1. Spirit Fanfics >
  2. This is love >
  3. Capitulo Final

História This is love - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Capitulo Final


- Vamos sair daqui. - Tasha falou com a voz doce, o guiando até o carro, o colocou no banco do passageiro e volto para pegar suas coisas. Estava sentindo a dor de Oliver, mas o sentimento de alivio, por saber que logo estaria em casa era dominador.  

 

O caminho de volta foi tão torturante quanto o silêncio que se instalou entre eles. Oliver olhava fixamente para a janela do carro, não precisamente para paisagem, apenas para o vidro semiaberto. Sua mente estava presa nas boas memórias que teve com seu irmão, ironicamente, não conseguia se lembra de um só momento ruim que tivera com Brian na infância. As imagens deles quando criança brincavam em sua cabeça, como uma forma criativa de tortura. 

 Mas se lembrava vividamente as coisas ruins que ele fizera recentemente. Bastava olhar para Tasha, tudo que ela passara até agora, grande parte era culpa de Brian.  

Como se todas as maldades que ele cometeu fosse anular, ou justificar o ato definitivo de Oliver. Em um súbito momento, Rich veio a sua mente. Seu relacionamento prematuro, se é que adequado chamar de relacionamento, estaria prejudicado com todos esses novos acontecimentos. Não o culparia se ele se afastasse, na verdade, se todos os seus amigos se afastassem, ainda culparia individualmente, a si mesmo. 

Oliver foi trazido de volta, quando Tasha diminuiu a velocidade do carro, se aproximando do prédio. Já era a noite, mas parecia que a viagem tinha demorado no máximo quarenta minutos. 

 Diferentemente para Tasha, o tempo parecia andar para trás, quanto mais ela dirigia, mas longe parecia estar. O suspiro de alivio, quando eles se encontravam no elevador, indo em direção ao Sioc, apenas ilustrava em parte quão desesperadamente, feliz Tasha estava.  

Assim que se colocaram para fora do elevador, Tasha sentiu os braços apertados de Patterson a sua volta. 

- Que bom estão bem. - Patterson disse se afastando lentamente e voltando a seus olhos a Rich e Oliver. 

- Eu o matei, eu o matei... - Oliver repetiu a frase algumas vezes, enquanto Rich o abraçava.  

- Tudo bem, você ficaria impressionado quantos pessoas eu já matei... - Ele declarou ainda com seus braços em volta dos ombros de Oliver. - Só estou feliz que esteja bem.  

- Onde estão Reade e Alice? - Tasha perguntou a Patterson, tentando controlar a ansiedade tão aparente em sua voz. Patterson apontou para sala de Reade, e antes mesmo que pudesse falar qualquer coisa, Tasha seguiu com passos apressados até eles.  

Entrou cuidadosamente, dando leve passos. Alice dormia calmamente nos braços de Reade, que também tinha seus olhos fechados, mas não estava necessariamente dormindo. Tasha admirou aquela cena pôr alguns segundos.  

- Reade... - Sua voz saiu o mais suave possível. Reade escutara claramente o chamado de Tasha, mas nem se preocupou em abrir seus olhos. Sabia que sua mente o pregava peças com frequência, talvez a falta de um sono adequado, o apenas o fato de Tasha estar longe mexia com ele de uma forma anormal. - Reade? - Ela o chamou com a voz firme e levou sua mão gentilmente ao rosto dele.  

Reade abriu os olhos lentamente implorando aos céus que dessa vez ela realmente estivesse lá. Seus olhos se fixaram aos dela, e por um momento eles apenas se encaram, Reade parecia não acreditar no que seus olhos presenciavam. Em um rápido movimento ele se levantou, fazendo Tasha dar um passo para trás, ele passou seu braço em volta da cintura dela, a trazendo para perto.  

- Achei que estava sonhando novamente... - Ele declarou com os olhos fixados nos dela, a centímetros de sua boca. Como mariposas atraídas pela luz, Reade fez seu caminho levemente cego pela necessidade de não deixar nenhum espaço entre eles. O beijo foi tão firme e suave, como Tasha se lembrava. Um leve resmungo de Alice fez com que os dois se afastassem um pouco.  

