História The7! - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Lilly, Min Yoongi, My Love From Korea, Park Jimin, Yoonly
Visualizações 26
Palavras 3.486
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nossa! Eu sei que demorei! Mil desculpas!!!
Lilly eu ví seus stories pedindo por mais capítulos kkkk
Estou no último ano então sabe como é, trabalhos, provas, vestibulares, ENEM!
 :’( e isso me fez ficar distante das redes sociais e consequentemente daqui da fanfic, porém recentemente eu tenho visto que você tem se sobrecarregado demais e decidi escrever esse capítulo pra te ajudar de alguma forma ♡
Ta, chega de enrolação! Vamos para o capítulo novo!

Capítulo 4 - Reta final


Fanfic / Fanfiction The7! - Capítulo 4 - Reta final

O grande dia chegou, o dia que enfim veria os meninos em carne e osso! Não que eu nunca tenha visto eles ao vivo antes, mas dessa vez seria diferente.

Dessa vez eu não estaria a metros de distância, desta vez eu poderia conversar com cada um deles, poderia enfim poder abraçar cada um deles e dizer o quanto os amava.

Meu coração estava a mil, minhas mãos suavam e tremiam pelo nervoso.

Estávamos todas sentadas no chão da sala de ensaios, de costas para o espelho esperando por eles, a qualquer momento eles entrariam pela porta e nos dariam nosso último projeto, já que estávamos iniciando o 7º e último mês do programa.

Ouvimos um som vindo de fora, um falatório animado e reconhecemos as vozes, todas nós olhamos instantaneamente para a porta ao lado e os vimos pelo vidro. Uma das meninas soltou um leve gritinho, mas o conteve com a mão e começou a chorar.

Meu coração que já estava acelerado batia com tanta força que era quase possível ouvir.

A porta se abriu, como no fanchant eles entraram em ordem:

Kim Namjoon, Kim Seokjin, Min Yoongi, Jung Hoseok, Park Jimin, Kim Taehyung e Jeon Jungkook.

Não consegui conter as lágrimas, elas simplesmente escorreram pelo meu rosto e quando dei conta, estava chorando como chorei no ultimo show deles no Brasil, pois a emoção era igual, ver eles ali, em pé a nossa frente, só que dessa vez tão perto. Escondi meu rosto com as mãos para esconder o choro que só aumentava por estar ouvindo as outras meninas chorando também, foi uma começar a chorar que todas as outras começaram também.

-- Você prometeu que não choraria quando me visse. - A voz baixa e perto de Min Yoongi fez com que eu parasse de chorar quase que instantaneamente, as lágrimas ainda escorriam, mas o nervosismo tinha passado e meu coração apenas estava quentinho.

-- Eu sei, mas não é só você, são todos vocês. - disse ainda escondendo meu rosto.

Ele riu, segurou minhas mãos e as afastou de meu rosto.

Aqueles olhos escuros e pequenos, aquele sorriso doce, aquelas mãos segurando as minhas. ‘PERA! MIN YOONGI ESTA SEGURANDO MINHAS MÃOS!’ Sorri como uma boba e comecei a rir por nervoso.

-- Você ta bem? - ele perguntou rindo de mim.

-- Eu acho que estou a ponto de ter uma crise de ansiedade..

-- Sua reação está sendo mais engraçada do qualquer uma que eu imaginei.

O ar começou a querer faltar, mas respirei fundo e fechei os olhos novamente. Apenas me concentrei nas mãos suaves do Yoongi e em minha respiração, eu não poderia desmaiar ali.

Quando olhei em volta novamente vi cada uma das meninas com seu respectivo bias, foi uma imagem tão bonita, todas emocionadas e recebendo conforto deles, que tentavam acalmar o coração agitado de cada uma.

-- O que está olhando? - Yoongi perguntou curioso olhando ao redor também.

-- É tão lindo isso.

-- O que?

-- O amor que nós sentimos por vocês e a reciprocidade dele.

Olhei para o Yoongi, que sorria docemente pensando no que eu falei.

-- Devemos muito a vocês, sem os ARMYS não seríamos nada, quando dizemos que nós amamos todos os ARMYS independente de qualquer coisa, não estamos mentindo.

-- Eu te amo tanto. - disse inconscientemente e ele sorriu ficando vermelho, logo eu percebi o que falei e ri de vergonha.

