1. Spirit Fanfics >
  2. Time (Tempo): Remake >
  3. 11. Sete Dias.

História Time (Tempo): Remake - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


opa, sim, ontem não teve capítulo.
motivo: eu não tava conseguindo gostar do cap, então refiz quase que inteiro, por isso a demora.
decidi postar logo cedo pra compensar a falta de cap ontem.
esse capítulo é bem especial pra mim, de verdade.
obrigado, espero que gostem.

Capítulo 11 - 11. Sete Dias.


Em frente ao escritório do Hokage, no meio de tantas casas, matando várias pessoas, uma explosão de fumaça apareceu, dela, um enorme demônio extremamente bizarro surgiu, e no topo da cabeça do mesmo, tinha um homem, que olhava fixamente para o prédio, Naruto e Naruko, ao verem a cena, gelaram completamente, a loira apertou o abraço com medo do que viria adiante.

— Droga! — Naruto sussurrou olhando fixamente para o homem em cima do demônio, tanto o Kurama de Naruto quanto a de Naruko sentiram ódio daquele cara.

"Eu me lembro dele! Ele causou tudo aqui na vila há 13 anos! Ele me controlou…" Kurama disse na mente de Naruto, que ficou mais alerta ainda.

— Isso nunca mais vai acontecer, Kurama-sensei. — o garoto sussurrou para seu amigo, que sorriu de canto. — Naruko, há 13 anos a raposa de caudas foi dominada por uma pessoa para causar todo aquele ataque… é ele. — Naruto contou para a namorada, que arregalou os olhos, por culpa daquele homem ela perdeu os pais!

Kakashi apareceu ao lado dos dois, que perceberam que a barreira de selamento tinha caído.

— Kakashi-sensei! — o Uchiha exclamou ao ver o Jōnin, que olhava fixamente para o homem mascarado.

— Saiam daqui! — Kakashi ordenou, Naruko e Naruto se entrolharam, e suas expressões mudaram para uma repleta de determinação.

— Nós iremos te ajudar! — os dois bradam em uníssono, Kakashi os olhou, sabia que não daria tempo de fazer eles mudarem de ideia, em segundos, os três viram o homem descer do demônio e indo até onde eles estavam, fazendo sua invocação sumir em fumaça logo ao chegar no telhado do escritório do Hokage.

— O que você quer? — Naruko perguntou completamente alterada, o assassino de seus pais estava ali.

— Eu? Eu não quero nada… — começou, recebendo a atenção dos dois. — Mas tem uma pessoa que te quer, Naruto. — explicou, Naruto estreitou os olhos.

— Está falando de Orochimaru? — perguntou tentando não demonstrar a raiva que sentia.

— Não. Estou falando de outra pessoa, alguém muito mais forte! — o mascarado contou, sumindo em um Shunshin e reaparecendo atrás do pequeno Uchiha. — Você quer ser forte… não é? — ele perguntou em um sussurro, mas Naruto logo se virou com tudo, sua mão direita crepitava em raios.

Chidori! — o garoto gritou, mas ao tentar acertar o corpo do mascarado, o mesmo ficou intangível, fazendo Naruto passar direto, mas assim que o shinobi desabilitou sua intangibilidade, ele pode sentir um poderoso golpe na barriga.

Chibitama Rasengan! — a loira gritou, utilizando o jutsu que ainda não tinha dominado por completo, acertando em cheio aquela área do mascarado, que foi um pouco pra longe, levantando um pouco irritado.

— Pelo visto eu vou ter que te levar a força, Naruto. — ele disse olhando para o Uchiha, no único buraco que a máscara tinha, foi possível ver um brilho carmesim, ele tinha ativado o Sharingan.

— Uchiha… — Kakashi suspirou, usando a mão esquerda para preparar um Chidori, ele correu em extrema velocidade para cima do Shinobi, que com apenas um olhar, fez um vácuo espiral a partir do centro de seu Sharingan, sugando Kakashi para outra dimensão, Naruto e Naruko olhavam temerosos para a cena.