- Ela cresceu tanto... - Tasha disse com a voz embargada.  

- Ela está definitivamente mais pesada... Veja. - Ele falou entregando cuidadosamente a bebê, que não estava tão acordada assim.  

- Realmente... - Reade sentiu um pesar evidente na fala de Tasha, mas antes que pudesse falar qualquer coisa, Alice começou a se agitar, e entre berros e soluços, Tasha tentava acalmá-la balançando a, lentamente de um lado a outro. Nada disso aprecia adiantar. Ela lançou um olhar desesperado a Reade, que tomou Alice de seus braços gentilmente.  

- Isso pode ser novidade para você... Mas sua filha, as vezes é um bebê muito rebelde. - Ele disse enquanto balançava a bebê lentamente. - Na maioria das vezes.  

Tasha direcionou um sorriso fraco a Reade, mas seus olhos mostravam como estava desapontada por estar desconectada de sua filha. Ele rapidamente acalmou Alice, fazendo Tasha se sentir pior do que já estava, se é que era possível. Tentou afastar esses sentimentos, estava apenas uma semana longe de sua filha, e a conexão que tinham não poderia ser apagada tão facilmente. Ela repetiria isso a si mesma até que começasse a acreditar.   

A noite se passou e Tasha dividia sua atenção a Reade e Alice, passou a noite entre deitar em sua cama ao lado de seu marido, e ficar de cinco em cinco minutos observando sua filha dormir. As semanas se passaram com tranquilidade, assim como os meses e os anos.  

 

 

Os três anos se passaram com a velocidade de semanas. Todas as memórias dos últimos anos passavam em sua mente como um filme, enquanto Tasha se dirigia a casa de Rich e Oliver. 

 Lembrava do belo casamento que eles tiveram a um ano, Alice como florista, seria perfeito, o único problema é que Alice tinha o gênio tão forte quanto o da mãe e se recusou a entrar, sobrou para Reade sair de seu lugar de padrinho e virar florista honorário. Apesar da confusão das flores, fora uma bela cerimônia. A decoração quase tão impecável quanto as roupas dos padrinhos e madrinhas, que fora cuidadosamente escolhido por Rich. Depois do seu próprio casamento, esse fora o mais bonito que presenciara. O jantar de hoje era uma comemoração a adoção de Ravi, um bebê de um ano e meio, que agora tinha Rich e Oliver como pais.  

Tasha estava sozinha no taxi, que ia em direção ao local do jantar, Reade fora atrás de uma roupa de balé para a nova escola de Alice. Eles mudariam para Washington no dia seguinte, Reade recebera uma proposta de dar aulas em Quântico, o trabalho pagava tão bem quanto sua posição de diretor assistente, e o fato de não ter riscos tão altos, só faziam a proposta mais adequada. Tasha estava trabalhando em uma empresa de segurança privada, e ao pedir transferência para Washington, recebeu também uma promoção a de diretora executiva. 

Tasha sentiu um leve vazio ao pensar em deixar seus amigos, sabia que era uma melhoria, para todos, mas o sentimento de despedida a deixou um tanto paralisada. Foi trazida de volta de seus pensamentos quando o taxi se aproximou da casa de Oliver, admirou o lado de fora por alguns segundos, antes tocar a campainha.  

Assim que entrou, encontrou Ravi dando gargalhadas altas nos braços de Patterson. Os grandes olhos castanhos a apaixonaram. Ravi era o bebê mais fofo que já tinha visto, depois de Alice, claro.   

Tasha ainda estava com Ravi em seus braços quando avistou Reade e Alice. A menina já vestia sua roupa de balé, que não era nenhum um pouco comum, estava com um colan e tutu preto, uma meia calça preta com desenhos de borboletas. Entregou Ravi a Oliver, que estava sentado, o bebê resmungo por alguns segundos, mas logo se distraiu com seus pais.  

- Reade. A professora foi bem especifica! - Tasha declarou assim que eles se aproximaram.  

