História Thiana (Bia) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bia
Personagens Helena Urquiza, Thiago Kunst, Víctor Gutiérrez
Tags Bia, Helena Urquiza, Thiago Kunst, Thiana
Visualizações 35
Palavras 857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um... espero que gostem! Leiam as notas finais, tem algo importante.

Capítulo 6 - Maninha!


No capítulo anterior:

*Ana* - Você tem razão. Eu prometo pensar, tá certo?

*Thiago* - Tá certo. Vem! (Faço sinal para ela se apoiar em meu peito, logo ela se apoia e eu envolvo meu braço por trás dela. Ficamos ali, sentados na grama de um parque, apenas observando o tempo e com a presença um do outro).

Capítulo de hoje:

*Thiago* - Vamos voltar para a república?

*Ana* - Agora não. Preciso de um tempo sozinha. Não me entenda mal, eu adoro sua companhia. Mas, sabe...

*Thiago* - Não, Ana... (A interrompi) - Não precisa se explicar, eu já vou, okay? Qualquer coisa me ligue, estarei atento ao telefone. Fique bem! (Dou um beijo na bochecha dela e saio. É um momento de fragilidade dela, e se ela quiser ficar sozinha, que assim seja).

{...}

*Ana* - (Já estava me sentindo melhor. É bom de vez em quando termos um momento de fragilidade. Ficar prendendo muitas dores não faz bem para mente e para alma. Saio dos meus pensamentos quando vejo a Bia sentada em um banco, triste e abatida, por que será que ela está assim?)

*Bia* - (Eu estava perdida em meus pensamentos, sentada em um banco afastado de todos no parque, eu estava com muitas saudades da Helena, me dói tanto não tê-la perto. Depois que eu encontrei o lenço que eu tenho certeza que é dela, minha dor aumentou de uma forma avassaladora. Antes, a dor era por não tê-la entre nós, mas eu "sabia" o que tinha ocorrido. Hoje, eu não sei onde ela estar, como estar, como vive...)

*Ana* - (Eu estava chegando perto dela. Não estava contendo minha vontade de abraça-la e contar toda a verdade. Faço algo muito espontâneo...) - BIA!

*Bia* - (Ou eu tô ficando louca ou é um sonho...) - Helena... (Viro em direção onde saiu o som da voz da Helena, mas não a vejo, ou pelo menos alguém que tenha seus traços). - Droga! (Antes que eu pudesse me lamentar mais, vejo uma pessoa, cabelo ruivo, branca, muito estilosa. Era muito parecida com a Helena, mais velha, óbvio, mas ainda ainda assim...)

*Ana* - (Eu me precipitei muito. Eu disse para o Thiago que ainda não era o momento e fiz isso) - Você é muito teimosa, Ana. (Pera aí, eu estou me auto xingando? Sério?)

{...}

*Thiago* - Ana! Pensei que iria demorar mais.

*Ana* - Aconteceu umas coisas. Vou subir, tomar um banho, quando terminar te conto tudo detalhadamente.

*Thiago* - Okay! Por enquanto vou preparar um lanche para a gente. Creio que esteja com fome.

*Ana* - Só você mesmo, Thiago. (Dou um curto sorriso. Ele vai para cozinha e eu subo para o meu quarto).

{...}

*Bia* - (Por que ela entrou na República do Thiago? Acho que a perdi de vista e vim parar no lugar errado... De qualquer forma, só vou saber tirando a prova! Mas... e se... será que... caso ela... | Acho que eu fiquei uns 10 minutos na dúvida de entrar ou não. Finalmente me decido.) - Oii! Tem alguém aí?

*Thiago* - (O que a Bia faz aqui?) - Bia? Que surpresa...

*Ana* - (Estava descendo as escadas e escutei o Thiago pronunciando o nome da Bia. A Bia tá aqui? Fico escondida no meio da escada ouvindo a conversa).

*Bia* - Thiago, não pense que estou ficando maluca, mas... eu estava no parque, ouvi a voz da Helena me chamando. Quando virei não vi ninguém, mas quando olhei direito havia uma moça bem de longe, cabelo vermelho, branca, estilosa, assim com a Helena. Um pouco mais velha, mas ainda assim era muito parecida. Eu resolvi a seguir, até que cheguei aqui. Não sei se confundi ou não, mas parei aqui).

*Thiago* - É... (Não estou conseguindo encontrar as palavras certas).

*Bia* - Só me diz... tem alguém com essa fisionomia aqui? Diz que sim, Thiago, por favor! Eu estou ficando louca, primeiro encontro um lenço identico aos da Helena, dourado e com os mesmos bordados que só ela fazia. Agora ouço a voz dela e vejo uma pessoa bem parecida com ela? De longe, eu sei, mas ainda assim... era muito parecida, muito mesmo Thiago. Eu preciso que me diga, por favor, me diga que sim, me diga que tem, me diga... (Não consigo conter, começo a chorar).

*Thiago* - Vou buscar um copo d'água para você. Senta aí, se acalma).

*Ana* - (Ver a Bia assim me dói tanto, é por isso que eu me sinto culpada. Não suporto o fato de provocar tantas dores na minha irmã, na minha própria irmã. Só de imaginar que já cheguei a pensar que ela não sofria tanto por ser pequena quando tudo aconteceu).

*Thiago* - Aqui, Bia. (Ela bebe aos poucos). Tá melhor?

*Bia* - Um pouco. Mas Thiago, você não me respondeu ainda. Só não destrói a minha esperança, uma das últimas esperanças que eu tenho... (Falo em meio aos soluços).

*Ana* - (Não, não posso mais fazê-la sofrer. Já não posso adiar, minha irmã me ama e não posso mais fazer isso com ela). - Maninha... eu estou aqui.


Notas Finais


Eu estou querendo terminar a fanfic com 10 ou 13 capítulos, o que acham? Ah, e no próximo capítulo irá ter uma passagem de tempo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...