1. Spirit Fanfics >
  2. Through the night >
  3. Help me hold onto you

História Through the night - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


oioioioioi
aleluia, não levei um mês pra escrever o cap! Agora vai gente, vamos ver o que vai acontecer com o Régulo!
boa leitura <3

Capítulo 7 - Help me hold onto you


Fanfic / Fanfiction Through the night - Capítulo 7 - Help me hold onto you

-Confraternização? – Indaguei

-Algo simples, você está sempre tão na sua, mas as crianças parecem adorar você, seria bom conhecer um pouco o único professor da educação infantil- Jessica disse. Ela fazia parte do corpo docente da escola- Então?

-Claro, todos vão.

-Ao que parece sim, infelizmente Zoey deve levar aquele energúmeno do namorado- Assim como eu Jessica compartilhava um desprezo pelo namorado dela.

-Imaginei. Posso levar meu irmão?

-Ahhh a Rebecca vai adorar, ela não para de falar do seu irmão desde que ele veio na peça de teatro- Jessica comentou- Ele está solteiro?

-Sim- Respondi rindo por dentro. Qual era o segredo de Sirius?

-Ela vai adorar saber. Então nos vemos amanhã no Princess Louise, ok?- Observei Jessica ir embora animada e me deixando com sentimentos mistos, socializar com outras pessoas ainda era novidade para mim, ainda mais com trouxas. O que eles falavam? Eu precisava de ajuda urgentemente e só tinha um lugar para ir.

            O Beco Diagonal ficava mais movimentado no fim da tarde, caminhei sem pressa até a loja de poções.

-Desculpe, estamos fechando... Oh Régulo! Que surpresa, precisa de algo?

-Aulas do mundo trouxa- Respondi e ela riu.

-Ter aulas de estudos trouxas fora de Hogwarts, hein?

-Eu te pago uma janta no Caldeirão Furado- Ofereci.

-Vou pegar meu casaco- Ela respondeu e suspirei aliviado. Esperei um pouco e fomos nos encaminhando para o Caldeirão, ao que parecia James iria para lá com Harry e claro, com meu irmão. Dei meu braço para Lily se apoiar.

-Tão cavalheiro.

-Não é nada. Então meu irmão passou o dia na casa de vocês?

-Sirius não consegue ficar sozinho no apartamento.- Ela comentou – Quando você não estava lá ele dormia quase toda noite conosco com a desculpa que era pra cuidar com Harry- Encarei Lily surpreso  – Fico muito feliz por vocês estarem próximos, Régulo. Você faz muito bem ao Sirius.

-Eu tinha um pouco de ciúmes de James e Remo. Tão mais próximos do meu irmão...

-E eles são próximos. Mas agora eles tem uma vida diferente... Casados, com filho. Mas o amor que Sirius sente por vocês... é o mesmo. Tenho certeza disso – Sorri para Lily.

-Lily! Régulo! Como é bom vê-los!- Tom falou animado- Só vocês vão jantar hoje?

-Por enquanto, Tom. Mas melhor pegarmos uma mesa pra quatro e meio.

-Ahhh o pequeno Harry também vem, ele está cada vez mais parecido com James, Lily

-E eu não sei? James está mais do que feliz com isso- -Lily comentou se sentando, ficamos perto das escadas.

-Antes de começarmos nossa conversa Lily... Notícias da MacLaine?- Perguntei.

-Com a Liga de quadribol chegando na fase final? Quase nada. Ela sempre manda presentes para Harry, e convites dos jogos. Mas ela nunca menciona voltar ou Sirius.

-Quase toda noite ele saí e volta tarde da noite.

-Era assim antes deles começarem a saírem. Mas seu irmão sabe se cuidar, Régulo. Vamos ao que interessa. , suas aulas de estudo dos Trouxas.

-Amanhã vai ter uma confraternização com os professores e eu não sei nada sobre o que eles gostam, fazem...

-Bom, como vai ser algo mais descontraído vai ser bom você falar de banalidade. Hoje não vamos falar de políticas.

-Até porque eles têm um... Primeiro ministro como nós, mas quem manda é a rainha.

-Sim, se alguém perguntar o que você acha da monarquia só falar “faz parte da Inglaterra”. Mas não se preocupe, em nenhuma confraternização vão trazer política à tona. Foco na cultura pop. Ingleses têm três paixões: Chá, Doctor Who e Monthy Pynthon, porém Doctor Who é mais relevante.

-E o que seria?

-Só a melhor série de ficção científica, ela está no ar há mais de 50 anos, porém o mais comentado é a nova fase. A história é de um alien, um  time lord...- E assim Lily começou sua palestra comigo sobre a cultura pop trouxa, algumas coisas eram simples.

