História TMNT astralsoul - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens Donatello, Leonardo, Michelangelo, Raphael
Tags Tmnt
Visualizações 70
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, eu não tinha planejado mandar um capitulo tão rapido sabe, estou em provas e ja sabem, só que meio que eu tinha que fazer esse capitulo, fiquei pensando nele a noite toda e hoje antes que percebe-se ja tava escrevendo-o, achei bem fofo e dramatico, espero que gostem ^^

Capítulo 6 - Arco sombra: Volte irmãozinho


Fanfic / Fanfiction TMNT astralsoul - Capítulo 6 - Arco sombra: Volte irmãozinho

Leo: Donnie...Mikey esta?

Donnie olhou pra cima, seu rosto estava manchado em lagrimas, ele respirou uma vez profundamente e olhou com determinação.

Donnie: o coração parou, mais ainda podemos ressuscita-lo, temos que leva-lo correndo ao shellraiser

Raph: deixe-me leva-lo, sou o mais forte e vc esta muito machucado

Donnie meneou a cabeça afirmativamente, Leo foi ao seu lado e o ajudou apoiando com o braço, os três correram o mais rápido que podiam ao shellraiser, eles tinham levado todos os equipamentos médicos que podiam ser necessários, porque sabiam que a probabilidade dele morrer era muito grande. Rafa colocou mikey lentamente em cima de um colchão, ele observou o pescoço de seu irmão, tinha sangue escorrendo no lugar que antes ficava o colar com o cristal, o pescoço estava com sangue onde o colar se prendeu e parecia que o ferimento era bastante profundo.

Tinha passado no máximo dois minutos desde que saíram do prédio, e donnie já estava usando o equipamente para ressucita-lo.

Donnie:3...2...1...se afastem

CHOQUE

Leo: nada Donnie

Donnie: 3...2...1...se afastem

CHOQUE

Leo: nada Donnie

Donnie:3...2...1...se afastem

CHOQUE

Leo: nada Donnie, sera que ele...

Donnie: NÃO, MIKEY VC TEM QUE VOLTAR, VC ESTA ME OUVINDO, VOLTE IRMAOZINHO, por favor

***Mikey no limiar da consciência: onde estou? Não vejo nada...estou morto? Espere estou ouvindo uma voz... é o Donnie? Ele esta chorando, o que ele esta dizendo? Pra eu voltar? Tenho que ir pra voz, Donnie precisa de mim.

Mais uma vez o choque e a linha permanecia reta, Donnie já estava chorando novamente, não era possível, ele estava morto...

De repente começou a ter um pulso, bem pequeno

Raph: TEM PULSO DONNIE

Donnie: graças a deus, rápido vou estabiliza-lo o melhor que puder, mais temos que leva-lo pra esconderijo, la vai ser mais seguro Leo

Leo: concordo, estamos também muito machucados, se encontrarmos alguém nessa situação vamos nos ferrar.

Donnie com ajuda de Rafa colocou uma máscara de oxigênio, atadurou o pescoço e o cobriu, seu pulso era fraco mais ele tinha, logo estava vivo e isso era o que importava agora, Leo dirigiu o mais lento possível a fim de evitar que os equipamentos ou seus irmãos já muito machucados ficassem pior. Seu corpo estava protestando agora com dores em vários lugares, ele sabia que seus irmãos, principalmente Donnie, estavam com muita dor, afinal eles foram arremessados e atingidos um monte de vezes, não tinha como o casco ser o suficiente.

Chegando no esconderijo o shellraiser foi estacionado do lado do laboratório, Leo e Rafa pegaram um lado do colchão, sendo que Donnie estava do lado do colchão providenciando uma oxigenação manual, eles o levaram pra dentro do laboratório onde já haviam preparado um local pros equipamentos, eles colocaram mikey no chão e correram pra pegar os pesados equipamentos médicos que estavam no carro(tiveram que desligar rapidamente o aparelho cardíaco, Donnie trocou do respiradouro elétrico pra um manual a fim de manter a respiração o mais estável possível enquanto religavam as maquinas).

As maquinas estavam em seus lugares e foram conectados em Mikey novamente(respiradouro, maquina cardíaca) juntamente com uma bolsa de infusão de soro e uma máquina para verificar os sinais cerebrais., terminaram cobrindo mikey com um coberto a fim de manter a temperatura estável.

Raph: ele esta bem Donnie?

Donnie: ele ainda esta em estado critico, sua pulsação esta fraca, a grande quantidade de choques que ele recebeu hoje prejudicaram muito o coração, eu espero que ele aguente as primeiras 24h, depois disso o coração deve conseguir se estabilizar, eu não posso mais dar choque nele, então se o coração parar so teremos o RCP.

