História Thirteen Reasons Why - Kaisoo - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens D.O, Kai
Visualizações 20
Palavras 233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 1


Tudo começou quando eu mudei de escola, aquela escola era completamente enorme. Para mim não fazia a menor diferença, eu só queria ir para casa o mais rápido possível.

"ai ai, ele é sadboy o novato", era o que eu ouvia as meninas que provavelmente queriam fazer papel de Regina George nessa escola de merda. As ignorei e adentrei os corredores, caminhando devagar, mas bem lento mesmo.

Observava cada canto da escola em detalhes, cada pessoa. Todas pareciam estar conversando e fazendo novas amizades. Eu nunca entendi esse esquema que temos para a vida inteira. É praticamente uma regra, ou você tem amigos ou você é um depressivo esquisito.

No meu caso, acho que eu sou a segunda opção, nunca me dei bem com ninguém, por ser "seco de mais" para as pessoas, porque eu raramente sorria e me importava com algo.

Cheguei ao meu armário e abri o mesmo, pegando os materiais que o diretor parecia ter deixado ali. Senti alguém bater contra as minhas costas, me fazendo encostar sobre o armário.

Me virei para verificar o que era, vi um garoto se levantar quase que tropeçando nos seus próprios pés.

–Me desculpe! Eu realmente não vi.

Ele se abaixou junto a mim, quase ao mesmo tempo, pegou o meu caderno enquanto eu pegava as canetas que haviam caído, direcionou o caderno a mim e deu um sorriso largo.

E tudo começou com aquele sorriso.

Com aquela merda de sorriso...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...