1. Spirit Fanfics >
  2. The Yellow Demon Woman >
  3. Pacífica noroeste

História The Yellow Demon Woman - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Pacífica noroeste


Fanfic / Fanfiction The Yellow Demon Woman - Capítulo 2 - Pacífica noroeste

Mabel

Já avia se passado alguma hora deste que Bill avia saído de casa, estava tentando me adaptar aquele lugar, mas acho muito difícil, estava no jardim com a esmeralda, nós dois ficamos conversando muito eu até ajudei ela a fazer alguma tarefa da casa, ela disse que precisava de ajuda mais eu avia insistido em ajudar, ela tinha deixado não queria ver aquela podre senhora fazer as coisas sozinha e também eu não sou um esnobe e nem sei como me comporta como uma.

Tomara que os meus tios esteja bem, porque eles são a minha única família, e também Dipper é claro, ainda cinto falta deles, não posso acreditar que foi vendida mesmo, como o meu próprio tio foi capaz de fazer isso? O que ele tinha na cabeça Dele? Essas perguntas ainda estavam me incomodando, o que sinto por ele é raiva e também raiva por ter me vendido para um homem estranho. 

- Mabel? Você está bem? - disse preocupada enquanto colocava a sua mão no meu ombro. 

- Sim! Estou bem! - disse com sorriso forçado. 

- Minha querida... eu sei que você não está bem! Quer conversar sobre isso? - dizer com olhar preocupada. 

- Esta bem... É que deste que cheguei aqui estou com medo e raiva! Eu tô com medo do Bill fazer algo de errado comigo! E tô  com raiva do meu próprio tio ter me vendido para alguém que não amo e nem gosto! Sinto que minha vida acabou! E também o meu irmão desapareceu do Nada! Se ele estivesse aqui nada disso estaria acontecendo! - disse enquanto abraçava ela.

- Oh minha querida - disse retribuindo o Abraço - Vai ficar tudo bem, acredita mim, Tá? Não chore, você vai ficar Bem! Você é a mulher mais forte que conheci até hoje! - disse consolando. 

- Você tem razão! Eu tenho que ser forte! Não posso ficar com medo daqui pra frente! Se meu irmão estivesse aqui ele diria para eu ser forte! - disse apertado os meus punho com força. 

- Que bom! E também vou levar estas xícara de chá para cozinhar! - dizia se levantando e colocando as coisas na bandeja. 

- Quer que eu te Ajude? - disse perguntando. 

- Não querida! Pode ficar Aqui! - disse saindo do jardim. 

Esmeralda

Estava indo para cozinhar, a senhorita Mabel é uma mulher forte, diria que ela é a mulher ideal para o senhor Bill, as vezes Bill não era muito piedoso com as pessoas, uma vez ele matou uma pessoa atravessando a sua mão no peito dele arrancando o seu coração, Bill não era humano ele é demônio muito cruel, não importa quem seja a sua vítima ele mata qualquer um que chegar perto dele ou até mesmo desafie. 

Chegando na cozinha comecei a lava aquilo, me lembro quando conheci o senhor Bill, eu era um simples demônio que não queria mais ser mais um demônio, então conheci o Bill e ele tirou todo o meu poder de mim e também a minha imortalidade também, e depois daquilo me tornei empregada doméstica dele, não me arrependo da minha decisão, afinal sempre quis envelhecer e depois finalmente descansar em paz.

Assim que terminei sai da cozinha e me encontrei com o senhor Bill. 

- Esmeralda! A onda está a senhorita Mabel? - disse perguntando. 

- ela está no jardim meu senhor! - disse afirmando. 

- ótimo! - disse saindo. 

Bill

Sai da casa para me encontrar com a senhorita Mabel, espero que ela esteja gostando desse lugar, me lembro do dia em que comprei ela, não pude imaginar o quanto ela era bonita, me lembro quando conheci o seu tio, ele estava desespera por dinheiro e eu precisava de uma mulher então nós fizemos um acordo ele me vendia a sua sobrinha e eu lidava o dinheiro, ele me garantiu que ela é virgem até porque não iria querer uma mulher em pura. 

Assim que cheguei lá vi a senhorita Mabel de joelhos no chão segurando algumas flores na mão parece que ela adorou o jardim, andei em silêncio queria pegar ela de surpresa. 

- Parece que você gostou muito das flores, senhorita Mabel! - disse afirmando com um olhar surpreso. 

- ah! B-Bill! Já voltou!? Não ouvir você chegando - disse timidamente. 

- Não faz muito tempo que cheguei em casa, então? Você não respondeu a minha pergunta! - disse com um olhar malicioso. 

