1. Spirit Fanfics >
  2. Todo mundo quer dá pro Bakugo >
  3. Capitulo ruim, mas o próximo é bom

História Todo mundo quer dá pro Bakugo - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Na minha fanfic a Mina é negra e se não gostou morra

Capítulo 2 - Capitulo ruim, mas o próximo é bom


Fanfic / Fanfiction Todo mundo quer dá pro Bakugo - Capítulo 2 - Capitulo ruim, mas o próximo é bom

"TRIIIIIIIM TRIIIIIIIM TRIIIIIIIM"

O sinal para o recreio toca e todos começam a arrumas suas coisas. E eu faço o mesmo. Me levanto pego a mochila, guardo meu caderno, o livro e os outros objetos que estavam em minha mesa. 

- Vamo, vamo!! Que lerdeza toda é essa? - Mina chega batendo palmas em sinal de que eu devo me apressar.

- Tô guardando meu material, Mina, não apostando corrida - Termino de guardar meu material.

- Os meninos já foram pro refeitório e aqui, te esperando - Fala um pouco emburrada.

- Certo, certo... Vamo logo.

Vou em direção a saída da sala e Mina me segue.

- Eu não sei onde é o refeitório, você que tem que me guiar - Me viro um pouco para vê-la.

- Aé - dá uma risadinha - Por que eu não aproveito e te mostro a escola toda de uma vez? Pra você já decorar os lugares.

- Mas eu tô morrendo de fome - Faço um biquinho.

- Depois a gente come.

- Depois é aula, Mina - Ainda com um biquinho.

- Idaí? É só o fessô não perceber - A Mina é mestra em comer escondido na sala, os professores nunca pegavam ela. E nem nossos colegas percebiam, ela conseguia comer sua bala tranquilamente.

- É verdade... Então, vamo logo ué - Falo trocando o meu biquinho por um sorriso.

Mina pegou a minha mão e começou a me mostrar toda a escola. O banheiros, a quadra, o vestiário, os bebedouros, e até um lugar atrás da escola que, nas palavras de Mina, "a gente vem pra fazer umas coisa, sabe?". Vindo da Mina eu não quero nem saber o que o pessoal faz alí.

Mesmo não tendo demorado muito a gente tinha que correr caso quisesse pegar alguma coisa no refeitório. O recreio não dura muito foi idiotice achar que daria tempo de, pelo menos, comprar um lanche.

Enquanto nós dois corríamos para o refeitório o sinal anunciando o fim do recreio toca.

- Merda! - Esbraveja Mina.

- Eu só queria uma coxinha - Falo triste e cansado.

- Desculpa aí. Não devia ter insistido pelo "tour".

- Nah, tá tudo bem, eu aguento até em casa - Dou um sorrisinho.

- Eu compro alguma coisa pra você depois, beleza? - Ela repousa a mão sobre meu ombro.

- Até parece q eu vô recusar, né - Olho pra ela com rindo.

- Agora tem aula de que, hein?

- Como eu vô saber? Quem estuda aqui é você.

- Quase certeza de que é educação física - Fala desanimada - Eu ODEIO educação física, é a pior aula.

- É a MELHOR aula. Horrível é química.

- As duas são igualmente horríveis.

- A gente tá aqui, conversando, e a aula já começou, né? - Pergunto percebendo a quanto tempo estávamos conversando.

- Puta que pariu. Vamo rápido Kirishima!

Nós começamos a correr o mais que conseguimos para a quadra.

Chegando lá recebemos um sermão do professor. E com razão.

Bom, a gente começou a fazer alguns aquecimentos, como dar uma volta da quadra e essas coisa. E eu já estava me sentindo mal só com isso. Eu não tinha dormido direito e nem comido era claro que fazer exercícios no sol não era a melhor coisa, né?

O professor percebeu que eu não estava bem e me mandou ficar no banco. Ele também me deu uma barrinha cereal, mas eu não sou muito fã.
                   *Jogo de basquete on*

Bakugo dribla Sero, corre até a cesta, da uma enterrada e grita "ORE NI KATERU NO WA ORE, DAKE DA". Logo depois dessa cesta Denki rouba a bola faz uma cesta de três e grita "ZUGA TAKAI ZO, WATASHI WA ZETTAIDA".