Aquilo fez com que nós dois ficássemos sem graça um com o outro, porque aquele "Eu te amo" não foi uma simples frase de uma fã para um ídolo, foi de uma pessoa pra outra pessoa, é complicado de explicar, mas ele sabia que meu amor por ele era maior do que deveria. 


...


-- Como todas sabem, este é nosso último ano antes do nosso alistamento. - Namjoon iniciou a fala, houve uma comoção por parte de nós "trainees/fãs" . - Sim, sabemos o quanto é triste para vocês e foi por isso que nós decidimos fazer esse programa. Porque queríamos ter mais intimidade com nossos ARMYS ao redor do mundo.

-- Da Coreia ao Brasil, fãs do mundo inteiro nos deram amor e dedicação por todos esses 7 anos, 7 anos que, sem voces, nao seria nada. - Suga disse.

-- Apesar de tentarmos sempre nos conectar cada vez mais com nossos ARMYS, nós não sentíamos que estávamos de fato conectados, nós precisávamos de mais. - Jungkook continuou.

-- Então eu dei a ideia: porque não fazer um programa e passar 1 mês com alguns ARMYS do mundo? - V disse sorrindo.

-- Infelizmente, não podíamos trazer tantos de vocês, então 7 foram escolhidos. - Jimin disse indicando nós 7 que estávamos sentadas no chão, olhando atentas para eles.

-- 7 países, 7 meses, 7 ARMY. Esse é o The7! - JHope anunciou.

-- Um programa onde dessa vez, quem faz o show são os fãs. - Jin finalizou.

-- 6 dos 7 meses já se passaram, 6 projetos já foram lançados e finalizados, projetos esses que vocês já viram, apoiaram e amaram, mas agora começa o último e mais difícil. - Namjoon disse.

-- Nós já vimos que todas vocês são talentosas e fortes, mas vão conseguir aguentar nossa rotina? - Olhei para as meninas assustada, como assim?

-- O último projeto é o que dá a finalidade do programa. 14 pessoas vivendo na mesma casa, cada uma de vocês tendo que seguir a mesma rotina que o seu bias designado e no final, vocês iram ter um "debut" em nosso último show da turnê. - Jimin disse.

-- Vamos ter um álbum secreto, que será lançado só ano que vem e vocês vão ajudar diretamente na produção dele. - Suga disse e sorriu para mim. - E em nossos Solos, bem, não será bem um solo, será um dueto.

A câmera focou em nossas caras de desespero e euforia e então:

-- Corta! - o PD disse e pronto… agora era oficial, o programa The7 realmente iria para o ar. A introdução do programa só havia sido gravada no último mês por conta da agenda mega lotada dos meninos.



Sabe, viver com o BTS e seguir a rotina deles é bem fácil quando seu bias designado é o Yoongi.

Yoongi passa quase o dia todo no estúdio, compondo, escrevendo, produzindo e às vezes até jogando no computador.

Eu sempre acordava primeiro, todos os dias, às 6h em ponto eu me levantava, ia para a cozinha e preparava um café da manhã pra todos, de vez em quando eu recebia a ajuda do Jin, ou até do Jungkook. As 9h todos já estavam acordados e a casa virava uma barulheira só.

Apesar de estarmos com a tarefa de produzir um álbum do 0, nós tínhamos bastante tempo livre, já que o trabalho estava dividido entre 14 pessoas.

A maior parte das tardes nós jogávamos algum jogo, assistimos um filme ou apenas sentávamos para conversar na grande sala de estar. Tudo era gravado e alguns desses jogos até mesmo virariam episódios do RUN BTS.

Era divertido e reconfortante o quanto os meninos se acostumaram conosco tão rápido, já no segundo dia era como se sempre tivéssemos vivido juntos.

A parte mais engraçada era quando todos falávamos juntos, era uma junção de vários sotaques de tantos países diferentes que várias vezes nós só riamos da situação e tínhamos que falar um por vez pra conversa fluir.

No primeiro dia quando chegamos na casa fomos designadas por meio de sorteio em que quarto dormiríamos e bom, eu nunca sofri tanto "bullying" na vida.


-- Só sobraram 2 pessoas e um quarto. - Namjoon falou segurando os papéis dobrados e os colocando em cima do número 4, respectivo ao único quarto de casal da casa. - hora de ver em quais quartos a gente caiu.

