1. Spirit Fanfics >
  2. The Writer >
  3. The Beginning

História The Writer - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


oi nao sei escreverrr
fique grato vitinho

é isso ai boa leitura

Capítulo 1 - The Beginning


O som estridente do sinal foi como um alivio para Jinsoul, indicando que seu turno havia acabado e ela estava finalmente livre de estudos. Sem um pingo de pressa, guardou seus materiais e afins, mas parou o que estava fazendo para fitar o livro que restava sobre sua carteira. Não era algo didático, mas sim uma incrível história clichê que a loira havia terminado de ler a pouco, e se mantinha indignada com o desfecho do mesmo.

- Maldita escritora... – A garota praguejou e enfim guardou o livro em sua bolsa, com certo desleixo, ela estava furiosa. – Como ela pode matar o Cristian?! – Ela bufou enquanto batia os pés no chão, poderíamos dizer que sim, Jinsoul talvez fosse um pouco birrenta.

- Quem é Cristian e por que dessa cara? Me da calafrios. – Jinsoul já conhecia aquele tom de voz, logo se virou para ver sua amiga Hyejoo encostada no batente da porta de sua sala, ela nem ao menos a encarava, estava concentrada em seu celular.

- Como se você se importasse. – A loira disse se aproximando da outra. – Você prefere ele há mim. – A garota disse tocando de leve o celular da outra com seu indicador. – E olha que eu sou uma grande gostosa. – Ela riu e continuou andando em direção a saída, sem olhar para trás.

- Pare de me provocar, Soulie. Você sabe muito bem que eu namoro. – A Son disse enquanto encarava a amiga andando em sua frente.

- Era mais divertido quando você não - ela enfatizou a palavra – namorava.

Hyejoo preferiu continuar focada em seu celular, não queria cair nas armadilhas da amiga.

Passavam pelo corredor dos armários, com certeza o mais cheio naquele horário, e o mais propicio para que a morena, que nem se quer olhava para frente, esbarrar em alguém. Sem demora, foi o que aconteceu.

- Você não olha para frente não caralho?! – Ela encarou a garota em sua frente e logo abriu um sorriso tímido. – Ah, oi amor... Desculpa. – Olivia disse rindo enquanto coçava a nuca.

- Realmente um doce de pessoa. – Jinsoul disse parada ao lado das amigas. Ambas riram. – Hye, eu vou sozinha hoje, você já tem companhia e eu tenho que lamentar a morte do meu pobre marido Cristian. – Completou já seguindo novamente o caminho para a saída.

- Você ainda não me contou quem ele é!

- Meu marido, oras.

Chegando em frente ao enorme portão de seu colégio, a loira semicerrou os olhos em busca de um certo alguém, alguns minutos depois desistiu da procura, estava desapontada. Se no mínimo visse a silhueta da garota que tirava seu chão, já faria seu dia melhor.

- Se o Cristian não tivesse morrido, ela com certeza estaria aqui. – Jinsoul sussurrou cabisbaixa.

- Então quer dizer que você terminou o livro? – Alguém que estava um pouco ao lado da Jung perguntou, Jinsoul se virou e no mesmo instante sentiu seu coração errar as batidas ao ver quem havia feito a tal pergunta.

- E-e-eu... o-oi, dia bonito, né?  - O céu estava nublado.

A garota ao seu lado sorriu e se aproximou mais da loira. Que estava tentando vigorosamente colocar seus pensamentos em ordem.

- Ah! Sobre o livro – A Jung disse em um sobressalto, enquanto a outra garota a olhava com certa diversão. – Eu terminei sim, mas ainda me sinto injustiçada com a morte do Cristian. Ele era... meu marido!

- Eu achei uma morte justa, sempre fui mais chegada a Emma e fiquei contente dela ter ficado viva.

- Que tipo de monstro sem coração você é?! – Ela a encarou pasma.

- Eu não gosto muito dos mocinhos.

- Tenho seriamente que rever minhas amizades...

- Ei! – A mais velha deu um empurrãozinho na outra. – Não é para tanto.

- De qualquer jeito eu não conseguiria me afastar de você. – Elas se encararam por alguns instantes. – Q-quero dizer, você é alguém muito legal e eu não teria porque deixar de ser sua amiga e... – A outra a interrompeu.

- Não precisa se explicar, Soulie. Eu também gosto de você. – A Ha disse sorrindo. – Tenho treinos de dança hoje, preciso ir.

- C-certo. – Jinsoul ainda não conseguia raciocinar, ‘eu também gosto de você’, era tudo que a garota conseguia pensar. Enquanto a Ha se afastava, mas a mesma logo se virou.

