1. Spirit Fanfics >
  2. Titanic II - Imagine Twice ( G!P ) >
  3. Conflitos, resultado: tiroteio

História Titanic II - Imagine Twice ( G!P ) - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Mano, teve tiroteio na rua acima da minha, e além de uma crise que veio logo depois! Surtei! Mas estou melhor, fiz até outro cap poxa S2

Capítulo 32 - Conflitos, resultado: tiroteio


Fanfic / Fanfiction Titanic II - Imagine Twice ( G!P ) - Capítulo 32 - Conflitos, resultado: tiroteio

Don't go near her, you idiot !! ( Não chega perto dela seu idiota!! ) -- S/n gritou, sentiu meras dores no pulso.

Nayeon ... I'm ... so happy to see you! ( Nayeon... estou... tão feliz em te ver! ) -- Josh tentou chegar perto mas a mãe de S/n cujo estava presente, apontou a pistola para o homem, que logo recuou com as mãos para cima. -- We didn't agree on that! ( Não combinamos isso! ) -- ele disse.

We agreed that: you would give the money just to SEE her face, you didn't say anything about TOUCH ( Combinamos que: você daria o dinheiro em apenas VER o rosto dela, você não falou nada em TOCAR ) -- falou a mulher.

FUCK HOW MUCH MONEY YOU HAVE GIVEN, IF YOU THINK OF TOUCHING IT, I WILL GET YOU FUCKED ( FODA-SE O TANTO DE DINHEIRO QUE TU DEU, SE VOCÊ PENSAR EM TOCAR NELA, EU TE LARGO NA PORRADA ) -- gritou a brasileira, cujo ja não ligava mais para as dores físicas.

It doesn't matter for me, but it involves money, we talk first. ( Por mim, tanto faz, mas se envolve dinheiro, a gente conversa primeiro. ) -- a moça destravou a arma e ja estava com o dedo no gatilho. -- your time is over, if you want to see more, double this time. ( seu tempo ja acabou, se quiser ver mais, o dobro dessa vez. ).

i give you the money, please! let me stay! let me touch her, talk to her! ( eu te dou o dinheiro, por favor! deixe-me ficar! deixa eu toca-la, conversar com ela! ) -- ele tentou se aproximar, mas logo o barulho de uma bala foi efetuada, a moça tinha atirado na parede ao lado de Josh, fazendo o mesmo ficar assustado.

I said GET OUT ( Eu disse SAIA ) -- gritou a mesma -- Before I stick a bullet in your face ( Antes que eu enfie uma bala nessa sua cara ) -- Josh assentiu e logo saiu da sala. -- fica com a coreanazinha filhota, mamãe ja volta.

A mulher saiu, e logo Nayeon entrou em desespero, um choro se fez presente, e uma S/n totalmente cheia de angústias e raiva se fez presente, pedindo para que a mais velha não chorasse, conseguindo depois de poucos minutos, Nayeon finalmente tirou as cordas que estavam no pulso da mais nova, a brasileira rerificou diversas vezes o local mascado, tentando segurar o maximo sua crise para não atrapalhar em nada, o medo de que suas veias estourem do nada, o possíveis estralos que deixariam mais velhos ao ponto de ver seu próprio sangue, a pequena estava morrendo de medo, queria aquela chorar e se tratada como a garota cujo pode ser mais que si mesma, mas em certas circunstâncias, nem ela própria estava conseguindo, e isso a deixava aflita, logo tratou de deixar os pensamentos negativos ao lado e pensar na fuga, ou uma possível escapada.
Mas seu tempo ali era pouco, logo seu pai tinha entrado e não estava gostando do que estava vendo.

Como você se desamarrou? -- um olhar mortal perante as duas garotas.

A Nayeon me tirou dali -- S/n apontou com a cabeça, ja que estava receosa de mover as próprias mãos.

Hm.. -- ele saiu novamente, sem dizer nenhuma palavra.

