História The worst secretary (A pior secretária) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Min Yoongi (Suga)
Tags Baby Girl, Bangtan Boys (bts), Daddy, Dominação, Ecchi, Hentai, Jin, Jungkook, Masoquismo, Namjoon, Romance, Sadomasoquismo, Suga
Visualizações 99
Palavras 774
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá mini pandinhas, como prometido trago-lhe a vcs o episódio 1, pode ser que esteja ruim, ou até mesmo com erros de português, sinceramente peço que me desculpem se acharem tais erros.

Masss tá ai
Bjss boa leitura meninas <3

Capítulo 1 - Novo Emprego, Secretária pessoal


Fanfic / Fanfiction The worst secretary (A pior secretária) - Capítulo 1 - Novo Emprego, Secretária pessoal

Novo emprego, secretária pessoal: 1

 

 

 

           Minha quinta entrevista de trabalho, não posso vacilar. Ouvi que o CEO da empresa é muito exigente e não aceita nada menos do que a perfeição. Preciso desse trabalho, não vou viver com a omma pra sempre, uma hora os passarinhos tem de usar as própras asas, agora é hora de voar.

          – Sunhee.– uma mulher chama meu nome. É minha vez de ser entrevistada.

          – S-Sim – vou em direção a mesma.

          – O Senhor Namjoon está a sua espera no escritório. – A mulher me guia até o local. – Boa sorte – sussurrou. – Tente ser o mais perfeita possívell. – a mesma se retira.

         – Sunhee, não é? – o homem faz um sinal com a mão indicando para que eu sente na poltrona.

         – Sim, sou eu. Senhor Namjoon.

         – E então, tem experiência com horários e agendas?

         – Err... Bom eu... – fiz uma pequena pausa. – É a minha quinta entrevista de trabalho. Todas as outras fui rejeitada justamente por não ter experiência. Mas eu garanto que posso ser útil, eu faço qualquer coisa com um pouco de prática.

        – Útil para qualquer coisa não é? – o mesmo me olha de cabeça aos pés. – Você é muito bonita Sunhee, tem namorado? – ele se levanta e passa as mãos nos meus fios de cabelos enquanto andava pelo meu redor.

        – Não senhor.

        – É uma pena, você seria uma ótima namorada. Tão bonita e sensivél, é uma pena mesmo. – ele desliza seus dedos em meu queixo.

        – Bom eu gostei de você. Está contratada.

        – Sério?! – me levanto surpresa. – Muito obriga, você não ira se arrepender, farei meu melhor.

        – É, eu sei que você fará. – sorriu malicioso. – JINHYO! – a mulher de antes aparece. – Pague adiantado para essa mulher, ela está contratada. Sunhee poderá pagar o adiantamento com horas extras amanhã quando começar trabalhar. – Já sabe onde fica a saída, nos vemos amanhã senhorita Sunhee.

        – Venha. – Jinhyo me leva de volta a saída. – Sunhee, eu não sei se deveria falar isso pra você, nem sei mesmo se é permitido, mas, não confie tanto neste homem. Ele não é quem você pensa que é. Tome cuidado quanto estiver perto dele. – ela diz preocupada.

        – Eu sei me cuidar Jinhyo. Mas obrigada pela preocupação.

                 

Mais tarde naquele mesmo dia...

 

  Vou para casa feliz com minha contração, ainda não acredito que fui contratada! É tão bom ter um trabalho, e é bem melhor quando já se tem o pagemento em mãos.

   Entro em casa, tiro meus sapatos e os troco por pantufas confortavéis. Logo grito minha mãe para contar a mais nova novidade.

           –  Omma! – gritei animada.

           – Que foi filha? – a mesma se assusta ao ouvir meu berro. Ela vinha de luvas de cozinha e um avental.

           – Adinha quem foi contrada? – perginto sorridente.

           – Não me diga que—

           – Isso mesmo! Eu acebei de ser aceita no trabalho, ganhei até um pagamento adiantado. Com isso já dá pra investir no aluguel de uma casa pequena. Finalmente vou poder realizar meu sonho de ter minha própria casa.

             – Ah, filha, estou tão feliz por você. Mas quem é que vai comer meu bolo se não estiver aqui? – disse tristonha.

             – Mas quem disse que eu não vou comer? Todo dia que eu tiver folga vou vir aqui te pertubar um pouquinho! Ai nós poderemos comer bolo e assistir aquele mesmo filme que você tanto gosta. – Abracei-a reconfortando.

            – Seu pai ficaria feliz por você também, já contou a novidade?

            – Já mandei a uma mensagem de texto, não tem como contar para ele pessoalmente já que está viajando com o pessoal da empresa. Ele ainda não visualizou.

           – Deve estar ocupado. – Mudando de assunto, bá logo se trocar, a comida já está quase pronta.

           – Tudo bem, já volto. – dou um beijo na bochecha dela.

            Troco minhas roupas rapidamente lembrando que a comida poderia esfriar se não andasse rápido, termino de colocar o pijama e desço novamente para a sala de jantar. A omma já tinha posto a comida na mesa, parecia uma delicía como sempre. Vou sentir falta da comida dela. Não vou conseguir viver de comida estantânea a vida inteira.

            – Obrigada pela comida. – nós duas agradecemos e devoramos o prato em seguida.

            – Estava ótimo mãe, vou sentir falta da sua comida – disse melancólica.

            – Quem disse que você vai? Ei posso fazer seu almoço, pelo menos até saber cozinhar outra coisa a não ser miojo. – as duas riram.

            – Bem preciso dormir, boa noite omma. – me despeço dando um beijo na testa dela.

            – Boa noite ovelinha, durma com os anjinhos.

            – Mãe eu não sou mais criança. – faço bico.

            – Desculpa, desculpa. Esqueci que minha ovelinha agora é uma pequena adulta. – a mesma ri.

            – Boa noite.

          Subo para o meu quarto e vou direto pra cama, amanhã o dia será tenso!


Notas Finais


Obrigada se leu até aqui, um beijo e até o próximo episódio, lança amanhã hein!!


Amanhã HOT no episódio 2!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...