História To Break, Imagine - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Tags Bnha, Leitor, Reader, Vários
Visualizações 127
Palavras 6.988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


boa leitura!

Capítulo 4 - IV - festival


IV – festival

every day they repeat, but everything is fine.

Quando você foi à aula no dia seguinte, ninguém daquela maldita sala ousou a perguntar algo para você. Alguns alunos tinham visto você naquela forma estranha com olhos espalhados pela metade de seu corpo. Eles queriam perguntar o que era aquilo, mas óbvio que não tinham um pingo de coragem.

Você ficou bem mais fechada que o normal, quase não olhando na cara de ninguém e muito menos mandar o Bakugou calar a boca como você sempre fazia. Todoroki e Yaoyorozu estavam realmente desconfortáveis ao seu redor, já que eles eram os mais próximos sentados a você.

Seus braços estavam em volta de ataduras completamente, já que a luta contra Shigaraki se resultou em vários machucados, principalmente por seu antebraço, sendo que você se defendeu bastante.

— Eu me pergunto quem vai dar aula pra gente... — Ashido indagou enquanto olhava para a porta. — Aizawa estava todo machucado...

Respondendo sua pergunta, a porta da sala foi aberta, revelando um Aizawa bem mais enfaixado do que você.

— VOCÊ VOLTOU CEDO, PROFESSOR AIZAWA! — todos gritaram, e logo você tampou seus ouvidos em irritação enquanto cruzou os braços e começou a cochilar em cima da mesa.

— O festival esportivo da U.A, se aproxima.

Aizawa ficou fazendo seu discurso de professor para animar os alunos com esse festival, e logo ele dispensou a todos para a Hora do Almoço. Todos os alunos ficaram comentando sobre como seria o festival, Uraraka parecia a mais animada do que todos.

— [nome] — Bakugou te chamou se sentando no lugar de Yaoyorozu, que agora estava vazio. — Precisamos conversar.

— Oh, agora está sendo educado, cabeça de merda? — você provocou enquanto levantava sua cabeça um pouco, olhando para ele entediada.

— APENAS CALE A BOCA JÁ, MALDITA! — o loiro gritou irritado. — Enfim, naquele momento onde todos foram teleportados para cada canto em especifico, eu acabei caindo próximo a você, e consequentemente eu vi você lutar contra o vilão e...

— Não precisa dizer mais nada — você levantou sua cabeça completamente e olhou para ele, franzindo o cenho em irritação. — Sim, eu matei aquele cara. Me desculpe se eu deixei a princesinha assustada com a visão.

— Tch, até parece, aquele cara merecia — você sabia muito bem que Bakugou estava mentindo, já que ele não estava olhando para seu rosto.

— Está com medo de mim, Bakugou? Por que eu matei um cara sem hesitar, enquanto você não teria coragem de matar nem uma mosca?

Bakugou fechou seu punho tentando conter a irritação. Não tinha como esconder a verdade de você, você sempre de alguma forma conseguia fazer uma leitura corporal para descobrir tudo, principalmente naquele loiro.

— O que você falou, naquela hora, de que você fez tantas atrocidades que você se pergunta do porque sua mãe ainda cuidar de você... — Bakugou agora olhou fixamente em seus olhos, não desviando em nenhum segundo. — Que tipo de coisas você fez que seria pior do que ter matado aquele cara?

— HEY! Vocês dois! — Kirshima apareceu batendo nas costas de vocês, logo percebendo a aura de tensão que rondava ali. — Ora, ora, não fiquem com essas caras! A hora do almoço já chegou, vamos!

Você se levantou abruptamente e saiu da sala, deixando os dois caras confusos com sua ação. Você logo foi para o refeitório, pegou sua bandeja e se sentou no lugar habitual que você decidiu, junto a Shinso e Todoroki, que estavam ali, sentados, como você esperava.

— Então, é verdade? A sala 1-A lutou contra os vilões que atacaram a U.S.J? — Shinso indagou enquanto você se sentava ao lado de Todoroki.

— Boa tarde — você respondeu com ironia tirando uma risada lenta dele. — Bem, sim, é verdade. Tivemos que lutar contra eles, mas daí o senhor incrível do All Might apareceu.

— Tecnicamente, [sobrenome] lutou seriamente contra quem parecia ser o líder, juntamente a “arma” principal deles — Todoroki falou enquanto comia sem olhar para vocês, e você logo mandou uma expressão irritada para ele. — Ela foi bem forte, afinal.

— Tem como você calar a boca, Todoroki? — você disse enquanto Shinso observava as ataduras em volta de seus braços. — Eu não quero ficar sendo admirada pelos cantos dessa escola como “a garota que enfrentou um vilão”, isso é completamente idiota.

— Pelo menos você vai ganhar um respeito considerável com todos — Shinso disse enquanto começava a também comer junto a vocês.

— Eu não quero que as pessoas tenham respeito sobre mim, eu quero que elas temam o meu nome.

[...]

Quando todos os alunos da 1-A estavam prestes a sair daquela sala, vários alunos estavam em frente àquela porta impedindo a passagem.

— Saiam da frente, seus extras! — Bakugou exclamou enquanto estava em frente a aqueles alunos, você logo atrás querendo ir embora rapidamente.

