História This is wrong? (yoonkook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Min Yoongi (Suga)
Visualizações 146
Palavras 1.795
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


》fanfic retirada da minha conta do wattpad (uttyoongs tbm)《

Yoongi é apenas um ano mais velho que Jungkook, é isso, boa leitura!

Capítulo 1 - Boys like boys


─ Ei, Yoongi! sua vez de se esconder! - Jungkook fala para o mais velho depois de o mesmo ter o achado no esconderijo que estava.

─ Está bem! - yoongi sorri alegremente por estar brincando de pique esconde com Kook.

  O mais velho então, vai até seu esconderijo secreto mais conhecido como guarda roupa, ele abre a porta e se enfia nas roupas que estavam por ali. Jungkook nunca iria achá-lo.

  Enquanto isso o mais novo ainda contava, e quando acabou sua contagem foi em busca do seu amigo escondido.

─ Yoongi, eu sei que vou te achar! - grita para que ele pudesse ouvir.

  Ele saiu procurou em todos os cômodos, em todos os objetos que poderia alguém facilmente se esconder, mas ainda faltava um cômodo da casa que ele não tinha ido, o quarto. Procurou atrás das cortinas, de baixo da cama, mas nada dele, até que, ele encarou o guarda roupa, ele tinha esquecido que era o esconderijo secreto de yoongi, mas finalmente lembrou e sorriu vitorioso.

─ Eu sei onde você está, Yoongi! - ele diz isso e se aproxima cada vez mais do móvel.

  Jungkook abre a porta e tira algumas roupas de cima, pôde ver os fios de cabelo de seu hyung aparecendo.

─ Arrá! Eu te achei! eu disse que ia te encontrar. - o mesmo brinca que está se gabando por isso em suas expressões.

─ Ah isso não tem graça, como você sabia do meu esconderijo?.

─ Você me disse uma vez hyung, e outra, o esconderijo não é tão difícil assim - ele dá uma risada.

  Naquela tarde de sexta-feira, ambos brincaram bastante, várias risadas rolavam ali, seus olhinhos brilhavam cada vez que um olhava para o outro.  Os dois eram muito amigos e já se fazia três anos. Yoongi gostava que Jungkook o chamava de Hyung, já que tinha nove anos e ele oito, era apenas um ano de diferença, mas mesmo assim continuava sendo o mais velho.

  As mães dos dois se conheciam, e quando a mãe de Jungkook ia levar o mesmo para brincar na casa de Yoongi, acabava ficando pra tomar um café com a Sra. Min e "jogar conversa fora".

  Yoongi que sorria com tão pouca coisa, ficava alegre quando via que o mais novo tinha vindo visitá-lo.

  Isso quando Jungkook não pedia pra dormir na casa do mais velho, ou vice-versa, eles faziam bagunça a noite toda ao invés de dormirem e contavam histórias um para o outro.

  Até que, um dia, a mãe de Jungkook o leva para a casa do outro, como sempre fazia, mas dessa vez, ela não ficou e apenas se despediu de seu pequeno filho dizendo que o buscaria mais tarde, o mesmo balançou a cabeça.

─ Kook! - Yoongi alegremente vem de encontro com ele e puxa o mesmo pelo braço até seu quarto, onde ficava seus brinquedos.

Ambos estavam sentados brincando de carrinhos, quando de repente Yoongi faz uma pergunta um pouco estranha para o outro.

─ Jungkook?

─ Hum?! - ele responde com um olhar curioso.

─ Meninos podem gostar de outros meninos?

O mais novo então, estranha sua pergunta, mas tenta responder de acordo com o que tivesse entendido.

─ Sim, somos amigos não somos? então gostamos um do outro.

─ Não é disso que to falando, o que eu quero dizer é se meninos podem beijar outros meninos...na boca, como minha mamãe e meu papai fazem.

─ Eu não sei Yoongi, mas eu acho que gosto de você... - ele não conseguiu dizer o resto por conta que suas bochechas estavam coradas em ter dito aquilo. Não sabia se aquele tipo de gostar era errado e não sabia se realmente gostava de Yoon daquele jeito que estavam falando.

─ Você gosta de mim? Igual mamãe e papai se gostam?

─ Eu não sei bem.

─ Posso dar um beijinho em você?

─ Mas isso não é errado? somos crianças

  Os dois se encaravam, não haviam respostas de Yoongi pra isso, ele tinha razão, eram apenas crianças e isso pra eles era errado, mas Yoongi queria tanto isso.

  Quando de repente, foi surpreendido com Jungkook que deu um selinho rápido no mais velho, fazendo com que o mesmo ficasse sem reações, a não ser ficar envergonhado.

  Eles tinham gostado, por mais que foi apenas um selinho, o coraçãozinho deles estavam saltitando dentro do peito.

  Mas infelizmente, a mãe de Yoongi estava para entrar no quarto quando pegou os dois fazendo isso, ela viu a cena e ficou sem acreditar que seu filho tinha acabado de beijar outro garoto. Ela logicamente achava que aquilo era a pior coisa que alguém podia ter feito, fez um escândalo no quarto do mesmo, e esqueceu que estava falando com apenas duas crianças. Pegou Yoongi pelo braço e o levou até a sala fazendo com que ele se sentasse no sofá e não saísse mais de lá. Ela pegou o telefone da estante, e ligou logo para a mãe de Jungkook vir o buscar, enquanto o mesmo ainda estava no quarto de seu hyung sem entender muito bem o que houve, mas sabia que estava encrencado com o que tinha feito.

