História Three Months - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Jay Park, Lee Jong Suk
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Jong Suk, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Bts, Família, Fanfic, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Jong Suk, Morte, Original, Romance, Taehyung, Tragedia
Visualizações 2
Palavras 1.653
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Uhuu mais um capítulo..
Boa leitura :3

Capítulo 3 - Briga de casal



Estava sentada no banco da escola a espera do meu pai, hoje eu iria ficar com ele.

 — Minha pequena — Assim que ouvi sua voz, levantei correndo indo abraça-lo 


— Pensei que não ia vir— Fiz uma carinha triste e ele deu um dos mais lindos de seus sorrisos — Não diga isso, nunca deixaria a minha pequena esperando, sempre que prometo, eu apareço — Concordei com a cabeça e fomos para seu carro... Se passaram alguns minutos e então chegamos em sua casa, sair do carro dando pulinhos, entrei logo me jogando no sofá, ele riu enquanto fechava a porta — Que tal um sorvete? — Ele perguntou tirando seu paletó 

— Omma vai brigar, ela não gosta que eu coma doces antes do almoço — Ele se sentou 

— Ela não precisa saber, vai ser nosso segredo — Ele falou baixinho me fazendo dá uma risada baixa, chamou uma de suas ajudantes pedindo a mesma o sorvete, e o sabor foi de chocolate, meu favorito, enquanto não chegava fiquei cantando algo baixo balançando meus pezinhos, assim que chegou, meu sorriso abriu rapidamente, e então ataquei na mesma da hora

 — Maravilhoso, maravilhoso Appa — Disse saboreando meu sorvete 

— Pequena, lembre-se de uma coisa — Ele me encarou e eu parei o que fazia   — Eu sempre vou te amar, mesmo distante vou cuidar de você, te proteger, nunca esqueça que eu te amo, okay?! — Eu sorri e o abracei — Eu também te amo, muito! Sempre vou lembrar do senhor quando tomar sorvete, nunca vou esquecer... — Ele beijou minha testa e sorriu


{•••}


Despertei após ter aquela lembrança de 10 anos atrás, eu queria voltar no tempo, abraça-lo com todas as forças e aproveitar aquele momento novamente, ter ele somente pra mim, pai, filha e o sorvete... Mas pensando bem, hoje também foi assim, nos divertirmos, tomamos sorvete, e ele novamente disse que me amava, eu nunca vou esquecer... Meus olhos ainda estavam fechados, mas eu escutava vozes vindo perto da minha cama, era minha Omma e Appa...


— Eu sinto muito, eu deveria ser mais presente, me desculpe — Meu pai dizia — Não se desculpe, você sempre está presente, sei que seu trabalho é difícil e você tem muitas coisas a fazer — Ele suspirou — Eu não vou deixar ela — Ele parecia está chorando, nunca vi meu pai chorar — Não chore, eu sei que não vai deixa-la, você sempre foi um pai maravilhoso — Como Omma tinha tanta calma? Precisava disso na minha vida — Obrigado, ela vai passar o final de semana comigo, tudo bem? — Ele fungou — Sim, ela ficará muito contente, vai fazer bem para ela — Ele ficou em silêncio por alguns segundos 

— Você é uma mãe maravilhosa — Agora foi a vez dela de ficar em silêncio — É... obrigado — Se eu tivesse de olho aberto não duvidaria nada de que veria minha Omma ficando corada com esse elogio... — Já vou indo, quando ela acordar diga que deixei um beijo — O mesmo começou a andar e se aproximou da minha camacama

 — Eu te amo pequena, nunca esqueça disso — Ele sussurrou e beijou minha testa, agora caminhava ele e Omma em direção a porta, quando a mesma se fechou abri meus olhos dando um longo suspiro — Eu também te amo, muito! 


Levantei indo em direção ao banheiro, parei em frente ao espelho e fiquei me encarando por alguns segundos — Você ta pálida, hein... Usa mais blush, assim vai parecer saudável — Ri para o meu reflexo e comecei a tirar minhas peças de roupa, fui para área de banho, liguei a transmissão e me permitir  relaxar, as gotas mornas me faziam suspirar de alegria, era tão bom sentir a água sobre meu corpo, me fazia pensar, relaxar por completo...


{•••}


Seul - 17:00 horas


Depois do meu banho, deitei um pouco para ficar fitando o teto, aquele fim de tarde estava um tédio total, não aguentava mais olhar para o meu teto branco com borboletas pretas, era tudo tão tedioso, Grr... Até que meu celular vibrou e eu o peguei, era uma mensagem do Tae..


↑ MENSAGEM ON ↑


Tae: Hey, vamos sair amanhã? 


- Claro, vamos pra onde?


Tae: Em um parque, vai ser legal


— Ta bom, vou só avisar a Omma.. 


Tae: Ela vai deixar, ela sempre deixa, e você também já é de maior


- kkk... Mas a Senhora Park Sooyona não se conforma fácil, quer sempre detalhes de tudoo


Tae: Vamos passear, apenas diga isso, ela vai querer o telefone do parque também? Haha


- Não duvido, do jeito que Omma é, ela vai querer saber até o nome do dono do parque, os funcionários e etc..