- Ah! Sim! Sim! E-Eu adoro flores! Aonde eu morava tinha um campo de flores perto! As vezes aí lá para pegar algumas flores e colocava na janela para da um pouco de vida na minha Casa! - disse me levantando do chão. 

- Oh! Entendo! Senta aqui não meu Lado! - disse com um olhar malicioso. 

Sua expressa muito na hora, ela parecia está com muita vergonha, ela acende e logo se sentou ao meu lado, ela parecia nervosa, agora que estamos mais perto dela pude perceber o quanto ela bonita, só de olhar para ela me deixa tão excitado. 

Estava com tanta vontade de fazer sexo com ela, a minha vontade era de rasgar as suas roupas e fazer sexo com ela separar, esse cheiro dela era tão bom, esse pescoço branquinho sem nem uma marca, espero que esteja preparada para o que aconteceu com minha estrela, não irei ser gentil com você, talvez só um pouco gentil até porque você nunca deve relações sexuais.

- Senhor Bill! 

Quando olhei era a esmeralda. 

- O que você quer esmeralda? - disse olhar sério. 

- O senhor tem visita! - disse. 

Não acredito que fui interrompido, mas logo me levantei e Mabel também nós dois fomos até o sala das vítimas, espero que não seja alguém em desejável, se for quem estou pensando isso vai se transformar em um grande confusão, assim que chamamos na sala das visitas vi ela lá...

Pacífica Noroeste. 

- O que você está fazendo aqui Pacífica?! - disse enquanto me sentava com um pouco de raiva. 

- Eu vi negocia com você! E também você arranjou uma mulher!? - disse espantada - como você Ousa! Eu era a mulher ideal para você! - disse com raiva e indignada.

- Pacífica pela última vez! Você só foi a minha noiva temporária! Era esse o acordo em mim e seus pais! E também Mabel Pines é a mulher ideal para Mim! Vê se você Supera! - disse com uma voz autoritária. 

- O que você vê Nela!? Ela não passa de uma empregada doméstica! Ela nem tem todos as qualidades de uma esnobe! - disse com orgulhosa. 

Quando estava prestes a fala Mabel me interrompeu. 

- Você tem razão! Sou uma empregada doméstica! Gosto de deixar todos as coisas limpas! Gosto de ajuda os mais necessitados! Pelo menos não sou uma criancinhas mimada querendo tudo o que ver pela frente! - disse se levantando e saindo.

Olhei para pacífica e ela estava sem palavras, não sabia que a Mabel tinha tanta força de vontade de fala assim com alguém como a pacífica. 

- Parece que alguém de deixou sem palavras meu Bem! - disse rindo de sua cara.

- Não fale assim Bill! Ela só uma empregada doméstica! O que você viu Nela! Porque escolheu Ela? - disse desesperada.

- Não escolhi ela pelo falto dela ser virgem! É porque ela gosta de trabalhar! Ser útil, gosta de ajuda os mais próximo! E também próxima vez que você levantar a sua voz comigo pode ter certeza que você vai acabar muito Mal! - disse sério.

- Sim Senhor! 

Mabel

Estava na cozinha bebendo uma água, me senti horrível por ter fala aquelas coisas para aquela mulher, espero que Bill não fique bravo comigo, aposto que ele já está bravo comigo, será que ele vai me castiga? Será que ele vai me Bater? Ou pior tirar a minha virgindade a força?!

- Mabel, o senhor Bill quer ver você! - disse calma. 

Gelei estava com muito medo, me levantei e fui para sala, sentia o meu corpo inteiro gelar, assim que cheguei lá Bill estava me esperando, me sentei ao se lado estava tremendo de medo. 

- Jamais pensei que você tomaria aquele tipo de atitude Mabel - disse surpreso. 

- Ah! Sim! Me desculpe Bill! Eu não queria ter falado aquilo! Me perdoa? - disse com medo. 

- Esta tudo bem minha querida! Não precisa ficar preocupada com aquela vadia! - disse em tom calmo. 

- sério? Você nem vai me punir por isso? - disse perguntando. 

- não! Não vou te Punir! Agora percebo que escolhi a mulher sentar! 

Bill me deu um braço, me senti meia estranha é como um desconforto, então afastei ele, ele ficou confuso com minha atitude. 

- Qual é o problema Mabel? - disse perguntando. 

- É que eu nunca fui Abraçada por um homem! E nem Tocada! Isso me deu um desconforto! - disse tímida. 

Bill pegou no meu queixo e me fez olhar naqueles olhos amarelo e tão lindo e disse. 

- Parece que temos um problema aqui! Farei uma coisa com você essa noite! Para se sentir mais confortável! 


Notas Finais


Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...