1. Spirit Fanfics >
  2. The Zone - Imagine Jisung - Stray Kids >
  3. Parabéns para... nós

História The Zone - Imagine Jisung - Stray Kids - Capítulo 21


Escrita por: e seungminworld


Notas do Autor


🐹 – Bom dia. Boa tarde ou boa noite meus hamsᴛᴇʀsinhos! Tá tudo bem com vocês? Estão se alimentando bem? Dormindo direitinho? Estudado...? 🍃🍃🍃

Meus amorecos :(( perdoem-nos, certo? Sabemos que ficamos 2/3 sábados sem atualizar (eu não me lembro direito)

Mas, como foi dito, a nossa saúde mental é prioridade. Eu passei (tô passando) por uma fase ruim da minha vida, e estou muito mal todos os dias que eu acordo. Jeehz esteve comigo por esse tempo e eu recebi muitas mensagens de apoio dela, e confesso que quase abandonei-os, mas, estou aqui.

2 anos do fandom STAY, e isso é mais que bom, hoje é o nosso dia, então, vamos festejar com as irmãs Chou. 👉👈

Eu e Jeehz amamos vocês. Boa leitura! 🍓♥️

Capítulo 21 - Parabéns para... nós


—Amor, finalmente achei você! —exclamou Zhi, sorrindo. 


O dia tão especial de Tzuyu havia amanhecido lindo. O céu estava azul, o sol raiava e apenas algumas nuvens, tão brancas como algodão, flutuavam pelo céu.


—Oi. —a aniversariante sorriu, se virando para o noivo. 

—Acho que já está na hora do seu presente! —o homem diz, fazendo os olhos da Chou brilharem. 

—O que você tem aí atrás, hum? —questionou Tzuyu. 

—Claro que é o seu presente. —Zhi respondeu, tirando de trás de si uma pequena caixa retangular de cor preta e entregando a mesma para a noiva.


Tzuyu segurou a caixa por breves segundos em mãos, não se tardando para a abrir. 


—Gostou? —o homem perguntou ao ver a Chou levar a mão até a boca, em sinal de surpresa. 

—Eu amei! —respondeu Tzuyu, tirando a joia de dentro da caixa e fechando o objeto. 


A Chou segurou a delicada corrente com sua destra, percorrendo o objeto com seus olhos castanhos. Tzuyu tentou colocar a corrente sozinha, fazendo Zhi soltar um riso frouxo ao ver a noiva falhar a tentar tal ato.


—Deixa eu te ajudar. 


Tzuyu sorriu minimamente, virou-se de costas para o noivo e segurou o próprio cabelo, deixando sua nuca a mostra. Zhi colocou a corrente no pescoço da noiva, deixando um beijo estalado na nuca alheia. 


—Prontinho, bebê. —disse o homem. 


A mulher girou seus calcanhares, ficando novamente de frente para o noivo. Tzuyu abaixou a cabeça, encarando o pequeno pingente de Sol que ficava na corrente.


—Ele é lindo. —disse Tzuyu.

—Sabe por que eu escolhi esse pingente? —o noivo perguntou, recebendo um aceno negativo da futura esposa— Porque você é o meu solzinho!


A Chou sorriu boba com a fala de Zhi. 


—Eu te amo. —a mulher disse, puxando o noivo para um abraço—A cada dia que passa, você só me prova mais que é o homem da min...

—Uau, que lindo! 


Assim que Tzuyu escutou aquela voz feminina, que ela conhecia tão bem, ela se virou para a entrada da casa, vendo sua gêmea ali. _____ sorriu largamente, dando alguns passos para frente enquanto batia palmas. 


—Parabéns pra' você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida. —cantarolou _____— Essa festa está muito bonita, eu só não entendi uma coisinha, por que eu não fui convidada? 


As mães presentes na festa escondiam seus filhos atrás de si, com medo da Chou. 


—Somos gêmeas, poxa! —_____ disse fazendo um biquinho triste— Dividimos o mesmo útero por nove meses e, logo no nosso dia especial, você se esquece da sua irmãzinha. Isso não foi justo, Tzu!


— _____ — proferiu a irmã gêmea, sentindo o seu corpo ser colocado para trás do de seu noivo, Zhi. 


— O que você está fazendo aqui, Chou _____? — perguntou o rapaz, com a raiva estampada em seu rosto.


— Visitando a minha irmã, não está óbvio, idiota? — A mulher começou a andar entre o local, passando seus olhos por todos os convidados, e chegando até o noivo de sua irmã. — Você… deve ser o noivo de Tzuyu, acertei? É claro que você acertou, _____! — respondeu a si mesma, medindo o homem. — Você é bonito, minha irmã acertou em… escolher você. Meus sobrinhos irão ser lindos, vocês não acham? — Ela olhou para todos os convidados, esperando suas respostas.


— Vai embora, por favor — pediu Tzuyu, perplexa de medo.


— Por que eu iria embora da nossa festa de aniversário? Esqueceu-se de que, todos os anos, nós fazíamos nossa festa juntas? Eu e você, preparando e escolhendo os temas… era uma pena que o papai sempre decidia fazer o que você escolhia! — _____ elevou a sua voz, fazendo todos encolherem-se de medo.


— Isso é… passado — respondeu Tzuyu, segurando o braço de seu noivo.