Kamui. — anunciou o que usara para tirar o Hatake da jogada com tanta facilidade. — Seu precioso Sensei já foi, Naruto… quem mais precisarei levar? — perguntou, irritando o Uchiha.

— Nós não iremos desistir! Vamos salvar o Kakashi-sensei! — Naruko gritou, carregando outro de seus Chibitama Rasengan, partindo para cima do mascarado sem ligar para o que aconteceria, ela estava cega de raiva.

— Naruko! Espera! — Naruto pediu, vendo o mascarado novamente preparar o Kamui. — Shinku no Kaminari! — o garoto disse, recebendo uma gigantesca velocidade, correndo até Naruko, mas ao chegar, ela tinha desaparecido por completo. — Droga…!

— Pelo visto sua namorada não é das mais inteligentes… — novamente, mais uma frase que irritou o Uchiha.

— Cale a boca! Solta eles! — exclamou, recebendo uma risada como resposta.

— Então venha comigo. — ele deu a solução para Naruto, que ficou pensativo, o garoto sabia que não tinha nenhuma chance contra o mascarado.

— Solta eles primeiro e eu vou. — pediu, o mascarado assentiu, e em segundos, de outro vácuo espiral tanto quanto Naruko e Kakashi reapareceram, entrando em guarda. — Não ataquem… — Naruto pediu, passando entre eles. — Naruko, proteja Sasuke. — e essa foi a última coisa que ele disse antes de ser sugado pelo vácuo do Kamui do mascarado, que logo em seguida, utilizou o Kamui em si mesmo.

— Naruto! — Naruko gritou, começando a chorar, sendo consolada por Kakashi.

__________________________________________________

P.O.V Naruko.

1 Mês depois

Tudo está escuro no meu quarto, faz quanto tempo que não saio daqui? Dois dias? Ou será que é três? Não importa! Até hoje ninguém encontrou nada sobre Naruto… Konoha ainda está voltando aos trilhos, a pouco tempo eu e Jiraya-sensei saímos em busca de Tsunade Senju, que se tornou a Godaime Tsunade, essa foi minha última missão. As vezes Gaara vem para Konoha, ele ficou tão triste quanto eu, Sasuke… bom, tento manter a última coisa que prometi pra Naruto de pé, ou seja; protegê-lo, ele tem estado cada vez mais estranho, desde que Naruto foi embora com aquele homem, Sasuke não aceita o fato dele não ter chegado a tempo…

1 Mês atrás, um pouco depois de Naruto ser pego.

Eu chorava muito nos braços de Kakashi-sensei quando Sasuke apareceu com Sakura, tentei explicar a situação mas as lágrimas não me permitiram, Kakashi então fez, Sakura começou a chorar e Sasuke olhava para o sensei como se não acreditasse, para ele, Naruto sempre foi uma inspiração, afinal, os dois eram como irmãos, um protegendo o outro, suspeito que ele começou a sentir raiva de si mesmo por não ter ajudado a gente.

Atualmente.

Me levanto da cama e desço até a sala, preparando qualquer coisa para comer, faz tempo que não tenho uma refeição decente, estou cuidando de tudo com meu próprio dinheiro que recebi das missões concretizadas até o momento, ouço a campainha tocar e solto um breve suspiro.

"Quem será?" Me pergunto mentalmente indo até a porta, me espanto ao ver que era Shikamaru, ele tinha uma cara de poucos amigos.

— Shikamaru? O que aconteceu? — o Nara, que recentemente tinha virado Chunin esticou os braços, como se estivesse se alongando.

— Temos uma missão. — anunciou o motivo da visita, mas ainda não tinha recebido minha atenção, não estou com um pingo de paciência para missões. — O negócio é sério. é o Sasuke, ele fugiu. — disse, sinto minha boca secar, o medo invadiu todo o meu ser.

