1. Spirit Fanfics >
  2. To the Your side - Wenrene >
  3. Four;

História To the Your side - Wenrene - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Four;


Fanfic / Fanfiction To the Your side - Wenrene - Capítulo 5 - Four;

Capítulo 04: Amanhecer


Um despertador tocou, o barulho irritante soou por todo quarto, Seunghwan se levantou e andou até o pequeno relógio em forma de moranguinho e apertou o botão em forma de folha, voltou para cama e se deitou novamente, sua cabeça doía muito, não se lembrava da metade da noite passada, fechou os olhos devagar, mas sentiu alguém se mexer ao seu lado, não prestou atenção na pessoa, essa ainda continuava a se mexer, ela abriu os olhos novamente, foi quando teve a visão de sua colega de aula. Sentou-se na cama rapidamente, recebendo uma pontada na cabeça. — Ai. — Um gemido arrastado saiu de sua lábios secos. 


Joohyun sentou-se na cabeça, com os cabelos bagunçados. — Ei, cuidado deve estar doendo. — Ela conhecia muito bem a dor, não por senti-lá, mas quem não conhece a famosa dor depois de uma noite cheia de álcool?. — Melhor você tomar um remédio. — Desceu de sua cama, abriu a porta de seu quarto e sumiu. Minutos depois apareceu com um copo com água e uma pílula. — Tome. — a menina obedeceu. Tentava se comparar brevemente com Joohyun, o que era impossível, a única coisa que ela conseguia fazer era se levantar e desligar o despertador que lhe incomodava, Bae por outro lado, acordava com responsabilidades a cumprir, essas que agora tem Seunghwan incluída. 


— Obrigado. — Bebeu toda a água do recipiente, se levantou da cama dando um tombo pequeno. A mesma se lembrava vagamente da noite passada, não havia bebido muito, ela só precisava de um empurrão para falar com Bae, mas acabar em sua cama era algo fora dos planos, mesmo que apenas tenha dormido. Joohyun andou até seu armário e pegou outras roupas para Seunghwan, casuais. — Não precisa eu já vou para casa. Não quero atrapalhar. — Bae estava com planos de sair por aí e andar, mas Son parecia estar com pressa e o calor estava a aumentar, queria passar o dia com sua nova amiga, não tão sendo psicótica. 


— Hm, eu pensei que ficaria mais um pouco aqui. — Não era um truque de Joohyun, apenas foi sincera no que pensava. — Mas tudo bem. — Se levantou e andou até a porta do banheiro.


— J-Joohyun? — A menina estava na porta parada, se virou para encarar a outra que estava tentando se manter em pé. — Quer mesmo que eu fique aqui? — Era mais uma das perguntas com respostas visíveis para Bae. 


— Eu quero, muito. — Entrou no banheiro sorrindo. A loira fazia o mesmo dentro do quarto. 


--


O dia estava quente, parece que o calor dos dias anteriores passaram para o final de semana, o calor infernal havia voltado para Joohyun só que muito pior. — Meninas? — A Sra. Bae adentrou a sala. — Nós iremos sair. — Elas se entreolharam, nunca tinham um assunto muito bom para comentar, isso chateava ambas garotas. — Hm, antes de sairmos podemos pedir um sorvete para vocês, o calor estar de matar, sim? — Sra. Bae notava o desconforto de sua filha e não queria que o clima estranho ficasse ali, ligou para uma sorveteria próxima e fez um pedido, deu o endereço e saiu de casa juntamente com o seu esposo.


Elas estavam concentradas no programa, quando notaram que alguém estava a bater na porta, era o entregador, estava suado e cansado pelo visto. — Aqui está senhorita, e não precisa pagar, sua mãe já passou por lá. — Disse ofegante para a menina que estava a sua frente.


— Obrigada, quer um copo com água? — Perguntou ao moço que estava vermelho, Seunghwan apareceu por trás de Bae. 


— Não não, obrigado, estou bem! — Disse com determinação. 


— Moço você não parece estar bem. — Seunghwan disse saindo, indo em direção a cozinha, pegou um copo com água gelada e deu ao homem. — Aqui estar, antes que você morra de calor. — O entregador bebeu toda água, estava com muita sede, mesmo tentando disfarçar o desconforto que lhe passava por conta das roupas quentes do trabalho.


— É eu precisava, obrigado. — Ele saiu andando antes de levar uma resposta, as garotas apenas pegaram o sorvete e voltaram para sala.


--


O calor havia passado um pouco, Joohyun foi a caridade entregar outros livros que acabou de ler, Seunghwan também foi junto a ela. Ainda estava de tarde, então passaria um bom tempo com Bae, gostava da companhia dela, mas não tinha um assunto para puxar. Era quase que um departamento no andar de baixo de um soposto orfanato. estava lotado de caixas, que Son deduziu ser mais doações. 


A garota baixa andou até um moço com um avental, estava a abrir caixas e mais caixas. Ele notou que Bae se aproximava e andou até ela bruscamente assustando Seunghwan e Joohyun ao mesmo tempo, Son estava atrás de caixas empilhadas, para poder ouvir a conversa dos dois, estava mais para uma pequena discussão.