-Rugby. E futebol, assistimos praticamente isso, e futebol americano é ridículo.

Outras coisas era meio estranhas...

-Todo adolescente foi meio emo. Uh! E Mr Brigthside do The Killers foi sua música!

E outras meio perturbadoras.

-Espera... Eles se beijaram? Mas eles são irmãos!

-A Léia não sabia... No final ela fica com o Han Solo- Lily explicou na hora que todos chegaram: Ingrid com sua barriga meio grande para quem estava grávida de cinco meses, James conversando animadamente com meu irmão que segurava Harry.

-Como está a aula?- James perguntou- Lily me mandou um bilhete.

-Confusa. Aparentemente eu fui um adolescente Emo.

-O que é isso?- James quis saber, assim como eu e Sirius ele era sangue puro.

-Quer dizer que ele escutava músicas sobre corações partidos, usava uma franja grande e só usava preto- Ingrid que respondeu- Eu estudei numa escola trouxa antes de ir para Hogwarts.

-MacLaine também?- Quis saber.

-Não. Mas o avô da Mari é trouxa, logo ela entendia um pouco, mas ela é realmente expert em música trouxa.

-E fazer os outros de idiotas.- Sirius resmungou e Ingrid o encarou irritada.

-Menos rancor aí, Black. Dá ruga- Ingrid rebateu e voltou-se para mim- Se um dia você precisar eu peço pra ela mandar dicas.

-Sim, vou querer. Eles falam de umas músicas que não consigo entender- Comentei

-Para que tudo isso, maninho?- Sirius quis saber.

-Amanhã vai ter uma confraternização dos professores e me chamaram. Quero me enturmar , por isso pedi ajuda para Lily. Aliás, você está convidado. Tem uma professora afim de você.

-Opa, estou dentro. E essa seria a oportunidade perfeita para você, meu caro irmão.

-Lá vem- Suspirei.

-Esquece a Zoey e parte pra outra, tem umas professoras interessantes no seu trabalho.

-Ai me poupe- Ingrid comentou rolando os olhos.

-Algum problema , Ingrid?

-Não, não. Nenhum, pode continuar, garanhão- Ela falou passando a mão na barriga distraidamente.

-Bom, então estamos combinados, vou com você.

-Já escolheu a roupa?- Ingrid quis saber.

-Er... Preciso?

-Não me leve a mal, Régulo. Mas você se veste como um senhor de 70 anos com tantas camisas e ternos.

-É meu estilo- Tentei me defender, mas a verdade era que não sabia se eu tinha um estilo.

-Não se preocupe, vamos achar algo para você hoje- Ingrid se prontificou-

-Hoje? – Me surpreendi

-Agora. Aproveito e compro algumas roupinhas do bebê.

-Mais um menino! Harry logo vai ter um primo pra brincar- Falei animado- E Remo?

-Me manda cartas todos os dias. Ainda bem que o bebê vai nascer nas férias dele, estou tão ansiosa.

-Vai dar tudo certo, Grid- Lily a acalmou- Ficar grávida é um experiência incrível, e depois foi aproveita seu bebê- E falando isso abraçou Harry que riu do carinho da mãe.            Terminamos nossa refeição falando de amenidades e não pude deixar de sorrir ao ver o quão incluído eu estava. Eu ria das palhaçadas de James ou  das provocações de Ingrid. Sirius e James foram para os Potter com Harry enquanto Lily e Ingrid decidiram me ajudar a comprar minhas roupas. Fomos para o único lugar fora do Beco Diagonal que os bruxos iam fazer compras: A loja de departamento Barney’s, que ficava bem no centro da cidade, para os trouxas era um prédio pichado e abandonado, mas ao entrarmos na portinha minúscula e suja era possível ve uma loja de dez andares com roupas, acessórios e tudo que um bruxo precisava. Fomos para o quinto andar que tinha apenas roupas masculinas “normais” e “para trouxas não desconfiarem”.

-Muito bem Régulo, vamos descobrir seu estilo- Ingrid começou – Primeiro, você gosta de cores claras, ou escuras?

-Claras – Respondi sem hesitar. Escuridão me lembrava Azkaban, e eu certamente não queria mais carregar aquilo comigo.

-Isso é um bom começo. Podemos começar com essa camisa branca...- Lily andou pelas araras.

-E esse casaco marfm!- Ingrid exclamou mostrando um .

