História Through the mirrors - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Asa Noturna, Ciborgue, Estelar, Garth (Aqualad / Tempest), Mutano, Personagens Originais, Ravena, Roy Harper (Arsenal), Terra
Tags Bbrae, Robstar
Visualizações 144
Palavras 1.445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Agora as coisas ficam tensas, de verdade ó

Capítulo 20 - Would it be a mistake?


 

Richard se levantou e ele mais Kory foram para a aula, para o azar dos dois, eram os mesmos professores que dariam aula, então levaram um enorme sermão na frente da sala inteira. Dick foi zoado por seus amigos com coisas do tipo “Uhh casalzinho, eu shippo”, o que deixou o garoto constrangido, Já Kory não ligava, ela estava viajando pensando na sua situação e no que Barbara havia dito, ela precisava mesmo de alguém? Ela gostava de quem afinal? Aquilo não saia de sua cabeça.

(...)

Kory abriu a porta de casa suspirando, fechou-a e olhou para frente pensando em tudo que passou, Barbs tinha razão? Será que ela iria mudar? Começou a caminhar vendo o almoço na mesa e arqueou uma das sobrancelha estranhando, aquela hora ela que fazia o almoço, então porque que aquilo estava ali? Se aproximou da mesa vendo que reconhecia aquela comida e quem o fazia.

-Kormand’r?- se perguntou, olhou para trás e sua irmã sorria a olhando com preocupação, aquilo era um sonho? Sua irmã podia ter um coração?

-Olá Irmã! Sabe, eu estava pensando.. eu fui muito rude com você, entende?-ela pergunta se aproximando da Ruiva que ainda estava confusa.- Eu queria saber se.. poderia me perdoar sabe?

-O que deu em você? Esta doente?- a ruiva estava surpresa, como saberia que ela mudaria tão cedo? Aquilo estava estranho.

-Doente? Pft.. eu prefiro dizer mais como.. hm.. como se diz?- ela faz uma pausa.- ah sim! Cai na real.- ela diz.- Okay, agora se senta ai que fiz um almoço caprichado pra você e Ryan! Logo, logo vamos ter a melhor tarde  de todas como uma família.

Familia. Ela ouviu direito? Será que finalmente ela teria uma família decente? A Ruiva abriu um sorriso em seu rosto e pulou para cima de Korma que sorriu e a abraçou  mais apertado ainda. Se aquilo fosse um sonho, Koryand’r tinha certeza que não iria querer acordar. Elas esperaram por Ryan e almoçaram juntos, Ryan também demorou um tempo para raciocinar o que estava acontecendo e ficava analisando sua irmã mais velha para tentar acreditar que aquilo não era uma piada de mau gosto.

(...)

-Beleza! Eu planejei um dia inteiro pra gente, primeiro vamos no Habbib’s e depois vamos na praça jogar basebol! Trouxe até os tacos e a bola.- ela diz levantando um saco com os objetos dentro.- Eu pago viu?- ela abriu um sorriso, talvez o sorriso mais sincero que Koryand’r  tenha visto além dos constantes sorrisos irônicos da irmã.

-Isso é muito gentil da sua parte Korma!- Ryan comentou com um sorriso animado ao longo de seu pequeno rosto, ele e Kory viam que era uma chance única, então não poderiam desperdiçar. Foram ao Habbib’s e comeram vários hamburguês e batata frita, o irmão menor fazia algumas caretas quando comia sua batata fazendo as duas mais velhas rirem. O Resto da tarde, ficaram jogando Basebol e Kory constantemente ganhava de seus irmãos sem dificuldade. Aquele com certeza era o melhor dia da vida de Koryand’r. Eles se divertiram a tarde toda e conversaram a tarde toda. Ryan deu a ideia de irem para um fliperama, assim que chegaram a ruiva correu para os jogos de pac man, ela e korma apostaram para ver quem fazia mais pontos, enquanto Ryan estava no jogo de Mario.

-Você é péssima nesse Jogo Kormand’r!- A irmã do meio comenta com uma risada, a garota de cabelos roxos bufa ,mas ri junto.- Eu agradeço, por estar do nosso lado essa tarde, sabe? Ryan precisava disso.- ela comenta com um pequeno sorriso em seu rosto.

-Eu sei, eu percebi que deveria ser uma irmã melhor para vocês.- ela diz com um sorriso em seu rosto e abraçando a irmã, Kory abraçou-a de volta se sentindo feliz por aquilo estar finalmente acontecendo.

(...)

Eles chegaram em casa cansados do dia que tiveram, a garota de cabelos roxo sorriu e abraçou os dois irmãos.

-Eu amo vocês tá?- ela diz sorrindo, ambos os dois sentiram seus olhos marejarem. Eles eram deveras sentimentais, era o que Kormand’r pensava.

-Nós também te amamos.- Ryan diz abraçando a irmã mais velha com um sorriso estampado no rosto, a ruiva fez o mesmo.