-- Quarto número 1 - Jungkook pegou os primeiros 4 papéis sorteados. - Há! Jiminie, eu, Tae e Hoseok hyung. - anunciou e eles comemoraram.

-- Quarto número 2 - Jimin pegou mais 4 papéis. - Yoona, Sophie, RM e Jin.

-- Quarto número 3 - Jin anunciou as outras 4 meninas.

E foi então que me dei conta. Quanto todo mundo começou a rir. Quando olhei pro Yoongi e ele estava mais vermelho que um tomate.

-- Ficaram com o quarto de casal! - JHope literalmente gritou.

Eu dividiria o quarto com o Yoongi! Meu coração foi a milhão.

Essa coisa tão boba causou um certo rebuliço na casa, Jimin até brincou dizendo que "não queria ouvir sons comprometedores vindo do quarto a noite".


Na realidade o som mais comprometedor que saia de lá a noite eram os meus roncos nos dias que eu estava muito cansada, minhas conversas com o Yoongi até altas horas da madrugada, ou meus resmungos quando não conseguia fazer uma rima decente.


Lá estávamos nós, na sala de gravação, acompanhando o BTS que iria gravar a música título do álbum, música essa que nós armys/trainees ajudamos a escrever e produzir, em alguns dias!

-- Jimin, tente subir mais o tom no refrão. - o produtor disse e Jimin assentiu de dentro da sala acústica.

Todas as vezes que um deles entrava para gravar era incrível, eu realmente não conseguia ver nada de errado em entonação, ritmo ou afinação de nenhum deles, todos eram impecáveis, mesmo com o produtor chamando a atenção deles pra algumas coisas, eu achava que só com a primeira tentativa já ficaria perfeito.

-- Yoongi, sua vez. - Yoongi pegou o celular de seu colo e se levantou indo para a sala acústica e se preparando.

-- Ok, pode começar. - o PD falou e soltou a música.

Yoongi esperou a deixa e começou. Era um rap calmo e envolvente, sorri boba e fechei os olhos. Eu tinha ajudado ele a escrever aquele rap, eu havia ficado tão insegura, mas ele tinha dito que estava ótimo e que havia muita emoção na letra, então fez uns retoques e lá estava ele, gravando o rap para a música título do álbum. Abri os olhos e ele me encarava pelo vidro do estúdio. Fiquei mais vermelha que um tomate.

-- Bom bom, está realmente bom, mas sinto que falta algo. - O pd falou voltando na gravação para ouvir.

-- Uma segunda voz talvez? - Yoongi comentou.

-- Jimin? Poderia? - Jimin, que já estava sentado, olhou para o PD e confirmou.

-- Eu estava pensando em uma voz feminina. - Yoongi falou quando o Jimin se levantava. - Uma das garotas, a Lilly me ajudou a escrever esse rap, na verdade ele é quase inteiro dela, acho que seria legal ter uma das armys participando.

-- Sim, sim, podemos tentar. - O PD olhou para mim.

E só então caiu a ficha, era pra eu entrar lá e gravar uma segunda voz pro rap do Yoongi, eu tinha imaginado uma segunda voz para aquele rap, mas nunca pensei que usaria de fato. Me levantei e segui para a porta da sala acústica, Yoongi saia e disse um "fighting" me entregando o celular dele, o encarei e ele apenas sorriu.

Respirei fundo entrando na sala e me posicionando. Olhei para o celular e lá estava a letra, com algumas anotações em vermelho escrito meu nome em algumas palavras ou estrofes. Era quase que a mesma ideia que eu havia tido para a segunda voz, como se tivéssemos pensado a mesma coisa.

-- Está pronta? - O PD perguntou. Fiz que sim com a cabeça e a música começou, pouco antes da deixa para o rap.

Minha cabeça estava a mil. BTS estava ali a pouquíssimos metros de distância ouvindo tudo, observando tudo.

Respirei fundo e o rap começou, fechei os olhos, a voz já gravada do Yoongi me acalmava. A minha parte saiu naturalmente, como eu ensaiava mentalmente desde que escrevemos aquele rap. Eram 36 segundos da música, 36 segundos que demorou muito para passar enquanto eu estava lá dentro.

-- Isso foi ótimo! Foi melhor do que eu esperava. Era exatamente o toque que faltava. Só vamos gravar mais uma vez, se atente a afinação da última estrofe. - O produtor disse me olhando pelo vidro e eu sorri tímida, mas agradecida. Assenti e gravei mais uma vez.