- Já ia quase me esquecendo. Amanhã é seu aniversário certo? – A loira afirmou acenando com a cabeça. – Não ouse não me convidar Jung!

- Eu nunca faria uma bobagem dessas Soyoung.

 

 

[...]

 

 

- Mãe, cheguei! – A Jung anunciou logo quando estrou em sua casa. Estava tudo bem silencioso, e isso não era normal. – Mãe?

Ela se dirigiu a cozinha, local onde sempre encontrava sua mãe, encontrou apenas um bilhete sobre o balcão.

 

'Sai fazer compras e depois irei jantar com um amigo, tem um sanduiche na geladeira. Não mecha no fogão, sem incêndios por hoje, viu?

Ps: Te amo filhota!'

 

- Em plena sexta feira... – Jinsoul disse se dirigindo ao seu quarto com seu sanduiche em mãos. - Minha mãe é mais juvenil do que eu. – Exclamou com a boca cheia.

Já haviam se passado duas horas desde que Jinsoul havia chegado em casa, ela estava agora deitada em sua cama relendo trechos da obra que a mesma tinha terminado horas antes.

- É possível amar o odiar alguém tanto assim? – Ela se perguntou se referindo a autora do livro que estava em suas mãos. Pouco tempo depois sua atenção foi desviada pelo som da notificação em seu celular. Era do grupo de suas amigas.

 

Hyejoo: Hey, Jung. Amanhã as 08:00 eu estarei na sua casa, trate de acordar cedo para me receber bem.

Hyunjin: Jung Jinsoul acordar cedo? Deve ser um milagre de aniversario mesmo.

Heejin: Pare de procurar encrenca Hyun.

Jinsoul: Escuta sua namorada, Kim.

Kahei: KKKKKKK fogo no parquinho.

Heejin: Eu tento ajudar e acabo assim, Jinsoul é uma ingrata.

Hyejoo: Vocês são um casal, isso é fato.

Hyejoo: Mas enfim, foquem na festa.

Kahei: Eu levo as bebidas, chego aí de tarde.

Jinsoul: O casal compra os doces e eu e a Hyejoo arrumamos a casa.

Heejin: Ok.

Hyejoo: JUNG. Você ainda não me contou, quem é Cristian?

Kahei: Vish...

Jinsoul: Um personagem do meu livrokkk

Chaewon: Você deu piti por isso??

Jinsoul: Acontece né...

Hyunjin: KKKKKKKKKKKK

Jinsoul: Alguém tira ela do grupo.

Kahei: Falando sobre esse livro, eu li um artigo hoje, disseram que, segundo um post a Red Owl ta aqui na coreia.

Chaewon: Eu vi isso também. Imagina ela estar em Seul?

Hyejoo: Isso nem mesmo é confirmado...

Chaewon: Mas ela é anônima, pode ser qualquer um, e pode estar aqui sim.

Chaewon: Vai que é você.

Jinsoul: Ela não tem Q.I pra isso.

Hyejoo: Vai se foder.

Jinsoul: Acalma sua namorada Chae.

Jinsoul: Nossa acabei de perceber que fico de vela até pelo celular vê se pode.

Hyejoo: Decadência Soulie.

Heejin: Mas nem conto quem eu vi toda boiola conversando com a Yves hoje na saída...

Hyejoo: JINSOUL SUA PUTA VOCÊ NEM ME CONTA AS COISAS.

Hyejoo: NÃO ME AMAS MAIS?

Jinsoul: Não foi nada demais.

Jinsoul: Tirando que ela disse EU TAMBEM GOSTO DE VOCÊ e pediu pra vir na minha festa.

Kahei: EU NÃO ACREDITOO.

Hyejoo: VAI DESENCALHAR AMIGA??

Hyunjin: KKKKKKKKKK

Hyunjin: O pokemon ta evoluindo galera.

Heejin: Todo mundo aqui sabe que a Jinsoul já beijou mais em uma noite do que a maioria aqui na vida toda, né?

Jinsoul: Obrigada amiga, você é uma amiga.

Hyejoo: Mas isso não importa, ela ta apaixonada, esse é o ponto.

Chaewon: É um caminho sem volta Soul.

Kahei: Que orgulho da minha filha.

Kahei: Eles crescem tão rápido...

 

Depois disso, a Jung foi se aprontar para dormir. Já não aguentava mais falar sobre seus sentimentos incertos com suas amigas.

Para a loira, as chances de seu romance com a Ha derem certo, eram as mesmas dela encontrar a sua autora favorita enquanto fazia compras por um supermercado de sua cidade.

Simplificando, eram praticamente nulas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

~ Ou não. 


Notas Finais


aiai essa quarentena ta me afetando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...