História Tialle - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias American Horror Story
Tags Ação, Aventura, Drama, Romance, Suspense
Visualizações 32
Palavras 1.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Festa, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - O TOMBO


Fanfic / Fanfiction Tialle - Capítulo 23 - O TOMBO

Duas semanas se passaram, nada de Gael me ligar, me mandar um torpedo nem um e-mail.Havia duas semanas que eu não saia de casa.

Nessa manhã minha mãe iria viajar.

—Tialle tranque toda a casa, não esqueça que tem comida congelada no freezer. Se cuida qualquer coisa me liga.

—Mãe não se preocupe não sou criança. Boa viagem, até 16 dias.

Abracei minha mãe e ela se foi .

Fui arrumar a casa.Coloquei o lixo pra fora. Gael estava do outro lado da rua olhando pra minha casa eu não sei quanto tempo ele estava ali mas parecia que ele tinha passado a noite ali.

Gael me olhou, eu estava de pijama e com pantufas.Desviei o olhar e entrei.Gael me magoou grandemente e eu estava em fase de recuperação.

Não consegui me concentrar em mais nada sabendo que Gael estava do outro lado da calçada.Abri as cortinas e o observei.

Uma garota loira se achegou até ele, eles se abraçaram mas nada de beijo,aquilo me irritou grandemente que quando percebi

Pafit

ARGHHHHH

Caí da janela. Mas que droga, droga.

Gael gritou do outro lado da rua :

—Se estivesse  na cama ao invés de estar na janela cuidando da minha vida certamente não teria caído.

—Não estava cuidando da sua vida.Dela eu só quero distância e não te perguntei nada pra você tá dirigindo a palavra a mim -rebati

Me levantei com o joelho todo ralado e com um enorme galo na cabeça.

ARGHHHHH 

Mas que vergonha.

Gael não tinha nem ido me ajudar, mas esse cretino me paga.

Fui até o armário e peguei merthiolate e alguns  gases, fiz um curativo.

Peguei meu notebook e entrei na página do Facebook de Gael estava solteiro ainda.Isso me alívio.

Passando pela janela notei que Gael não estava mas lá é que a garota loira estava sozinha.Pensei em ir até lá mas optei por ficar em casa vendo até onde aquilo iria chegar.

Quinze minutos se passou e a garota ainda sentada mexendo no celular como se esperasse uma ligação.

Mas que diabos eu estou fazendo aqui na janela igual uma vizinha fofoqueira bisbilhotando a vida alheia.

Saio da janela e tento esquecer da garota loira, mas é difícil quando penso que a língua dela deve estar entrando na boca de Gael .

Tim dom

Que estranho não estou esperando nenhuma visita...

Quando abro a porta fico paralisada é a garota loira de quem estava falando ah pouco tempo.

-Posso ajuda em alguma coisa ?

-Desculpa incomodar, imagino que a senhora seja bem ocupada mas gostaria de saber se não poderia usar seu telefone por um minuto.

O que??? Era brincadeira né.

É óbvio que você não pode usar meu telefone, claro que não!!! Você está saindo com o homem da minha vida sua piranha.

Penso mas falo ao contrario .

- Claro.

Ela entra se senta no sofá faz sua ligação mas parece que ninguém atende.

- Desculpa perguntar mas aconteceu alguma coisa? -pergunto curiosa.

- Acho que acabo de levar um dos maiores bolos da história.

O que ????? Ela estava me gozando ?

-Poxa ...

- Vou indo então de qualquer forma obrigado.

Quando ela saiu Gael parou com a moto em frente de casa e me olhou de uma forma nada agradável.

Não liguei, fechei a porta e continuei navegando pela internet.

Ouvi gritos, como se fosse uma discussão olho pela janela e ela estava gritando e chorando muito.

Me preocupo.Na real não me preocupo coisíssima nenhuma, quem mando se envolver com Gael.  Deve ter sido outra ingênua ter caído no papo de Gael.

Alguns minutos se passam e alguém bate na porta a propósito soca a porta porque pensei que ela ia cair .

Abri e estava pronta para falar pocas e boas para qualquer troglodita que batera daquele jeito na minha casa mas era Gael 

-Ga...Gael o que você tá fazendo aqui ?

- Acabei de ver a Isa saindo daqui.E o estranho é que acabamos de brigar também. Você não acha isso estranho ? Eu acho .

- Perai Gael você não tá insinuando que eu falei coisas sobre você para aquela  garota .

- Tô insinuando não to dando certeza..

-Me poupe o mundo não giro em torno do seu umbigo garoto pra que eu ia fala de você pra ela ?

- Por que me odeia?

- Te odeio mesmo mas essa garota não merece saber quem você é 

Gael faz uma cara de bobo e me mostra àqueles dentes brancos dele .

Que sorriso..FOCO TIALLE .FOCO!

- Quem eu sou ? 

- Uma desocupado  que bate na porta dos outros sem saber da real história.Vai procurar te informa vai garoto e não venha mais atrás de mim eu nem lembrava mais do seu rosto .

- Não foi isso que o tombo da janela diz - rebate ele .

- Caí porque me interti  no que estava fazendo 

-Caiu cuidando da minha vida bem feito .

Eu odeio esse menino .

-Acabo Gael ? Porque me fez abrir a porta pra falar nada .

- Se você falou alguma coisa pra Isa e eu descobrir pode escrever que não vai fica barato .

- To morrendo de M-E-D-O.

Digo com a intenção de fechar a porta 

Mas Gael segura com seu braço forte e tatuado.

Eu deveria contar que ela apenas pediu para fazer uma ligação mas Gael não merecia a verdade.

-O que ? 

encaro Gael esperando a resposta .

- Sinto sua falta -diz Gael .

- Que coisa quem acabou qualquer afeto comigo  foi você ...

Gael não deixou eu terminar de falar e me beijo. Um beijo tão envolvente que quando me dou conta eu já enfiei ele dentro de casa e estou nua deitada no tapete da sala com ele.

Quando me dou conta me levanto imediatamente.

-Gael vai embora. Por que você brinca comigo desse jeito ?

-Não brinco com você,;Eu te amo de verdade- diz ele colocando uma mexa de cabelo atrás da minha orelha .

Quase caiu no papo dele mas não consigo mais acreditar nele ele me magoou demais .

- Vai embora digo colocando minhas roupas .

Gael tenta falar alguma coisa mas eu enxoto ele daqui .

Minhas lágrimas começam a cair . Droga como sou burra burra .

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...