-Eu vou ir na casa do meu namorado e já volto!- a garota mais velha afirmou sorrindo, eles concordaram e ela saiu pela porta. Ryan foi para seu quarto e Kory decidiu assistir televisão e ficou lá assistindo por 2 horas. Ela ouviu a porta bater, se levantou estranhando, quem iria lá as 9 da noite? Era algum maluco de panfletos só podia ser. Assim que suspirou e se levantou com um pouco de dificuldade abriu a porta e se deparou com um garoto alto e com cabelos negros.

-Boa noite! Posso ajudar?- a ruiva pergunta gentilmente, o mesmo abre  um sorriso em sua face.

-Ué, não me reconhece mais princesa?- ele pergunta com uma risada, a garota piscou uma vez,  piscou outra. Não era ele, era?

-Espera ai.. X?- ela perguntou incrédula.

-Prefiro que me chame de Jason, é meu nome claro.- ele dizia com um tom brincalhão.

-JASON?! – ela pergunta com os olhos levemente arregalados , agora ela se lembrou dele. Eram amigos de infância! Por isso ele conhecia tudo que ela gostava. Ele entrou sem ao menos ela dizer algo.- Ei, ei, ei! Vai entrar assim mesmo?

-Por que? Não sou bem vindo?- ele pergunta com uma cara falsa de ofendido, fazendo a ruiva rir.

-Como você..- ela foi interrompida.

-Eu sei tudo sobre você esqueceu? E saber onde você mora não é exceção.- ele diz debochado como se fosse normal, a ruiva revirou os olhos fechando a porta.

-Stalker.- ela diz dando um tapa em sua cabeça.

-Ei! – ele protesta.- Mais respeito com os mais velhos!

-Nós temos a mesma idade!- ela reclama, ele balança o dedo como se indicasse que não.

-Não, Não, senhorita.. Já viu seu tamanho?

-Perai. Ta me chamando de baixinha, é isso?- ela pergunta indignada. – Depois acorda em um caixão e não sabe por que.- ela diz bufando, tirando uma risada do mais velho, os dois começaram a relembrar dos velhos tempos. A porta foi aberta rapidamente, Korma logo abre a porta e se depara com os dois conversando, ela nunca foi com a cara de Jason, assim como Jason nunca gostou de Kormand’r, era aquele caso de quando parece que o santo não bate.

-Jason.- ela diz em um sussurro um pouco ríspida, Jason abre um sorriso irônico.

-Olá querida!- ele diz com deboche, fazendo a garota mais velha revirar os olhos.

-Kory, eu preciso da sua ajuda, eu esqueci algo nesse endereço aqui.- ela afirma entregando um papel para a irmã que a encara confusa.

-O que é?

-Eu esqueci meu celular, pode pegar pra mim? Josh está passando pela maior dificuldade aqui agora, tenho que voltar rápido.- ela afirma com a voz preocupada, Kory viu que deveria ajudar a irmã então se levantou.

-Quer que eu vá com você?- Todd pergunta, Kory sorri e balança a cabeça que não.

-Preciso de alguém para cuidar do Ryan. Não vá fazer nenhuma besteira ein?- ela pergunta brincando.

-Só por causa do que você disse eu vou quebrar seu espelho e você vai ficar com 7 anos de azar.- ele diz com um sorriso irônico em seus lábios, Kory revirou os olhos e mostrou a língua pra ele que riu.

(...)

Ela chegou no lugar que Kormand’r havia dito para ela, a porta estava aberta, então não viu problema em entrar, algo naquele lugar a fazia ter uma sensação ruim. Ela reconhecia, mas não sabia dizer onde estava, já que estava escuro e quase impossível de andar sem tropeçar em alguma coisa. Assim que abriu a porta do quarto que Korma disse que estaria seu celular, porem assim que entrou se assustou, havia sangue pelo chão e o celular não estava em nenhum lugar, olhou mais para frente vendo um corpo morto no chão. Ela se sentiu enjoada , tentou se apoiar na bancada  mas encostou em algo frio, virou seu olhar para baixo e viu que havia uma arma ali, levantou a arma a olhando com curiosidade e assustada. Quem poderia ter feito uma coisa horrível dessas? Assim que começou a sair , ouviu a porta ser aberta com violência , e alguns policiais fardados apontando suas armas para a garota ruiva, ela não entendia o que estava havendo.

-Mãos para o alto e larga a arma!- ela largou a arma que estava em mãos na bancada que a achou e levantou suas mãos.- Você esta presa por assassinato á Larry Collor.

“Espera ai, O que?” a ruiva não conseguia pensar, não sabia como reagir.


Notas Finais


Aaeee
Kormand'r boazinha? QUE?
Kory assasina? oi?
X é o jason? MASOQ
muita revelação pra um dia só
obrigado por acompanharem essa fanfic maravilhosa!
Amo voces e obrigado por me apoiarem sempre <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...