-- A voz de vocês combina tão bem! - Namjoon comentou se sentando ao meu lado no chão da sala de ensaios segurando uma caixa de frango frito, era nossa pausa para o almoço.

Ele me ofereceu, mas eu recusei.

-- Você precisa comer. - Yoongi disse se sentando conosco.

-- Não estou com fome. - disse dando de ombros.

Yoongi pegou o celular e procurou alguma coisa nele, ficou um silêncio um tanto quanto constrangedor, Namjoon até se virou um pouco prestando atenção em algo que o Hoseok fazia do outro lado da sala até se levantar e ir até ele.

-- Olha. - Yoongi me entregou o celular. Era uma foto minha.

Na minha cabeça se passou 2 coisas. Porque ele tinha uma foto minha? E porque ele estava me mostrando aquilo?

-- Essa foi a foto que eles me enviaram de você, de quando você se inscreveu no concurso e ganhou.

-- E o que tem ela? - perguntei ainda em dúvida.

-- Lilly, olha pro espelho.

Me virei para o espelho atrás de mim.

Eu não havia notado. Meu rosto estava fino, as bochechas cheinhas que eu tinha, mal apareciam, a clavícula estava bem aparente pelo decote da camiseta. Eu estava pelo menos uns 10 quilos mais magra.

-- Não estou falando que você está feia, porque não está, mas você emagreceu muito. - ele comentou quando notou minha cara de espanto.

-- Eu mal tenho tempo de me olhar no espelho direito, não podemos tirar fotos pras redes sociais ou coisas do tipo, então eu realmente não notei o quanto tinha perdido peso.

-- Você tem se alimentado direito? - ele perguntou.

-- Não, na verdade eu só como quando me lembro, ou quando estou quase desmaiando. Eu sei que não é certo, mas eu fico pensando em tanta coisa, fazendo tanta coisa, que me esqueço de comer. - minha mente deu um estalo, um deja vu, mas aquela frase, não foi dita por mim antes. - Você já falou essa mesma frase antes.

-- E olha pra mim. O mais magro dos 7. - ele riu. - Eu sei que eu to sendo seu "mentor". - ele fez as aspas com as mãos. - mas não quero que você siga todos os meus passos.

-- Juro que não tô fazendo isso por causa de você e nem porque queria emagrecer. Porque na verdade. - me olhei no espelho de novo. - Agora que notei estou bem feliz.

-- Que?

-- Bom, eu era assim antes.

-- Antes do que? - perguntou, mas logo em seguida abaixou a cabeça, ele sabia do que eu estava falando. - Bom, melhor a gente não tocar nesse assunto de novo.

Ele sabia que falar sobre o passado era complicado pra mim, me lembrar de quando tive depressão, de quando engordei mais de 20 quilos em poucos meses por ansiedade, de quando isso me fazia ter vergonha de mim e do meu corpo e do quanto eu demorei para superar isso. Nós já havíamos conversado sobre isso antes, em um dia que eu chorei muito, muito mesmo, ao contar minha história e ouvir a dele.

Ficamos em silêncio alguns segundos e então ele quebrou o "gelo".

-- Eu preciso te mostrar um coisa, mas você tem que prometer que não vai contar pra ninguém?

-- Nossa Yoon, fiquei até com medo. - ri. - O que você vai me mostrar?

-- Relaxa. - ele deu uma piscadinha de olho e se levantou.



Nos dias seguintes a música já estava pronta e começamos a preparar a coreografia. Nós não teríamos que aprender, já que seria só o BTS, mas isso não impedia que a gente aprendesse junto com eles. Foi divertido, JHope e Jimin pegavam a coreografia bem rápido, eu pegava os passos base bem rápido também, mas me atrapalhava no tempo, ficamos horas na sala de ensaios.

Quase meia noite, todos estavam exaustos, eu estava deitada no chão encarando o teto.

-- Tudo bem galera, vamos para o dormitório. - Namjoon anunciou. E todos comemoraram.

-- Eu vou ficar um pouco mais. - Yoongi disse e eu me levantei o encarando com cara de "Sério?".

Tudo que ele fizesse eu teria que fazer, ou seja, se ele ficasse na empresa, eu também teria que ficar. Me deitei de novo pensando que deveria ter ficado só no cantinho observando o ensaio do que ter pegado pesado pra aprender a coreografia também.

