1. Spirit Fanfics >
  2. To the rhythm of the heart >
  3. Provocações

História To the rhythm of the heart - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Provocações


Tudo era um silêncio, nos dois andávamos pelos corredores enquanto todos nós observava com um olhar selecionador, como se escolhecem ou não em nos dois o casal perfeito.

Quando estávamos entrando no corredor da lanchonete, Emmett segurou mais firme minha mão e nos guiou até uma área aberta da parte externa do Colégio, eu caminhei com ele até uma distância razoável.

Emmett ficou em silêncio por alguns segundos quando paramos a uma distância do prédio, ele soltou minha mão e ficou a um certa distância do meu corpo.

__ Quando vai aprender a me ouvir? __ Questionou com sua voz dura como eu jamais ouvi ele a dirigir para alguém a não ser Edward.

__ Como assim? __ Perguntei sem entender o que ele estava falando, minha cabeça está flutuando ainda pelo seu tom de voz agressivo.

__ Eu te pedi três coisas simples, tão simples Bella que eu achei que você seria capaz de fazer __ Emmett se virou para me com seus olhos brilham em um tom mais escuro, porém ainda dourado.

__ Emmett, eu não estou te entendo __ Falo para ele com minha voz sobe medida, ele balança a cabeça negativamente antes de apontar um dedo para meu corpo encostando ele em meus seios.

__ Eu lhe pedi somente três coisas simples, fique longe de Edward, não provoque Rose, não saia da desgraça da sua cama __ Emmett cutuca meus seios com a pressão de seu dedo __ E você faz como sempre tudo ao contrário. Você tem noção do quanto feriu ela jogando na cara dela que eu a mataria se ela tenta-se te machucar?

__ Te garanto que bem menos do que você está me machucando agora, defendendo ela sendo que eu rolei três lance de escadas, eu sou uma sobrevivente __ Falei tirando a mao dele do rumo de meu corpo, minhas lágrimas ameaçam a descer pelo meu rosto como uma chuva __ Meu corpo interno doi e a agora meu coração também.

Eu ouço um ofegar vindo do meu acompanhante antes de uma delicada mão tocar meu rosto com carinho.

__ Eu preciso conversar com você em um lugar tranquilo onde eu poça, lhe dizer as coisas que eu preciso dizer sem interrupção __ Emmett falou tocando meu rosto com carinho, eu segurei a palma de sua mão então sorri.

Apesar de uma parte minha estar com imenso pânico dos acontecimentos a outra tem em mente que tudo vai se resolver após essa conversa, ele tem a aparência que vai vencer todos os preconceitos e vai me dizer porque raios me ignora durante dias e logo depois assume uma pose muito protetora em razão das atitudes idiotas de sua ex namorada e agora sua irmã.

__ Minha casa, ela esta vazia ate meu pai chegar, ele chega somente de noite __ Eu falo suspirando para ele, apesar de tudo que estou passando.

O mesmo envolveu minha cintura com sua mão me puxando de volta para os predios do Colégio, então quando passamos de frente a lanchonete ele se virou para mim.

__ Vou conversar com meu irmão, pegar a chave do carro e já volto __ Emmett soltou minha cintura entrando dentro da lanchonete, eu me apoio na parede do Colégio enquanto o espero.

Todos estavam nos olhando e ao meu corpo estavam direcionados olhares de malícia vindo dos rapazes, sinto saudades dos meus moletons que estava usando para me esconder desses abutres nojentos que não sabem ver alguém que tem um corpinho bonito, por isso Rose era a rainha deles.

__ Então Swan está namorando o Cullen? __ Uma voz que nunca tinha ouvido antes me chamou.

Eu me virei na hora para focar na pessoa que me chamava. Quando me virei vi uma admiradoras da Rose, ela parecia em uma mistura de chocada e admirada.

__ Não vejo como isso pode ser da sua conta, mas respondendo a sua pergunta __ Eu estava falando seriamente para ela quando, Emmett me interrompeu.

__ Sim, estamos namorando __ Emmett me respondeu com um sorriso carinhoso no rosto.

Eu me viro para pessoa que me interrompeu sorrindo, Emmett roda a chave do carro em seu dedo com uma velocidade aceitável, eu sorri para ele enquanto me aproximo.

__ Sinceramente a gosto para tudo nesse mundo __ Ela falou me olhando com um certo nível de desdenho.

__ Menos para garotas como você, Micaela que acha que é dona do mundo porque sua roupa custou mais de mil dólares __ Emmett falou me mostrando que sim ele está em seu modo protetor.

