1. Spirit Fanfics >
  2. To remember (CAMREN) >
  3. 2 season Cap. 1 - Hollywood

História To remember (CAMREN) - Capítulo 40


Escrita por:


Notas do Autor


Segunda temporada fora de hora msmmm

boa leitura lindxxx❤️

Capítulo 40 - 2 season Cap. 1 - Hollywood


Fanfic / Fanfiction To remember (CAMREN) - Capítulo 40 - 2 season Cap. 1 - Hollywood



         Point of view - Camila Cabello


Eu estava imóvel a frente daquele homem, aquela proposta era tentadora mas eu tinha muito o que pensar ainda, conversar com meus pais e encarar decisões que me prenderiam por muito tempo.


- Sempre sonhei em ser cantora ou musicista, mas... - Suspirei.


- Mas? Pense bem, sempre foi seu sonho e você está prestes a realizá-lo, para que pensar mais? - Agora ele tinha suas mãos no bolso de sua calça.


- É algo novo para mim, me pegou de surpresa confesso. - Ri, fazendo com que Roger também soltasse um riso nasal.


- Não vou lhe pressionar Camila, mas minha proposta está de pé. - Acariciou meu rosto, o encarava ele tinha um sorriso apreensivo em seus lábios.


- Tudo bem, eu aceito o que propôs. - Me rendi, Roger agora tinha um sorriso largo em seus lábios, ele me abraçou forte e eu retribui. - Mas pode me dar um mês para que eu acerte tudo com minha família?


- Claro que sim, o tempo que for. - Pegou uma caderneta e um papel de seu bolso anotando algo logo em seguida. - Pegue, este é meu contato. Me dê o seu também, irei entrar em contato explicando tudo marcaremos um dia para nos encontrarmos na gravadora. - Assenti.


- Foi bom conversar com você Roger. - Sorri.


- Amor? - Ouvi uma voz chamar meu nome de longe. - Achei você! - Lauren entrou na sala sorridente, logo seu sorriso foi morrendo aos poucos quando avistou o homem. - Você demorou, achei que havia acontecido algo.


- Não lo, eu só estava conversando com Roger. - O mesmo acenou para Lauren com um sorriso. - Essa é Lauren.


- Muito prazer Lauren. - Roger estendeu a mão para um cumprimento, Lauren logo o cumprimentou.


- Todo meu. - Sorriu. - Vamos camz, temos que arrumar nossas malas, embarcamos para Hollywood amanhã.


- Claro, ja estou indo. Entrarei em contato quando puder. - O entreguei meu número de telefone e ele assentiu.


- Até mais Camila, até la descanse e passe bem muito tempo com sua família. - Sorriu, sai em direção a porta com Lauren e entramos no carro.


- Quem é Roger e porque deu seu número a ele? - Encarei Lauren incrédula e gargalhei. - Não tem graça, mocinha. - Semicerrou os olhos.


- Está com ciuminhos? em em? - Fiz cócegas em seu pescoço, Lauren se retraiu toda.


- Não cutuque a onça com a vara curta. - Fingiu estar emburrada e depositei um selinho em seus lábios em forma de bico.


- Roger é sócio da escola e, também! - Enfatizei o também. - Executivo musical e dono de uma gravadora. 


- Não brinca amor. - Lauren tinha seus olhos arregalados. 


- Não estou, trago fatos. - Sorri com a língua entre os dentes. - E adivinha quem está prestes a ser uma de suas mais novas cantoras? 


- Amor você... está falando sério? - Assenti, os olhos de Lauren brilhavam. Em um movimento só ela pulou em cima de mim no banco e me abraçando forte e enchendo meu rosto de beijos. - Camz, meu Deus eu estou tão feliz!


- Sim amor, agora até eu estou também com essa sua euforia. - Gargalhei.


- Imagina, serei esposa da maior cantora pop do mundo! - Sorriu. - Nunca estive tão feliz por você amor.


- Amor, não exagere tanto. Ainda não assinei o contrato e não conheci sua gravadora. - Expliquei.


- Mas sei que quando voltarmos de Hollywood isso irá acontecer. - Assentiu.


- Estou um pouco receosa, é algo novo para mim lolo, muito novo eu diria. Tenho medo de no final das contas ele não me ligar e eu criar expectativas atoa. - Suspirei.