Logo depois ele voltou, com a mesma pistola que usou para maltratar a brasileira, cujo logo viu e ja estava pensamento no futuro que vinha, uma pistola de forma detalhada, automatica com cores surpreendentes lindas, um desenho de dragão brilhantemente rasurada, a garota prendeu a respiração, pois foi puxada violentamente na gola da camisa, Matias jogou o corpo de S/n contra a parede, uma das mãos se encontrava a pistola, cujo a mira era a cabeça da brasileira, gritando palavras aleatórias na sala, Nayeon estava apavorada com tal crueldade, chegando a derramar lágrimas enquanto ambos pai e filha se mantinham em uma discórdia.

Pov Sayuri


Eu precisava correr, o tempo estava se esgotando, e provavelmente S/n estaria sem tempo para comprometer a tais respectivas. O celular a garota está desligado, mas nada que eu não possa resolver, mesmo o eletrônico imprecatado posso usar meu notebook para rastrear o código de fonte do próprio celular, o GPS do mesmo estar sempre ligado então posso tentar pegar os endereços salvados, assim sabendo onde diabos aquela brasileira está, só espero que esteja bem.

Pov Narradora


Tinha se passados varias horas, e em torno desses minutos, o pai de S/n batia na própria filha, fazendo perguntas sobre a vida da garota, e tais respostas não fossem validas para o mais velho, uma tapa seria desferida no rosto da brasileira, cujo por todo esse tempo, estava vermelho, ao ponto de estar quente o próprio local.


Ok chega de brincadeiras -- se levantou Matias rapidamente e apontando a pistola para S/n, a pequena estava no chão, sentada no pé da parede, antes das perguntas, levou uma baita surra do mais alto, sem motivos, aleatoriamente.

budi! geunyeoleul ssoji mala! ( por favor! não atire nela! ) -- o pedido de Nayeon foi tarde, o homem tinha puxado o gatilho, fazendo com que diretamente 5 balas acertasse S/n.

> 1 na clavícula 


> 1 de raspão no ombro esquerdo


> 1 de raspão no braço esquerdo


> 1 na coxa


> 1 de raspão no quadril


Após a série de tiros, logo Jae-Hwa entrou no quarto desesperada, vendo em fim, o próprio marido largando a arma no local e saindo da sala, vendo a própria filha posteriomente " morta " sentada no pé da parede, o sangue escorria de maneira lenta, como que a própria pele do corpo impedisse que a bala fizesse efeito de algo, mas não adiantará muito, pois gotas de sangue estavam correndo no braço da menor, Nayeon que entrou em um choque extremo, desmaiou muito menos de ver a mais nova desse jeito, então apenas verificou se S/n estava respirando, que por sorte, estava, e assim saiu para conversar com o esposo, mas antes de iniciar tal conversa, carros da polícia tinham chegado no local, começando uma apreensão e mandados de prisão, por mais que o casal quisesse fugir, e ir embora daquele maldito país, eles ficaram, e foram presos pelos polícias, uma rapida busca pelo local, ambulâncias foram chamadas, tanto para S/n ou Nayeon, quanto para qualquer pessoa que estava no local ferido, a brasileira foi levada até a ambulância na maca, e foram urgente para um hospital mais proximo, pois o corpo da garota mais nova, não iria aguentar por muito tempo.
Os policiais após tal momento, pasaram informações ao pessoal do JYP, que logo postou publicações e contatou os familiares da brasileira e da Idol.

Twice ✔

JYP - Prezados fãs, venho os notificar que tanto a Idol Im Nayeon, quanto a brasileira Pyo S/n, foram encontradas, mas por um destino cruel, a garota de sobrenome Pyo, foi achada baleada, sentimos muito por não chegar a tempo de tal barbaridade, mas estamos torcendo para que a cirurgia de remoção das balas dê certo.

#ForçasS/n

JYP curtiu isso com mais de 9,1 milhões de pessoas...

Notas Finais


Com a participação, da minha querida consagrada @Minatozak_Kelly como Sayuri


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...