__ Nós ja vamos? __ Pergunto alisando com meu dedo toda extensão do seu torax.

Tudo confuso, tudo muito acelerado, tudo bagunçado, mas de certa forma tudo tao certo, é isso que eu sinto quando penso no que está acontecendo entre nos dois.

Minha cabeça tenta organizar as coisas enquanto Emmett dirigi para minha casa, nos dois estamos em um silêncio mortal dentro do carro de Edward, nenhum de nos ousou a se pronunciar até agora sobre isso, sobre ele ter assumido nosso suposto namoro sem antes me pedir, sem comentar por ele me chamou para uma conversa séria, e o porque de todo esse maldito mistério.

O caminho para minha casa nunca foi tão longo como agora, eu nunca estive nervosa quanto estou agora, bem como eu posso me expressar, Emmett vai estar sobre o mesmo teto que eu após ter assumido para a garota mais fofoqueira do colégio nosso namoro de mentira.

Quando por fim chegamos a minha casa, eu saí do carro sendo seguida por ele, o silêncio ainda reina entre nós dois por incrível que pareça, meus vizinhos mais velhos aposentados e desoculpados me olham por debaixo de seus óculos para pessoas quase cegas.

Minha vontade sempre é de mandar eles para um cochilo e tomar conta de sua própria vida, mas ainda sou uma mulher educada por trás de várias camadas de insegurança.

Quando abri a porta Emmett passou primeiro, então eu passo depois trancando a porta, do jeito que meus vizinhos são é bem capaz de querer entrar para dentro somente para ter o que falar depois em seu chá da tarde dos velhinhos na Praça de Forks.

__ Antes de tudo, Bella, eu quero que se mantenha com a mente e os ouvidos abertos, porém a boca fechada __ Emmett falou assim que eu solto minha mochila no sofa da minha casa com um delicadeza de fada, sinta a ironia de meus pensamentos.

__ Se isso é um tentativa de flertar para me levar par cama? Está de saindo muito mal __ Eu falei pouco antes de me sentar no sofá ao lado da minha poltrona onde costumo a passar algum tempo olhando o por do sol, meu sempre me deixou livre aqui.

__ Bella, não estamos aqui para paquerar ou flertar, eu preciso que mantenha por favor seu controle, afinal quer saber o que está acontecendo, não quer? __ Ele falou em uma questão retórica eu somente continuei olhando para ele enquanto ele respira cada vez mais pesado.

__ Tudo bem, não vou mais interromper, apesar de ser bem expressiva __ Eu falei para ele sem sentir a menor vontade de expressar o quanto fico chateada por ter que me calar.

__ Meu nome de verdade é Emmett McCarty __ Ele falou com cuidado antes de se virar mais uma vez para mim, então pegou minha com delicadeza sobre sua palma da mão __ Fisicamente tenho 20 anos, porém nasci em 1915 __ Emmett falou com cuidado eu olhei para ele com os olhos arregalados.

Emmett se levantou do sofá, eu iria perguntar que tipo de brincadeira era essa, porém seu pedido fez com que minha garganta seca-se minhas mãos suarem e minha voz não sair.

__ Em 1935 um ano maravilhoso para caça, era temporada de caça naquele mês, eu deixei minha casa, minha mãe estava cozinhando um ensopado para mim, a chuva estava armada e com toda a certeza eu pegaria ela na volta para casa, se eu tivesse a oportunidade de voltar __ Emmett falou sua voz não era mais do que um poço de tristeza, eu não pude ver seu rosto, Emmett deu as costas para mim assim que começou a falar, eu somente aperto minha palma na outra mordendo minha língua algumas vezes para conter a vontade de falar algumas coisas __ Meu pai tinha saído naquela manhã para trabalhar deixando a minha mãe e minhas irmãs em casa, eu sabia que deveria ter ficado e tomado de conta das mulheres de casa como um bom homem que eu era naquela época.

Emmett falou pouco antes de envolver seu corpo com suas mãos abraçando a si próprio como uma forma muda de consolo. Eu somente fico olhando ele, não sei por que raios eu estou acreditando nessa história, mas o sentimento dele parece real, era um tom de tristeza com nostalgia, era um tom real de sofrimento.