- Vamos amor não pense negativo, não agora. - Acariciou meu couro cabeludo. - Dará tudo certo, sou seu amuleto lembra? - Lauren sorriu sapeca, retribui o sorriso selando nossos lábios em seguida.


- Com você ao meu lado tenho certeza que nada dará errado. - Colei nossos corpos em um abraço forte.


- Sim meu amor, eu estarei aqui segurando sua mão. - Afagou meus cabelos e beijou o topo de minha cabeça.


Fomos para nosso apartamento e por Deus, Lauren estava muito eufórica queria chegar logo em hollywood para contar a novidade aos meus pais e até mesmo aos dela. Tenho certeza que Lauren não deixaria eu desistir daquilo tudo, ela sabe que é meu sonho desde o colegial então sempre me motivou a correr atrás dele.

Chegando ao apartamento, fiz um almoço simples com alguns bifes e batata frita. Lauren foi direto para o quarto arrumar suas malas e arrumar as minhas ja que estava ocupada.


- Não terá nenhum problema você passar esse mês todo em Hollywood? - Encostei no vão da porta.


- Não amor, o estúdio só voltará a funcionar a partir de fevereiro. Tenho muito o que aproveitar com minha família e você. - Veio até mim depositando um pequeno beijo em meu nariz.


- Estou ansiosa para voltar a meu antigo lar. - Disse sorrindo. - Sei que vi meus pais ontem mas quero mesmo sentir aquela correria que Hollywood exala, aquele verão quente. 


- Eu também, sinto falta da comida da ma. - sorriu. - Não que você ou eu cozinhe mal, mas é sempre bom recordar o sabor da adolescência.


- Passe muito tempo com eles Lauren, sei que sou uma de suas prioridades mas faz muito tempo que você não passa na casa de seus pais. - A encarei seria.


- Somos uma família só camz, difícil nossos pais não se desgrudarem. - Rimos, era um fato o que Lauren acabara de dizer. 


- Vem, vamos almoçar. - A puxei para fora do quarto e fomos para a cozinha.


O almoço foi tranquilo, a tarde levamos Thunder para passear um pouco no central park e a noite terminamos de arrumar nossas coisas. Lauren como sempre não me deixou dormir a noite, mas era uma boa causa.


      Point of view - Lauren Jauregui


Aterrissamos e em poucos minutos ja estávamos fora do avião, o calor de Hollywood ja se fazia presente em meu corpo sorri involuntariamente pois senti falta mesmo não gostando tanto de calor.

Pegamos nossas bagagens e sim, Thunder veio conosco, não poderia deixar meu companheiro de jeito nenhum em NY sua bagunça faria muita falta.


- Ali estão eles. - Sorri apontando para o banco onde estavam meus pais e os pais de camila.


Caminhamos até lá e fomos recebidas com abraços calorosos de ambos, mesmo que alguns dias atrás ja havia visto eles um dia só não supre um ano todo.


- Hey garoto, achei que não me reconheceria. - Thunder pulava e lambia o rosto de Alejandro. - Me diga que ele vai ficar na casa da Lauren, por favor.


- Não seja rude com seu neto. - Minha mãe disse fazendo todos gargalharem.


Arrumamos as malas nos carros, eu fui com meus pais e camila com meus sogros, Thunder veio em meu colo pois o carro de seus pais ficou minúsculo com tantas malas. Paramos a frente da casa de Camila.


- Hey achei que chegariam mais tarde, se soubesse teria me arrumado. - Escutei uma voz familiar do outro lado da rua, pousei meus olhos em um christopher sorridente.


- Pirralho. - Caminhei até o mesmo e nos abraçamos forte. - Senti tanto sua falta.


- Acredita que eu não!? - Dei um tapa em suas costas, gargalhamos. - Eu também senti muito sua falta laur.


- Acho que mereço um abraço também... Ou durante esse tempo me tornei a irmã menos preferida? - Reconheci a voz debochada de Taylor. Me virei e abri meus braços para abraçá-la.


- Também senti sua falta, chata. - Ficamos assim por um instante. - Vocês não deveriam estar em casa?


