1. Spirit Fanfics >
  2. Three demon (Ruggarol,Aguslina,Michaentina) >
  3. Decepção!

História Three demon (Ruggarol,Aguslina,Michaentina) - Capítulo 56


Escrita por: e Tinistoesselban


Capítulo 56 - Decepção!


Pov's Rugge

As palavras da Karol havia me irritado profundamente. Por causa dela, eu despertei um lado meu que já estava adormecido por muito tempo. Agora ela vai ter que aguentar as consequências.

...

Eu estava pouco me fudendo se eu estava ou não a machucando. Eu so queria aliviar a raiva, fúria e frustação  que eu estava sentindo.

Depois de alguns minutos a puxando pelos braços, finalmente eu chego a onde queria chegar. Pego a pequena chave que havia em meu bolso e abro a porta. Assim que abro aquela porta, sinto o cheiro de mofo que aquele cômodo fornecia, até porque, ninguém nunca mais usou aquele lugar.

Jogo a Karol dentro do quarto e percebo que a mesma cai no chão por conta do impacto, tranco a porta; não quero ser incomodado por porra de ninguém, ligo a luz e pude reparar melhor naquela sala.

Havia muitas armas, chicotes, tacos, facas, lâmina, cordas e etc... ; usamos esse lugar para tortura aqueles que achávamos que merecia.

...

Pego a karol novamente e a coloco sentada em uma cadeira; para não dar chance da mesma sair, eu logo pego uma corda e a amarro.

_ Oque você vai fazer? Você está louco? - palestra  ela chorando, só pelas suas palavras eu sentia o quanto ela estava com medo e assustada.

Fecho os olhos com tanta força, que pude sentir uma veia saltar em meu pescoço.

_ CALA A DROGA DESSA BOCA - exclamo ainda de olhos fechados.

Seus olhos estavam marejados e vermelhos; aquilo me dava uma sensação de culpa e prazer ao mesmo tempo,como pode?

_ Porque você está assim Ruggero? A poucos dias atrás você e eu tinhamos nos aproximados tanto, eu jurava que a gente estava tendo algo bom - Diz ela ainda entre lágrimas.

_ Você estava me atrapalhando, estava atrapalhando os planos que meu pai tinha pra mim - respiro fundo - Por sua culpa, eu estava me tornando alguém inútil!

_ Inútil? - diz a mesma incrédula - Eu só estava amando, ou pelo menos eu acho que te amava.

_ QUE DROGA DE AMOR É ESSE? - me viro para ela - QUE AMOR É ESSE SEVILLA? UM AMOR QUE EM QUESTÃO DE UM DIA VOCÊ JÁ ME APARECE TRANSANDO COM OUTRO, ISSO É O SEU AMOR???? - chego perto dela e pego em suas bochechas; a apertando sem dó  e nem piedade. - VOCÊ NEM SE IMPORTOU COMIGO. PARA UM AMOR TÃO VERDADEIRO ASSIM, VOCÊ DESISTIU DE MIM FÁCIL DE MAIS, NÃO ACHA? - solto as  suas bochechas e volto a ficar na mesma distância que estava antes.

_  Você que me mandou ir lá seduzi-lo lembrar??? Eu so fiz oque você mandou. Sem contar, que você que resolveu me esquecer Ruggero, do dia para para noite. - percebo que a mesma soluçava bastante - COMO EU NÃO TE AMO??? EU CUIDEI DE VOCÊ QUANDO VOCÊ ESTAVA PRESTES A MORRER, FIQUEI A SEU LADO O TEMPO INTEIRO, TROQUEI CURATIVOS LHE DEI BANHO... SE ISSO NÃO É AMOR, EU NÃO SEI OQUE É  - a mesma chorava e gritava o mesmo tempo. 

Pego um chicote que havia em um dos armários e vou até a ela. 

_ EU MANDEI VOCÊ SEDUZI-LO, MAS NÃO PRECISAVA IR PARA CAMA COM AQUELE VERME - berro - você merece sofrer Karol... mas não sou eu que vou fazer isso, o tempo ta ai para fazer isso por mim - deixo o chicote cair sobre o chão e insistentemente uma lágrima também desce em meu rosto. - Eu gostei de você Karol, te juro que gostei - limpo meu rosto molhado - Mas ainda bem que desisti a tempos, você não é mulher pra mim. 

Eu estava com raiva e talvez uma certa tristeza, mas eu fraquejei... eu não conseguir fazer oque eu queria fazer, meu corpo não se movimentava e minhas mãos tremia.

Pov'S Karol.

Oque mais me doeu foi as suas palavras, as suas terríveis palavras. Juro que preferia ter levado uma chicoteada do que ter escutado aquele monte de coisas.

Por mais que eu tivesse transado com o Dylan, era nele que eu pensava, era ele que eu queria comigo, e tudo que fiz foi para deixa-lo com ciúmes,para ver se assim o mesmo caia na Real.... pelo visto, eu piorei ainda mais o caso....

Eu e o Ruggero... não tem mais jeito!

_ Porque você não me bateu? - digo entre o choro - Me bate... tenho certeza que doiria menos que suas palavras- meu coração doia e latejava terrivelmente.

Eu estou sentindo meu coração quebrar lentamente pedacinhos por pedacinho!

_ Porquê não valeria a pena! - ele me olha com um olhar frio,amargurado e decepcionado; seus olhos continha lágrimas também. Ele respira fundo e abre a porta - Não se preocupe, eu mandarei alguma pessoa te tirar daqui.

