1. Spirit Fanfics >
  2. Thiam - Por você >
  3. "Lahey e Mccall"

História Thiam - Por você - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora...

Mas enfim, um pouquinho de Scisaac pra vocês...

Capítulo 23 - "Lahey e Mccall"


Fanfic / Fanfiction Thiam - Por você - Capítulo 23 - "Lahey e Mccall"

Scott (ON)

[ Logo depois da festa...]

A maioria de nós já estava voltando para casa quando a festa terminou. Ethan e Jackson falaram algo sobre ir a um bar que ficaria aberto o resto da noite, mas não achei uma boa ideia ir, afinal eu estava precisando muito que o efeito do acônito passasse para que eu voltasse a ficar sóbrio.

A tontura agora estava bem leve, então conseguiria dirigir. Vou até meu carro e abro a porta logo sentindo uma mão quente em meu ombro me virando em direção a ele, Isaac.

- Scott, sei que é pedir muito, mas eu posso ficar na sua casa esta noite? Agora que voltei a vida eu meio que não tenho para onde ir...

Olhei para ele com um sorriso gentil encarando seus orbes azuis. Eu sentia falta dele, desde o dia em que foi embora. Sentia que ainda tínhamos aquela ligação de antes e pessoalmente, eu sentia algo por ele. Obvio que escondi aquilo durante o colegial, não saberia o que meus amigos pensariam de mim, mas depois de ver Liam, Mason, Corey, Jackson e Ethan... me senti um idiota por pensar desta maneira.

Talvez seja coisa de lobisomem, pelo fato de eu ser o alfa deles. Mesmo Liam sendo meu beta e eu ter uma forte ligação com ele, com Isaac é diferente e comecei a pensar que eu deveria descobrir o que era isso. Precisava saber o que realmente é isso que sinto por ele e se for o que estou pensando, não vou mais fugir disso.

- É claro Isaac. E não, não é pedir muito, você é sempre bem-vindo em minha casa. Entra aí!

Observo ele sorrir daquele jeito cativante antes de eu entrar no carro e ele entrar logo depois. Liguei o motor e dirigi até minha casa. Minha mãe estaria trabalhando a noite toda então a casa seria só minha e dele. Pensar nisso me deixava um pouco nervoso e eu não entendia o motivo, pois ele já esteve antes em minha casa várias vezes.

Sinto minhas mãos suando querendo escorregar do volante, precisava me distrair.

- Então Isaac, como exatamente você foi parar no limbo? Aquele lugar era sinistro pra cacete...

Olho rapidamente para ele que ficava olhando para baixo, para suas mãos que estavam entrelaçadas.

- Monroe Scott.... Foi por causa dela que eu morri...

Senti um frio subindo pela espinha e um arrepio percorrer meu corpo. Não escutava esse nome a muito tempo...

__________
 

Estaciono o carro em frente à casa e desligo o motor. Saio do carro e depois que ele sai tranco as portas e ligo o alarme. Vou até a porta a destrancando e entrando deixando aberta para que ele entre, e quando entra ele a fecha.

Vou até a cozinha e abro a geladeira pegando uma jarra com suco, acho era de abacaxi. Fecho a porta da geladeira e coloco a jarra sobre a mesa, peguei dois copos. O chão estava escorregadio porquê deixei meu calçado na entrada, assim como ele.

- Isaac, você quer suco?

- Ahm... pode ser – Ele diz vindo até a cozinha.

Sirvo nos dois copos e caminho até ele para lhe entregar, mas acabo escorregando e jogando sem querer o liquido em cima dele, deixando o mesmo todo encharcado. O olho sentindo meu rosto esquentar e acabei rindo.

- Caramba, me desculpe, foi realmente sem querer...

Ele acaba rido e diz estar tudo bem, quando percebo ele estava tirando a camisa molhada, deixando visível seu peitoral nu e musculoso. Fiquei sem reação e não conseguia parar de encarar. Não notei ele me olhando com as sobrancelhas arqueadas.