- E estamos, ué. - Chris negou com a cabeça rindo.


- Não me diga que... Papai por que não me disse nada? - Caminhei até ele esperando uma explicação.


- Surpresa! - Forçou um sorriso e gargalhei. - Desculpa querida, queria que você visse com seus próprios olhos.


Me virei para encarar a grande mansão a minha frente, sabia que meus pais eram bem próximos da família cabello mas por essa eu não esperava até porque eles eram bem apegados a nossa antiga casa.


- Colocou a venda? - Meu pai negou com a cabeça.


- Ficará de herança para vocês, então quando não estivermos mais no poder façam o que quiserem. - Deu de ombros.


Após terminarmos de arrumar todas as malas, Sinu propôs um churrasco de domingo para comemorar nossa chegada e contar as boas novas. Camila e eu fomos para nossas devidas casas nos arrumar.


- Não acredito que mudaram meu antigo quarto para ca. - Reparei em cada cantinho do quarto que estava como o meu na antiga casa.


- Não queria jogar nada fora sem sua permissão, e sabia que você era apegada a muitas coisas. - Sorriu.


- Obrigado mamãe. - A abracei. - Onde está marielle?


- Esqueceu que aos domingos ela está de folga? - Riu.


- Achei que até isso vocês haviam mudado. - Minha mãe revirou os olhos.


Alguns minutos depois, meus sogros,minha noiva e minha cunhada chegaram, Alejandro e meu pai estavam na churrasqueira, nós e nossas mães conversavamos em uma mesa de pequinique e Taylor, Chris, Sofi e Thunder brincavam na pscina.


- Eu achei que vocês eram apegados, mas não imaginei que viessem morar assim, tão proximos. - Disse bebendo um gole de meu vinho.


- Sabe como seu pai é Laur, a todo momento querendo tratar de negócios com Alejandro. - Minha mãe disse e sinu assentiu.


- E Ale também está se tornando um preguiçoso, fizera muita hora para ir a casa de seus pais. - Minha sogra riu.


- Deveriam ter aderido essa ideia muito antes, assim eu e Camila seríamos inesperáveis. - Brinquei e todas riram.


- E temos outros dois que também não desgrudam mais. - Minha mãe desviou seu olhar para piscina, em específico para Sofia e Chris que estavam próximos, bem próximos eu diria.


- Não me diga que... - Camila indagou incrédula. - Porque ninguém me disse nada?


- Hija, sua irmã ja está bem grandinha. - Sinu disse.


- Mesmo assim, me sinto uma excluída entre vocês. - Fez biquinho.


- Não se preocupe amor, eu também me sinto. -  semicerrei os olhos encarando as duas a minha frente.


Passamos a tarde assim, conversando, brincando, comendo e bebendo. O sol ja estava se pondo e continuamos na área externa, mas dessa vez eu e Camila estávamos de roupão por conta do frio, era engraçados como a algumas horas atrás fazia um calor infernal e agora estava bem frio.


- Amor? - Chamei a atenção de minha noiva que estava com o olhar fixo em um ponto qualquer da área, parecia pensar.


- Oi vida. - Desviou seu olhar para o meu rosto me encarou com um sorriso em seus lábios.


- Acho que deveria contar as boas novas a eles. - Sorri.


- Não seria melhor deixar para o jantar? - Voltou a encarar o nada.


- Como você quiser. - Depositei um beijo em sua testa.


Quando a noite finalmente caiu, tomamos banho e fomos para a casa dos cabello’s o combinado era o almoço em nossa casa e o jantar na casa de Camila. Ao chegarmos fomos para a sala de jantar, Camila estava feliz e sua felicidade era a minha sabia que passar um tempo com sua família seria quase como renascer das cinzas.


- Tenho algumas coisas para contar. - Camila levantou e bateu na taça com uma colher, todos prestavam atenção. - Como sabem estagiei em uma escola de música durante meu ultimo ano na escola, um dia antes de embarcarmos para Hollywood dei de cara com um dos sócios da escola, que é nada menos e nada mais que o dono de uma gravadora e executivos musical. - Limpou a garganta e respirou fundo antes dec continuar. - E bem, ele me ouviu canta e tocar após isso me chamou para fazer parte de sua gravadora.