            Eu me sentia um boneco na mão das duas. Fui ao vestiário sei lá quantas vezes, experimentei sei lá quantas calças, casacos , camisetas e sapatos, mas quase na hora da loja fechar às dez da noite eu descobri do que eu gostava: meu estilo era mais formal, eu gostava de cores como azul e branco, e amanhã usaria uma camisa de manga comprida branca , uma calça jeans e um tênis.

-Agora sim parece um jovem de 21 anos- Lily falou quando saímos com várias sacolas, quase meu salário todo ali, mas eu estava contente, finalmente eu via minha personalidade se formando.

-Muito obrigado, meninas.

-Boa festa amanhã, Régulo. Não liga para o que seu irmão disse. Se você gosta daquela moça não ignore seu sentimentos como Sirius faz.- Ingrid aconselhou.

-Pode deixar, depois conto como foi- Disse e aparatei, eu já estava meio cansado, só queria desabar no meu quarto. Subi as escadas cuidadosamente e ao abrir a porta da sala dei de cara com Sirius dormindo no sofá e caído no chão um livro com o que parecia várias fotos, coloquei as sacolas no balcão e peguei as fotos: todas eram dele com MacLaine, a maioria tiradas aqui em momentos repletos de carinhos ou apenas coisas do dia dia, como uma apenas dela com o cabelo bagunçado, uma camiseta da Grifinória e sibiliando para câmera algo como “eu te amo”. Impressionante como faziam quase três anos que ela havia partido e ainda sim sua presença assombrava meu irmão, às vezes eu achava que ele seguia em frente e não queria mais saber dela, mas agora o vendo ali com as fotos eu podia notar que a única coisa que ele queria eram aqueles momentos de volta. Se eu pudesse fazer algo... Coloquei a foto de volta no chão.

-Não se preocupe Sirius... Ela vai voltar- Peguei as compras e fui para meu quarto, algo me dizia que amanhã seria um dia interessante.

            Surpreendentemente minha mudança de estilo fora assunto na sala do professores logo pela manhã, assim que cheguei notei olhares na minha direção, mas fingi que não era comigo, ainda mais porque não consegui ver Zoey, no fundo queria saber o que ela achava. O resto do passou sem maiores problemas, tive que almoçar na sala para resolver um problema com dois alunos que não se entendiam. Esprei dar o horário do fim do expediente para ir com os outros professores para o tal lugar.

-Régulo!- Jessica exclamou animadamente quando eu me aproximava deles, os homens que haviam ali eram namorados das professoras- Que bom que você vai com a gente!

-Resolvi sair da toca- Brinquei e ela riu bem alto.

-Que bom. Acho que todos estão aqui.

-A professora Night vem?- Quis saber, mas sem dar muita bandeira.

-Acho que ela foi buscar o namorado- Ela respondeu e fiz um baita esforço para não mostrar desgosto- E seu irmão?

-Vai nos encontrar lá- Comentei

-Rebecca está ansiosa por isso- Ela comentou e ri educadamente. Fomos pelo meio de transporte trouxa, e devo dizer que andar de ônibus era bem melhor que andar de noitubus, porém não era tão prático quanto aparatar. Jéssica sentara do meu lado e conversava comigo, ela era legal, mas tocava no meu braço bastante, não sei se isso me agradava muito, eu não estava acostumado com toques. Chegamos no pub quando anoitecia, e seu interior me lembrava muito o banco de Gringots com suas luzes amareladas e mobília de madeira. Avistei meu irmão no balcão com um copo na mão, ele acenou discretamente usando seu sorriso de conquistador.

-Hey maninho, demorou- Ele falou se aproximando de nós.

-Pegamos o ônibus. –Expliquei.

-Por isso. Vim de moto- Ele falou e logo Rebecca entrou na conversa.

-Nossa, moto. Eu sempre quis andar.

-Podemos resolver isso logo. Sirius Black, irmão do Régulo.

-Jessica Tim, professora de educação infantil.

            Uma confraternização era basicamente uma mesa que pessoas comiam , bebiam e conversavam. Não demorou nem uma hora quando notei Sirius se levantar com Rebecca e o encarei com aquela cara  de “sério?” e ele apenas deu uma risinho. Filho da mãe.

-Puxa vida, eles não perderam tempo- Jessica comentou.

-Meu irmão nunca perde tempo- Expliquei.

-E você , Régulo?- Ela perguntou ficando muito próxima de mim, eu não sabia o que fazer. Eu queria beijá-la? Deveria seguir em frente? Antes que eu tomasse alguma decisão olhei por cima do ombro de Jessica para ver Zoey chegar sozinha, num ímpeto me levantei rapidamente.