— Q-que? — gaguejo ao perguntar.

— Sakura apareceu ontem no escritório da Godaime-sama e explicou a situação, Sasuke foi embora de Konoha, temos que o recuperar e decidi escolher você para participar da equipe de resgate. — ele me explicou, mesmo tentando assimilar, era coisa de mais, sabia que Sasuke não estava normal, droga! Eu vou recuperá-lo, eu não posso falhar!

— Ok, espere só um pouco! — toda a minha determinação retornou, eu não posso falhar de jeito algum, eu prometi para Naruto que iria proteger Sasuke e é isso que vou fazer!

__________________________________________________

Com Naruto, dois dias depois.

O garoto estava em um lugar estranho, dentro de um tubo com liquido verde, sendo mantido bem ali, estava em coma. Aquele covil não tinha nada demais, o que era estranho, já que as vezes o próprio mascarado ia conferir se Naruto estava bem, o plano de Madara estava próximo de ser concluído.

Era mais um dia qualquer, mas, a porta do esconderijo foi aberta, mas não pelo mascarado que sequestrou Naruto, e sim por um homem alto, seu cabelo era totalmente branco e as roupas que usava também, ao seu lado, um belo lobo já conhecido por vocês, Okami.

— É aqui. — Okami disse para o homem, que assentiu, os dois foram até o tubo que Naruto estava, o homem colocou a mão direita ali, o tubo brilhou, qualquer pessoa normal que visse aquilo ficaria completamente cego. Quando toda aquela claridade sumiu, o tubo estava aberto, e Naruto estava abrindo lentamente os olhos, quando ele fez, se espantou por estar nu, Okami entregou um lençol para o Uchiha se cobrir e o mesmo fez isso.

— O-o que? Quem são vocês!? — Naruto perguntou um pouco assustado.

— Se acalme, Naruto-sama. — Okami disse como se o conhecesse há anos.

— Como pedem pra me acalmar? Onde estou? — perguntou, exigindo alguma resposta, o garoto mesmo não demonstrando sentia um enorme medo.

— Naruto, por favor, preste atenção, eu.. não tenho muito tempo. — o homem começou a falar, em meio a tosses. — Eu sou você, só que do futuro.

__________________________________________________

Um tempo depois.

Naruto tentava assimilar tudo aquilo, era uma enxurrada de fatos, teria perguntado até mesmo para Kurama se o homem e o lobo estariam mentindo sobre ser do futuro, mas o chakra do homem não o permitia mentir, era Naruto, mas tinha algo diferente...

— Se você sou eu, porque não sinto o chakra do Kurama-sensei? — ele perguntou completamente confuso com a situação.

— Ora... eu...

Flashback, Naruto do futuro.

Naruto ainda tinha um cabelo amarelado, se lembrava da morte de sua amada, mas também se lembrava de ter torturado o maldito do Pain, quebrado osso por osso, sem dó nem piedade. Estava no Vale do Fim, tentou chorar, mas até nisso ele falhou, se sentia um monstro, nem mesmo Kurama conseguia animar o adolescente, o motivo dele estar alí era simples: recentemente, tinha feito uma pergunta para Kurama, "Como eu faço pra extrair as Bijū dos Jinchuuriki?", se lembrava da cara espantada que o amigo fizera, mas o demônio explicou uma maneira, e ele estava lá para fazer isso, mas, fazer isso consigo mesmo.

Foi cerca de meia hora para o selo que prendia a raposa ser rompida e ela foi liberada, estranhara tudo aquilo, não podia negar que se sentia livre, mas Naruto estava morto, era o que o demônio pensava, em questão de segundos uma luz branca consumiu Naruto, Kurama conhecia bem aquele chakra, ele não tinha dúvidas: era seu pai.

Fim do flashback.

— Se você é mesmo do futuro, como veio pra cá? — perguntou o mais novo.

