História There For You (one shot Jikook) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bangtan Boys, Bts, Fluffy, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Oneshoot, Ships
Visualizações 252
Palavras 1.362
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Fluffy, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!



Sugestão: ler escutando essa musga https://youtu.be/pNNMr5glICM

Era de se esperar, hehe.

Capítulo 1 - There For You


Fanfic / Fanfiction There For You (one shot Jikook) - Capítulo 1 - There For You

É o meu dia de fotografar para a revista em que trabalho. Como está perto do dia das crianças, vou realizar um photoshoot em um dos parques de diversão aqui em Tokyo. 

São sete da noite. Preferi esse horário porque realmente acho que as luzes dão um ar mais fantasioso ao lugar, me remete a filmes de desenho animado e aventuras que só temos quando nossa imaginação é fértil o bastante: na infância. 

Vou andando pelo parque e fotografando pessoas sorrindo, brinquedos girando, luzes, sons. 

As fotos trazem tanto do local que eu quase posso ouvi-las e senti-las se prestar atenção em cada uma. É essa sensação que quero passar aos leitores da revista.

Olho as fotos enquanto ando distraído pelo parque, até que alguém me atinge e me faz derrubar o meu ganha pão no chão, minha amada câmera.

- Mas...que merda! - eu disse olhando pra câmera no chão, me abaixando para pegar ao mesmo tempo que a pessoa desastrada a minha frente, então nossas mãos se tocaram.

- Me desculpe, por favor...- O rapaz disse ainda no chão, pegando a minha câmera e se levantando em seguida. Ele olhou nos meus olhos e vi um brilho ali, o que me fez o reconhecer no mesmo instante - por onde você andou? - ele sorriu e seus olhos fecharam-se em dois pequenos riscos.

- Eu estive em muitos lugares, Jimin...- sorri tímido, com uma das mãos na nuca.

Jimin foi a minha primeira paixão de adolescência, o reencontrar foi como ter mil borboletas voando em total desarmonia no meu estômago. 

Viagei para vários lugares, realizei vários sonhos, beijei diversas pessoas. Nenhuma foi como Jimin. 

Na verdade, eu nunca nem cheguei a beija-lo. 

Eu ainda estava me descobrindo na época que me apaixonei por ele, e negar, foi a primeira coisa que eu fiz. Eu neguei que eu poderia também gostar de homens, neguei qualquer sentimento que envolvesse Jimin durante todo o meu ensino médio. Ao fim do ensino médio, consegui uma vaga numa faculdade renomada de Tokyo, no curso de fotográfia e essa foi a minha oportunidade de tentar esquecer os pensamentos que eu tinha. Ao entrar nesse parque e dar de cara com o Jimin, cinco anos após deixar Seoul, percebi que não adiantou de nada os meus esforços para me manter distante.

- Eu vim pra Tokyo pouco tempo depois de você. - ele disse, com um pequeno sorriso em seus lábios

- Oh, mesmo? Por que? - eu disse surpreso por não o ter visto antes, e curioso pelo motivo.

- Minha namorada mora aqui. -senti minhas borboletas batendo-se contra o meu estômago e tentando subirem pra minha garganta, então eu poderia vomitá-las uma a uma após ouvir aquilo.

- Oh, sim...- disse, forçando naturalidade após um soco na boca do estômago - ela está aqui com você?

- Não - sorri internamente. Ao menos eu poderia o ver por mais algum tempo, antes das nossas vidas seguirem os seus rumos de sempre - ela não gosta de parques. Eu vim porque...senti falta dos parques de Seoul. - ele disse com o olhar direcionado aos brinquedos, e minha maior vontade foi de tirar mil fotos do que meus olhos estavam vendo, mas nao poderiam registar por si só nas câmeras. - o que você faz, Kookie? - ele disse e eu sorri nervosamente por ele ainda lembrar de tal apelido do ensino médio, fruto de uma aula de culinária.

- Eu sou fotografo...e você, baby J? - o chamei pelo seu apelido de ensino médio e recebi uma gargalhada alta do mesmo, seguida de um tapinha no meu ombro esquerdo.

Incrível como ele não mudou nada em tantos anos.

- Aish...você ainda lembra disso! - respirou fundo e controlou a risada - eu sou modelo. - o que ele disse me fez respirar fundo e sorrir largamente

- Você aceita ser o meu modelo por um dia e sem cachê nesse parque maravilhoso? - eu disse de uma vez só, o vendo sorrir e concordar com a cabeça, correndo em direção a um brinquedo enquanto em puxava minha câmera e registrava cada passo de Jimin com fotografias. 

Além de ficarem bem na revista, me fariam nunca esquecer desse dia.

