1. Spirit Fanfics >
  2. This is love >
  3. Capítulo 09

História This is love - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Capítulo 09


Tasha acordou já no hospital, os raios de sol já invadiam o quarto, ela correu os olhos pelo quarto até encontra alguém.

- Ei, você acordou. – Patterson falou com uma voz doce.

- O que aconteceu? Cadê o Reade? – Tasha perguntou preocupada, tentando levantar da cama.

- Calma... O Reade está bem. – Patterson a acalmou ajudando ela a se sentar. – Ele só levou uma pancada. Mas como você está se sentindo?

- Eu não sei, tudo aconteceu tão rápido.

- Você viu quem atacou vocês? – Patterson perguntou puxando a cadeira que estava sentada para mais perto da cama.

- Não me lembro. – Tasha disse ainda confusa. – Onde o Reade está?

- Ele está no apartamento com a perícia, ainda estão tentando entender o que aconteceu ontem. – Patterson percebeu que a amiga ainda estava confusa. E a aconselhou que dormisse mais um pouco.

Reade estava em seu apartamento juntamente com a perícia, Rich e Kurt. Ele estava reclinado no balcão da cozinha enquanto via os técnicos trabalharem. A mancha de sangue no seu tapete trazia memorias da noite passada. A imagem de Tasha, deitada em uma poça de sangue e inconsciente ainda permanecia em sua mente.

- Me explica de novo o que aconteceu. – Kurt falou, trazendo Reade devolta de seus pensamentos.

- Nos entramos, a pessoa bateu na minha cabeça. Quando eu acordei a o apartamento estava vazio e Tasha aqui. – Ele finalizou indo para a sala.

- Vocês estavam vindo de algum lugar específico? – Kurt perguntou, estranhando o fato de eles estarem chegando a uma da manhã.

- Estávamos na casa dela, e viemos prá cá.

- “Estávamos”? – Rich interrompeu o diálogo dos dois. – Você e a Zapata juntos?

- E você não viu nada? – Kurt continuou, sem dar muita atenção a Rich. Reade apenas negou com a cabeça.

- Patterson acabou de avisar que a Tasha já está acordada. – Reade falou com um tom animado depois de verificar seu celular.

- Pode ir, eu e Rich tomaremos conta de tudo. – Kurt falou enquanto entregava a Reade seu casaco. – Se acharmos algo importante, eu te ligo. – Reade apenas assentiu e fez seu caminho até o hospital.

- Ei... – Reade falou assim que entrou no quarto. – Como você está se sentindo?

- Um pouco cansada das pessoas me perguntando isso. – A declaração de Tasha fez com que Reade soltasse um leve sorriso. – Estava preocupada com você

- Engraçado, eu ia dizer a mesma coisa. – Ele disse se aproximando para um beijo.

- Como estão as coisas lá no apartamento?

- Bagunçadas, minha casa agora é uma cena de crime. – Ele respondeu sentando se na cama ao lado de Tasha.

- Você pode ficar na minha casa. – Tasha falou segurando a mão de Reade.

- Natasha Zapata, está me pedindo em casamento? – Ele brincou, vendo Tasha revirar os olhos e soltar sua mão de imediato, o fazendo rir.

- Não seja ridículo, você que tem que me pedir em casamento. – Ela completou sorrindo, mas logo mudou a feição.

- Está tudo bem? Está com dor? – Reade perguntou quando viu o sorriso desaparecer do rosto de Tasha.

- Estou um pouco cansada.

- Então descansa, eu tenho voltar pro apartamento, ou melhor cena do crime de qualquer forma. – Reade falou ajeitando o travesseiro, e beijando a de forma doce. – Se lembra de alguma coisa, me liga que.

Tasha tirou o sorriso do rosto assim que o viu fechar a porta, se lembrava muito bem da pessoa a os atacou. Teve pesadelos com aquele rosto a noite inteira. Mas preferiu esquecer isso por enquanto, estava muito cansada para pensar em tudo que tinha que resolver.

Acordou algumas horas depois, viu que Reade já estava de volta.

- Como estão as coisas no apartamento? – Tasha disse, atraindo a atenção de Reade para ela.

- O último técnico saiu do apartamento a uma hora. – Ele respondeu se aproximando da cama e segurando sua mão.

- Eles acharam alguma coisa?