— Graças ao próprio Rikudō Sannin. Irei falar apenas isso, te contar muitas coisas sobre minha viagem com certeza causaria vários problemas. — alertou, Naruto parou pra prestar mais atenção em sua versão mais velha, sua voz era grave, intimidadora, certeza de que utilizava chakra para forçar as cordas vocais.

— Tá bom, acredito que vocês são do futuro, mas por que estão aqui? — Naruto indagou, ainda estava um pouco confuso com a situação.

— Eu vim lhe dizer algo, muito importante, não só uma pessoa, mas várias pessoas próximas a você podem morrer se você continuar na vida delas. — revelou, fazendo o menino arregalar os olhos.

— C-como assim? — ele perguntou, olhando para o chão, suas mãos tremiam.

— É melhor eu te mostrar. — os olhos do mais velho ficaram totalmente roxos, dentro, alguns tomoes giravam incessantemente.

Em segundos, o Naruto mais jovem se viu no que parecia uma lembrança, ele pode ver uma cratera, se aproximou, vendo uma idosa ali, foi mais para frente, encontrando uma adolescente caída no chão, ele logo a reconheceu pela a coloração do cabelo dela.

— Sakura! — exclamou, tentava chamá-la, mas nada acontecia, ele olhou em volta, vendo o que parecia uma versão adolescente de si mesmo se aproximando com um olhar temeroso, aquele Naruto tentou sentir o pulso de Sakura, mas ela estava totalmente morta, Naruto sentiu uma enorme dor, gritando e logo em seguida passando por várias lembranças que não eram suas, várias mortes, Shikamaru, Kakashi, Sasuke… mas ao chegar em um lugar totalmente devastado, ele sentiu um frio por toda sua espinha.

Ele começou a andar, vários corpos estavam no chão, ao ver o monte Hokage ele se assustou… aquela era Konoha! O garoto começou a correr pro que parecia o centro da destruição, encontrando uma loira caída no chão, ela tinha seis estacas perfurando suas costas, um chakra vermelho saía dela e ia diretamente para a mão de um homem, estava extraindo a Bijū dela, Naruto se aproximou, com medo, ele se ajoelhou ao lado do corpo, e ao perceber quem era, ele sentiu seu mundo cair… Naruko. E o pior de tudo isso, foi ver uma versão mais velha de si mesmo chegando depois, novamente, atrasado.

Numa explosão de fumaça, tudo voltou ao normal, Naruto sabia que aquilo não era um Genjutsu, afinal, com Kurama era impossível ele cair em uma ilusão, era tudo verdade…

— Todos eles morreram, e em todas as vezes tinha algo em comum, nós chegamos atrasado. — disse, nada daquilo machucava o mais velho, ver tantos morrerem já era normal, Naruto sentiu as lágrimas passarem por sua bochecha, Okami, achava que seu mestre pegara pesado demais, mas sabia que aquele era o único jeito com o tempo que lhes restava. — Você tem uma escolha, sair da vida deles e protegê-los a distância, ou ver todos morrerem, um a um, até chegar na pessoa que você mais ama… Eu já tentei de todas as formas, menos do jeito que estou fazendo agora, e antes que pergunte, não, não posso interferir diretamente nisto. Esta é minha última tentativa... — Naruto do futuro dizia.

— Cala a boca! — o mais novo exclamou, aquilo era demais para uma criança, depois de alguns minutos no silêncio; — Eu tenho tempo para decidir? — indagou, sem olhar para sua versão mais velha.

— Sim. Você tem sete dias, exatamente uma semana. Assim que tomar sua decisão, eu e Okami iremos sumir para toda a eternidade, terá que ser rápido. — alertou. — Sei que você quer ver Naruko, fique este tempo com ela. Antes, venha cá. — o mais jovem aproximou, o garoto sentiu um toque em sua testa seus olhos começaram a arder, ele os fechou mas aquela dor só parou após alguns minutos.