- Isso é fantástico meu amor! - Alejandro foi o primeiro a se manifestar. - Não acredito que um grande sonho tanto seu quanto meu estão se realizando.


- Sim papa, e eu estou muito feliz com isso. De começo hesitei um pouco mas... Lauren me deu a certeza de que é isso que quero. - Baixou o olhar para mim e sorriu.


Todos deram os parabéns a Camila e continuaram conversando sobre o assunto, Camila parecia bem mais empolgada e seus olhos brilhavam. Minha garota estava indo tão longe, e eu estava orgulhosa disto.

Ao final do jantar eu e camila sentamos em um banco de balanço que havia no jardim de sua casa, Thunder dormia debaixo de nossas pernas enquanto eu e camila namoravamos um pouco.


- Amor, precisamos adiantar um pouco os preparativos para o casamento. - Disse quebrando o silêncio.


- Sim eu queria falar sobre com você, temos que casar ainda este mês. - Disse eu concordei.


- Estou muito ansiosa. - Acariciei sua mão. - Desde que começamos a namorar anseio pelo momento em que irei lhe ver vestida de branco em cima do altar, e te chamar de minha esposa. - Sorri e a encarei.


- Não vejo a hora de selarmos nossa união para sempre, até que a morte nos separe. - Beijou minha mão sobre o dedo onde estava a aliança.


- Eu amo a ideia de que lhe terei por toda a minha vida, inteirinha para mim.


- Eu também amo a ideia de que agora poderemos construir uma familia e sermos felizes. - Alcançou meus lábios e depositou um selinho.


Aprofundei o beijo segurando a nuca de Camila com uma mão, nossas línguas brigavam por espaço e então cedi que a dela comandasse. Minha mão apalpava cada parte do sei corpo até chegar no ziper de seu vestido descendo o mesmo devagar.


- Gostosa. - Sussurrei em seu ouvido sugando o lóbulos de sua orelha.


Voltei meus beijos para seu pescoço minha língua passeava pelo mesmo, camila arfava e gemia baixinho arranhando minhas costas expostas. Tirei toda a peça de roupa e ela me ajudou com as minhas, ficamos apenas de roupas íntimas que em alguns minutos nem isso vestíamos mais.

Desci meus beijos para seus seios bronzeados e rígidos, os chupava devagar e fazia movimentos circulares com minha língua, sentia camila molhada por cima de mim quando ela me afastou para trás, sentando sobre mim e segurando minhas mãos no braço do banco.


- Eu comando hoje, Jauregui. - Tremi com sua voz rouca e extremamente sexy sussurrando em meu ouvido.


Cobri nossos corpos com o cobertor, camila começou a rebolar vagarosamente sobre minha intimidade, sentia meu sexo molhar cada vez mais e mais e ja estava ficando louca com aquela mulher gostosa pra caralho rebolando sobre mim.


- Porra Camila, Deixa eu te tocar. - Sussurrei.


- Silêncio, Lauren. - Ela desceu um pouco quando nossos clítoris se encaixaram, estavam pulsantes.


Camila pressionava e rebolava sobre, minhas pernas começaram a tremer, sabia que meu orgasmo e o dela estavam por vir, seus movimentos estavam cada vez mais rápidos. Ela pegou uma de minhas mãos que segurava e colocou entre meu sexo e o dela.


- Me fode, agora! - Disse ja ofegante.


Não hesitei e comecei a penetrar camila com três dedos, estocadas fundas. Ela quicava sobre mim, seus peitos subiam e desciam, dei um tapa estalado em sua bunda com a mão livre e continuei a estocar com a outra.

Entre gemidos e grunidos, chegamos a um orgasmo juntas, camila deitou exausta ao meu lado, nossas respirações eram ofegantes e estávamos grudando em suor.


- A cada dia nossa foda melhora cada vez mais. - Admitiu ofegante.


- E vamos melhorar noite pós noite, incansavelmente. - Sorri e selei nossos lábios novamente em um beijo delicado


Notas Finais


Oii gente não me contive e vim aqui postar esse cap antes mesmo da próxima semana. Estou empolgada com essa nova temporada, a partir de hoje a fic ganhará outro rumo e eu espero mesmo que gostem

ate a proxima meus amores💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...