— Vim para ver como a classe A se parecesse, mas você parece bem arrogante — você notou Shinso se locomovendo em meio a multidão, ficando em frente a vocês. — Todos do curso de heróis são assim? Ver algo assim me deixa desiludido. Tem pessoas matriculadas em estudos gerais ou outros cursos porque não passaram no curso de heróis. Sabia disso? A escola deixou uma chance para nós. Dependendo dos resultados desse festival, considerarão nossa transferência para o curso de heróis. Vim como uma declaração de guerra.

— Oi, Shinso — você disse enquanto acenava para ele, o mesmo fazendo isso com a cabeça.

— COMO VOCÊ CONHECE ELE? — Bakugou perguntou agarrando sua gravata do uniforme, você apenas colocando suas mãos no bolso da (calça/saia).

— Eu sempre sento com ele e Todoroki junto no refeito, agora me larga — como pedido, ele te largou bruscamente começando a ir embora da sala.

— Espera, Bakugou! O que você vai fazer? É sua culpa todos nos odiarem! — Kirshima disse olhando para o loiro que parou em meio ao caminho.

— Não importa — Bakugou simplesmente respondeu. — Não importa contanto que chegue ao topo.

Idiota... — você esfregou seu pescoço enquanto murmurava, vendo a expressão de surpresos dos restos dos alunos. — Bem, Shinso, vamos dar nosso melhor nessa competição — você deu um sorriso sarcástico para ele, o garoto fazendo o mesmo.

— Claro, [sobrenome].

[...]

O festival de esportes iria acontecer em duas semanas. Nesse meio tempo, os alunos teriam que treinar drasticamente para o que quer que os esteja esperando naquele festival. Alguns treinavam se ajudando, enquanto outros apenas ficavam sozinhos sem precisar de ninguém, no caso, que era você.

Você particularmente queria ficar sozinha, como sempre, treinando até não aguentar mais. Você melhorou muito em combate corpo a corpo, e você conseguiu controlar pelo menos um pouco sua velocidade usando juntamente o seu poder de quebrar, já que você não podia usar os dois ao mesmo tempo.

O tempo se passou rapidamente, e o festival já iria começar. Todos os alunos estavam em uma sala em especifica para esperar o anuncio de que iria começar o inferno.

— Pessoal? Vocês estão prontos?! Logo nós entraremos! — Iida entrou na sala observando todos os seus colegas que prestaram atenção nele, uma em particular cochilando, nenhuma novidade vinda de [sobrenome].

— Midoriya — você ouviu a voz de Todoroki se aproximar do esverdeado que estava em pé ao seu lado, e você começou a prestar a atenção na conversa que iria rolar. — Vendo de forma objetiva, acho que sou mais forte que você.

Com certeza — você murmurou em forma de ironia soltando uma risada no final, recebendo um olhar mortal de Todoroki.

— Mas... All Might está de olho em você, não é? Não estou querendo me gabar, mas eu vou acabar com você.

— Hã? O melhor da turma está fazendo uma declaração de guerra? — Kaminari perguntou na outra mesa próxima a sua. — O que você acha, [sobrenome]?

— Deixe os dois se matarem mesmo, eu não sou mais a babá de Midoriya — você levantou a cabeça, olhando para o pikachu que sorria para você. — Mas, se algum deles ganhar, vou parabeniza-lo.

— Isso vale para você também, [sobrenome] — Todoroki te olhou com um semblante de raiva, e você arqueou uma sobrancelha em confusão.

— Pelo que eu saiba, eu não tenho nada de especial em você querer me odiar, Todoroki — você disse sentindo o olhar de Bakugou queimar sua nuca.

— Não é isso. Eu vi você lutando contra aqueles vilões, o quão você parecia ser forte — o bicolor cerrou os punhos em irritação, agora te olhando de uma forma mortal. — Eu vou te derrotar.

— Ok, vamos esquecer o fato de que nós almoçamos juntos e ficamos conversando sobre coisas aleatórias no refeitório junto a Shinso, isso nunca aconteceu — você levantou os braços como se você se rendesse, deixando Todoroki ainda mais irritado.

— Ei, ei, ei! Por que está arranjando briga do nada? — Kirishima perguntou enquanto apoiava uma mão no ombro do bicolor, mas logo ele afastou o aperto do ruivo.

— Não estamos aqui para brincar de amigos — Todoroki enviou um olhar para você, como se indicasse que agora vocês eram inimigos. — Então o que importa?

— Todoroki, não sei o que está pensando ao dizer que vai me derrotar — o bicolor, enquanto andava para longe de vocês parou, ouvindo Midoriya dizer. — Mas com certeza você é melhor do que eu. Acho que você tem mais capacidade do que a maioria das pessoas. Olhando objetivamente... Mas, pessoal... Os estudantes dos outros cursos estão almejando o topo, e darão tudo de si! Não posso dar para trás. — com uma expressão determinada, Midoriya olhou para o bicolor. — Também darei tudo de mim.

Você começou a rir de uma forma incontrolável da situação, sua risada rouca enviando arrepios a todos ali presentes.

— Certo. Então vocês todos agora serão meus inimigos, não é? — você se levantou da cadeira, colocando suas mãos no bolso do uniforme esportivo da escola. — É incrível, o quão vocês todos são um bando de idiotas.

[...]

Todos vocês da 1-A logo saíram daquela sala indo em direção ao campo que iria ocorrer os esportes. Todos da arquibancada gritaram em êxtase, e você grunhiu quando a claridade do sol incomodou seus olhos.