"Num é que otaku prática esporte, tô surpreso" Sero não perdeu a oportunidade de zuar com os amigos.


                            P. O. V Bakugo

                     Vestiário

Nem acredito que empatei com o Denki. Isso é ridículo, eu jogo basquete a mais tempo que ele. Não. Faz. Sentido!!

- Foi um jogo bem legal, né, Baku? - O idiota diz todo sorridente.

Eu o ignoro.

- Iti ô nenê tá bavo puque impato cumigo? - O filho da puta, desgraçado, idiota do caralho, Pikachu de Chernobyl fala com uma voz irritante.

- Vai toma no cu, Denki - Mostro o dedo do meio. E começo a me trocar.

- Nofa Jureg.

- Jureg é meu pau - Falo enquanto tiro a camisa.

- Quero.

- Quando você aprender a sentar direito eu penso no seu caso - Respondo cínico.

- Você não espera que eu te supere, né? Você é um deus na arte de sentar.

- Ha. Ha. Ha. Tô rindo horrores.

- Por favor, me ensine a sentar, Bakugo-sensei - Imita um personagem de anime e se curva.

- Meu deus, quanta viadagem. Desse jeito eu vou ser contaminado - Disse a putinha.

- Venha para o lado arco-íris da força, Sero - Denki pula em Sero para abraça-lo.

- Oh, não.. Acho que estou me tornando... Gay - E a putinha continuava com essa brincadeira estúpida.

- B-bakugo-sensei, p-por favo, me ensine a s-sentar - Junta os dedos indicadores com em um anime.

- Acho que quem tá querendo um ménage é você, em, Sero.

                     *Quebra de tempo*

Era 11:15, faltava 5 minutos para o sinal tocar e os alunos da manhã serem liberados. Mas como a turma 1-A já tinha terminado de copiar a matéria eles estavam conversando tranquilamente. Só esperando o sinal tocar.

                           P.O.V Uraraka
 
Meus amigos estavam conversando, mas eu só conseguia pensar no Kirishima. É meio difícil de acreditar que ele é minha alma. Não que ele seja feio, ele é muito bonito, e parece ser legal, mas... Não sei... Sempre achei que seria diferente quando eu encontrasse minha alma gêmea. Pensei q eu me sentiria... Da mesma maneira que eu me sinto quando vejo o Bakugo... Hoje na "aula" de educação física quando eu vi ele sem camisa quase babei vendo ele sem camisa. Não que o Kirishima não seja gostoso, mas... Não sei... Acho que eu me sinto assim por que não o conheço direito... E se... E pedisse o número dele... Hmm... É! Eu vou fazer isso! Mas como..? E s—

- Aiii!! Porque você me beliscou?! - Esfrego o meu braço no lugar que foi beliscado.

- Por que você tava sonhando acordada. E nem prestou atenção na pergunta do Midorya - Diz Tsuyu normalmente.

- Que pergunta? - Eu realmente estava sonhando acordada, não ouvi nada da conversa.

- Eu queria saber onde você foi parar depois do jogo de basquete. Depois que ele acabou.

- Ah... Err... Bem...

- Se gaguejando demais é porque fez coisa errada - A Tsuyu me conhece bem demais, isso é um problema as vezes.

- Eu?? Eu não fiz nada! - Vou levar isso pro meu túmulo.

- Então onde você tava, ué? - Pergunta Deku.

- É Uraraka, onde você tava? - Todoroki me olha com um olhar meio sádico.

- Bem... Eu...

"TRIIIIIM TRIIIIIM TRIIIIIM"

Graças a Deus o sinal tocou. Todos saíram da sala correndo como se fosse o fim do mundo.

Menos eu e... O Todoroki??

 

 

Continua...


Notas Finais


Aff mano q merda :/ é por isso q não gosto de escrever ,_, fica muito ruim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...