História This Is Me - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Violetta
Personagens Broduey, Camila "Cami" Torres, Diego, Francesca Cauviglia, León Vargas, Ludmila Ferro, Violetta Castillo
Visualizações 17
Palavras 871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie!
Eu tenho essa Fanfic já faz um bom tempo, público ela lá no Nyah! Eu tinha parado de atualiza-la, mas depois de 1 ano eu voltei a escreve-la então decidir publicar ela aqui também.

Os personagens nessa história não me pertencem, são propriedades do Disney Channel.
Lembrem, plágio é crime!

Capítulo 1 - Amigas


Por Violetta

Em um mundo de classificações eu sou aquela que ninguém tem coragem de falar, por fora é algo e por dentro é completamente diferente. Eu sou aquela tímida que todos acham que é arrogante.

Acordar seis horas da manhã pode ser fácil para alguns, mas não pra mim. Quando você passa a noite inteira acordada, estudar de manhã pode ser um desafio.

Mãe: Já vai sair?

Violetta: Vou... É a última semana de aula, não posso me atrasar.

Pai: Não vai tomar café? – eles estavam na mesa tomando café da manhã.

Violetta: Não.

É difícil explicar quem sou eu. Pra você eu posso ser a popular, a nerd ou até mesmo aquela que todos admiram, mas eu não é assim que eu me sinto. Tudo estava normal até eu cair de cara com o mundo real.

Me chamo Violetta Castillo, tenho 16 anos e estou no segundo ano do Ensino médio, moro em Madrid, e, bom, são apenas esses os fatos concretos sobre mim. Às vezes acho que tenho bipolaridade, mas acho que não.

Chegando na escola eu fui direto para a sala, como sempre fui uma das primeiras. Sentei na minha cadeira de costume, a primeira cadeira da terceira fileira da esquerda para direita. É um ótimo lugar, eu posso ter uma visão clara do quadro, o ar-condicionado não bate tanto, assim não correndo o risco de ativar a minha rinite alérgica, e eu fico perto da mesa da professora. Digamos que eu me dou melhor com as professoras, eu sempre me dou melhor com pessoas mais velhas do que eu.

Quando o sinal tocou todos já estavam na sala. Katlen sentada atrás de mim e Denise na segunda cadeira da fileira ao meu lado. Essa é uma história um pouco complicada.

Eu e Katlen somos amigas, ou éramos amigas, há dois anos ela, Trina e eu éramos melhores amigas, éramos inseparáveis. E existia a Denise, ela sempre estava tentando entrar no nosso grupo, mas ela era amostrada, chata e tudo o que fazíamos ela fazia também. Um dia eu me especializei em Desenhos artísticos e minha letra sofreu modificações, tecnicamente minhas letras passaram a ser letras desenhadas. O engraçado foi que o mesmo aconteceu com Denise. Um vez Trina disse:

Trina: Cuidado Violetta, ela pode acabar roubando sua identidade.

Pena que eu não ouvi essas palavras antes. Tudo mudou quando Trina foi transferida de escola, nós perdemos o contato e Katlen trouxe Denise para o nosso laço de amizade.

Katlen e Denise se aproximaram mais e mais e então eu pensei em ter julgado ela mal e assim se passou um ano até que me dei conta do que ela estava fazendo.

A primeira aula era matemática, minha matéria favorita. A Angélica é minha professora favorita. As aulas foram passando e eu escutava a conversa entre Katlen e Denise, elas nem se quer me deram um bom dia.

Daí chegou a aula de redação e iriamos apresentar um trabalho, na verdade um debate.

Violetta: Vamos? – perguntei para a Katlen e a Denise quando a professora pediu para a primeira equipe se apresentar.

Eu nunca tive medo de apresentar trabalhos, dependendo do assunto eu sei muito bem o que falar. Isso surpreende as pessoas, não é porque eu passo muito tempo calada que eu sou burra.

A professora permitiu que nós começássemos, e assim foi. Qual era o tema do debate? Corrupção.

Denise: A corrupção está por todos os lugares que olhamos – ela deu início – Hoje o que podemos ver como assunto principais nos jornais é isso. Qual o preço da corrupção?

Violetta: Nós...

Denise: Nós sabemos muito bem o que isso significa – ela me cortou – Nós sabemos o que significa para o futuro.

Katlen: É muito comum vermos isso, a corrupção é a base da nossa destruição.

Elas estavam apenas repetindo os fatos, isso é péssimo.

Violetta: Sempre...

Denise: Sempre veremos isso na nossa história – ela me interrompeu mais uma vez.

Um fato sobre mim, eu odeio quando me interrompem.

Violetta: SERÁ QUE EU POSSO FALAR?

Denise: É claro – eu respirei fundo.

Violetta: A palavra corrupção está marcada na história de qualquer país, não existe um marco histórico para isso. Nós não sabemos em que momento da história isso tudo começou, apenas...

Katlen: Isso existe a muito tempo – ela me interrompeu mais uma vez.

E assim minha apresentação se foi por água a baixo. Eu parei de prestar atenção no que ela dizia e a xinguei silenciosamente das piores coisas possíveis. Até que uma parte me chamou atenção. A professora começou a elogiar Denise.

Denise: Sabe, é que eu amo história, eu sou fascinada por isso, mitologia grega, romana, nórdica... é tudo fantástico.

Que?? Não, não... ela não fez isso.

Vamos levar em consideração que ontem estávamos conversando com a professora de ética e Denise começou a dizer que amava história e que era de humanas, e Katlen afirmou, daí eu disse que era de exatas, mas EU amo Mitologia grega, romana e nórdica! E o que Denise disse? Apenas falou que não gostava, e que não acreditava nessas mitologias.

Às vezes é melhor respirar fundo e se controlar, você não sabe quando as pessoas lhe passaram a perna... Mas tudo bem, isso  está perto de acabar...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...