— O que tá acontecendo? — perguntou, abrindo os olhos, eles brilhavam num poderoso carmesim… Mangekyō Sharingan.

— Não tenho tempo para explicar, vá, Naruko está la fora. — Naruto ao ouvir isso corre para fora do esconderijo, vendo que estava no vel do fim, o esconderijo era dentro da estátua de Madara, Naruto sente o chakra de Naruko em cima da estátua de Hashirama e corre para lá o mais rápido possível, ele sentiu o chakra de Sasuke se afastando, mas algo estava de errado, sua energia era extremamente maléfica, afastou aquilo da mente, voltando a Naruko, que estava deitada, totalmente desacordada, Naruto a pegou no colo, entendendo que teria acontecido uma luta entre os dois.

— Shinku no Kaminari! — bradou, recebendo sua velocidade e partindo em direção a Konoha.

__________________________________________________

Naruto chegara em Konoha em questão de uma hora ou menos. Assim que chegou, ele correu o mais rápido que pode para o hospital de Konoha, dando de cara com a Godaime Hokage, Tsunade Senju, assim que ela o viu, de primeira se espantou, mas ao ver Naruko em seus braços, sangrando e aparentemente sem vida a loira mais velha sentiu uma batida de seu coração falhar, ela rapidamente correu até o Uchiha, pegando a Uzumaki e correndo para dentro do hospital, Naruto seguiu a Hokage, assim que chegaram num quarto, Tsunade colocou a pequena garota numa maca e colocou uma mão na testa dela.

— Droga! O que aconteceu com ela? — ela indagou, parecia nem ligar que o Uchiha que estava sendo procurado por vários shinobis da aldeia tinha retornado.

— A encontrei no Vale do Fim… acho que tinha acabado de lutar contra Sasuke. O porque dele ter feito isso, eu realmente não sei. — explicou.

— Ele fugiu da aldeia. — Naruto sentiu seu corpo gelar, como tudo estava dando errado de tantas formas diferentes?

— Isso não… droga! — exclamou levando as mãos a cabeça, o garoto se sentou em uma cadeira, estava completamente perturbado.

— Depois que eu terminar com Naruko, me explicará como fugiu. — disse afastando o assunto de Sasuke.

— Não têm o que explicar, o mascarado apenas me deixou fugir, ele disse que agora não é o momento para seu plano. — mentiu rapidamente, deixando a Hokage intrigada.

— Ele falou algo sobre esse tal plano? — indagou, Naruto balançou a cabeça dizendo um simples "não".

— Não. Isso foi tudo o que ele disse sobre esse negócio. — Tsunade assentiu ao ouvir aquela informação, voltando a dar total atenção para a loira deitada na maca.

__________________________________________________

Depois de algumas horas, Naruko acordou, graças a Tsunade e a cura de Kurama, a primeira coisa que a loura fez ao ver Naruto foi pular nele e lhe dar um forte abraço.

O casal caminhava pelas ruas de Konoha, conversavam tranquilamente.

— Então você e Jiraya-sama foram atrás da Godaime? Isso é bem legal. — Naruto falou com um pequeno sorriso no rosto, tentava afastar sua versão mais velha da mente.

— Itachi apareceu no meio de tudo isso, Sasuke estava lá. — Naruto suspirou, pensar no que o quase irmão estava passando o machucava.

— Espero que Sasuke fique bem… — sussurrou temeroso, Naruko o olhou, não podia mentir; se sentia culpada e Naruto percebeu. — Sabe que não é sua culpa, não é? — indagou.

— Sinto como se fosse, eu prometi pra você que iria proteger ele e falhei. — sua voz saiu entristecida.

— Deixe isso de lado. Como Sakura está? — perguntou, Sakura sempre gostou de Sasuke, mesmo com ele tratando ela como um zero a esquerda.

— Triste. Pelo menos ela começou a treinar com a Obaa-chan. — Naruto sorriu com o jeito da sua namorada chamar a poderosa e temida Godaime.