- Talvez o motivo para a pessoa que nos atacou ter invadindo minha casa. – Reade disse, deixando um o olhar curioso em Tasha. – A equipe achou quatro dispositivos de escuta de baixa frequência. A teoria é que ele ou ela estava instalando as escutas quando chegamos. – Tasha estremeceu quando ouviu aquelas palavras, pensou em contar a verdade. Mas a teoria de Reade a daria mais alguns dias, para decidir se arriscaria perde tudo apenas para contar a verdade.

- Mas eu não entendo, porque atiraram em você, e não em mim.

- Eu estava armada...

- Mesmo assim, tudo foi tão rápido. Ele não tinha como saber que você estava armada e eu não. – Ele disse direcionando a ela um olhar confuso. – Mas não importa. Vamos esquecer isso por um tempo. – Ele se deitou ao lado de Tasha, com cuidado para não machuca-la.

- Tá tudo bem agora. – Reade disse, depois de ver o olhar preocupado dela. – Eu estou aqui, estamos bem. – Ele terminou depositando um beijo no rosto de Tasha. Que assentiu e deitou sua cabeça no ombro dele.

Assim foram suas noites por quase uma semana inteira. Reade não comentou nada sobre o caso com Tasha durante esse período, não queria estressa-la, ir para o hospital de noite e para o escritório de manhã, como uma rotina sagrada por todos os cinco dias que Tasha estava internada.

Tasha estava encarando seu almoço a alguns minutos, a comida do hospital a fazia não querer comer nunca mais. Estava distraidamente mexendo em sua comida quando viu Oliver se aproximar com uma baião e um urso de pelúcia.

- Parabéns pelo bebê? – Tasha leu o que estava escrito no balão dando uma leve risada.

- Era o único balão amarelo que tinha lá, e eu gotoso de amarelo. – Oliver falou enquanto se aproximava. – Então, parabéns pelo bebê.

- Obrigada. – Ela agradeceu, pegando os presentes das mãos de Oliver.

- Desculpa não ter vindo antes... – Ele declarou sentando se numa poltrona ao lado da cama.

- Oliver, você me ligou todos os dias desde que eu dei entrada no hospital.

- Mesmo assim... Como você está?

- Estou bem melhor. Vou ter alta hoje inclusive. – Tasha falou olhando para mala que já estava pronta.

- Quer que eu te deixe em casa?

- Não vai ser preciso. Reade está ficando na minha casa, ele vai vir me buscar mais tarde. – Ela disse com um sorriso fraco.

- Ficando na sua casa? Que evolução no relacionamento. – Oliver brincou.

- Sim, isso e o apartamento dele que era uma cena de crime até ontem. – Tasha falou em um tom irônico.

- O que foi? – Oliver perguntou após ver a feição de Tasha mudar.

- Ele vai começar a me fazer perguntas, que eu não sei como responder. – Ela declarou com olhar preocupado. – Você acha que eu devia contar toda verdade?

- Não acho que deveria, mas eu sei que você vai. – Oliver concluiu se levantando. – Qualquer que seja sua decisão, me ligue se precisar de algo. – Ele disse lançado a ela um olhar doce, e acenando entendo saia.

Não demorou muito para Reade chegar. Tasha estava pronta desde que acordou, não via hora de ir para casa.

- Ei, pronta para ir pra casa? – Reade perguntou assim que entrou no quarto.

- Você não faz ideia como.

- Parabéns pelo bebê? – Ele leu o balão, com um tom confuso e um sorriso doce. – Por um acaso, tivemos um filho e eu não estou sabendo.

- Foi uma piada, de um colega de trabalho. – Ela respondeu dando risada da reação de Reade, que a acompanhou na rindo também da situação.

- Vamos pra nossa casa. – Ele disse pegando a mala de mão que estava na poltrona.

- Nossa casa? É assim que vai ser daqui pra frente? – Tasha questionou, figindo estar surpresa.

- Isso mesmo, eu moro com você agora. – Reade respondeu convencido. – A não ser que você não queira...

- Eu quero sim, você vai ser um ótimo colega de quarto. – Ela falou pegando a mão de Reade. – Já que você limpa e cozinha, e eu não.

- Isso não está me soando um acordo muito bom.

- Mas eu faço outras coisa. – Ela completou sugestivamente enquanto eles saiam do quarto.

- Prossiga... – Ele respondeu como se analisasse suas opções. 

Tiveram uma noite tranquila, apesar de Tasha já estar pronta para voltar ao trabalho, era é bom ficar em casa aos cuidados de Reade.


Notas Finais


"Um dia de paz, para sete de tombo.."


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...