História Time 7 - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Time 7
Visualizações 45
Palavras 1.992
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Survival

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 42 - Capítulo 42


- Mahina Hiuuga. – Endireitou a coluna, virou-se para a direção do portão.

                - Virou fã da Mescla, Itachi-san?

                - Ela está vendo minhas memórias. – Ignorou a graça de Kisame.

                - Noites adoidado que não queira mostrar ao mundo? – Pendeu a cabeça para o lado.

                - Talvez.

 

                Aquela garotinha sorria, seus cabelos eram compridos, queria toca-los, porém era muito tímido para isso. Ela lhe ofereceu seu espeto-doce, ria de sua face rubra, seus olhos refletiram alegria. Discutiam sobre qual era mais bonito, ipê amarelo ou rosa, a garotinha insistia em dizer rosa, e ele – Itachi – confirmava, mesmo achando que os amarelos eram mais bonitos.

                Foi puxada para outra memória. Se encontrava diante de um céu com diversos tons de laranja e vermelho, a moeda ofuscante ia se escondendo vagarosamente sob o horizonte. Fitou quem ele carregava nos braços, era um menininho, este tinha duas dentinhos, bochechas vermelhas, olhos fechados.

                A criança dormia em seus braços.

                Buscou outra coisa, algo que pudesse auxilia-la com Sasuke, precisava ir rápido, não sabia quanto iria aguentar ficar ali. Encontrou cena com um homem, ele tinha mais ou menos sua altura, sangue escorria por seus cílios, seu corpo pendeu para trás.

                Itachi presenciara um suicídio.

                Demorou para desatar o nó que se formou em sua garganta. Foi mais a fundo, encontrou um homem, faixas cobriam quase todo seu corpo e rosto.

                Odiava aquele homem de uma forma aterrorizante. E, pelo fato de utilizar mais chakra, teve em mente o nome da pessoa que ‘estava’ a sua frente.

                Danzou.

                Aquele era Danzou.

                Itachi e Danzou tinham uma ligação.

                Procurou o que seria aquela ligação...

                Procurou...

                Procurou...

‘Saia da minha mente, garota. ’

                A voz veio de todos os lados, era potente o suficiente para sentir o estremecer do coração. Se viu rodeada por alguma coisa, era invisível, sem temperatura.

 

                Acordou com um sobressalto, reconheceu que gastara demasiado chakra. Tateou onde estava – em uma cama –, ouviu passos apressados em sua direção.

                - Mahina-chan! – Era a voz de Naruto. Mahina forçou a visão para conseguir enxerga-lo. – Você está bem?

                - Naru...to-kun. – Ele a ajudou a pôr os óculos. Quis se levantar, Naruto lhe impediu. – E Itachi? E o.… cara tubarão?

                - O Sábio-Tarado colocou eles pra correr. Mas você tem que ficar quieta.

                - Estou bem. Estou... – Sua cabeça se apagou por uns milésimos, se encontrou novamente deitada. – E o Sasuke-kun?

                A expressão dele se escureceu, apertou um lábio contra o outro, lembrou-se do que ocorrera poucas horas atrás.

                - O Sasuke, ele... Ele está lá fora. – Murmurou tristonho. Mahina ergueu a mão, tocou, com o polegar, em uma parte avermelhada do queixo de Naruto.

                - Foi Itachi? – Franziu o cenho.

                - Foi. – Fingiu interesse em um dos pés de metal da maca. Mahina segurou sua face com as duas mãos, o fez encara-la.

                - Quem, Naruto. – Disse pausadamente. Naruto a fitou por instantes compridos, não sabia se seria bom responder, contudo, não conseguiria mentir sem ser descoberto.

                - Talvez nós tenhamos brigado. – Falou com um ar de suposição.

                - Sasuke fez isso com você? – Pôs as pernas para além da borda da cama. – Onde ele está?

                Mal se firmou no chão, seus tornozelos não aguentaram seu peso, a fadiga de ter visto algumas memórias de Itachi era avassaladora. Naruto a impediu de bater com os joelhos no chão de ladrilho azul claro.

                - Não foi nada, Kakashi-sensei está com ele agora. – A ergueu, colocou-a sentada na cama. – De algum jeito, você perdeu chakra enquanto estava apagada. – Deu uma breve explicação. – Vou chamar a médica.

 

                - Então imagine eu matar todas as pessoas que são importantes para você. – Grunhiu raivoso. – Duvido que ainda mantenha essa idiotice de ‘seguir em frente’.

                - Mas todos já foram mortos. – Sorriu de modo compreensivo, agachou-se para ficar cara a cara com Sasuke. – Mas Sasuke, vingança não vai resolver nada. Quer queira, quer não, o clã não irá voltar.