- Scott? Por quê seus olhos estão brilhando?

- M-meus...meus o-quê?

Pergunto o olhando agora assustado. Aquele nervosismo havia voltado, sentia minhas mãos ficando suadas novamente. Ele se aproxima de deixando ainda pior.

- Sabe... você está estranho...parece até eu no colegial quando...

Ele faz uma cara de pensativo como se lembrasse de algo e me encara meio com dúvida. Logo seu sorriso se torna irônico e um pouco debochado e deixa escapar uma rápida e fraca rizada.

- Sabe Scott... quando estávamos na escola eu me sentia assim como você está se sentindo agora quando eu estava perto de você. Mas eu sempre soube disfarçar...

- D-do que e-está falando? – Falo gaguejando logo engolindo em seco.

- Eu estou dizendo que sei o que é isso... Scott, eu nunca parei de sentir isso por você...

- Nunca?

- Nunca!

Ele estava tão próximo agora que falou aquilo sussurrando. Eu podia sentir seu calor e sua respiração enquanto olhava em seus olhos. Olho para seus lábios que pareciam ser macios e me imaginei tocando eles com os meus.

- O que vai fazer Scott?

-Eu não sei...

- Então eu faço!

- Ótima ideia...

Ele avança selando um beijo quente e profundo. Seus lábios eram ainda mais macios do que eu havia imaginado. Coloco minhas mãos sob seu peitoral quente e musculoso que subia e descia com sua respiração pesada.

Então era isso...eu realmente queria aquilo e dessa vez não desistiria. Era bom, era quente e excitante. Eu desejei ele a tanto tempo que agora que finalmente estava tendo um gostinho dele, achei ter valido a pena a espera. Seguro sua cintura e o levanto o colocando em cima da mesa. O mesmo coloca os braços em volta de meu pescoço.

E nesse momento, escuto um barulho de vidro quebrando antes de um grande “BAM”!

Me afasto do beijo assustado fazendo minhas garras aparecerem e brilhando meus olhos no tom violeta avermelhado, quase roxo. Dois caras com roupas fardadas e armas entram na casa. Seguravam pistolas e um deles uma Balestra.

- Ela tinha razão... o garoto voltou mesmo! – Um deles disse olhando para Isaac completamente assustado.

- ISAAC, CORRE! – Gritei e o empurrei para sair dali.

Se era ele que eles queriam, não iam conseguir de jeito nenhum. Teriam que passar antes por mim. Ele sai correndo e eu avanço em direção a eles, pareciam ser aprendizes, então não seria muito difícil lidar com eles, mesmo desconfiando quem foi que os mandou.

Arremesso o da balestra na parede com força, deixando ele inconsciente. Me agacho dando um rápido chute nas pernas de um dos que estavam com armas, fazendo ele cair no chão e logo soco sua cara, apagando ele.

Mas fui descuidado, o outro da arma, o que falou sobre o Isaac, se assustou com o que estava acontecendo e me se deu um tiro na costela esquerda. Grito de dor sentindo o fedor do acônito queimando minha carne. Avanço nele o pressionando contra o chão e jogando sua arma longe.

- Quem te mandou? – Pergunto com raiva, mas ele não responde – QUEM TE MANDOU?!

- Ta-Tamora...Tamora Monroe... E ela está voltando.

Sinto novamente aquele frio subindo pela espinha e meu corpo se arrepiando. Da última vez em que essa mulher apareceu, só teve dor e confusão. Soco o cara que desmaia e saio correndo com dificuldade da casa.

Precisava avisar alguém. Precisava avisar ao Liam.

Os caçadores voltaram e tínhamos que nos preparar. Mesmo estando todos mais fortes, eles ainda tinham formas de nos Matar. O acônito amarelo ardia e dificultava tudo. Eu sabia que não morreria com ele, ao menos não agora, mas estava me deixando cada vez mais fraco.

Merda.... Ela está vindo!

Scott (OFF)


Notas Finais


Espero que tenham gostado, hehehe

Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...