Não muito longe dele estava a faca, enquanto se aproximava o loiro percebeu  sua intensão, com o pouco de dignidade que lhe restava, tentou proteger a preciosa faca com a mão boa. Antes de conseguir apanhar o objeto, Jungkook pisou no dorso do cara que gemeu em dor. 

Com a cara marrenta, o Jeon foi cortando as cordas uma a uma, com muita cautela para não ferir o Jung.  Quando tudo foi cortado, Hoseok tratou de levantar rapidamente e passou a procurar algo numa pilha de folhas de livros velhas ao chão. 

 

— Vamos Hoseok, eu estou sentindo a energia  daquele cara aumentar, ele vai estar aqui logo!

 

— Eu to quase.... quase.... achei!

 

O grito animado do Jung foi substituído por um rosnado esquito do cara que havia caído escadas a baixo, ele havia voltado, agora as mãos do sujeito brilhavam numa luz branca e forte, que chegava a iluminar aquele cômodo. Um grito profundo ecoou, as mãos repletas de luzes brilhantes se voltaram na direção  de Hoseok e Jungkook, como um raio, as luzes vieram em sua direção, ofuscando a visão de todos, foi nesse instante que o braço rápido de Hoseok se enlaçou na cintura de Jungkook, a brisa de antes soprou com força e em segundos o portar foi aberto, a bomba de luz explodiu num estrondo alto e potente, mas nem Jungkook e nem Hoseok se encontravam mais presentes. 

 

 


Notas Finais


Ahh mano...
Eu espero que tenham gostado tanto quanto eu desse cap heheheh
E esse Taejin bem discretozinho kakaksk amo
Enfim, vamos ver como nossos hopekookinhos vai se resolver agora não é ^-^
Bjs de toddy e até o próximo ^3^ 🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...