T-Tem tantas pessoas... — Midoriya disse enquanto agarrava seu próprio uniforme, completamente nervoso.

— Vai ter que lidar com isso quando se tornar o herói número um, idiota — você disse ao lado dele, e o esverdeado te olhou surpreso com o que disse.

Todos vocês pararam em frente a uma heroína em cima de um pequeno palco. A mesma se chamava Midnight.

— Silêncio, pessoal! Os representantes dos estudantes da Turma 1-A será Katsuki Bakugou e [nome] [sobrenome]!

— Bakugou foi o primeiro a terminar aquele exame para entrar pra U.A, enquanto [sobrenome] foi recomendada por um herói! — Uraraka exclamou animada enquanto observava vocês dois andando em direção a dois microfones naquele pequeno palco.

Você ficou ao lado loiro, que estava na mesma posição que você, mãos no bolso, parecendo entediado. Você olhou para ele pelo canto do olho e indicou com a cabeça para ir em frente, dizer suas palavras.

Eu juro... — ele começou, e você já sabia que ele diria merda. — Que eu me tornarei o número um.

Você sorriu enquanto a classe 1-A começava a receber vários xingamentos, e você notou o olhar de Shinso te olhando com curiosidade. Você piscou para ele, fazendo o garoto ficar levemente vermelho.

— Aqui, perante a todos vocês, direi uma coisa — sua voz soou pelo estádio inteiro, calando a boca de várias pessoas e atraindo a atenção dos alunos. — Nós, da 1-A, não queremos nos achar, nem nada do tipo. Não queremos ficar nos gabando de nos sentirmos os “melhores”, sendo que nós nem somos. Queremos apenas alcançar nossos objetivos, nada mais. Não somos melhores do que ninguém, mais fortes do que ninguém, não temos um estudo mais glorificado do que ninguém. A minha sala só quer mostrar a vocês, que eles podem se tornar heróis, que irão ser a melhor geração que já existiu, dando orgulho aos heróis antigos e as pessoas que os irão admirar.

Todos do estádio ficaram quietos, assimilando o que você acabara de falar. Você achava que você receberia vários xingamentos, mas na verdade, todo o estádio inteiro gritou em animação, te deixando surpresa. A sala inteira da 1-A suspirou em alivio, vendo que você estava lá para salvá-los de serem mais odiados ainda.

O primeiro jogo iria começar. Uma espécie de roleta fez com que o primeiro jogo seria uma corrida de obstáculos.

— Todas as 11 turmas participarão dessa corrida. O trajeto seguirá a circunferência deste estádio, por quatro quilômetros! Vocês sabem que liberdade é um dos pilares desta escola! Com tanto que não desviem do trajeto, estão livres para fazer o que quiser!

Todos os alunos ficaram em suas posições, as pessoas assistindo empolgadas enquanto viam os alunos olhando para o portão determinadas. Você ficou longe em meio daqueles alunos, esperando todos se esmagarem naquele corredor estreito para ai sim você começar a correr.

Você não estava desesperada para ganhar assim como o resto, mas, aquela declaração de guerra de Todoroki lhe deixou com um fogo corrente por seu corpo, querendo esfregar na cara dele que ele não era melhor do que todo mundo. A partir disso, você pelo menos queria ficar em segundo lugar, desejando ver a cara do bicolor.

STAAAAART!

E como o esperado, todos os alunos começaram a se esmagar naquele corredor, reclamando de dor como você realmente imaginou. Você apenas para as paredes daquele corredor, ativou sua peculiaridade e usou sua velocidade para pular de um lado para o outro impulsionando suas pernas, sobrevoando todos os alunos.

Você notou que Todoroki usou seu poder de gelo para congelar a todos os alunos, deixando eles presos como um verdadeiro filho da puta. Você começou a correr bem atrás de Todoroki, rindo da cara do bicolor, que te olhou confuso.

— Que filho da mãe você é... — você disse em meio a risadas, e Todoroki apenas te ignorou.

Vocês dois pararam em sua corrida quando virão robôs verdes ultrapassando a passagem. Você olhou para aquelas coisas em confusão, um brilho diferente em seus olhos.

— O vilão falso do exame de admissão? — Midoriya indagou os observando.

— Ah, então foi isso que vocês enfrentaram? — você murmurou enquanto sorria presunçosamente. — Interessante...

— Se tiveram todo esse trabalho, eu desejava que eles tivessem preparado algo melhor — Todoroki ativou seu poder, começando a congelar o chão ao seu redor. Você rapidamente pulou em seu caminho, prevenindo de ser congelada. — Desde que meu velho estúpido está assistindo.

Você sorriu enquanto via Todoroki congelar os robôs facilmente, vendo que ele estava determinado a ganhar. Você logo aterrissou no chão congelado e começou a correr ao lado do bicolor, que tinha um semblante sério no rosto.

— Está sorrindo mais, [sobrenome] — Todoroki perguntou enquanto observava você.

— Depois de você ter me declarado uma rival, estou abertamente animada.

A segunda etapa seria um campo cheio de colunas de terra separadas uma das outras com um enorme vale em meio a elas, e uma pequena corda para os alunos usarem para atravessar. Pelo menos até agora, estava sendo muito fácil para você.