Fomos em diversos brinquedos e tiramos diversas fotos, todas, incrivelmente, ficaram maravilhosas. 

Jimin tem algo que faz com que cada movimento que ele sai pareça uma cena de filme, daqueles em que o personagem principal vive sem medo das consequências e aproveita ao máximo cada segundo que tem. 

Jimin transpira alegria e euforia pelo corpo diretamente para a minha câmera. Nunca fotografei com tanto prazer.

- Então...é a minha hora de ir. -eu disse, após irmos ao nosso ultimo brinquedo e quando vi o relógio marcar 10:30 pm - não moro muito perto daqui...

- Eu estou de carro, Kookie. Se você quiser, eu te levo até sua casa. - ele disse parado a minha frente, e seu  rosto me passava certa tristeza, não entendi muito bem o porquê.

- Não, obrigado...mas aceitaria se você puder me acompanhar até a estação de metrô. - eu disse e ele deu um pequeno sorriso, já andando em direção a saída do parque, me fazendo seguir correndo ao seu lado.

Andamos pelas ruas de Tokyo vagarosamente, relembrando coisas do passado e sorrindo juntos como nos velhos anos de amizade (e paixão, da minha parte). O percurso que eu faria em 10 minutos foi feito em quase uma hora, mas eu não me importava.

Quando vi a estação próxima, tive vontade de parar e ficar mais uma hora no meio do nada conversando com Jimin sobre qualquer coisa que fosse. Mas eu não fiz isso, e nós continuamos até a entrada estação, que estava vazia pelo horário.

- Então...- dissemos ao mesmo tempo, o que nos fez sorrir e a mim, levar a mão à nuca pela vergonha. - Tchau?

- Tchau. - ele disse com um pequeno sorriso que foi se desfazendo aos poucos.

Nos encaramos por alguns segundos, e as borboletas pareciam ter feito mudança para o meu coração, que batia loucamente e me dava até medo que Jimin também pudesse escutar pela proximidade que tinha do meu rosto.

Ele já está tão perto que pude sentir sua respiração próxima dos meus lábios, e suas mãos tocando a minha cintura.

Como ele chegou tão rápido até aqui?

Na minha mente, eu tinha vontade de me soltar do toque e fingir que esse dia foi só um sonho bom, mas eu esperei por aquilo durante muitos anos.

- Isso você não vai fotografar, Jungkook. Vai ser algo só nosso...a única maneira de voltar a esse momento do dia...vai ser pela nossa memória. - depois de dizer isso, olhando nos meus olhos, Jimin colou os nossos lábios num beijo carinhoso e sem malícia, como se fosse o último beijo de nossas vidas. 

Tudo ao meu redor pareceu perder som, a única coisa que eu escutava era o barulho dos nossos lábios se tocando. - Não suma de novo, Jungkook. Eu esperei tanto por esse beijo. - Jimin disse no fim do beijo, deixando um selar em meus lábios e seu número em meu telefone.

_________________________

Terminei de escrever e dei um sorriso de canto de boca olhando pro papel.

Me chamo Jeon Jungkook, sou escritor. 

Há meia hora, dentro de um vagão de trem, observo o homem na cadeira a frente e escrevo essa história a qual o seu rosto me inspirou e eu poderia escrever essa e mil outras histórias sobre ele na minha agenda, caso a minha estação não tivesse chegado. 

Me levantei apressado do banco em que estava e saí do trem.

- EI! Você deixou isso cair! -escutei uma voz gritar longe, e vi o rapaz que escrevi sobre correndo com a minha agenda nas mãos, que provavelmente deixei cair quando saí apressado.

- Obrigado...- eu disse sorrindo tanto pelo nervosismo tanto por estar feliz por não ter perdido a agenda graças a ele.

Nos olhamos por alguns segundos, que mais pareciam minutos, naquela estação. Eu mal ouvia o barulho dos trens chegando e partindo, pra mim só existíamos nós, eu e o rapaz ainda sem nome.

- Me chamo Park Jimin.

- Me chamo Jeon Jungkook.

Nós dissemos ao mesmo tempo, o que nos fez sorrir. 

Eu sorri porque além de tudo, ele tem o nome que criei pra ele na minha história.


Notas Finais


Oeee troslei hauahau
Kookie fazendo fic dentro da fic, meodeos.

Pra quem gostou e ficou com gostinho de quero mais, outras shoots minhas:

Vhope:
https://spiritfanfics.com/historia/hug-me-one-shoot-vhope-10937847

Jikook:
https://spiritfanfics.com/historia/into-you-one-shoot-jikook--abo-10987936


E se quiserem uma long fic, entrem no meu perfil: @btsttaemune

Espero que tenham gostado, kisses!

Desculpem os erros de digitação e etc.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...