__ Porém caçar sempre foi minha maior paixão, muito mais do que minha obrigação com o segundo homem da família __ Emmett sussurrou sua voz se tornava cada vez mais difícil de se ouvir da distância que estou de seu corpo __ Nunca me arrependi de nada na minha vida como me arrependo de ter saído, nunca pensei que isso poderia acontecer, sempre achei que fosse o melhor caçador, o melhor em tudo, mais forte o orgulho da família, o que dava mais orgulho ao meu pai, porém eu fui atacado na floresta por um urso, um maldito urso preto, grande demais para mim. Ele quase me matou.

Eu simplesmente tento manter a calma ouvido ele, me levanto do sofá indo até seu corpo, eu passei meus braços por debaixo dos seus que abraçam seu corpo, ele suspirou mais alto.

__ Eu estou aqui meu amor, você pode falar o que quiser, eu vou te ouvir e te compreender __ Eu falo antes de movimentar minha palma da mão para cima e para baixo em movimentos carinhosos e confortáveis transmitindo força e coragem.

__ Estava praticamente morto, aquele era a porcaria do meu fim, eu iria morrer __ Emmett falou pegando a palma da minha encostando ela ainda mais em sua pele, enquanto eu encosto minha cabeça em suas costas __ Mas então foi como se o anjo da morte tivesse desaparecido e um anjo lindo estivesse chegado, Rose me acho ali no chão enquanto ela caçava, ela me levou até Carlisle por não se achar pronta para me transforma por sim mesma, então Carlisle me transformou no que eu sou hoje.

Eu olhei para Emmett sem entender, quer dizer ele não foi adotado foi roubado, ele não tem 17 anos e sim 20. Ele nasceu a mais de seis décadas atrás.

Eu precisava organizar minha linha de pensamentos, tudo está ligeiramente confuso agora.

__ Bella, eu sei que isso vai assustar muito mais muito você, porém eu preciso que você saiba onde está se metendo antes que seja tarde demais __ Emmett falou antes de tirar minhas mãos do seu corpo, quando Emmett se virou ele estava com a boca fechada e com os olhos fechados respirando calmamente a cada puxada de ar __ Bella, eu vou um vampiro.

Foi então que Emmett abriu seus olhos e eles brilham em um vermelho vibrante, eu dei um passo para trás logo após ele abrir sua boca, presas afiadas surgiram em seus dentes quadradinhos, eles têm agora uma aparência mais letal e afiada, eu pudia rir e perguntar a onde conseguiu isso comprar isso, porém minha pele se arrepiou na hora, seus olhos eram ameaçadores de uma forma assustadora.

Eu arrasto meu corpo no chão em completo choque, ele me olhou com os olhos implorando compreensão.

__ Emmett? __ Eu falei engolindo em seco, sua pele agora era como algo muito mais atrativo, seus olhos me chamam atenção me seduzem para que ele poça manter presa.

__ Está tudo bem amor, eu jamais machucaria você __ Sua voz foi suave enquanto tudo que o definia como vampiro foi sumindo e seu rosto voltou ao normal, ao jeito que todos podem ver.

__ Emmett? __ Eu falo em choque tudo que eu consigo fazer é chamar por ele como uma oração.

Meus pés foram falhando em um instante eu ja estava no chão da minha sala como ontem somente que agora eu não rolei da escada.

Emmett se abaixou perto a meu corpo, seus braços me puxaram para seu peito, eu respiro seu delicioso cheiro acalmando meu sistema nervoso que Insite em tremer igual cara verde.

__ Eu sei que é muita merda para pouca explicação, porém Bella eu preciso de você calma para explicar o resto __ Emmett me segura em seus braços como um pai faz com seus filhos quando eles estão com medo, eu o ouvia falar como uma oração rente ao meu ouvido quanto ele me ama.

O choque pouco a pouco sai do meu corpo junto com o medo, meu corpo para por um segundo somente sentindo seus carinhos em minha cabeça, meus cabelos já saíram do penteado para ficar um ninho onde ele faz carinho e meu coração se desmancha em tanta felicidade.

Eu ja estava mais do que calma quando ele retomou a palavra. Ele parecia amedrontado, mas de certa forma confiante de sua decisão.

__ Eu me tornei um vampiro três dias depois de ter cido mordido por Carlisle __ Emmett explicou com calma, suas palavras são suaves provocando um delicioso e completo arrepio em minha pele __ A transformação é uma das coisas mais dolorosas do mundo, eu achei que estivesse morrendo, mas então eu acordei, eles me explicaram o que eu era e que Rose me salvou.