— Isso é bom, certeza que a Godaime-sama saberá como ajudá-la. — assim que Naruto disse, os dois perceberam que chegaram na casa do Uchiha, Tsunade havia dito que Naruko precisava ser vigiada para não fazer nenhuma loucura naquele momento e Naruto tinha se disponibilizado para isso, a loira entrou correndo na casa dele vendo tudo que era possível, afinal, era sua primeira vez ali, Naruto apenas sorriu e suspirou. — Sete dias… — sussurrou.

__________________________________________________

Naruto's P.O.V

Dia dois.

Tá, essa contagem de dias está acabando comigo e ela acabou de começar, no que eu fui me meter…

Deixando isso de lado, pelo menos posso passar esse tempo com ela, está sendo bom e ruim ao mesmo tempo, bom porque ela está ao meu lado, ruim porque não sei se irei conseguir me despedir…

Tenho que parar de pensar nisso, pelo menos um pouco!

Naruko nunca foi de comer coisas saudáveis, mas agora, "ela têm que começar a se alimentar direito", como disse a Godaime. Era uma ótima idéia.

Me viro ao sentir uma aproximação, Naruko descia as escadas enquanto bocejava, eu tinha lhe emprestado meu quarto para que ficasse lá enquanto está aqui.

— O que tá fazendo? — perguntou coçando os olhos.

— Onigiri. — respondeu, aquela era a comida favorita de seu quase irmão, Sasuke, e que com o tempo, teria virado sua favorita também.

— Parece bom. — a loira disse com um sorriso alegre, não se lembrava da última vez que comera algo que não fosse Ramen.

— Não só parece como é. Certeza que vai gostar.

__________________________________________________

Num mundo entre mortes e vivos

COMO ASSIM ELE NÃO ESTÁ LÁ!? — a voz grave de Madara ecoou por toda aquela sala, demonstrando toda a raiva que sentia ao ouvir o que acontecera. Zetsu lhe olhava com um semblante envergonhado.

— Alguém descobriu nosso esconderijo e levou o garoto, a pessoa que o levou é boa, nem mesmo eu fui capaz de encontrar qualquer pista sobre eles. — explicou, teria acabado de descobrir da fuga de Naruto.

— Quero que você e Obito cacem aquele pirralho! — exclamou, seu tom de voz deixava claro que não aceitaria falhas, Zetsu apenas assentiu, sumindo no chão logo em seguida.

__________________________________________________

Dia Quatro, dois dias depois.

Naruto P.O.V

Já é o quarto dia da semana, ou seja, Terça Feira, praticamente não dormi nada desde que cheguei, Naruko percebeu que algo estava me perturbando, mal sabia ela que era a possível morte de todos os que me acompanham e que tudo isso era culpa minha, só minha.

Estávamos comendo um pouco de Ramen; não estou nas condições de fazer alguma comida.

— Tá bom Naruto, o que está acontecendo? — perguntou a loura com uma expressão preocupada.

— Do que ta falando? — respondi a pergunta com uma pergunta, tentando desviar minha mente daquele assunto.

— Você tá estranho. Não fala muito, não come direito, não dorme… me conta! — ela praticamente implorou com aqueles olhos azuis-celestes, a vontade de contar era enorme, mas isso apenas faria com que ela tentasse me impedir e isso deixaria nossa despedida mais horrível e dolorosa do que já será sem isso.

— Nada… só tô preocupado com o Sasuke. — falo a primeira coisa que vem a minha mente, sim, eu estou preocupado com ele, mas abandonar a vila por poder fora uma escolha, escolhas… ah! Como eu odeio escolhas!

— Ei… a Obaa-chan já mandou vários shinobis em busca de Sasuke. — ela tentou me acalmar, colocou sua mão sobre a minha e me deu um de seus lindos sorrisos, o jeito que ela afasta todos os meus medos é extremamente bizarro…

— Não sei se conseguirão. Estamos falando de Orochimaru. — digo, realmente, acho impossível que o encontrem tão cedo.

