1. Spirit Fanfics >
  2. Tiro ao Alvo >
  3. Avanço por detalhes

História Tiro ao Alvo - Capítulo 7


Escrita por: fontefria

Notas do Autor


fanart encontrada no pinteresr, créditos a(o) criador(a)*

Nada a declarar :)

Boa leitura! :)

Capítulo 7 - Avanço por detalhes


Fanfic / Fanfiction Tiro ao Alvo - Capítulo 7 - Avanço por detalhes

O restaurante está em um dia calmo. Não lotava muito nas quintas. A mesa escolhida pela tropa não era a mesma que de costume, optaram por uma próximo a janela. A tropa estava estranhamente pacífica, não estava silenciosa, porém, não estava tão bagunçada e barulhenta como normalmente ficava.

Jin GuangYao. Eu vou pegar os cardápios. A garçonete tá demorando. - Yao disse se levantando e saindo rapidamente indo em direção ao balcão do restaurante.

Será que foi uma boa ideia?

Essa pergunta começou a martelar na cabeça do Jin ainda na porta de saída do campus quando ele convidou os irmãos Lan para almoçar com eles. Todos ficaram parados encarando Yao. Porém o clima foi cortado por um Wei WuXian costumeiro.

Wei WuXian. Que foi gente? - Ele bateu palmas para acordar todos - E então? Vocês querem vir conosco? Vamos, por favor. - Ele juntou as mãos e fez um bico pedindo diretamente para as duas jades da maneira mais fofa e mais pedinte possível.

Lan XiChen. Não vai ser um incômodo? Eu não quero atrapalhar a diversão de vocês.

Jiang Cheng. Por que nos atrapalhariam? Vocês não incomodam. Apenas aceite o convite. - Cheng deu um leve empurrão em XiChen que sorriu para ele.

Lan WangJi. Eu agradeço a oferta, mas não vou.

Wei WuXian. Lan Zhan. - WangJi o encarou. - Não seja tão chato. Aposto que você nem tem compromisso. Vamos por favorzinho? - Wei WuXian continuou sua manha parecendo ainda mais adorável que antes.

Lan XiChen. Vamos lá WangJi. Nem é tão longe.

Lan WangJi. Hm - Confirmou indiferente.

Jin GuangYao não esperava que ao sentarem à mesa o clima ficaria tão tenso. Exceto por Cheng e XiChen que conversavam e viam alguma coisa no celular. Fora isso, o restante da turma quase não falava.

Pegando os cardápios com um balconista, GuangYao volta para a mesa onde todos se encontravam. Ele teve uma idéia.

Jin GuangYao. WuXian, troca de lugar comigo? Estou ficando agoniado. - WuXian estava perto da janela jogado sobre a mesa mexendo no celular de forma preguiçosa. Ele não discutiu, simplesmente se levantou e sentou onde Yao estava, que era o lugar ao lado de WangJi.

Wei WuXian não aguentou e apoiou o rosto em uma das mãos olhando para WangJi. Ele soltou:

- Como é possível você ser tão bonito?

Que descarado - Pensou GuangYao e revirou os olhos como se estivesse aucostumado com essas falas de WuXian.

WangJi o olhou de forma indiferente e voltou sua atenção para o livro que lia. Wei WuXian não percebeu as orelhas vermelhas do Lan.

Wei WuXian. Lan WangJi. - O chamado não obteve resposta. - Ei WangJi. - Wei WuXian se irritou um pouco ao ser ignorado e aumentou o tom de voz ao falar. - Lan Zhan.

Agora ele recebeu um olhar mortal do Lan mais novo. WuXian demonstrou um leve pânico que logo passou e disse:

- Ah... você me ignorou primeiro. - Depois de falar ele abriu um sorriso largo e perguntou. - Ei Lan Zhan, o que está lendo? Me fale sobre.

Lan WangJi. Poesias Chinesas Clássicas. Já deve saber do que se trata. - A fala indiferente de WangJi não deteve o homem ao seu lado de tagarelar.

Wei WuXian. Eh? Que coisa mais sem graça Lan Zhan. Você gosta desse tipo de coisa? Entediante. - A expressão de WuXian era de puro tédio, porém, lembrando-se das coisas que gostava de ler ele sorriu e recomendou em uma voz um pouco baixa, mas sem deixar a diversão. - Lan Zhan, eu posso te emprestar uns livros bem melhores que esses. Aposto que vai gostar.

Ao julgar pela expressão de WuXian, WangJi imaginou o que poderia ser. Ele fez o possível para manter a indiferença.

Lan WangJi. Sem vergonha.

Wei WuXian apenas riu simples da tentativa de disfarce de Lan WangJi e pegou um dos cardápios para fazer seu pedido. Todos na mesa fizeram o mesmo.

O tempo de espera dos pedidos se passou com WuXian tentando a todo custo puxar assunto com WangJi, Cheng conversando com XiChen e lançando olhares mortais para seu irmão adotivo sem face, Wen Qing brigando com Xue Yang que tentava mostrar coisas impróprias no celular para Ning, Huaisang montava um castelo com peças de dominó que ninguém sabe de onde ele tirou e Jin GuangYao derrubava as peças sempre que estava meio caminho andado resultando em brigas entre os mesmos. A calamidade na mesa havia voltado ao normal sem ninguém perceber.