Tae: Minha sogra é terrível kkk


- Kkkk... Vou comer, Omma ta chamando


Tae: Ótimo! Se alimente, beijos baby


 ↓MENSAGEM OFF ↓


Quando fui responder, Omma apareceu do nada e pegou meu celular, a olhei tentando segurar o riso


— Omma... — Cruzei os braços fingindo está brava


— Estou te chamando faz tempo, agora você vai comer, fiz um sanduíche maravilhoso... E se não comer, não tem celular — Tenho 20 anos, mas ela me trata como se tivesse 15 ou menos... Suspiro


— Okay senhora autoridade — Ela colocou meu celular na cama e sorriu satisfeita


— Eu sou a autoridade nesta casa, então se acostume — Levantei calçando minhas sandálias, segurei em seu braço e fomos direto para a Cozinha, lá estava um sanduíche com suco de abacaxi com gengibre, eu amo esse suco, ele me dá forças sempre que preciso, dei um gole no líquido e sorri para Omma


— Obrigado — Ela sorriu se sentando ao meu lado 

— Não precisa agradecer, faço com muito carinho para você — Não consegui responder pois minha boca estava cheia, então apenas balancei a cabeça e sorri...


× Casa de Park Jin-Young(pai da Soo) ×


Assim que o mais velho saiu da casa de sua filha, ele foi para a sua. Assim que chegou foi recebido pela sua governanta Sheila, a mesma sorria enquanto ia com seu chefe até a sala, lá se encontrava Lee Jong-suk, o irmão de consideração da Sooyoung, ele é filho de sua madrasta, mas não de seu pai, ele aceitou cuidar de um filho que nem era seu, mas o ama como se fosse do mesmo sangue...


— Ah, onde está sua mãe? — Ele se sentou no sofá jogando a cabeça pra trás — Traga para mim um remédio, estou com dor de cabeça, por favor... — Ele pediu para a Governanta e a mesma rapidamente foi em busca do remédio


— Minha mãe tá lá encima, acho que ta dormindo — O garoto voltou sua atenção para a TV — Estava com a anã de jardim? — Esse é o lindo apelido que ele deu a ela por ser baixinha.. O mais velho riu levando uma de suas mãos até os fios 


— Sim, estava com a Soo.. Ela... Ela passou mal hoje, estávamos no shopping — Suspirou, a afeição do garoto de alegre se transformou em preocupada

 — Ela está bem? — Ele só faltou arrancar o pano do sofá luxuoso da casa, ele estava o apertando com muita força — Sim, se acalme, ela  esqueceu de tomar os remédios... — Suspirou aliviado, se encostou no sofá e fechou os olhos — Ainda bem, ainda bem que não foi nada grave... Mas será que essa anã não entende que tem que tomar os remédios? É para o bem dela, o bem dela, droga... — Lee ama a Sooyoung, cuida e protege dela como um verdadeiro irmão, sempre se preocupa com a mesma, e quando soube da doença ficou mal por ela, mas não deixou de dá apoio, como sempre fez... — Ela vai tomar, só precisa se acostumar... — Som de sandálias sendo arrastada foi se ouvido, eles viraram seus rostos e viram a Jenna descendo... No mesmo momento o remédio do Jin chegou, ele tomou e se levantou para cumprimentar sua esposa..


— Olá querida, como foi seu dia? — Ele sorria lindamente


— Foi bom, relaxei bastante, fiz as unhas e conversei um pouco com a minha irmã — Ela disse indo em direção ao filho dando um beijo em sua bochecha — E como foi seu dia com a Soo?


— Foi bastante divertido, apenas ela passou mal... Mas está bem — Ele sentou-se novamente


— Essa garota sempre dando problemas.. — Ela sussurrou mas para si do que pros demais... 


— O que disse? — Ela sorriu fraco para o marido — Nada querido, que bom que ela está bem


— Ela passará o final de semana com a gente — Ela arregalou os olhos 


— Pensei que íamos sair esse final de semana, ir para o sítio, ou coisa do tipo


— Mudei de ideia, vamos ficar em casa, preciso passar mais tempo com a minha pequena


— A anã de jardim vem pra cá, uhu, várias fotos, gritos, música alta, danças e comida... — O garoto se animou, ele subiu correndo para o quarto provavelmente indo fazer a listinha das coisas que vai usar... Essa criatura tem 23 anos, mas as vezes agia com um adolescente, não se importava muito com nada, apenas em se divertir, mas tinha momentos que ele sabia ser sério, afinal, ele trabalha na empresa de seu pai como axuliar administrativo...


Voltando a sala...


— Mas podemos ir ao sítio, ela vai gostar — Insistiu


— A Soo está fraca, não quero que ela passe mal no carro


— Ela está doente, não morrendo... Não sei pra quê tudo isso... — Ela suspirou. Jin levantou com uma expressão de raiva no rosto 


— Como é? A minha filha pode morrer e você ainda fala isso? As vezes acho que ela tem razão, você não tem coração — O mais velho subiu as escadas e bateu com força a porta de seu quarto...


— Essa garota ainda vai me dá muito trabalho... — Ela diz deitando sua cabeça no braço do sofá e fechando os olhos..


Notas Finais


Que treta, hein... Será que essa madrasta é malvada? Kkk. Espero que não...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...