Você foi para bem atrás de todos os alunos, deixando alguns curiosos com o que você faria. Suas pernas ficaram negras até os joelhos, você entrou em posição como a de um corredor profissional, e rapidamente você desapareceu da vista de todos, logo reaparecendo em uma das colunas de terra que havia ali.

— UOOOOOOH! [SOBRENOME] DA CLASSE 1-A LOGO FICA NA FRENTE DE TODOS JUNTO A TODOROKI USANDO SUA SUPER VELOCIDADE DE NÍVEL DESCONHECIDO! — alguém que narrava todo o festival gritou, te deixando irritada.

Você logo ficou correndo bem atrás de Todoroki, que já tinha ultrapassado a todos com facilidade, e atrás de você vinha um Bakugou raivoso usando seu poder para ser impulsionado no ar.

Você parou ao lado de Todoroki enquanto vocês observavam um campo enorme, que na verdade estava repleto de bombas prontas para explodirem. Você cerrou os dentes vendo que agora você não poderia usar seu poder, já que agora você tinha que tomar um extremo cuidado implacável.

Você olhou para o bicolor, e logo você o viu pulando entre os espaços que sobraram até o outro lado. Aos poucos você usava seu poder para velocidade, com o mínimo de cuidado possível para nada explodir e te ferrar completamente.

Você viu que Bakugou acabou ultrapassando Todoroki, e os dois, mesmo correndo, começaram a lutar entre si. Você fez a questão de ficar longe deles, não querendo entrar naquela maldita briga.

Você também, [nome]... — Bakugou murmurou enquanto olhava para você.

Você realmente tinha pensamentos amaldiçoados, no entanto.

Bakugou usou sua explosão para ser impulsionado e ir em direção a você prestes a explodir seu rosto, mas logo você defendeu chutando seu braço para longe, deixando o loiro irritado por ter errado.

Vocês dois começaram a correr junto a Todoroki, os três olhando um para o outro mortalmente. De repente, vocês ouviram uma explosão atrás de vocês, e você arregalou os olhos ao ver Midoriya voando pelos céus em um pedaço de robô, tomando a liderança.

Eu sabia... — você murmurou enquanto observava o garoto. — Nunca subestime alguém, vocês dois, idiotas.

Antes mesmo de Bakugou e Todoroki olharem para você, você usou seu poder de velocidade e deu um pequeno impulso, aterrissando com cuidado perante os espaços que ainda sobraram.

Os dois caras também começaram a correr até Midoriya, que estava prestes a cair no chão. Vendo que os dois estavam bem na cola do esverdeado, você teve uma ideia brilhante que deixaria todos surpresos.

Ah, mas você gostava de provocar.

Ei, Midoriya — você impulsionou seu corpo para frente, colocando seus dois pés nas costas de Bakugou e Todoroki, agarrando o uniforme esportivo do esverdeado. — Como é mesmo o nome dos ataques que você faz? Smash?

H-Hê?

O tempo parecia ter congelado, os dois garotos abaixo de você faltando te matar com apenas o olhar. Você sorriu arrogantemente para eles, se divertindo ligeiramente com a situação. Você pulou das costas deles e deu uma cambalhota no ar, ainda agarrando Midoriya que estava assustando com o que você faria.

— SMASH!

Quando no seu campo de visão deixou claro o local indicando o local da final, um corredor estreito, você juntou a velocidade de suas pernas em suas mãos, uma coisa que você acabou treinando, e logo Midoriya saiu voando em direção a sua vitória.

Você novamente pousou no chão daquele campo, e já que você estava prestes a entrar em um chão normal, sem bombas, não precisava ter um cuidado tanto assim. Você logo ultrapassou Bakugou e Todoroki com sua velocidade, conseguindo ficar logo atrás de Midoriya que corria até sua vitória.

Você sorriu minimamente ao ver Midoriya receber o primeiro lugar, você o segundo lugar e Todoroki o terceiro. Todos gritaram animados pelos vencedores, o esverdeado chorando de emoção. Você apoiou uma mão no ombro dele, agora com sua expressão normal de sonolenta átona.

— Eu só te ajudei porque eu realmente quero que nós dois mostremos para Todoroki que não se deve subestimar alguém — você se afastou dele, olhando para o bicolor que estava extremamente irritado. — Parabéns, Midoriya.

[nome]... — Midoriya corou brilhantemente vendo você se afastar dele, te achando tão legal naquela forma.

Todos que passaram agora começaram a prestar atenção no que a heroína Midnight falaria. A disputa agora seria de batalha de cavalaria. A heroína anunciou que o primeiro lugar teria os pontos de dez milhões. Você olhou para trás junto a Midoriya que estava ao seu lado, vendo os olhos famintos das pessoas querendo pegar esses pontos.

Você ficou rindo da cara de Midoriya que estava entrando em desespero para criar um time, mas ninguém queria entrar, já que ele seria o mais focado naquela competição.

— Eu vou estar com você — você disse enquanto o garoto te olhava surpreso. — Estamos ferrados mesmo, vamos ficar no fundo do poço juntos então.

— OBRIGADO! — Midoriya gritou enquanto abraça você, um suor escorria por sua têmpora. — Eu não achei que você se juntaria a mim, muito obrigado!

— Tá, tá, agora me larga, eu não quero muito contato com você — você se afastou dele, sentindo alguém olhar para você queimando suas costas, mas você não se importou de olhar.