Os pedidos chegaram, a mesa ficou repleta das mais variadas iguarias.

Wei WuXian. Ah não Lan Zhan. Tofu com legumes?

Lan WangJi. Não fale durante a refeição.

Wei WuXian. Eh? Vamos lá Lan Zhan. Seu prato parece sem graça. Aposto que nem tem pimenta. Aqui, experimenta. - Wei WuXian falava enquanto passava um pedaço de carne para o prato de WangJi.

Lan WangJi. O que é isso? - WangJi perguntou enquanto pegava o que Wei colocara em seu prato com o garfo.

Wei WuXian. Como assim "O que é isso"? Isso é carne de porco, é delicioso. Experimenta logo.

Lan WangJi. Não, obrigado. - WangJi simplesmente devolveu o porco para o prato de WuXian.

WuXian não pode evitar revirar os olhos enquanto murmurava um "que cara mais chato".

O almoço seguiu como de costume e com o passar do tempo, Lan XiChen acabou se sentindo confortável com aquela turma animada. No final acabou se apegando e conhecendo melhor cada membro do grupo que ele tanto ouvira falar pela Universidade desde que chegou. Ele entendeu o porquê de tantas pessoas olharem para eles com tanto êxtase e vontade de chegar perto. Eles tinham uma espécie de felicidade que somente bons amigos poderiam ter. Todos eram peças essenciais dentro da rodinha. Ele realmente se sentiu acolhido por eles. Queria estar com eles. Mas não podia simplesmente chegar desse jeito.

Lan WangJi por outro lado não demonstrou nenhuma alteração durante todo o processo. Apenas ficou com sua pose costumeira, contudo, o grupo não estava mais nervoso com sua presença. Pelo menos não tanto. Pois Wei WuXian fez questão de o distrair durante toda a refeição perturbando e conversando com ele sem parar. WuXian não parecia se incomodar com a indiferença de seu colega, apenas ignorava e continuava enchendo o saco do mesmo. Wei Ying realmente gostou do rapaz com características elegantes e expressão intimidadora.

Depois do almoço, eles se despediram e foram para suas casas.

Jin GuangYao estava orgulhoso de si mesmo. Apesar de ter sido detalhes bobos e aparentemente insignificantes, fizeram tanta diferença para uma relação que antes era inexistente e com zero probabilidade de existir.

De todos os seus amigos, Yao era o único que morava no dormitório do campus.
Por ser uma universidade renomada e formada por uma família rica, os dormitórios da universidade de Gusulan eram mini apartamentos muito aconchegantes, se dividiam em três prédios e tinham um preço acessível para ajudar os alunos que moravam longe e optavam por morar no campus. A parte ruim? Existia uma grande quantidade de regras. Como se não fosse o suficiente ter várias regras na universidade, nos dormitórios não eram diferentes, porém, GuangYao era alguém adaptável a quase qualquer situação.

Nesse momento, Yao está caminhando de volta para o campus em direção ao prédio do seu dormitório de maneira distraída. Ele não percebeu que alguém andava olhando alguns papéis em sua mão e olhava para eles e não para a frente. Logo, um esbarrão aconteceu levando Yao a tropeçar nos próprios pés e cair de bunda no chão enquanto o outro conseguiu se apoiar em pé, mas seus papéis voaram para todos os lados

Jin GuangYao não pode deixar de se amaldiçoar por ser tão azarado para sair se batendo nas pessoas.

- Me desculpe. Tá tudo bem? Tá machucado? - O homem que aparentava ser um pouco mais velho falava se curvando em direção ao baixinho estendendo a mão para ajudar ele a se levantar. - Me desculpa, eu não vi você.

Jin GuangYao. Não se preocupe, eu nasci para conhecer as pessoas dessa maneira. - Yao falou já de pé limpando suas roupas. Então ele começou a ajuntar os papéis do outro homem do chão de maneira um pouco apressada. - No final você também tem azar.

- Ah... eu me esqueci dos papéis. - O homem falou acordando do seu devaneio de preocupação e começou a juntar os papéis junto com o  rapaz.

Depois de tudo junto, Jin GuangYao finalmente olhou direito para o rosto de homem.

- Uau - Se arrependeu logo que pronunciou seu fascínio. - Digo... sou Jin GuangYao. - Falou estendendo a mão que recebeu um aperto em cumprimento.

- Nie MingJue, é um prazer. Obrigada por me ajudar a recolher meus documentos e me desculpe pelo esbarrão.

Jin GuangYao. Não foi nada e nós dois estávamos distraídos.

Nie MingJue. Certo. Ah... eu vou indo agora. Foi um prazer te conhecer. - A fala de MingJue era educada e firme, GuangYao não percebeu o nervosismo do outro.

Jin GuangYao. Ah, sim. O prazer foi meu. Até mais.

Eles seguiram seus caminhos.

Será que é parente do velho Qiren? Espero que não. Talvez seja um aluno ou algum visitante.

Interessante

GuangYao seguiu seu caminho até o dormitório, porém não pensava mais em seus casais e sim no homem que acabara de esbarrar. Por que ele parecia tão familiar?


Notas Finais


Atentah °_°

Obrigada por ler! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...