1. Spirit Fanfics >
  2. This is love >
  3. Capítulo 06

História This is love - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo 06


Na manhã seguinte, Tasha foi a primeira a acordar. Assim que abriu os olhos percebeu, que estava abraçada a Reade, não soube dizer ao certo em qual momento daquela noite, durante seu sono conturbado, ela virou para o lado dele. Tratou-se de levantar rapidamente em silêncio, ele dormia tão profundamente, que ela não quis acorda-lo.

Decidiu sair para pegar o café da manhã antes que Reade acordasse, aproveitou para fazer algumas ligações. Ligou para o mecânico para confirmar que horas o carro ficaria pronto.

Voltou com um café expresso e um chá. Quando entrou no quarto Reade já estava acordado, checando suas mensagens.

- Achei que ia dormir o dia inteiro. – Tasha disse num tom divertido, enquanto o entregava o chá.

- Se dependesse de você, tenho certeza que iria. – Brincou ele. – Está acordada desde que horas? Já achou até uma cafeteria.

- Não foi tão difícil assim. A cafeteria fica ao lado do mecânico. – Ela respondeu, sentando se na cadeira.

- O carro vai ficar pronto a que horas?

- Em uma hora. O mecânico disse que é só a bateria, não deve demorar muito para trocar.

- Ótimo. Podemos almoçar antes de sairmos, eu vi um restaurante aqui perto quando estávamos chegando. – Reade disse, dirigindo-se ao banheiro.

- Pode ser... – Tasha não tinha prestado tanta atenção no que ele acabara de dizer. As palavras de Keaton ainda ecoavam em sua mente. Tinha cogitado a ideia de contar tudo a Reade, mas a possibilidade de por ele em risco, perder sua amizade e até mesmo seu emprego, era grande.

- Tasha? – Ele aumentou a voz para chamar atenção dela. – Eu perguntei se teremos que ir buscar o carro, ou se vão trazer aqui?

- Tommy disse que vai trazer aqui assim que acabar.

- Tommy? – Ele perguntou, saindo do banheiro e tomando outro gole de seu chá.

- O mecânico.

- Claro, o mecânico. – Reade sentou-se na beira da cama, ficando agora, frente a frente com Tasha. – Temos que conversar.

- Conversar sobre o que? – Tasha se questionou a possibilidade de Reade ter ouvido sua conserva com Keaton.

- Sobre o que aconteceu nos últimos dois dias... Tasha, você me manda esses sinais confusos... – Ele falou com sinceridade.

- Reade... – Ela o interrompeu, apesar de tudo, Keaton tinha um pouco de razão. Ela não devia se apegar a algo que ela não poderia manter. – Não podemos fazer isso agora. Você acabou de terminar com a Megan...

- Isso não importa Tasha, eu tinha sentimentos por você bem antes de conhecer a Meg. – Ele declarou.

- Reade, seja sincero comigo... Se a Meg não tivesse cancelado o casamento, você teria cancelado? – Ela o questionou olhando em seus olhos. Reade não respondeu, apenas desviou olhar.

- Eu vou considerar o seu silêncio como um “não”. – Ela se levantou e enquanto fazia seu caminho para sair, sentiu a mão de Reade a segurar. – O melhor que podemos fazer é esquecer tudo isso.

- Esquecer?

- Sim, voltamos para Nova York, deixando tudo isso para trás. – Ela disse se desvencilhando do seu toque.

- Você realmente quer esquecer tudo que rolou entre nós? – Reade se levantou e agora estava parado na frente de Tasha.

- Eu não quero... Mas eu vou, se for preciso. – Ela concluiu, saindo do quarto.

Não demorou muito para o carro chegar, os dois entram no carro calados e assim permaneceram quase o caminho todo.

- Quer que eu te deixe no seu apartamento ou vai direto para o escritório? – Tasha perguntou, depois de horas de silêncio total.

- Pode me deixar em casa, vou para o escritório só amanhã. – Tasha apenas assentiu e continuou seu percurso.

Chegando ao prédio de Reade, ele desceu para pegar suas malas. Tasha desligou o GPS, o caminho da próxima parada era bem conhecido por ela.

- Obrigada pela carona... – Ele falou, encostando na janela do motorista. – Te vejo amanhã?

- Claro. – Ela respondeu com um sorriso fraco. Esperou ele adentra o prédio para seguir seu caminho.

Depois de vinte minutos dirigindo, Tasha parou em frente a um cafeteria, em uma rua quase deserta. Sentou-se na mesa de sempre, ao lado de uma janela panorâmica.

- Ótimo trabalho em Long Island. – Keaton a parabenizo, enquanto se aproximava– Como você conseguiu?

- Se quer os detalhes, leia o relatório. – Tasha respondeu rispidamente.

- Não estamos fazendo relatórios sobre essa missão. – Ele retruca confuso.

- Então eu acho que você já tem sua resposta.

- Tash, se eu vou impedir outros de irem atrás de você, eu preciso saber todos os detalhes. – Keaton parecia realmente preocupado, sabia que essa missão era delicada.

- Eu fiz o que tive que fazer... Indiretamente.

- Então, nem Reade ou Megan, sabem que você “indiretamente” impediu o casamento de acontecer?

- Eles acham que eu tenho sentimentos por Reade. – Ela disse revirando os olhos.