— Midoriya! [sobrenome]! Eu posso me juntar a vocês? — Uraraka perguntou enquanto se aproximava. — De qualquer forma, é melhor se juntar a pessoas com quem você se dá bem!

Os dois tentaram fazer com que Iida entre no time, mas ele não fez isso, já estando em outro. Todos daquela competição olhavam para o seu grupo de forma ameaçadora, e, notando você enviou um olhar bem mais sombrio e pior do que todos, fazendo eles se virarem imediatamente com medo de olhar para você.

— Ei, você é Fumikage Tokoyami, não é? — você perguntou enquanto via um cara com rosto de passarinho. — Junte-se a nós, você deve ser perfeito em questão de defesa.

— Ah, é mesmo! — Midoriya ficou animado com a ideia vendo Tokoyami olhar para ele. — Por favor!

— Hum, certo.

Vocês fizeram a posição da cavalaria, você ficando no lado direito apoiando o pé de Midoriya. Quando o locutor disse “STAR”, o esverdeado de desesperou ao ver todos daquela disputa começar a correr em direção a vocês.

Um cara de outra sala deixou o terreno sólido, começando a afundar vocês, mas, em um passe de mágica, vocês se “teletrasportaram” para fora dali facilmente. A verdade, é que você usaria sua velocidade, iria desfazer a posição da cavalaria, agarraria a todos do seu time e colocou vocês na posição normal. Ninguém é capaz de acompanhar sua velocidade, apenas All Might no caso, mas você tinha a certeza de que ele não falaria nada.

Shoji também começou a ir para cima deles, com seus braços escondendo Mineta e Asui. Eles tentaram atacar seu time, mas Midoriya se esquivava facilmente. Você usou sua velocidade e impulsionou todos da equipe a flutuarem no ar, Tokoyami também ajudando a vocês a flutuarem.

Você olhou para baixo vendo Bakugou começando a também voar em direção a vocês. Tokoyami usou o seu Dark Shadow para defender da explosão de Bakugou. Vocês novamente aterrissaram no chão, e vocês começaram a correr pelo campo observando a todos.

Vocês foram parados pelo time de Todoroki, mas logo ele desviou de seu caminho começando a congelar todos e usando essa estratégia para roubar a fita dos números dos congelados. Rapidamente o time do bicolor começou a novamente avançar em direção a vocês. Tokoyami tentou impedi-los, mas Dark Shadow acabou parando já que Yaoyorozu criou uma espécie de parede metal.

Com tudo isso, seu time ficou encurralado em uma parede de gelo criada por Todoroki, não tendo escapatória. Você começou a entender rapidamente a estratégia de Midoriya de andar para o lado, já que se Todoroki quisesse congelar vocês, ele consequentemente congelaria Iida, e se ele pedisse para Kaminari eletrocutar vocês, ele ficaria em seu estado de idiota dificultando tudo.

Mas, parecendo ler seus pensamentos, Iida de repente usou sua total velocidade para avançar. Vendo aquilo, você rapidamente tentou desviar todos do seu time com sua velocidade, mas quando você saiu do local, Todoroki conseguiu pegar a fita com um pouco de dificuldades, já que você usou sua velocidade.

— Merda, eu não fui rápida o suficiente — você murmurou irritada. — Mas que droga...

— [sobrenome], não se preocupe! Todos nós estamos juntos e vamos recuperar os dez milhões! — Uraraka disse determinada.

— Tsc, eu não quero me juntar a vocês...

Vocês começaram a avançar em direção ao time de Todoroki, Midoriya começando a usar seu poder. Você pode sentir que Todoroki se sentiu ameaçado, já que ele foi obrigado a usar seu lado esquerdo, o de fogo.

Midoriya rapidamente pegou uma das fitas começando a ficar longe do time rival, mas o único ponto foi que vocês pegaram a fita errada. O time de Bakugou de repente apareceu explodindo a geleira, agora indo pra cima de Todoroki juntamente a vocês.

— O TEMPO ACABOU!

Você rapidamente saiu de sua posição daquela cavalaria estúpida, fazendo Midoriya cair no chão. O mesmo começou a se culpar por vocês não terem conseguido em ficar pelo menos nos quatro grupos em destaque.

Você olhou para Tokoyami e riu, vendo que Dark Shadow estava com uma fita de 519 pontos. Você trouxe seu olhar para sua mão, vendo uma fita com 623 pontos. Você havia conseguido pegar trapaceando, usando sua velocidade rapidamente pegando a fita e voltando para sua posição.

— Ei, Midoriya — você o chamou, e logo o esverdeado teve seus olhos brilhantes olhando para vocês dois com as fitas. — Eles acabaram esquecendo-se de nós, que éramos os mais fortes.

— Vocês... OBRIGADO! — Midoriya começou a chorar desesperadamente, anunciando que seu time havia ficado em quarto lugar.

— ESSES QUATRO TIMES, IRÃO PASSAR PARA A RODADA FINAL!

Houve uma pausa para todos descansarem, mas, Todoroki acabou chamando você e Midoriya para conversarem a sós em um canto. O bicolor revelou sobre tudo de seu passado, sua mãe que jogou água fervente em seu lado esquerdo e dizendo que seu poder de fogo era horrível. Seu pai, que queria torna-lo o maior herói para superar All Might para seu próprio beneficio, do porque ele ter declarado guerra justamente para vocês.