Todos se despediram e saíram da sala, ouvi Yoongi andar até onde eu estava.

-- Vem comigo? - Ele disse parando ao meu lado.

Me levantei e o segui para fora da sala de prática, seguimos por alguns corredores e lá estávamos nós, no estúdio do Yoongi. Eu passava horas lá com ele, então já estava até acostumada, inclusive, sabia até a senha, mas naquele momento estava estranhamente diferente. O fato da empresa estar silenciosa, de 90% dos funcionários terem ido para suas casa, fazia ficar diferente. Era como se houvesse só nós dois naquele prédio.

Ele se sentou na cadeira de frente para o computador e eu me sentei no sofá atrás o observando em silêncio.

-- Eu quero que você seja a primeira a ouvir isso. - ele disse segurando os fones em uma das mãos, me encarando para que eu fosse até ele.

Me levantei e fiquei em pé ao seu lado, peguei os fones e os coloquei, ele deu o play.

Batida calma e envolvente, suave e bem tranquila, me trazia uma paz interior, até ouvir sua voz, que me fez arrepiar como em todas as músicas dele que eu ouvia pela primeira vez, ele estava cantando, literalmente cantando, não fazendo aquele rap cantado que ele fazia de vez em quando, cantando de verdade.

Eu comecei a chorar, a letra era linda, falava sobre superação, sobre como a vida é uma gangorra que tem altos e baixos, e que não devemos deixar as coisas ruins nos abalar porque no fim, tudo aquilo era pra te tornar mais forte.

Em uma parte ele dizia "mesmo se as coisas estiverem difíceis, você será capaz de sorrir de novo".

E então somente uma batida, sem nada ali, mas eu sabia o que seria.

Quando a música acabou eu retirei os fones e olhei para a tela do computador. Lá estava escrito "Seesaw - desisti dessa"

-- Seesaw? - perguntei.

-- É a versão original, fala da vida, não de um relacionamento, mas eu achei que minha voz não fica boa cantando, então modifiquei, fiz mais raps e virou a Seesaw que você conhece.

-- Yoongi! Mas isso está incrível! Sua voz está incrível, a letra, tudo!

Ele riu.

-- Você é suspeita em dizer isso, você é uma ARMY. - ele disse pegando os fones da minha mão.

-- Exatamente! É esse o ponto, qualquer ARMY iria amar ouvir isso, tem noção do quanto essa música ajudaria as pessoas?

-- Mas ela é meio, triste.

-- Ah Yoon, se você soubesse o quanto nós ARMYS sentimos falta das suas músicas, as músicas do que você realmente sente, as músicas que realmente te representam. - ele olhou para as mãos. - Eu sei que eles não deixam você produzir tudo que quer e isso me deixa muito triste.

-- Eu estava pensando em modificar algumas coisas dela e usar ela como meu solo, ou melhor, nosso dueto. - O encarei, eu realmente tinha esquecido que teríamos que fazer um dueto. - Eu ia apagar esse arquivo, mas ela me lembrou aquela conversa que tivemos antes, quando eu te liguei bêbado às 2 da manhã. - Nós rimos.

-- Eu ainda estou com medo. - ele disse olhando para as mãos. - mas eu sei que quando voltar mesmo que não tenha mais ninguém, eu sei que terei você.

-- Pra sempre. - disse baixo, mas alto o suficiente pra ele ouvir. - É uma promessa.

-- Minha cabeça está uma loucura, mas quando estou com você, tudo muda. - ele disse se levantando.

Tomei coragem e o abracei, nós raramente tínhamos contato físico, só nos abraçamos poucas vezes, algumas pra comemorar a Vitória de algum jogo, algumas porque ele queria me confortar depois de alguma conversa profunda sobre a vida.

-- Eu vou sentir tanto a sua falta quando você estiver fora, mas se esperei 7 anos pra estar aqui com você, o que vai ser mais 2? Vão ser os dois anos mais rápidos da história, você vai ver. Vai ser tranquilo lá e quando você voltar nada vai ter mudado. Suas milhares de fãs vão continuar gritando pelo seu nome nos shows, suas músicas vão ser ainda mais especiais.

Ele me olhou e sorriu.

-- Eu acho que estou apaixonado por você.

-- Pera? O que?


Notas Finais


"mesmo se as coisas estiverem difíceis, você será capaz de sorrir de novo"
Lembre-se disso quando se sentir triste e saiba que estamos aqui ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...