— Eu prometo que vou encontrar ele! — ela exclamou, sinto meu coração aquecer, solto um pequeno sorriso, aquela frase me faz lembrar de algo; Naruko nunca volta atrás com a sua palavra. — E eu nunca desisto, afinal…

Esse é meu jeito ninja!/Esse é seu jeito ninja, não é? — dizemos ao mesmo tempo, vi ela sorrir e nos aproximamos aos poucos e nos beijamos, ah… ficar sem essa sensação de felicidade sempre que estou próximo dela com certeza acabará comigo, droga!

Nos afastamos após um tempo e tudo o que conseguimos fazer é rir da cara de bobo que fizemos, pelo menos essa noite, pelo menos, sinto que conseguirei dormir.

__________________________________________________

Dia Seis.

Mais dois dias passaram rapidamente, acordei cedo, fiz um café, deixei para Naruko que ainda dormia e saí de casa sem acordá-la. Mas, porque saio tão cedo? Simples, a Godaime-sama me chamou até o escritório, acho que é algo sobre Sasuke ou sobre minha "fuga" daquele esconderijo. Decidi caminhar normalmente até lá, sempre fora um dos meus hobbies andar, mas isso não significa que não amo a velocidade; as duas coisas são extremos opostos.

Um, você se movimenta tranquilamente, sentindo o sol te aquecer se estiver de dia, ou a lua te acompanhando se estiver de noite.

Já o outro, você sente a brisa passar por todo seu corpo, sente seu corpo relaxar e a unica coisa que importa naquele momento é o bater de seus pés no chão e o quão rápido você pode ir.

Ah… acabei me perdendo em pensamentos, já cheguei!

Entro no tão conhecido prédio do fogo, passando por várias portas e corredores, até enfim chegar na última das portas; a da Godaime, penso em bater, mas um chakra conhecido chama minha atenção, me aproximo da porta, sei que é errado escutar conversa alheia, mas… de que isso importa?

Você não pode privá-los deste conhecimento! Estamos falando dos pais deles! — ouço uma voz conhecida… Jiraya-sama! Mas… de quem ele está falando?

Jiraya, pense bem, Ayla, Hoshi, Minato e Kushina, os quatro escreveram nestas agendas e sabe-se lá o que pode ter nelas… é perigoso demais dar isso a Naruto e Naruko. — disse, fiquei claramente surpreso com a situação, Jiraya pareceu calado por alguns instantes, mas logo retornou a falar;

Ainda não conseguiu abrir? — perguntou se referindo as agendas.

Não. Eu não sei como abrir e isso é o que me deixa assustada. — a mulher declarou, chega de apenas ouvir, tenho uma idéia!

Concentro chakra nos meus olhos, liberando meu Mangekyō Sharingan — que até agora é uma incógnita pra mim, sempre soube que este poder só era disponibilizado para aqueles que perdiam alguém extremamente próximo, minha versão mais velha simplesmente me "dar" é bizarro — e bato na porta, ouço os dois mexerem em algumas coisas e logo abrirem a porta, como se sua conversa anterior nunca tivesse acontecido, passo direto por Tsunade, mas ela continua falando sozinha, tanto ela quan to Jiraya, pegos no Genjutsu, sempre fui bom nisso, mas com estes olhos… sinto algo de outro mundo! Afasto aquilo de minha mente e vou até sua mesa e fico procurando pelas agendas, assim que as acho, sorrio e as coloco de baixo de meu manto escuro, vou para frente de Tsunade e desativo meu Mangekyō, dissipando o Genjutsu, como o imaginado, nem ela e nem Jiraya notaram.

— Naruko está bem? — ela perguntou e eu apenas assenti. — Isso é realmente ótimo, quero lhe dizer algo importante, sobre Sasuke.

