1. Spirit Fanfics >
  2. This is a short life >
  3. Primeiro dia de aula pt.2

História This is a short life - Capítulo 3


Escrita por: e _-Lunar-_


Notas do Autor


Depois de apagar essa fanfic por um ano, aqui estou eu. Espero que alguém leia ainda leia isso.

Boa leitura!

Capítulo 3 - Primeiro dia de aula pt.2


Star point of view


Hey, primeiro dia de aula! Tu deve estar tipo "é o quê? Não foi no capítulo passado?" Foi! Mas na view da Bia, agora é minha vez.

Depois que me separei da Bia, fui direto para a minha sala. Ela deve ter mencionado que eu sou popularzinha, é, não posso negar que tenho vários conhecidos, mas poucos amigos. Sento-me na última carteira do lado da janela. Mas eu não sou a protagonista aqui, a Bia que é a protagonista desse paranauê, okay? Okay.

Jogo a mochila ao lado da mesa e pego meu caderno de desenho e estojo. Começo um esboço com uma garota simples, estou sem inspiração. Fiquei desenhando por pouco tempo até que bate o sinal.

Entrou geral. Vamos avaliar, gente normal. Aish, quero seres alienígenas como eu!

Uh, pera. Onosa que moça bonita, vou falar com a moça bonita depois, vai que ela é legal. Se não der pra crush, dá pra amiguinha.

Ah, eu não sou lésbica, sou pan mesmo. Tô nem aí pro gênero, se a pessoa gosta de mim e eu gosto dela, então tudo bem.

A professora chegou. Oal, a mesma do ano passado, e do anterior, e do anterior, anterior, amterior. Quem mais conseguiu imaginar isso como um eco? Só eu mesma? Okay.

— Olá, sou a professora Joice. Dou aulas de história e geografia.

Merda, ela vai dar aula de geografia também? Estava com a esperança de estudar com o professor Diego. Ele explica muito bem a matéria de geografia. Joice é melhor em história mesmo.

— Eu farei a chamada e vocês respondem. — disse, pegando seu diário de chamada, fazendo com que todos prestem atenção — Ágata.

— Presente.

Omodeuso, a Ágata vai estudar comigo! Ela é crush também, mas pensei que ela tivesse passado. Não sei se fico feliz ou triste.

— Anny.

— Presente.

Ih, a moça bonita, chama Anny, anotado na minha mente.

— Débora.

— Presente.

Depois disso parei de prestar atenção. Só estava esperando porque sempre fico no começo da chamada.

As aulas passaram um tanto quanto rápido e logo chegou a hora do recreio. Sim, eu falo R-E-C-R-E-I-O, não é intervalo e nem hora do lanche porque eu nem vou ver o que tem pra comer. É recreio.

Aproveitei que a moça bonita estava lendo um livro e fui falar com ela.

— Ooi! — falo um tanto animada, com um sorrisinho. Ela levantou seu olhar pra mim, tirando toda a concentração de seu livro.

— Oii. — retribui ao meu sorriso. Inclusive, seu sorriso é lindo também, destaca suas covinhas.

— Iria perguntar se é nova aqui, mas já sei que é... — digo com a mão atrás da nuca, levemente envergonhada.

— Sim, eu sou. Na verdade, eu morava no Ceará, mudei pra cá faz pouco tempo. — respondeu ainda sem tirar o sorriso do rosto. Me segurei pra não soltar um suspiro.

— Bem que eu percebi um sotaque diferente aí. Você não vai comer? O lanche aqui é de graça.

— Não, obrigada. Eu comi antes de sair de casa, não costumo comer nesse horário. — responde, ficando séria de repente.

— Oh, entendo. Bem, eu vou voltar a desenhar, obrigada por gastar sua saliva comigo, bela moça. — brinco, fazendo uma referência a ela, que responde com uma risada gostosa, quase me desmanchando ali mesmo.

Volto para minha carteira e continuo meu desenho, terminando-o pouco antes do sinal da saída tocar. Logo saio da sala e digo um "tchau" à Anny, que estava arrumando seus materiais ainda. Encontro a Bia me esperando na porta da sala, como de costume, e começamos uma conversa sobre o primeiro dia de aula. Acabei descobrindo que a Anny é uma das amigas virtuais da Bia.

Assim que chego em casa, tiro meus all star e engato uma conversa com minha mãe, que já me esperava com o almoço no fogão. Eu amo essa mulher..

Logo termino de comer e subo para o meu quarto, ligando meu PC e preparando meus equipamentos para a live stream que faria. Pego meu celular e mando um mensagem para a Bia, perguntando se está tudo bem. Um costume nosso desde sua última tentativa de suicídio, nossos cuidados quanto a isso haviam aumentado drasticamente. Em menos de dois minutos a mensagem foi respondida e pude começar a live tranquilamente.

Não tinha tantos seguidores, mas já é um começo, certo? Eu simplesmente amo jogar, fazer piadinhas de tio e, principalmente, saber que estou entretendo alguém. Realmente amo a ideia de que posso tornar o dia de alguém melhor falando besteiras que vêm em minha cabeça, então é isso que faço, jogo, me divirto e divirto meu público. O salário é pouco mas dá pra me sustentar com a ajuda de minha mãe, que sempre fez de tudo pra me ver feliz.

Bem, leitores, acho que minha vida não é tão interessante assim, então, tchau! Fiquem com o Byebye Men huehue.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...