-Senhorita Night!- Exclamei

-Oi gente- Ela cumprimentou timidamente e puxei a cadeira do meu outro lado – Desculpa o atraso.

-Tudo bem?- Quis saber, ela parecia abatida

-Sim, sim. Só preciso de um pouco de água – Ela sorriu, mas eu sabia que algo estava errado, mas eu sabia que ela precisava de um tempo, por isso fui até o balcão pedir um pouco de água para ela, algo não estava certo, ela parecia cansada, mas ao mesmo tempo preocupada. Fui para mesa, mas percebi que ela não estava lá.

-Cadê a Zoey?- Perguntei para Jessica

-Ela olhou o celular e foi pra fora- Ela explicou e sem dizer nada fui para fora, a rua estava movimentada de carros e de pessoas, mas minha atenção se deu quando escutei vozes alteradas, olhei para o outro lado da rua, perto de um beco duas pessoas discutindo, corri desesperadamente .

-Eu já disse que acabou!- Era a voz de Zoey

-Só acaba quando eu disser que acabou!- O babaca berrava e a agarrou pelo braço.

-Solta ela!- Gritei o empurrando.

-Ahh não fode- Justin disse- Vaza daqui , seu merda.

-Você não vai encostar num fio de cabelo da Zoey!- Rosnei me colocando na frente dela

-Ahh e um merdinha como você vai me impedir!- Ele veio na minha direção e antes que eu pegasse minha varinha acertou meu nariz em cheio.

-Justin!

-Eu falei pra ficar longe dela!- Ele gritou e vi ele vir na minha direção de novo , fiz o mesmo que ele e enfiei meu punho na cara dele.

-Minha mão! – Exclamei de dor, mas ele cambaleava desnorteado e essa era minha chance, peguei a mão de Zoey e corremos pelas ruas de Londres, eu adoraria aparatar, mas ter que explicar daria muita dor de cabeça, só quando vimos que estávamos longe nos abrigamos em um café.

-Você está bem?- Indaguei quando nos sentamos.

-Não sei- Ela falou- Eu terminei com ele ontem, mas ele não aceitou...E hoje fiquei com tanto medo.

-Ele não vai encostar um dedo em você- Jurei.

-Seu nariz!- Zoey exclamou e olhei para minha camisa, ela estava manchada de sangue. Pedimos ao garçom gelo e ela embalou ele no lenço que usavae delicadamente colocou no meu nariz, me encolhi de dor. – Desculpe.

-Tudo bem, não tem problema-  E realmente não tinha, olhei para ela, e pela primeira vez na minha vida nunca tive tanta certeza quanto ao sentimentos que eu tinha por Zoey, ela era a pessoa mais doce, gentil que eu conhecia e mesmo que ela não sentisse nada por mim eu agradecia por ela me fazer sentir assim, era como sentir o Sol pela primeira vez.

            Ficamos ali até a hora de fechar, ela disse que ficaria bem, mas eu a levei até sua casa, ficava num bairro residencial com casinhas iguais e enfileiradas.

-Obrigada, Régulo. De verdade.

-Não precisa agradecer, estou aqui para qualquer coisa, só dizer- Garanti e ela beijou meu rosto.

-Nos vemos na segunda- Ela se despediu entrando na sua casa, mas ao invés de ir embora sentei nos degraus da casa, eu ainda tinha algo para fazer.

            Não tive que esperar muito tempo, deve ter passado uns 40 minutos até o brutamontes chegar, ele estava com o nariz inchado.

-Você de novo...- Ele vinha na minha direção, mas saquei minha varinha e ele deu uma risada debochada- Que merda essa?!

-Eu poderia fazer um favor ao mundo e acabar com você aqui mesmo, mas não sou mais esse tipo de pessoa- Disse- Obliviate!- Na hora ele parou- Você vai esquecer a Zoey, suma da vida dela, vá para bem longe dela... Você nunca namorou ela. Vai viver sua vida.- Ele pareceu acordar do transe, ele me encarou por alguns segundos e foi embora sem falar nada. Dei um sorrisinho discreto enquanto ia embora, eu sabia que a magia poderia atrapalhar às vezes, mas eu não lembrava da última vez que me sentia tão leve.


Notas Finais


bom, perece que os irmãos Black gostam do feitiço Obliviate (quem leu Don't forget vai pegar a referência)
será que agora vai rolar algo com a Zoey?? Espero que tenham gostado do cap! Logo eu volto com mais!

beijos!

ps: alguém notou que os caps são trechos de música? Esse por exemplo é da musica The Archer, da Taylor Swift


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...