                - Apenas darei a aquele maldito o que ele merece, quer você queira ou não. – Tentou seu soltar dos fios que o prendiam contra um tronco de árvore, não conseguiu.

                - Então tá. – Seu suspiro foi abafado pela máscara. – Tudo aqui é fútil, não é mesmo? Naruto é apenas um qualquer que você quer matar para se tornar mais forte, eu sou apenas o puxa-saco que te ensina a arte shinobi. – Seu olhar ficou mais gélido. – E Mahina é seu passatempo.

                Sasuke rangeu os dentes, fechou os punhos o mais forte que conseguiu, Kakashi sabia de seus pontos fracos – tanto físicos, quanto psicológicos.

                - Está enganado. – Balbuciou. – Naruto é meu melhor amigo, por isso devo mata-lo. Você me ensina, por isso devo deprecia-lo. E...

                Deu uma breve pausa, as palavras murmuradas de Itachi rondaram sua mente.

                ‘Garoto tolo, essas pessoas o deixam mais inútil do que o comum. ’

                ‘Você é fraco demais para sequer me arranhar. ’

                ‘Lhe falta ódio. ’

Pela primeira vez em anos ele, Sasuke Uchiha, quis gritar, quis chorar.

                Tomou ar, suas palavras saíram do modo orgulhoso de sempre, porém, a naturalidade com que falava era digna de reconhecimento.

                - E eu amo Mahina... – Terminou olhando baixo, os fios se folgaram. Kakashi enfiou as mãos nos bolsos.

- Tomara que ao menos isso o ajude a mudar de ideia. – Deu-lhe as costas. Sasuke se levantou, respirou fundo. Encarou Kakashi, já distante, andando calmamente por aí, com o mesmo ar pensativo de sempre.

Seu peito se esquentou, seus olhos arderam, mas ele se negava a dizer que queria um auxílio, se negava dizer que queria alguém que visse o quanto ele estava dividido.

Em um lado vivia todo seu ódio por Itachi, e o outro...

- E eu amo Mahina, por isso devo me afastar. – Disse consigo mesmo.

 

                - Tudo bem...?  – Perguntou arqueando as sobrancelhas.

                - Sim, Naruto-kun, estou ótima. – Deu um sorriso encorajador, fechou a porta. Ligou o chuveiro, a água fria despencou por seu corpo.

                - Danzou e Itachi. – Murmurou. Ficou um minuto inteiro parada, pensativa, revendo a face de ambos os problemas. Desligou o chuveiro, se enrolou na toalha, penteou os cabelos lentamente.

                Soltou um suspiro, tinha que pensar.

                Danzou. Fazia de tudo pelas pessoas da aldeia, de tudo mesmo. Ele prometera manter ela, Mahina, em segurança em troca de seu tio, Fikato Gaketh, lhe abandonasse. Ele queria transforma-la em uma arma, e não apenas ela, Naruto e Sasuke também.

                Itachi. Itachi... I-ta-chi.

                Membro da Akatsuki. Possui o sharingan. Exterminou o próprio clã por motivos que Mahina desconhecia.

                Motivos que ela foi tola o suficiente para não notar. Quase deu um tapa na testa, depositou o pente na bancada de mármore.

                Talvez Itachi tivesse a mesma ideologia de Danzou, talvez que visse que o próprio clã tivesse feito o ataque a Konoha – o ataque que ocasionou na morte do Quarto Hokage. Os Uchihas ficaram sob suspeita de que foram eles os autores do ataque.

Itachi era um AMBU – e soube disso através de suas conversas com Sasuke.

                Mas também era Uchiha.

                Talvez ele tivesse escolhido ficar ao lado de Konoha, pelo bem dos cidadãos... O fato de destroçar o clã Uchiha seria uma... vingança? Não, claramente não era aquilo. Talvez ouvesse um plano de contraataque, mas algo da magnitude de acabar com um clã de alto nível como o clã Uchiha seria um exagero.

                Se vestiu rapidamente, abriu a porta eufórica.

                - Mahina-chan. – Naruto ergueu a cabeça dos desenhos para ela.

                - Preciso falar com Tsunade.

 

                - Tsunade-sama. – Shizuni abriu a porta.

                - Entre, Shizuni. – Fitou a amiga, e depois passou os olhos para Mahina. – Está tudo bem? Soube do ocorrido com os membros...

                - Clã Uchiha. – Interrompeu. – Vocês têm arquivos do clã Uchiha?

                - Ahn... – Franziu o cenho, sem entender bem. – Temos, porque?

                - Quero ter uma informação concreta. – Começou firme. – Após o ataque a aldeia, os Uchihas ficaram sob suspeita, eu estava pensando que eles pudessem ter tentado fazer um golpe de estado.