- E você tem? – Keaton pergunta em vão, Tasha apenas desvia o olhar para a grande janela ao lado deles. – Tash, eu preciso me preocupar com isso?

- Não, eu posso lidar com os meus sentimentos. – Ela respondeu o lançando um olhar sério.

- Está bem. – Keaton falou se levantando. – Me avise se precisar de assistência nessa próxima parte da missão.

- Não acho que precisarei...

- Claro. E não se esqueça Tasha, eu te coloquei nesse caso, porque você é uma das minhas melhores agente. – Ele disse a olhando nos olhos. – E eu preciso que você dê o seu melhor.

- Eu vou! Acredite em mim, essa missão ficou bem pessoal.

- É isso que me assusta. – Keaton não esperou a resposta de Tasha, apenas se retirou.

Tasha dirigiu até sua casa, guardou suas malas que estavam no carro. Tomou um logo banho, repensando todas as decisões que tomou ao logo de sua vida. Depois de pedir um delivery, decidiu dormi um pouco. Estaria cedo no escritório da CIA.

Não muito longe, Reade lutava contra a falta de sono. Ele encarava o teto, revivendo todos os momentos que tivera com Tasha. Desistiu de tentar entender esses últimos três dia. Pensava que nenhuma mulher no mundo poderia ser tão difícil de entender como Tasha.

Na manhã seguinte, Reade acordou alguns minutos antes do despertador, estava tão agitado que nem soube como conseguiu dormir na noite anterior.

Decidiu tomar café no caminho para o escritório. Assim que cruzou a porta do Sioc encontrou Rich.

- Bom dia chefe... – Rich disse animado.

- Olá Rich.

- Ouvi que você e a Zapata passaram a noite em um hotel. – Ele falou em um tom malicioso.

- Isso mesmo.

- Sozinhos... Em um hotel... – Rich falou parando na porta do escritório de Reade.

- Não aconteceu nada Rich, corta essa. – Disse ele, indicando para ele liberar a paisagem.

- Fala sério...

- Rich! Hoje não, falou? – Reade concluiu, sentando se em sua cadeira. Rich o informou sobre novas atualizações nós casos, levou alguns papéis para que e assinasse e se retirou.

Tasha entrou na sala Keaton, que estava com um agente que ela não conhecia.

- Tasha, que bom que você chegou. – Keaton disse assim que viu Tasha cruzando a porta.

- Zapata, é um prazer te conhecer. – o agente que estava sentando, se levantou para cumprimenta-la – Sou Oliver Johnson, vamos trabalhar juntos.

- Trabalhar juntos? – Tasha questionou como se tivesse sido a única parte que tinha escutado.

- Sim, eu ia te avisar... – Keaton interviu antes que Tasha fizesse mais perguntas. – Oliver, vai nos dar assistência.

- Por que? Eu posso muito bem dar conta disso sozinha. – Ela disse sentindo-se ofendida.

- Eu sei disso Zapata, mas precisamos concluir esse caso. Quanto mais rápido melhor. – Tasha apenas revirou os olhos ouvindo a declaração de Keaton.

- Por que não repassamos o que temos até agora? – Oliver sugeriu, tentando apaziguar a situação.

- Ok... A quatro meses descobrimos que Megan Butani, oficialmente jornalista do Times, ex noiva do diretor assistente do FBI. Estava trabalhando com o governo da Turquia, trocando informações confidenciais do governo estadunidense.

- Uma espiã? – Oliver questionou.

- Exato. – Keaton respondeu.

- E o que estamos esperando para prende-la? Provas circunstâncias?

- As provas contra ela não são o problema... – Tasha falou tomando a atenção dos dois. – Megan está trabalhando com outras duas figuras importantes, que ainda estamos tentando descobrir a identidade.

- Esperar para pegar o peixe maior. – Oliver concluiu o raciocínio de Tasha, que apenas assentiu. – E ela estava noiva do diretor do FBI?

- Diretor assistente, sim. – Keaton respondeu.

- Ele sabe de alguma coisa?

- Pelo que sabemos até agora, não. Mas esse caso está longe de acabar. – Keaton diz com um tom confiante.

- Mas porque ela iria querer se casar com uma pessoa poderia prende-la a qualquer minuto? – Oliver questionou desconfiado dos reais motivos para Megan querer se casar com Reade.

- Dilemas do coração. – Keaton diz lançando um olhar para Tasha.

- Ou ela está realmente apaixonada por ele e não tem medo de nada... – Oliver declarou ainda pensativo. – Ou ele também está envolvido. – Sugeriu ele.

- Impossível! – Tasha o responde com a absoluta certeza.

- Como você pode ter tanta certeza?

- Escuta aqui Oliver, você é novo aqui então eu vou deixar essa passar. – Tasha disse se levantando e indo em direção a porta. – Se me dão licença, eu vou seguir uma pista.

- Não Tasha. O Oliver pode fazer isso. – Keaton disse seguindo os passos dela pela sala. – Preciso que você volte para o escritório do FBI.

- O que?

- Eu preciso que você fique próxima de Reade, caso Megan entre em contato com ele.

- Quer que eu fique de babá? – Tasha perguntou irritada.

- Tash... Informe Oliver de que pista exatamente estamos faltando. – Ele completou ignorando a indagação que Tasha fizera. – Qualquer coisa me avise.

- Foi bom te conhecer Zapata. - Oliver declarou, enquanto Tasha se retirava.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...