Quando Todoroki se virou para ir embora, Midoriya foi atrás dele para devolver a declaração de guerra, enquanto você apenas se virou e começou a andar na direção oposta. Você se deparou com Bakugou, que havia ouvido a história inteira. Ele estava encostado na parede, e logo ele ficou te observando com uma expressão quase vazia.

— Então, comovido com a história? — você indagou começando a andar para longe dele, Bakugou te seguindo atrás.

— E você não?

— Eu achei bem triste, mas não o suficiente para me fazer chorar — você olhou para o loiro por cima do ombro. — Eu respeito Todoroki, ele é um rival na qual eu realmente posso considerar um, ao contrário de você.

Bakugou rosnou de raiva enquanto ele parou de caminhar, vendo você se afastar lentamente dele enquanto caminhava.

[...]

O último torneio seria lutar contra todos os que passaram na disputa das fitas, uma luta 1vs1. Você descobriu que estava contra um garoto chamado Yoji, o mesmo tinha cabelos negros e uma pele extremamente pálida. Se você ganhasse essa luta, você iria contra outra pessoa te chegar às finais, onde você esperaria ter que lutar contra Todoroki.

A primeira luta seria Midoriya contra Shinso. Você sabia que a individualidade dele era de lavagem cerebral, e você ficou surpresa ao ver Midoriya usar uma rajada de vento para sair daquele estado e jogar Shinso para fora da linha. Você assistiu o garoto de cabelos roxos começar a ir embora dali, e consequentemente, um aperto do coração invadiu seu peito.

Você, que estava sentada na arquibancada, sabia que Shinso se sentia mal por causa de seu poder, ele já havia comentado com você junto a Todoroki enquanto vocês almoçavam na escola. Você se levantou rapidamente e começou a dar passos rápidos querendo conversar com ele, não notando o olhar que Bakugou te enviou.

— Shinso — você o viu andando pelo corredor, e logo ele parou olhando para olhar para você. — Você sabe, sua individualidade pode ser usada para o bem, não é? Você não é um vilão, você pode ser um herói assim como os outros. Existem individualidades que são feitas realmente para vilões, mas a pessoa simplesmente ignorou os comentários das outras e continuou a seguir seu sonho, então, siga seu caminho, Shinso.

[nome]... — sem perceber, ele acabou te chamando pelo primeiro nome, mas você não se importou realmente. — Obrigado.

Você sorriu para ele, fazendo seu caminho agora para a arena onde finalmente sua luta iria ocorrer. Você subiu naquela arena com o olhar mais mortal que você poderia ter, e o garoto na qual você enfrentaria estremeceu fortemente ao notar aquilo.

Quando Midnight anunciou que vocês poderiam lutar, você não mexeu um músculo, com as mãos no bolso observando o cara. Os espectadores ficaram quietos, querendo saber que tipo de coisa você faria.

— Não vai vir para cima? — o garoto perguntou hesitante.

— Não. Vou esperar você dar o primeiro movimento brusco.

Parecendo irritado com suas palavras, ele logo levantou sua mão, mas, sem dar ao menos o tempo para mostrar seu poder, você ativou sua velocidade e apareceu em sua frente, chutando sua barriga, o fazendo voar da arena e obviamente para fora da linha.

— I-Isso não durou nem trinta segundos direito — Midnight murmurou extremamente surpresa. — B-Bem... [NOME] [SOBRENOME] AVANÇA PARA A SEGUNDA PARTIDA!

Ninguém deu ao menos um grito de animação, já que a partida durou até menos de trinta segundos. Você saiu da arena e andou até a sala onde ficariam os vencedores, vendo Todoroki sentado em uma cadeira olhando para o nada.

— Então você venceu? Mas já? — Todoroki perguntou confuso enquanto você se sentava em uma cadeira qualquer.

— Foi muito fácil, apenas isso.

[...]

Depois de muito tempo, agora seria a segunda rodada. Todoroki estava contra Midoriya, e logicamente você não iria perder essa batalha, indo para as arquibancadas.

Você viu a luta daqueles dois, e você pode declarar que aqueles idiotas eram os rivais mais fodas que você poderia conhecer. Você sabia que Midoriya convenceu Todoroki a usar seu lado esquerdo. Não para o próprio bem de seu pai, mas para seu próprio beneficio, pois aquilo era seu poder, e nada poderia mudar isso.

Aqueles dois... São ótimos rivais — você murmurou enquanto via Midoriya fora da arena, anunciando sua derrota, e Todoroki havia vencido.

— Hã? Mas você também não é rival de Todoroki? — Uraraka perguntou sentada ao seu lado.

— Sim, mas o garoto dos dois lados tem mais motivos para considerar Midoriya como rival, eu devo ser apenas alguém que ele quer superar, nada mais — você franziu o cenho totalmente irritada.

— Não, eu tenho certeza que ele tem mais motivos do que isso para querer te considerar uma rival — Uraraka balançou o punho para cima, querendo te encorajar.

— Que seja. A minha luta será a próxima — você se levantou e saiu do campo de visão de todos, deixando uma Uraraka pensativa.

Você rapidamente apareceu na arena, e novamente seria um garoto que você enfrentaria. Você cruzou os braços ao ficar frente a frente com ele, seu olhar cansado pairando sobre o garoto chamado Koiata, com cabelos cinza e olhos negros.

START!