Emmett deixou sua voz cair em um tom carinhoso, eu nada pronuncie, mas o ciúmes é uma coisa que eu praticamente não tenho controle.

__ Ela me salvou Bella, você tem noção do quanto eu fiquei agradecido a ela? __ Emmett me questionou com uma voz tão suave.

Suas mãos tocam meus cabelos com carinho eu olhei em seus olhos que agora estão dourados de maneira compreensiva eu não vou deixar meus ciúmes atrapalhar o único momento de verdade que nos dois temos.

__ Eu tenho uma vaga noção __ Falei tocando sua pele para depois pegar sua mão e levar até meu pescoço onde se encontra minha ferida da noite passada __ Obrigado, você é meu herói.

__ Você me faz ser seu herói, eu nunca quis um conto de fada, nunca pensei em me casar de ter filhos, nem enquanto eu ainda era um humano normal, muito menos quando ouvia os delírios de Rose sobre querer filhos comigo __ Emmett falou olhando para frente, eu me levanto de seu colo e abraço ele novamente por trás somente que agora estamos sentados no chão.

__ E agora? Deseja ter filhos? Deseja me engravidar? Me ver com a minha barriga grande com seus filhos? __ Falei beijando seu pescoço Emmett soltou uma risadinha, antes de suspirar novamente.

Presumo que como vampiro seus desejos sejam primitivos, como constituir uma família e marcar território.

__ É tudo que mais desejo, ter filhos com você __ Ele confessou com sua voz mansa quase como de um padre ouvindo confissão de um pecador __ Nunca pensei que poderia amar alguém tão intensamente quanto te amo, antes de saber que minha companheira eterna chegaria em breve.

Eu dei outro beijo em seu pescoço entre a curvatura do pescoço para o início da clavícula. Emmett aceitou mais alguns leves beijos no pescoço até que voltou a falar.

__ São muitas coisas para explicar, muitas mesmo por isso eu vou parar por aqui, eu preciso levar você de volta para escola __ Emmett sussurrou eu olhei para ele com atenção enquanto ele se levantou eu neguei com a cabeça.

__ Você percebeu que assumiu um namoro comigo antes mesmo de me dar um beijo? __ Eu falei me levantando também, minha perna entrou sensualmente entre as pernas do mesmo ele soltou uma risadinha antes de jogar a cabeça para trás.

__ Deus o senhor não poderia ter achado alguém melhor para mim do que ela __ Ele falou como um agradecimento antes de me puxar para ele com cuidado __ Eu adoraria te beijar aqui, te jogar naquele sofa e fazer amor com voce até que de o horário de ir buscar meus irmãos, porém sua vizinha está falando que se não sairmos em três minutos ela irá ligar para seu pai.

__ O que tem medo de meu pai ter uma bala de prata? __ Perguntei gargalhando ele me olhou com os olhos brilhando em diversão.

__ Bella, eu sou um vampiro e não lobisomem __ Ele falou firme me olhando então rindo ele me falou __ E mesmo se fosse a bala não iria atravessar meu corpo, minha pele muito dura mais do que mármore.

__ Dura? Dura até que ponto? __ Eu falei levando meus lábios até seu pescoço.

__ Mas estou com medo agora __ Emmett de repente não era mais do que um brilho branco percorrendo minha casa e em um segundo eu estava do lado de fora da casa e ele fechando a fechadura __ Boa tarde senhor Svenson? Como tem passado?

Emmett acenou para meu vizinho que estava com o celular na mão, eu fatidicamente me lembrei do que ele tinha dito a alguns minutos sobre meus vizinhos querer ligar para meu pai.

__ Vou bem Emmett, graça ao seu pai __ O homem chato e conservador falou, meu pai disse que ele seria sua câmera de segurança, ele me virigiaria e contaria tudo ao meu pai __ Mande lembranças a ele.

__ Mandarei sim, o senhor conhece minha namorada Bella? __ Emmett falou tocando minha mão enquanto nos aproximavamos da cerca que dividem nossas casas.

__ Claro, a filha de Charlie, como vai Bella?

__ Bem, obrigado.

__ Nós viemos buscar uns livros, ela sempre esquece onde coloca, bom temos que voltar para aula __ Emmett fala tão pomposo de uma forma educada que somente ele consegue e o velho fofoqueiro simplesmente caiu na conversa fiada.

__ Ate mais garotos __ Ele falou acenando para nós.

__ Você é bom nisso __ Eu comentei enquanto entramos em seu carro, ele me olhou entrando também.

__ Eu sei!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...