1. Spirit Fanfics >
  2. Tio JungKook - Jeon JungKook >
  3. Capítulo 03

História Tio JungKook - Jeon JungKook - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem 💕
Perdão se houver erros ortográficos 💕

Capítulo 3 - Capítulo 03


Fanfic / Fanfiction Tio JungKook - Jeon JungKook - Capítulo 3 - Capítulo 03

. . .

JK- Não faça isso.

-: Isso, o que?

JK- Não me toque.

-: Okay. - Me afastei. - Vou dormir.

JK- Me desculpa princesa. - Me puxa.

— Ao olhar em seus olhos vejo o quanto estavam vermelhos, ele parecia ter chorado.

-: Você chorou?

JK- Huh? N-não, eu . . .não chorei. - Bate a pálpebras devagar.

-: Tem certeza?

— Ele assentiu.

-: Tome um banho gelado e vá dormir.

JK- Dorme comigo!?

-: Huh?

JK- Igual quando. . . você era uma criança. Por favor, deixe-me voltar ao tempo passado com você.

— Me coração estava acelerado, ele me olhava com os olhinhos brilhando.

-: Tome um banho, eu vou arrumar a cama.

— JungKook estava quase dormindo, ajudei ele levantar, o mesmo foi pro banheiro segurando nas paredes e móveis.
Puxei o lençol da cama e coloquei encima da poltrona. Entrei em seu closet e peguei uma roupa pra ele.
Não ouvia o barulho de água, fui até a porta do banheiro.

-: JungKook?

— Não obtive resposta, entrei no banheiro.
JungKook estava na banheira com os olhos fechados.

-: JungKook.

JK- Huh?

-: Está bom de banho, não acha?

JK- Huh. - Falou levantando.

— JungKook estava nu, desviei meu olhar dele, peguei uma toalha e joguei pra ele.
Ele não estava nem aí pra mim alí, não deixei de vê seu corpo marcado. Sai do banheiro seguida por ele.
JungKook sentou na cama e me olhou.

-: O que foi?

JK- Você é muito. . . bonita, sabia?

— Corei com seu comentário.

-: Se vista, você está está falando com nexo.

— Ele levantou puxando a toalha, seu ato me deixou constrangida. Novamente desviei o olhar dele e sai do quarto, fui até a cozinha, peguei um copo de água e voltei pro quarto.
JungKook já estava largado na cama.
Deitei ao seu lado, ele (JungKook) puxou minha perna colocando encima da sua.
Ele começou a fazer carinho em minha perna, fechei os olhos e tentei dormir.

. . .

[JungKook]

— Acordei com uma dor de cabeça horrível, levantei a procura do celular, olhei as horas, olhei em volta e vejo roupas e toalha no chão.
Entrei no banheiro, escovei os dentes e sai do quarto. Passei no quarto da S/n e ela não estava lá.
Desci e fui pra cozinha, vejo ela no fogão.

-: Bom dia!

S/n- Um minuto pra meio dia! - Ainda de costas. - Está com dor de cabeça?

-: Huh. Sim!

— Ela foi até a geladeira, me sentei no balcão, ela colocou um copo no balcão e um remédio.

S/n- Vai melhorar.

-: O que está fazendo?

S/n- Uma comida reforçada pra você.

-: Obrigado!

S/n- Você não lembra de nada, não é? - Neguei. - Okay.

-: O que aconteceu?

S/n- Tirando o fato de você ficando pelado na minha frente, não aconteceu nada!

-: Pelado?

S/n- Sim! - Simplista.

-: A gente. . .transou?

S/n- Não, claro que não!

-: Não aconteceu nada!?

S/n- Não. Parece até que você tem medo. - Se vira indo pro fogão.

-: Não. . .

— Fiquei olhando ela de costas, a menina realmente cresceu e estava uma mulher.
Ela usava uma camiseta branca, óculos e o cabelo preso em um rabo de cavalo.
Nunca pensei que diria isso mas, a S/n está uma ‘tentação’.

[S/n]

— Eu sentia os olhares dele encima de mim.
Eu estava na mente a tal Sophia e quem seria ela.
Desliguei o fogo, peguei a panela com a ajudar de luvas e coloquei encima do protetor.

JK- O cheiro está bom! - Abre a panela.

— Peguei dois pratos e colheres e hashi.
Servir um pouco pra mim e pra ele.

JK- Está ótimo.

-: Huh.

JK- O que foi, huh?

-: Quem é Sophia?

JK- Por que isso agora? Ciúmes?

-: Eu só quero saber quem ela é, nada de mais.

JK- Minha Namorada, satisfeita?

-: Legal! Ela usa droga, né?

— Ele me olhou sério.

JK- De onde tirou isso?