Você novamente ficou parada, mas diferente de seu outro adversário, esse começou a correr em sua direção. Você não sabia de seu poder, então esperou algum ataque dele. Grande erro.

Você notou que em sua garganta havia uma espécie de caixa de som implantada, juntamente ao seus antebraços e pernas. Você ofegou quando ele começou a emitir um som extremamente agudo incomodando seus ouvidos.

Você correu para longe dele ficando do outro lado agachada, seu ouvido zumbindo de dor. Você enviou um olhar de morte para ele, que o mesmo apenas deu um sorriso com tal visão.

Você se levantou e bateu o pé fortemente no chão, causando uma pequena cratera e uma rajada de vento que bateu no rosto do garoto. Sua expressão voltou ao normal, como se parece que você estava zombando de seu adversário.

Você usou sua velocidade para ficar atrás dele, mas logo você foi recebida com o som agudo das caixas de som que ele tinha espalhado pelo corpo. Você de novo se afastou dele, isso começando a te deixar irritada.

Você apenas fez um “tsc” com os lábios estralando os dedos, deixando o garoto mais divertido para querer te derrotar. Você usou sua velocidade começando a correr em círculos ao redor dele, e consequentemente, parecia que um tornado estava sendo criado com o que você estava fazendo, deixando todos os espectadores incomodados com o vento que batia em seus rostos.

Koiata tentou usar seu poder, mas não surtiu nenhum efeito, já que o som estava completamente abafado pelo tornado. Você aproveitou a distração e chutou as costas dele, mandando o garoto voando para longe de você.

Enquanto ele voava, você rapidamente ficou em frente a ele e agarrou seu rosto, usando seu poder para começar a “quebrar” sua face. Koiata gritou fortemente quando sentiu seu rosto arder e doer drasticamente de uma forma incontrolável, seu rosto sangrando como nunca antes.

O garoto tentou dar um soco em você, mas você estranhou o fato de que sua mão agora estava parecendo ser coberta com o ar, como se fosse um pequeno tornado ali. Você se afastou dele e ficou o observando, seu rosto repleto de sangue e quase não conseguindo enxergar direito.

Venha com tudo o que você tem, pirralho.

Koiata logo avançou em sua direção, seus passos quebrando ligeiramente o chão enquanto corria até você, um forte vento começando a ser criado. Você transferiu sua velocidade para a mão, consequentemente criando também uma força incrível, e vocês dois entraram em um combate corpo a corpo.

Ele não era tão bom quanto Aizawa, que você lutou, mas ainda era um adversário forte. Todos ficaram admirados ao ver grandes rajadas de vento sendo criadas pelos seus socos e chutes, até mesmo as pessoas lá de fora conseguindo ver.

Em um momento, você agarrou o braço do garoto começando a quebra-lo com seu poder, mas rapidamente ele havia dado uma cabeça em você, agora com você recuando. Manipulando o ar — que agora você descobriu que ele faz isso —, ele tentou dar uma forte rajada de vento em você, mas simplesmente você desviou e começou a avançar em sua direção com o punho erguido, seu braço até o cotovelo coberto completamente com uma camada preta.

Koiata agora tinha seu punho envolto a vento completo, e ele ergueu seu punho juntamente a você, prestes a entrar em contato com seu punho, quando rapidamente uma parede de concreto apareceu impedindo de vocês fazerem o movimento, mas vocês acabaram quebrando a parede.

Aproveitando a chance, você de um soco no rosto de Koiata, e o mesmo saiu rolando da arena e ficou fora da linha. Midnight anunciou a derrotada dele, enquanto você avançava para a próxima partida.

Na próxima luta, você iria lutar contra alguém dos cinco melhores, incluindo você.

Esse alguém seria Iida, velocidade versus velocidade.

Você olhava para Iida de uma forma entediante como sempre. Midnight gritou seu start, e rapidamente você correu em direção a ele usando sua velocidade, agarrando seu uniforme e o jogando para fora da arena como se fosse um nada.

Como em sua primeira luta, ninguém gritou nem nada do tipo, indignados que a luta tinha acabado tão rapidamente.

[...]

Bakugou havia derrotado Tokoyami, e agora sobrava você, Todoroki e o loiro explosivo. Os heróis profissionais decidiram fazer com que você lute contra o bicolor, e se algum dos dois ganhar avançava para a próxima partida para lutar contra Bakugou.

Era isso o que você estava esperando, afinal de contas.

Vocês dois subiram da arena, se olhando fixamente em nenhum momento desviando o olhar. Você percebeu que agora sim a arquibancada inteira das pessoas estavam animadas demais, querendo ver o quão essa luta iria longe.

Quando você ouviu o “s” soando da boca de Midnight, você rapidamente correu em direção ao bicolor usando sua velocidade. Todoroki congelou o chão e você rapidamente pulou bem antes sabendo que ele faria isso. Aquele garoto seria um adversário em tanto, e você sabia disso.

Você pousou novamente no chão agora completamente congelado e transferiu sua velocidade para seus punhos criando força. Você socou fortemente o chão criando grandes rachaduras, e vários pedaços de concreto começaram a voar pelo ar, e Todoroki foi obrigado a pular de um lado pro outro impulsionando para ir para frente em sua direção.