- Eu sei, mas quando ela viu esse, não quis outro. - Ele retrucou com os olhos na menina que correra para Oliver, estava tão animada para conhecer Ravi que não esperou seus pais. 

- Ela tem três anos Ed, você é o adulto. 

- Você a conheceu? É como discutir com uma versão pior de você, Tash. - Reade protestou virando se para ela com as mãos erguidas, mas logo cedeu a um sorriso após ver a feição séria de Tasha.  

- Ela vai ser a única com a roupa diferente... 

- Ser diferente é bom! - Ele falou em prontidão.  

- Não tem como trocar, não é? - Tasha questionou arqueando uma sobrancelha, mas já sabendo a resposta.  

- Alice rasgou a etiqueta enquanto vestia. Mas não tem importância, as pessoas são todas estranhas em Washington. - Ele respondeu desviando o olhar para onde a menina mostrava os passos de balé aos tios. Viu Tasha cruzar os braços e manter seriedade no olhar, apesar de querer ri de toda aquela situação. Sua filha ser diferente de todas as outras crianças, era no mínimo satisfatório. Ela desviou seu olhar a Alice, que pulava de um lado ao outro com seus cabelos soltos, balançando com o movimento acelerado. Se aproximaram ainda com sorrisos pendentes.  

O jantar decorreu da melhor forma possível, Reade tomou Ravi em seus braços diversas vezes, fazendo insinuações de que ele e Tasha deveria ter um segundo filho. Assim que Alice percebeu qual era o assunto, deixou bem claro que estava totalmente de acordo em ter um irmãozinho, com tanto que ele não chorasse de noite.  

A noite foi umas das melhores que já tiveram, de fato eram todos uma grande família. O sentimento de despedida invadiu o ambiente, e tomou controle de todos lá.  

Patterson foi a primeira a se retirar, voltaria mais que contente para o Vale do Silício. Se despediu com dificuldade dos amigos, e de seus sobrinhos, prometeu voltar a para as festas de fim de ano e para o aniversário de Alice e Ravi. 

  

Alice já estava adormecida, Reade se despedira de Oliver e Rich, e fora colocar sua filha na cadeirinha do carro. O tutu deixava mais difícil a tarefa, mas ele tinha que admitir que Alice ficava ainda mais linda com uma roupa de bailarina gótica.  

- Isso não é um “Adeus”. - Tasha disse se aproximando de Oliver, que teve um sobressalto por estar muito concentrado em seus pensamentos. 

- Não, é um “Até mais!’’. - Ele respondeu em prontidão, com tanta confiança que o fizera soltar uma risada fraca. Viu o sorriso desaparecer lentamente do rosto de Tasha, até restar apenas um olhar melancólico.  

- Até mais, Oliver Ahmad! 

- Até mais, Natasha Zapata. - Ele respondeu deixando um sorriso pendente nos lábios dela. Estendeu a mão para uma despedida formal, ela apenas empurrou a mão dele para longe e o abraçou com ternura. Viu ela entrar no carro, e o carro se afastar, apesar do sentimento de tristeza pela distância que havia entre eles, sabia que a amizade que tinham passaria por isso com nenhum problema.  

Oliver ainda encarava a rua, quando sentiu a mão de Rich tomar a sua. - É egoísta da minha parte, querer que as festas de fim de ano comecem agora? - Ele questionou com seus olhos voltado aos de Rich.  

- É, um pouco. - Ele respondeu com um sorriso fraco. - Vamos, você lava a louça hoje. - Rich disse o puxando para o interior da casa, ainda o ouvindo reclamar sobre ter lavado a louça na noite anterior.  

A amizade deles se fortalecia a cada aniversario ou festa de fim de ano em que se reunião, apesar da distância significativa entre eles, continuavam a grande família feliz de sempre. E assim que se separavam a ansiedade para a próxima festa era eminente no rosto de cada um. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


É isso gente, espero que o sentimento de conclusão tenha transparecido por esse capitulo. Obrigada a todos que acompanharam essa história com tanto carinho (apesar dos cancelamentos constantes). (sei nem o que dizer). Sigo muito contente com a quantidade de pessoas que essa história conquistou.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...