— Sou todo ouvidos. — ela recebeu minha atenção, será que o encontraram?

— Descobrimos que Sasuke chegou em Orochimaru, mas graças ao Sarutobi-sensei aquela cobra precisará de três anos para ter o corpo de Sasuke. — começou, solto um suspiro de alívio, pelo menos isso. — E é por isso que Jiraya está aqui, o plano é que você, ele e Naruko façam uma viagem de treinamento para ficarem mais fortes. — anunciou, sinto um calafrio na minha espinha, tenho que dar uma boa desculpa!

— Não. — digo, os dois se espantam com minha resposta. — Infelizmente, viajar pelo mundo não é algo que desejo agora, eu tenho meus próprios planos para treinamento. É só isso? — indaguei após dar qualquer desculpa para recusar.

— Você é idiota? Como vai proteger Naruko, Sasuke, Sakura e outros se não tem um pingo de inteligência? Esta viagem é perfeita para vocês dois treinarem comigo! — Jiraya exclamou de maneira barulhenta, olho para ele me perguntando como ele sabia de meu sonho, claro… Naruko o contou.

— Eu irei fazer isto sozinho. — digo, os olhos do mais velho pareceram se encher em um misto de raiva e esperança, não entendi muito bem.

— Parem! Aqui não é lugar para isso! — a Godaime-sama nos parou. — Pode ir, Naruto. — assim que escuto isso faço uma reverência e me retiro do local…

__________________________________________________

De noite

Naruko já dormia lá em cima há alguns minutos, tudo já estava pronto, faltava poucos minutos pra eles sumirem. Sem me esquecer das agendas que agora estavam numa mochila junto de algumas roupas, comidas e todo o meu dinheiro acumulado em missões, olho para a escada e decido subir, meu corpo se movimenta sozinho para o quarto em que Naruko dormia tranquilamente, me aproximo de sua testa e ali deposito um beijo.

— Adeus… obrigado por tudo. — sussurro, passo a manga de meu manto no meu olho assim que sinto uma lágrima caindo, retirando-a no mesmo minuto, me retiro dali e saio de casa indo até a saída da vila.

Os minutos que demorei para chegar na saída pareceram uma eternidade, chego no portão e vejo o motivo de Sasuke ter fugido tão facilmente; os vigias dormiam, solto um suspiro e me viro olhando para a aldeia meus olhos estavam marejados, fecho meus punhos e seco as lágrimas, era por uma bem maior, me viro para o portão e coloco o primeiro pé pra fora da aldeia, sinto meu coração falhar uma batida ao sentir algo segurando minha mão, uma corrente dourada, me viro e vejo Naruko, seu braço estava coberto por um vermelho borbulhante e seus olhos repletos de lágrimas.

— O que quis dizer com "adeus"…? — ela me perguntou, não conseguia responder aquilo, é demais, até pra mim! — Me responde! — sua voz ficou mais alta, tenho que fazer isso parar… — Foi tudo uma mentira? — perguntou extremamente irritada, arregalei os olhos ao ouvir aquilo, mas era minha deixa.

— Shinku no Kaminari. — sussurro antes de sumir em extrema velocidade e reaparecer atrás dela. — Sim. — digo brevemente, respondendo sua última pergunta, sinto meu coração despedaçar ao ouvir ela chorar.

— Não… o que fizeram com você? — ela perguntou, como se não fosse eu falando, a entendo, nem mesmo eu sei se estou no controle... preciso fazer isso parar, ativo meu Mangekyō Sharingan, fazendo ela se assustar.

— Morra. — sussurrei a colocando em um Genjutsu onde eu a mato, ela desmaia, sinto uma leve tontura, mas está na hora… — Shinku no Kaminari. — sumo dali, deixando tudo o que vivi em Konoha, todos que conheci, todas as histórias, tudo pra trás…

Continua.


Notas Finais


aaaa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...