Algum herói profissional novamente criou a arena, mas não parou vocês nem nada do tipo. Você deu uma pirueta giratória no ar chutando a cabeça do bicolor, deixando ele atordoado. Você rapidamente juntos suas mãos e chutou suas costas agora expostas, fazendo ele cair dando de cara no chão.

Você pousou ao lado dele, observando o bicolor tentar se levantar com dificuldades.

— Eu não sou uma rival igualmente a Midoriya, não é? — Todoroki paralisou ao você falar aquilo, te olhando com uma confusão em seus olhos. — Você só me considera alguém que tem que ultrapassar, me usando como um tipo de saco de pancadas.

Você lentamente avançou em direção a ele, o mesmo ficando parado te observando. Todoroki esboçou uma expressão de surpresa ao ver seu rosto, um ódio exalando fortemente em seu olhar, seus punhos cerrados e dentes da mesma forma, demonstrando uma face na qual realmente o surpreendeu.

— Você me acha fraca, Todoroki, mas o único erro que você cometeu, é que você não me conhece totalmente — você ergueu seu braço o colocando para trás, fazendo o bicolor ficar na defensiva. — Você não sabe de nada sobre mim.

— Eu não lhe considero fraca — ele respondeu enquanto fazia uma parede de gelo em sua direção, mas facilmente você se esquivou indo para o lado. — Eu realmente te considero uma rival, igualmente a Midoriya. Vocês dois são as duas pessoas que eu realmente quero derrotar de forma justa, não em um festival como esse. Eu quero vencer, eu quero me tornar forte... Assim como você.

Você arregalou os olhos ao ver sua declaração, seu coração saltando uma batida quando os olhos heterocromáticos dele foram de encontro aos seus [cor dos olhos]. Você sorriu brilhantemente para ele e fechou seu punho juntando o máximo de força que você conseguiria.

Vocês dois foram pra cima um do outro, com Todoroki agora usando seu lado esquerdo e o direito, congelando o chão e erguendo seu punho de fogo para você. Em seu lado, o chão começava a quebrar por cada passo que você dava, um tremor deixando todos assustados no local.

Novamente, o herói que criava concreto foi obrigado a separar vocês, mas mesmo assim não adiantou. Todoroki e você destruíram a parede que o homem criou, e seus punhos entraram em contato um com o outro.

Todos ofegaram quando um fogo intenso se expandiu para fora do estádio, e um vento igual à de um tornado quase fez com que espectadores saíssem voando. Vocês dois olhavam um para o outro com um sorriso vitorioso, deixando certos garotos ciumentos que observavam a situação em meio aquela claridade e ventania.

A força de seu punho era tão grande que Todoroki teve que se afastar de você, e você aproveitou a chance para começar a empurra-lo para fora da arena. Quando seus pés tocavam para fora do que não podia, Midnight anunciou que a vencedora era você.

— Espero que algum dia nós dois venhamos lutar de forma justa, afinal — Todoroki sorriu para você verdadeiramente, e você apenas esfregou a nuca também sorrindo.

— Sim, certamente, rival.

[...]

Você iria lutar contra Bakugou, mas, você não estava animada para aquilo.

Seu único objetivo era Todoroki, mas, já que você lutou contra ele e o derrotou, não havia mais sentido você continuar com isso, por isso a sua luta contra ele foi um tanto quanto sem graça.

Bakugou soltava explosões na sua cara, mas você apenas desviava, sem querer ataca-lo, sem nada. A luta obviamente começou a ficar entediante, e seus colegas de sala estavam rindo da cara do loiro, já que ele estava ficando irritado cada vez que você ficava desviando e não ia pra cima dele como você fez nas outras lutas.

— POR QUE NÃO VEM PRA CIMA, VADIA? — Bakugou gritou enquanto você se afastava dele de um ataque.

— Meu objetivo não era você, e sim Todoroki. Eu queria lutar contra ele, eu não preciso mais continuar essas lutas idiotas — você se virou e começou a andar em direção a linha no chão. — Eu assumo minha derrota, eu não vou perder meu tempo continuando a “lutar” contra você.

Seu ombro foi agarrado repentinamente, e Bakugou forçou você a se virar para olhar para ele. Ele estava totalmente irritado, pois ele sabia que você estava o subestimando. O loiro queria a qualquer custo lutar contra você, ele queria ver você lutar contra ele assim como você lutou com Todoroki.

— Você vai lutar comigo, agora!

Não — e você acabou pisando fora da linha, anunciando sua derrota.

Bakugou arregalou os olhos pela sua ousadia, seu corpo tremendo de raiva. Você sorriu para ele sarcasticamente vendo-o começar a gritar como um louco, e os heróis tiveram que para-lo antes que ele fosse para cima de você.

Depois de um tempo, Bakugou ganhou o primeiro lugar, Todoroki em segundo e você em terceiro. Você ficou parada enquanto All Might lhe entregava a medalha, sem se importar com nada.

— Parabéns, jovem [sobrenome], tenho certeza que você usará seu poder para o bem, se tornará uma ótima heroína.

Tem certeza, All Might? — você olhou para ele, fazendo o loiro estremecer com o olhar frio que você enviou. — Não acho que um poder como esse possa salvar pessoas.

All Might sabia que seus pensamentos estavam muito longe de querer ser uma herói. Você estava indo para um caminho sem volta, assim como [nome da mãe] achava.


Notas Finais


eu estou oficializando que eu vou postar uma fanfic de bnha!vários x male!law!reader


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...