-: Eu encontrei isso na sua calça. - Fala abrindo a gaveta do armário. - Deve ser seu ou dela. - Joga um pacote de pó no balcão.

JK- Onde está? Isso não é meu. - Pega o pacote.

-: Na sua calça. Se não for seu é dela.

JK- Não, acho que não!

-: Pensei que fosse homem.

JK- Como é?

— Dei de ombros e terminei meu almoço.
Deixei ela lá, lavei meu prato e sai da cozinha. Me sentei no sofá e liguei a TV.

. . .

— Eu estava vendo TV.
JungKook chegou na sala sentando ao meu lado, logo me levantei indo pro quarto, me troquei e desci novamente.

-: Vou sair. - Fala saindo de casa.

— Nem se quer esperei sua resposta, sai em rumo pelas ruas.
O fluxo de pessoas estava razoável. Cheguei em uma avenida, tinha várias lojas, conveniências, carrinhos de comida dentre outros.
Entrei em uma loja de decoração de casa, procurei por algumas coisas que eu pudesse decorar o quarto.

[JungKook]

— Depois da conversa com a S/n na cozinha, ela me deixou sozinho. Fiquei olhando aquele pacote de pó no balcão, resolvi ligar pra Sophia, pedi que ela viesse em minha casa.
Ao sair da cozinha fui pra sala, ao sentar ao lado da S/n, ela levantou e subiu pro quarto ao voltar disse que iria sair, nem se quer esperou minha resposta.
Depois de quase meia hora Sophia havia chegado.

Sophia- O que foi Kookie? - Se joga no sofá.

-: Eu quero conversar com você.

Sophia- Fala.

-: Minha. . .minha. . .

Sophia- Sua?

— S/n não gosta quando falo que é minha sobrinha.

-: A S/n . . .

Sophia- Quem é essa?

-: Ela é filha de um amigo meu.

Sophia- E o que ela faz aqui?

-: Ela veio morar comigo.

Sophia- E por que?

-: Ela vaio estudar.

Sophia- Então é uma colegial?

-: Não!

Sophia- Quando iria dizer que tem uma mulher na sua casa?

-: Logo!

Sophia- Ah claro.

-: Mas o assunto não é esse.

Sophia- Tem mais?

-: Ela encontrou isso. . .- Joga o pacote no centro de vidro. - Na minha calça.

Sophia- De quem é isso?

-: Eu te pergunto.

Sophia- Não está insinuando que é meu, não é?!

-: A carapuça serviu!

Sophia- Isso não é meu.

-: Então de quem é?

Sophia- Eu não sei.

-: Ontem, depois que saímos do restaurante, fomos a um bar, eu bebi de mais ontem e não sei o que aconteceu naquele bar. A única coisa que eu lembro é você me apresentou seu irmão.

Sophia- Já disse que não é meu, JungKook eu não faria nada contra você. O único vício que eu tenho é você.

— Ao falar ela me puxou para um beijo.

[S/n]

— Eu estava chegando em casa.
Vejo um carro parado na dente de casa. Olhei para dentro do carro, o vidro era um pouco escuro, o carro estava aberto.
Tinha algumas garrafas de cerveja abaixo do banco.

-: Sophia.

— Minha curiosidade foi maior, abri o posta luvas e vi uma quantia de dinheiro e uma seringa lacrada.
Fechei o carro e entrei vejo o JungKook e uma loira se beijando no sofá. Limpei a garganta e eles se separam.

-: Quartos são no andar de cima.

— A loira me olhou de cima a baixo.

JK- Pra onde foi?

-: Não interessa a você Jeon.

— Fui pro quarto, adentrei no mesmo deixando as sacolas no canto, me despi e tomei um banho.

[JungKook]

Sophia- Mal educada.

-: Huh. Deve ter acontecido alguma coisa na rua.

Sophia- Onde estávamos? - Me puxa.

-: Chega.

Sophia- Okay. - Prende o cabelo. - Essa garota. . .

-: S/n!

Sophia- S/n. . .ela é bem estranha.

-: Ela não é estranha.

Sophia- Ela está muito coberta.

-: Tem motivos.

Sophia- Quais?

— S/n desceu as escadas. Ela usava uma camiseta e um short preto.
Sophia a encarava.

S/n- Vai ficar me olhando?

Sophia- Mil desculpas dondoca.

— S/n respirou fundo e foi pra cozinha.

-: Eu disse que tinha motivos.

Sophia- As tatuagens? E daí? Não vejo problema.

-: Ela é reservada, não sei se percebeu.

Sophia- A única coisa que percebi nela é que é minamda e mal educada.

S/n- Repete.

— S/n estava parada na porta da cozinha.

Sophia- Como?

S/n- Repete se for mulher o suficiente.

. . . 


Notas Finais


Postei e sai correndo! 🌚
Até o próximo 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...