1. Spirit Fanfics >
  2. Todos Falam.Minsung >
  3. .único; Como Han

História Todos Falam.Minsung - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Leiam escutando "Everybody Talks — Neon trees" sério.

Capítulo 1 - .único; Como Han


Fanfic / Fanfiction Todos Falam.Minsung - Capítulo 1 - .único; Como Han

Han Jisung era apenas um garoto normal que cursava uma universidade em Seul, mas Lee Minho não o via assim. Ele o via como amor da sua vida. E ele sabia que Han não o olharia assim, já que ele é um viciado em drogas. Mas ele não iria desistir tão fácil de Han.

Minho limpou a garganta. Ele iria cantar a música que compôs para Jisung, visando que assim iria conseguir levá-lo a um encontro.

Ele olhou para Han, que assistia um vídeo no celular com os fones e nem percebeu sua presença ali.

— Hey, baby, não vai olhar para mim? — Jisung ergueu os olhos. Minho sorriu. Jisung revirou os olhos e voltou a olhar para o seu celular.

— Eu posso ser seu novo vício...— O de Minho era Jisung, ele queria que  isso fosse vice-versa também. — Hey, baby, o quê você tem a dizer?

Minho tirou os fones das orelhas de Jisung e Jisung fez um "hey!" irritado.

— Tudo que você está fazendo é me iludindo!

Minho deu de ombros com essa reclamação de Han.

— Eu sou um trouxa e isso sempre acontece, todo mundo fala, então você deve saber.

— Ah, para, Han.

Minho botou os cabelos para trás antes de começar de novo:

— Começou um gemido, e foi quando eu te beijei — Minho estava sorrindo, Jisung estava corado. Ele não gostava dessa lembrança. — Nos beijamos tanto que nossos lábios doerram...Eu pude ouvir as conversas baratas.

Quando eles tiveram seu primeiro beijo entre si foi quando tiveram que passar sete minutos no paraíso e enquanto isso ouviam o resto do grupo falando deles na roda.

— Me leve para sua cabana do amor! Mães sempre têm que recuar...— Minho se referia a mãe de Jisung, que nunca aceitaria eles juntos. — Quando todos são respondões!

Minho começou seus trechos preferidos: "Hey, amor, você poderia ser minha droga" Nesse momento Jisung ficou carrancudo, mas Minho pouco se importou e continuou:

"Você poderia ser minha nova prescrição

Demais poderia ser uma overdose

Todo essa papo furado me incomoda

Oh my my

Todos falam, todos falam

Todos falam, demais"

"Nunca pensei que eu viveria

Para ver o dia

Em que as palavras de todos entrariam em meu caminho"

Minho sabia que o fato de Jisung nem ter saído com ele nenhuma vez foi por o quê as pessoas falariam, o motivo não é totalmente por ele ser um viciado.

— Ei, docinho...Me mostre todo seu amor! — Era Jisung que cantava agora — Tudo que você está me dando é ficção. — E Han revirou os olhos com sua própria fala.

Minho riu e começou a repetir alguns trechos.

"Começou com um gemido

E foi quando eu te beijei

E então ele fez meus lábios doerem

Eu pude ouvir a conversa barata

Me leve para sua cabana do amor

Mães sempre têm que recuar

Quando todos são respondões

Todos falam

Todos falam

Todos falam

Todos falam

Todos falam

Todos são respondões

Começou com um sussurro

E foi quando eu a beijei

Todos falam

Todos são respondões"

Aquilo foi o fim da música. Minho sorriu mais ainda e levantou a sobrancelha para Jisung. Todos os universitários estavam olhando eles no pátio. Afinal, não é normal um viciado ficar em pé na mesa e cantar para um excluído da universidade.

Jisung ficou em silêncio, fitando Lee.

Então se levantou de seu banco e o beijou.

— Me busca às sete da noite — Sussurrou no ouvido de Minho e foi embora.

De novo, Lee Minho riu.

Finalmente.

E todos ao redor estavam murmurando a respeito daquela cena esquisita.

Assim, Minho cantou para eles enquanto saia do pátio:

"Todos falam
Todos falam
Todos falam
Todos falam
Todos falam

Todos são respondões"


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...