— Passado? Aish, me poupe, Chou Tzuyu... olha o que está fazendo agora! Fez uma festa, com amigos nossos, e não me convidou… logo eu, que deveria ser a convidada VIP — disse _____, com uma feição triste.


— Você não é bem-vinda aqui, e eu nenhum outro lugar… o seu lugar é naquela ZONA, senão, no inferno! — Zhi intrometeu-se, dando passos rápidos e ficando em frente a cunhada.


O silêncio reinou por longos segundos, que, para Tzuyu, pareciam horas. Viu sua gêmea levantar suas mãos e se apavorou.


— Você é um homem corajoso, mas, eu já lidei com muitos homens como você… os que pensam que podem me parar, os que pensam que podem fazer eu mudar de idéia… ou os que pensam que podem me fazer mudar… — _____ colocou suas mãos no rosto do cunhado, fazendo-lhe um carinho, não sentimental. — Você é só o meu passatempo, e, se meter a colher onde não foi chamado… 


— Chega, _____ — Tzuyu chamou pela gêmea, ao vê-la descer as mãos do rosto e chegar até o pescoço. ______ sorriu, e olhou-a.


— Quando iremos cantar o parabéns? — _____ formou outro biquinho em seus lábios, soltando-se de Zhi, e indo até a gêmea.


Tzuyu deu passos para trás, tão rapidamente que, todos podiam jurar que ela iria correr dali, mas, não foi preciso.


Olhos se arregalaram, bocas se abriram em um "O" perfeito e, Tzuyu ficou como uma estátua de tão dura que seu corpo tornou-se.


Os braços de _____ envolveram o corpo de sua irmã em um abraço apertado e, seus lábios beijaram delicadamente sua bochecha. 


Tzuyu nem se lembra como era abraçar alguém de sua família, mas, ao sentir o corpo de sua irmã tão perto do seu, não deixou de derramar lágrimas grossas de saudade e medo. 


Os convidados permaneceram chocados, assim como o próprio Zhi, que esperava tudo da gêmea, menos um abraço… tudo… menos uma amostra de afeto.


Tzuyu já se entregava ao amor que ainda sentia, levantando seus braços ela também cercou a irmã, em um abraço apertado. A mesma altura, o mesmo físico… o mesmo sentimento.


— Eu sempre... — Tzuyu não pôde ouvir a sua irmã terminar a frase ao sentir os corpos serem afastados. Segurou as mãos da gêmea para que elas não se separassem, mas, _____ foi afastada bruscamente e segurada.


— ME SOLTA, HYUNJIN! — _____ gritou, tentando separar-se do policial da ZONA. 


Tzuyu viu Zhi correr até ela, e tentar abraçar-lhe, mas desviou prestando atenção na irmã. Não sabia o que fazer. Parar o policial, deixar que sua irmã fosse levada.


— TZUYU! — _____ gritou para a irmã, esperando que ela fizesse algo, mas, Tzuyu estava muito assustada para fazer qualquer ato.


Hyunjin segurava a Chou com força, temendo que ela fizesse algo contra a irmã, e seus convidados, mas, não era para isso que ela estava ali. Ainda.


_____ tentou soltar-se do policial que a prendia, totalmente irritada com a atitude ridícula do homem. Sabia que havia alguém seguindo-lhe, só não imaginava que tentaria parar-lá.


As mãos da Chou acertaram com força o rosto do policial da ZONA. Não foi preciso muitas palavras, mas, pela cara de espantado de Hyunjin, sabia que a Chou não estava para brincadeiras.


Não queria ter de fazer aquilo, mas, seria preciso para levá-la de volta. Hyunjin sacou a arma de sua cintura, fazendo todos gritarem. O objeto encostou na cabeça da Chou que se debatia e, destravou está, mostrando também que, não estava para brincadeiras. 


— Me mata, Hyunjin — falou _____, sorrindo de canto. — Sabemos bem que você não tem o porquê me matar. Estou aqui com a autorização da ZONA, eu não tentei nada, estava no meu direito… Quer mesmo assassinar uma mulher indefesa, policialzinho?


Os joelhos da Chou foram de encontro ao chão, e suas mãos foram colocadas para trás de seu corpo enquanto Hyunjin a algemava, objeto qual ele sabia que iria precisar usar com ela.


_____ sentiu suas mãos serem presas e bufou de raiva, sentindo seu corpo ser levantado com força, e Hyunjin a segurando pelo braço.


— Vamos voltar para onde você nunca deveria ter saído — disse Hyunjin, tirando-a dali.


Notas Finais


Oiê, galerita, tudo bem com vocês? Depois de alguns dias de atraso na atualização, Jeehz aqui novamente nas notas finais :)

Eu sei, eu sei, ficamos um tempo sem atualização, mas a explicação do porque é simples, tivemos alguns problemas pessoais e a nossa saúde mental é prioridade, mas, o que importa é que estamos de volta 👁️👄👁️👍🏻

Eu nunca tenho nada pra falar aqui, né?kk Mas tá aí o presente que o Zhi deu pra Tzuyu: https://pin.it/7CBobg8

É, isso meus amores, até a próxima atualização 😳👍🏻
Feliz aniversário de dois anos, stays 🤡
O Stray Kids ama vocês e a Jeehz aqui também 🥺❤️
Bye

Segue aê
🌿| @seungminworld
🌿| @Jeehz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...