Leo: vamos ficar observando-o, agora que Mikey esta acomodado vamos cuidar dos nossos machucados, senão quem vai correr risco seremos nos, e temos que estar bons para poder ajudar o Mikey.

Rafa e Donnie se olharam e viram que estavam cheios de hematomas e cortes, Rafa estava sentindo muita dor na perna direita onde ele caiu de mau jeito nas caixas, talvez estivesse fraturada, Donnie por sua vez sentia suas costelas doendo, com certeza estavam machucadas ele teria que usar a maquina de raio-x pra verificar os danos. Leo não estava muito melhor, ele também sentia dor nas costelas e achava que tinha fraturado a clavícula e escapula pela dor que sentiu quando levantou o colchão.

Donnie: bem vamos passar a maquina de raio-x pra ver se estamos com fraturas, e depois cuidamos dos cortes e hematomas.

Os dois concordaram e foram um por um na maquina verificar os ossos, como eles imaginavam estavam com os ossos fraturados, por sorte não foi uma fratura completa do osso, Rafa tinha a perna direita(fíbula quebrada e um dano na tíbia) e 2 costelas fraturadas, Leo tinha a clavícula fraturada juntamente com 2 costelas também e o seu úmero esquerdo(osso do braço) também estava fraturado e Donnie estava com 5 costelas fraturadas além do radio esquerdo(osso do antebraço).

Depois que colocaram gesso nos membros, providenciaram muletas pro Rafa, e tanto Leo quanto Donnie tinham gesso no braço e antebraço, eles tiveram que colocar um sinta que impedissem que movimentassem muito o tórax, a fim de evitarem maiores danos. Depois disso eles começaram a cuidar dos hematomas usando gelo e algumas pomadas, e das feridas limpando, suturando (como o ombro do Donnie que recebeu o corte e já estava empapado de sangue) e colocando gazes.

Leo: vamos nos dividir em turnos pra podermos olhar o Mikey, não sera produtivo se nos três estivermos esgotados quando precisarmos ajuda-lo , eu vou começar

Donnie: Leo deixe comigo, o primeiro turno

Leo: mais dentre nos vc é o mais ferido e que perdeu mais sangue e...

Donnie: eu sei, mais eu preciso ficar do lado dele agora, eu...

Leo entendeu, ele estava se culpando por não ter pensado em uma estratégia melhor, ele também pensava nisso.

Leo: tudo bem Donnie se vc estiver muito cansado pode vim me chamar, estarei no meu quarto

Donnie meneou a cabeça afirmando, Leo e Rafa com as muletas foram pros respectivos quartos, então Donnie voltou pra olhar o irmãozinho na cama que colocaram no laboratório, ele estava pálido e estava respirando por meio das maquinas, já que os choques repetidos tinham prejudicado o seu corpo, ele tinha uma atadura cobrindo todo o pescoço, tinha uma IV (intravenosa) gotejando soro em seu braço a fim de evitar desidratação, ele pegou a cadeira e puxou para perto da cama.Ele não conseguia esquecer os últimos momentos.

Flashback

Mikey estava sorrindo para ele, enquanto seu rosto estava repleto de lagrimas de sangue, ele estava com os braços abertos em convite pra ele prosseguir, seus olhos estavam negros mais ele podia ver os olhos de seu irmãozinho, aqueles olhos que ele tanto amava, o azul celeste, sua ultima frase foi “amo vc Donnie” então Donnie pegou o bastão com carga máxima e com força o pressionou sobre o cristal, por um momento ele achou que não fosse quebrar, mais então ele ouviu o som de vidro se quebrando seguido pelo longo grito de Mikey, ate que ele caiu pra frente sendo aparado por Donnie.

O colar se desintegrou completamente deixando a vista apenas a marca dele e os profundos cortes na pele que começaram a sangrar, Mikey estava com os olhos fechados mais tinha um pequeno sorriso feliz, provavelmente de ter se livrado de sua possessão, Donnie não aguentou e começou a chorar entrecortado com soluços, depois disso os irmãos chegaram.

Fim do flashback

Donnie: Mikey, irmãozinho eu não sei se vc pode me ouvir mais... eu te amo, te amo muito, não sei o que faria da minha vida se vc morre-se, então por favor não me deixe, fique aqui comigo pra sempre.

Donnie segurou a mao de Mikey alisando-a, pegou um pequeno pano e limpou o rosto dele com carinho onde tinha sangue (por causa das lagrimas de sangue), depois que terminou ele se aproximou e beijou sua tenta.

Donnie: estarei aqui te esperando voltar.


Notas Finais


Claro que eu não ia matar o Mikey, ele é meu personagem favorito, e pra aqueles que gostam de M x D vai ter mais coisas adiante, aguardem ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...