Sem olhar para trás, ele se retira do local, me deixando ali, sozinha com o coração partido.

_ AHHHHHHHHHHHHHHHHH - grito. Grito pela dor que estava sentindo em meu coração, porque aquilo estava acontecendo? Porque me deixei apaixonar por ele?

Perto dali...

_ fala Mike! Porque você ficou desse jeito? - Pergunta a Loira novamente.

_ Aqui tem uma espécie de Quartinho do castigo, faz um tempo que não entramos lá. Porém, a forma de castigar alguém naquele lugar não é nada agradavel - respondeu o garoto totalmente aflito.

_ Droga!! Oque o Ruggero vai fazer com a nossa irmã Valun? - palestra a morena de óculos já chorando.

_ Não sei... - Respondi Valentina ao engole em seco. A mesma não era muito de demostrar sentimentos, deve ser por isso que a mesma não chorou, entretanto, por dentro seu coração estava se dividindo em pedacinhos.

_ Mas faz tanto tempo que o meu irmão não faz esse tipo de coisam, por que ele voltou a praticar isso? Eu não posso acreditar que o antigo Ruggero está voltando a tona... - Disse Michael extremamente triste. O mesmo odiava o seu irmão de antes,.ele não queria que ele voltasse a ser daquele jeito.

_ Não, o velho Ruggero não voltou- Disse o mais velho ao se aproximar de todos - Pelo contrário, Um novo Ruggero renasceu- suspira pesadamente- E não, eu não fiz nada para a Karol... ela está lá no quartinho, vão lá tirar ela, porque eu mesmo não consigo - sabendo que iria ouvir críticas, Ruggero nem espera por respostas vindo dos três ali, apenas se retira rapidamente em passos largos. Tudo que ele menos precisava era de sermão.

Quando estava saindo o moreno acaba trobando com o Asgutin, que estava vindo até os três, ou melhor dizendo, até a Carolina. Os dois troca um olhar, mas ainda sim, cada um continua o seu caminho.

Mike e Valentina sairam imediatamente atrás da Karol. Carolina deveria está fazendo a mesma coisa, se seus braços não fossem aprendidos por Asgutin.

_ Ah meu Deus... você aqui me segurando novamente Bernasconi? Ta virando oque? Festa é? - disse a garota em uma perfeita ironia. 

_ Não me provoca! - retruca o mesmo furioso- Posso saber o porquê daquele chute?? Está doendo até agora sabia?

_ Se eu soubesse que iria fazer tanto efeito, eu tinha chutado duas vezes. - depois de alguns esforços, Carolina finalmente consegue se solta. - Vem cá, porque essa perseguição comigo agora?? Me deixa em paz cara! Faz como você fazia antes, finge que eu não existo! - a garota estava quase saindo quando o Bernasconi a puxa para si

_ Esse é o problema  estúpida - ele revira os olhos - desde aquele dia que saímos para aquele bar, eu não consigo te tirar da cabeça. - Diferente do que parece, Agus não falou em um jeito romântico,pelo contrário, suas palavras era ríspidas.

Carolina não poderia negar que estava surpresa com a confissão do moreno. Ela não imaginou que ouviria isso em toda a sua vida da boca do moreno. Ela até queria beija-lo e dize-lo que o ama, porém, ela se lembrou de todas as vezes que ele deixou bem claro que não queria nada dela, todas as humilhações e frustação que ele a fez passar.

Todo mundo pode a criticar, mas ela não é a mais idiota de quando chegou nessa casa. A própria não iria cair tão facil na dele. 

Até porque, com ela era só cama, Já com a Malena.... bom,o caso já  era outro. Ela não queria isso para ela, não mais.

Pode até parecer loucura, mas mesmo o amando profundamente, ela preferiu deixar como está. Depois de ter conhecido o Bryan e o Noah, ela percebeu que para amar alguém, ela precisa primeiramente se amar.

_ Ae? O Problema é todo seu, agora vê se me esquece, volta para a Malena que você ganhar mais... até porque, é ela que você considera uma mulher perfeita! - aquelas palavras foi difícil de ser ditas. Mas ainda sim, ela arrumou forças do fundo do poço e conseguiu fala-las.

_ eu falo que não "paro de pensar em você",e é ai que você me retribui ? - Disse o mesmo totalmente idignado. Não era a resposta que ele estava esperando.

_ Você queria oque? Que eu corresse para seus braços depois de tudo? Me poupa Agus, vai crescer e vire um Homem, enquanto isso não acontece, finge que não me conhece a partir de hoje - a morena respira fundo, nega com a cabeça e vai saindo de perto do rapaz em passos largos.



Notas Finais


Nesse lenga a lenga
QUEM ESTÁ CERTO?
KAROL OU RUGGE???
Supreende vocês???
Vcs acharam que ele iria mesmo bater nela ou estão de boas?
...
Peraiii... se eu soubesse que um chute faria uma pessoa confessar seus "sentimentos" eu já teria praticado isso muita vezes ksskkskskskz
Aiai
Agustín... Agustin!
Enquanto o nosso querido Ruggarol estão em uma péssima fase.
Será que o nosso aguslina está renascendo????
Esses casais são muito bipolares, eu emmmm ksksksksk informação de mais para minha cabeça!
...
Oque acharam do cap em si??
Deixe ai nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...