História Todoroki-kun - Capítulo 1


Escrita por: e chimminiez

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Izuku Midoriya (Deku), Shouto Todoroki
Tags Chimminiez, Midoriya, Midoriyaz, Tododeku, Todoroki
Visualizações 161
Palavras 735
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oioi <3
Essa one estava guardada a mais de um ano, tinha me esquecido dela sksks espero que gostem.

Créditos ao fanartista da capa.

Capítulo 1 - Heróis


Shouto adorava como seu nome saia dos lábios de Izuku, a voz trêmula e sussurrada soava como música para seus ouvidos. Principalmente em momentos impuros, como aquele. 


Era impossível não estremecer quando ouvia seu nome sair rente ao seu ouvido de forma pecaminosa, as mãos pequenas seguravam firme em seus ombros tentando manter o ritmo do movimento do corpo. Beijou o pescoço já marcado de vermelhos e algumas manchas arroxeadas, claro que havia abusado demais daquela área. Não que Izuku tivesse reclamado, foi bem o contrário.


Segurou a cintura mais firme, puxando o quadril contra o seu sentido ir mais fundo. O esverdeado revirou os olhos, Todoroki sabia que ele estava se segurando para não fazer barulho. Estavam no vestuário dos heróis e logo em seguida teriam que ir para uma missão, no entanto, Todoroki Shouto parecia não se importar se alguém os visse ali, quase nus e fazendo coisas impróprias. Era a segunda vez que naquele dia que o bicolor o arrastava discretamente para um canto e beijá-lo intimamente. 


Quando se tratava de Midoriya Izuku, ele era insaciável. Beijar o de fios verdes era a melhor coisa do mundo, mas estar dentro dele era ultrapassava qualquer barreira. Enquanto estava sentado no banco tendo Midoriya sobre o seu colo ditado todos os movimentos, Shouto até esquecia que era seu pai que iria levá-los para missão.


— T-Todoroki-kun. — Izuku gemeu. Suas pernas já estavam quase dormentes, apertava os ombros largos descontando toda a sensação maravilhosa que era ter Shouto dentro de si; fundo e forte. Droga! Aquele rapaz era capaz de levá-lo às alturas, o deixava mole e sensível quando estavam em momentos assim.


Percebendo o quanto o esverdeado estava incomodado, Todoroki o segurou pelo bumbum, levantando-se com ele no colo. Midoriya arregalou os olhos já grandes sentindo suas costas se chocarem contra um dos armários, infelizmente o de Bakugou, enlaçou as pernas no quadro alheio. Agarrou os fios bicolores entre os dedos quando o maior voltou a se movimentar freneticamente. O esverdeado gemeu mais alto ao som rouco que foi sussurrado entre o pescoço e o ombro. Shouto parecia fora de si.


— Izuku, se você continuar assim todos vão ouvir. — Era óbvio que Todoroki Shouto não estava preocupado, mas ele sabia que quando ambos saíssem dali o fã do All Might não o olharia nos olhos por muitas horas e quando o fizesse as bochechas rosadas brotariam rapidamente. — Shh, amor.


— É impossível não fazer barulho com você se mexendo assim, Sho. Eu estou tão perto… — O bicolor não estava tão diferente, beijou os lábios de Midoriya feroz, mordendo-o. Os dedos dos pés pequenos se contorceram dentro da bota vermelha, Izuku descolou as bocas sentindo o mais alto encostar a testa no armário enquanto se desfazia dentro de si. Estremeceu junto a ele, também se deleitando do orgasmo avassalador.  — Shouto? — Sussurrou, mas não obteve resposta. Ele ainda o apertava e arrastava hora ou outra as mãos para sua coxa, apertando-a firme. 


—  Droga, estamos dez minutos atrasados. — Bufou colocando o menor no chão, no entanto, não o soltou. Agarrou a cintura deste e o beijou mais calmo, sustentando Midoriya pelo braço magro e sorrindo entre o beijo.


— E de quem é a culpa por estarmos atrasados? — O bicolor deu de ombro soltando o esverdeado para que ele pudesse entrar na cabine. — Pode ir tomar seu banho, mas rápido, como você disse estamos atrasados. Se você não ficasse me arrastando a todo tempo para “abusar” desse corpinho, isso não teria acontecido.


O maior quase agarrou novamente,  esquecendo-se que não poderiam causar barulho. Mas beijou-o, fazendo barulho de propósito com o choque das bocas. 


— Já que estamos atrasados, mais alguns minutos não vai fazer diferenças. — Izuku balançou a cabeça, negando antes de empurrá-lo e correr para cabine, lhe deixando sozinho. — Droga.


[...]


Caminhando agora para o ônibus que os levaria para a missão, Todoroki avistou o pai impaciente ao lado de Lida. Midoriya estava logo a frente, sentindo as  suas pernas ainda bambas por causa do orgasmo forte recente, tentava disfarçar a pequena dor que sentia no quadril e nas costas. O olhar de Shoto queimava a sua pele. Izuku travou ao ouvir a voz de Kaminari, que estava ao lado de Kirishima, embora o esverdeado nem percebeu quando chegara ali.

 

— Ei, Midoriya, o que é isso no seu pescoço? Está vermelho. 



Notas Finais


Desculpem os erros. Espero que tenham gostado ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...