 

                - Um golpe de estado. – Shizuni confirmou, passou a página do grosso caderno de anotações do Terceiro Hokage. – Sim, os Uchiha’s planejavam um golpe contra Konoha.

                Mahina estalou os dedos.

                - Eu agradeço. – Deu passos ágeis para a porta.

                - Aonde quer chegar com isso, Mahina? – Tsunade tocou em seu ombro, já no corredor.

                - Vou ver quando chegar.

 

                Itachi Uchiha era um AMBU, assim, com o planejamento do golpe de estado do clã, ele ficara dividido entre que lado deveria ficar. E, talvez, pela quantidade populacional de Konoha se duas – ou até três – vezes maior que a do clã Uchiha, ele escolhera salvar um número maior de vidas.

                Assassinou todos os membros do clã. Itachi impediu uma guerra. Para os cidadãos de Konoha ele, Itachi, seria visto como herói.

                Contudo, Itachi – de algum modo – conseguiu deixar o irmão, Sasuke Uchiha, viver.

                Voltando, Itachi deveria ser visto, ali na vila, como um herói. Mas não era. Pelo contrário, Itachi se tornou um renegado, entrou para a Akatsuki, era temido por inúmeros.

                Porque?

                Seria uma missão?

                Ou... ele se rebelara contra a ordem shinobi das vilas? 

Respirou fundo, se sentou na grama, apoiou as costas no tronco, olhou para a cima, para as folhas.

                Itachi fizera a dura missão de assassinar sua família, assassinar toda a linhagem Uchiha. Quase toda. Conseguiria viver tendo isso em mente?

                Algo que aprendeu foi que, não importa quem seja, todas as pessoas têm sentimentos. E, bem provavelmente, Itachi não desejaria viver com o peso de ter matado incontáveis.

                Se colocou no lugar dele. Sua vida já estaria acabada, quase impossível de voltar a ter dias de qualidade, de felicidade. Ela, Mahina, escolheria por fazer algo mais grandioso, algo que, ao menos, pudesse ajudar as pessoas.

                Akatsuki.

                Itachi entrou na Akatsuki. Mas ele era a favor de Konoha. Sim, ele era a favor de Konoha. Estaria ali por um motivo sólido, óbvio, algo importante.

                Uma missão? Talvez.

                De que? De... Impedir da Akatsuki capturar as bestas de calda? Não, ele mesmo fez tudo o que fez com Naruto.

Saber mais dos planos da Akatsuki?

                Saber mais dos planos da Akatsuki.

                - Espionagem. – Murmurou. Itachi entrou na Akatsuki para espiona-la. Sorriu brevemente, tinha que confessar que se orgulhou de si mesma. Porém, logo se prendeu em outra pergunta: Porque Itachi não contou seus motivos para Sasuke?

                Tudo bem que era uma missão secreta, mas Sasuke foi o mais afetado, ele tinha o direito de saber o porquê. Lembrou-se da luta de Itachi contra Sasuke, nem podia chamar aquilo de luta, foi mais para um show de pancadaria de genjutsu.

                Itachi fazia de um tudo para Sasuke odiá-lo.

                Porque? Talvez.... Talvez...

                Respirou fundo, buscava por mais tranquilidade.

                Itachi era um renegado, certo. Ele era procurado por todas as cinco nações, certo. Idaí? O que tinha haver?

                ‘Pensa, Mahina. Vamos, pensa. ’ – Murmurou consigo mesma. – ‘Ah, qual é? Isso é bem simples, você que não está se focando no ponto certo. ’

                Ele era procurado por cinco nações. Por cinco nações.

                Caso encontrado, seria preso até o fim da vida. Os Uchiha’s ainda tinham má fama, contudo, ainda eram temidos por suas habilidades.

                Sasuke tinha má fama, mas era temido.

                E se... E se o objetivo fosse para que essa má fama mudasse, para que Sasuke seja mais aceitado pelas pessoas da vila? Para conseguir viver bem?

                Era necessário apenas entrelaçar os fios soltos.

                Sasuke queria matar Itachi. Itachi era um renegado procurado pelas cinco nações.

Itachi pretendia ser mortos por Sasuke. Sasuke seria aceitado por todos, visto como um herói.

                Esse era o plano desde o início. Abriu os olhos, não soube se não se moveu por ainda estar um tanto absorta ou por ter ficado em choque.

                - O que viu, Mista? – Disse seco. Encarou a ponta da kunai apontada para seu pescoço.

 

- E se eu ousar? 

Próximo capítulo: Conflito. 

- Não acho que te devo satisfações. 

- E acha que essa discussão idiota de vocês ficaria apenas no superficial, Sasuke?

– Não, querido, não vai ficar no superficial. – Balançou a cabeça brevemente. – Teremos um sério problema se isso acontecer novamente. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...