  Depois que a Sra. Jeon chegou, e já estava sabendo sobre o acontecimento, pegou o mais novo pelo braço indignada pela sua atitude, e pediu mil e uma desculpas para Sra. Min. A troca de olhares de Jungkook sob Yoongi enquanto estava sendo empurrado pela sua mãe até a porta foram de tristeza, por saber que muito provavelmente não iam mais poder se ver.
Naquele dia, ambos ouviram sermões e até levaram tapas por isso.

  Depois de tudo, Yoongi chorava, não por sua mãe ter te batido, e muito menos por ter dito um monte de coisas em seu ouvido, mas por saber que é tão difícil mostrar que prefere os garotos do que as garotas, por saber que é diferente de todos os outros meninos que conhecia.

─ Seu pai e eu conversamos por telefone, ele está péssimo e nervoso com toda a situação, mas devidimos que vamos nos mudar para um lugar que você nunca mais vai conseguir encontrar seu amigo. - a mãe diz olhando para ele com olhar firme.

─ Eu não quero me mudar! Quero ficar aqui, quero continuar sendo amigo do Jungkook! - ele fala com a voz falha por conta do seu choro. ─ Por que é tão errado um garoto gostar de outro? - ele continua.

─ Qualquer coisa que disser não vai nos fazer mudar de ideia, já decidimos! Você me deu desgosto, Yoongi...você é só uma criança, não sabe suas escolhas ainda, seu pai e eu estamos te educando tão bem, onde foi que eu errei?

  O mesmo continua a chorar e chorar, não queria ter que desfazer sua amizade com Jungkook.
Ele se arrependeu amargamente por ter comentado aquilo com o mais novo, se não tivesse dito, nada disso teria acontecido e não teria que se mudar pra uma cidade distante agora.
Nem se despedir ele podia.

  Seus pais disseram que iria gostar da cidade e casa nova, mas de qualquer forma, mesmo que ele ainda não conhecesse já odiava, simplesmente por não ser a cidade em que Jungkook estava, os dois estariam muito distantes.

  Sua última lembrança na sua velha cidade foi ele estar no carro chorando, olhando pelo vidro da janela, enquanto seu pai e sua mãe colocavam algumas de suas coisas no porta-malas.
No mesmo instante, Yoongi lembrou que tinha guardado um chaveiro no bolso da sua jaqueta, Jungkook tinha dado a ele uma vez para que nunca se esquecesse dele. Ele lembrava também que tinha dado um chaveiro diferente para Kook com a mesma intenção.

  Depois de nove anos longe do seu amigo, Yoongi já era dono do seu próprio nariz, podia fazer o que quisesse, e nunca sequer parou de pensar nele. É claro, que tentou sair com garotas para agradar seus pais, porém sempre achava atraente os rapazes de sua escola e por fim, de vez em quando tinha alguns rolos por aí. Mas nunca foi igual ao amor que tinha e ainda tem com Jungkook, era engraçado porque eles não se viam mais e ele ainda tinha sentimentos pelo mesmo, o que antes não sabia exatamente que tipo de amor era esse, mas que hoje ele tem certeza que sempre o amou como sua mãe e seu pai se ama.

  Ele tinha arrumado suas malas, estava pronto pra voltar a sua cidade natal, na esperança de encontrar novamente a pessoa que ficou nove anos sem ver, não haveria ninguém para impedir de fazer tal ato e logo pegou o vôo.

  Quando finalmente pisou outra vez no bairro em que Jungkook morava anos atrás, procurou o número da casa que nunca se esqueceu. Com o coração acelerado e mãos trêmulas, apertou a campainha desejando que ele continuasse a viver ali depois de muito tempo.

  Foram surpreendidos quando se viram, era ele, ainda morava lá, parece que não havia mudado muita coisa, a não ser a aparência de Kook que agora era praticamente um adulto.

─ Y-yoongi? - ele gagueja pois não consegue acreditar no que seus olhos estavam vendo.

─ Eu mesmo! A quanto tempo não te vejo! - estava tão feliz de ter encontrado.

  Jungkook não diz mais nada, apenas sua expressão de surpreso continua, mas dando um enorme sorriso no rosto. Os dois acabam se abraçando fortemente como se um fosse escapar do outro novamente. Seus perfumes se misturaram.

  Depois de um longo tempo se soltaram, com lágrimas caindo em seus rostos, mas dessa vez, de felicidade.

─ Eu ainda tenho o chaveiro que me deu, e eu nunca te esqueci. - O mais velho mostra tirando ele do bolso da calça, sorrindo.

─ Eu também tenho ainda. - O mais novo mostra tirando da sua calça também.

  Os lábios de Jungkook parecia estar chamando os de Yoongi, e acabaram se beijando, o beijo era lento e ao mesmo tempo rápido, cheio de saudades e muitos sentimentos que ainda tinha um pelo outro. Depois de um tempo, eles pararam.

─ Sua mãe pode nos ver, você ainda mora com ela sim? - Yoongi pergunta.

─ Sim, mas eu já sou grande demais pra alguém querer mandar em meus sentimentos, eu não ligo. - sorri.

─ Eu te amo, Jungkook.

─ Eu também te amo, Yoongi.

  Mesmo que havia olhares tortos sob eles, eles não ligavam, continuavam ali, não importavam se pessoas cochichavam algo a respeito de serem dois garotos se amando, agora eles tinham certeza de que, garotos podem amar outros garotos, assim como garotas podem amar outras garotas. As pessoas dizem que isso é algo errado, mas o que está realmente errado são elas não terem seu pensamento que todo amor é válido.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, eu fiz essa do fundinho do meu coração ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...