1. Spirit Fanfics >
  2. There's Nothing There - jikook >
  3. Capítulo Dois

História There's Nothing There - jikook - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo Dois


O som da chaleira chiando no fundo deixava Jimin ainda mais pesado de sono, tendo isso com um estímulo para suas pálpebras fecharem pesadamente de cinco em cinco segundos. Eram seis da manhã, estava somente ele acordado em casa, também se arrisca a dizer que não somente em casa, mas na rua em que mora.

Jimin tem uma rotina diária desgastante. Por ser o único que trabalhava, sendo que vivia só com a seu irmão, que era apenas uma criança, e a sua mãe, uma mulher doente de cama, ele acabava ficando responsável por tudo na casa. Acordava, fazia o café da manhã, levava seu irmão a escola e depois da gentil senhora Min chegar para cuidar de sua mãe, ele ia trabalhar.

O tempo de sobra era tão pouco, que Jimin acabava só tendo um tempo para si na hora do banho, onde ele pensava sobre tudo e dava atenção a si.

Jimin, depois de se sentar ficar divagando pelos seus pensamentos, vendo que o sol já começara a nascer através das aberturas da janela, se prontificou de agilizar ao terminar o café. Ia de lá para cá, pegando os ingredientes e terminava de fazer o sanduíche de seu irmão, e fazendo outra para a mãe. Quando enfim terminou, suspirou e observou as luzes do sol pegarem a madeira velha da mesa, o que significava que o sol já subiu, e era hora de seu irmão acordar.

Logo saiu do lugar e foi subir as escadas delicadamente, tentando fazer o mínimo barulho, depois chegando na última porta do corredor de seu irmão e batendo levemente na madeira.

- Pequeno urso? Acorde, está na hora de ir a escola. - o avisou.

Jimin, depois de esperar segundos, pode ouvir movimentações e pequenos passos sendo dados e logo viu a porta sendo aberta. Quando o viu, Jimin achou graça da situação, como seu irmão era pequeno, tinha que levantar os pés para alcançar a maçaneta.

Essa era uma das cenas que faziam sua manhã ficar mais leve.

- Bom dia Jimin... Aish!- Saldou sonolento e reclamento pelas suas bochechas judiadas pelos beliscos de seu irmão. Jimin apensa riu.

Depois de mandar seus irmão descer e tomar cuidado nas escadas, Jimin pode ouvir um barulho no quarto atrás de si.

Um arrepio se alastrou pelo seu corpo. Sabia que era coisa de sua cabeça, mas não podia evitar achar um tanto bizarro a história de seu irmão. No começo, até ficava com noites mal dormidas pela sua imaginação fértil, tendo assim um lençol amarrado em seu roupeiro todas as noites.

Riu de si mesmo, mesmo que não tendo graça nenhuma na ação.

Achava-se ridículo as vezes, um adulto de 24 anos que iria se submeter a um impulso desse tipo.

Logo depois de várias hesitações, tomou a coragem, respirou fundo, se virou e entrou no quarto de seu irmão. Como seu corpo era maior que o espaço aberto, e como não queria que a porta fizesse ruídos ao abri-la, se espremeu entre elas e passou pelo pequeno espaço, tendo sucesso nos movimentos leves mas errando logo depois quando acabou batendo o cotuvelo na mesma, fazendo-a dar um impulso até se fechar completamente, num barulho estranhamente irritante e ficando na completa escuridão do quarto.

Tendo por um momento suas ações mobilizadas por ser pego de surpresa numa ação tão... Fora do comum, se estabilizou e esticou sua mão para a parede em seu lado e começou a deslizar em busca de interruptor. Seus dedos batiam em folhas coladas na parede, na madeira do que achava que era do cabide, no casaco felpudo nela, mas não achava o interruptor. Jimin logo se estressou, não conseguindo achar o mesmo e ficando cada vez mais apreensivo por não poder enxergar nada.

Ele não o culpava, imaginava o quão agoniante era ser observado e não saber.

O coração de Jimin já começara a acelerar, sua mão suar e o desejo de se empurrar porta a fora estava crescendo, quando para o alívio do loiro, logo achou e ligou rapidamente, tendo logo seus olhos se chocando direto com o armário. Uma onda de alívio e vergonha o atingiu. Era somente a cadeira que, provavelmente seu irmão tinha colocado apoiadamente abaixo maçaneta, tinha caído no chão, junto ao cachecol.

Logo após isso, saiu rapidamente dali

~×~




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...