— Bae, trouxe livros? de novo? — O garoto perguntava em um tom de voz, aparentemente debochado.


— Sim, algum problema? — Respondeu seca. 


— Na verdade tem sim. — Joohyun o olhou desentendida. Ele puxou a garota para perto deixando seus rostos a poucos centímetros de distância, Seunghwan fechou sua boca com as próprias mãos para não gritar. — O problema é que você não me dar uma chance. — Disse se aproximando de Bae ainda mais.


Aquela cena fez a loira estremecer de raiva, ela sabia muito bem o que fazer, só não sabia se era uma boa ideia. 


— Ei! Hyun te encontrei! — Son saiu de trás das caixas, Assutando os dois, o garoto a olhou de cima para baixo, Joojyim aproveitou e se afastou dele. 


A garota estava com o rosto vermelhos, poderia ser de raiva ou pura vergonha de pensar na possibilidade de Seunghwan ter visto tudo. — Quem é você? e por quê chamou ela assim? — Olhou para Joohyun que estava com sua cabeça baixa. 


A Loira se aproximou de Bae e passou os braços pelos ombros da mesma. — Me chamo Son Seunghwan! — Estendeu a mão, como um gesto de cumprimento, mas não foi correspondida.


— Responda a minha outra pergunta garota. — A menina não entendia o porquê da raiva do menino, não tinha nenhuma resposta na ponta da língua, teve que inventar na hora. 


— Oh! Sua outra pergunta. Chamei ela assim porque ela é minha namorada. — Joohyun levantou a cabeça olhando para Seunghwan que mantinha os olhos no garoto. 


Ele riu. — Isso é sério Joohyun? — Son estremeceu, Bae sentiu isso. 


— Algum problema? — A menina mais alta elevou o queixo um pouco para cima. 


O garoto riu novamente, só que mais alto. — Claro que há um problema. — Disse se aproximando de Joohyun novamente. 


Seunghwan impediu. — Não, comigo aqui não. — Afastou o garoto com suas mãos no peito dele, depois de ter colocado-o em uma distância favorável, pegou a mão de Joohyun que estava gelada, mesmo que aquele calor ainda estivesse passado totalmente. — Vamos amor, não quero você aqui com esse menino. — Não esperou uma resposta, apenas a puxou para fora do depósito e começou a andar. 


A castanha estava deveras feliz, o adjetivo usado estava tomando de conta dela, mas a loira não sabia o que pensar, poderia ter feito o maior erro da vida dela, porém ver aquele garoto com Joohyun a fez ficar com raiva. Ela estava preocupada se as palavras delas deixassem a menina com raiva, chateada ou algo do gênero. Ela só não pensou direito. — Seunghwan, chegamos. — Bae disse enquanto parava na frente de sua casa, Son andou um pouco mais porque não prestou atenção na caminhada. — Quer entrar? — A castanha sorriu.


— Claro! — Adentrou a casa, andou até o sofá e sentou-se, seguida por Joohyun que também fez o mesmo. — Me desculpe por hoje, eu não... — Foi interrompida, mas por um abraço.


— Tudo bem, você precisa parar de pedir desculpas, okay? — Olhou para cima tendo visão de uma Seunghwan vermelha. — Muito obrigada, ele sempre foi muito chato. 


Retribui o abraço desajeitado da menor. — Uh? de nada então. — Sorriu fraco. 


Joohyun se afastou da garota, andou até a cozinha e voltou com um pote de sorvete. — Não acabamos e meio que estou com calor. — Acomodou-se no chão, a loirinha desceu até lá e pegou uma colher. 


Passou horas com elas ali sentadas no chão, o silencio já não era tão desconfortável assim, Bae sentiu um peso em seu ombro e viu que a menina estava a dormir em seu ombro, sorriu boba. Olhou para ela de lado, era uma visão linda, Joohyun achava ela muito bonita com os cabelos loiros grudados na testa por conta do calor e a boca melada de chocolate. — O que você fez comigo Son Seunghwan? — Acariciou a bochecha da loira, enquanto susurrava tais palavras. 


Ela sempre gostou de romance, sempre foram seus preferidos, leu alguns que pessoas apaixonadas tem suas chances de beijar sua amada ou amado, muitas das vezes estão dormindo, e no final eles sempre ficam juntos. Ficou imersa com os labios de sua colega de aula, melados de chocolate. Chegou um pouco mais perto de Seunghwan e deu um rápido selar em seus lábios, estava com o rosto do sorvete. Joohyun se afastou com os olhos fechados e olhou para o teto da sala, respirou fundo e sorriu boba, já sabia o que era isso, mas não era com ela pensava, um sentimento bom, marvilhasamente bom era o de estar apaixonada.


Confirmou que ela adorava romance e estava errada sobre seu gosto favorito de sorvete, ela achava que era morango, mas pensou bem e agora é chocolate. 






Notas Finais


💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...