História Todos Nós Mudamos De Noite...- Gastina - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Gaston, Nina
Tags Gastina, Lutteo, Simbar
Visualizações 281
Palavras 1.033
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, meus amores! 💕
Boa Leitura! 📚

Capítulo 17 - "Você Diz Que Ela É Marrenta Mas Você Também É!"


Fanfic / Fanfiction Todos Nós Mudamos De Noite...- Gastina - Capítulo 17 - "Você Diz Que Ela É Marrenta Mas Você Também É!"

Gastón Perida 


Hoje acordei cedo e fui para o colégio a pé. Preciso pensar um pouco, e ficar sozinho. Me sinto mal por ter brigado com a Nina. Não devia ter feito aquilo.

No caminho do colégio, uma moça loira bem vestida com uma prancheta com algumas folhas nas mãos.

-Hey! Por favor, espere!

-Desculpe, eu te conheço?

- Não, mas eu sou de uma revista e   me mandaram perguntar algumas coisas para você!

-Desculpe, mas eu tenho que ir para o colégio! - Ela me para novamente 

- Por favor! Se eu não conseguir que você me responda eu vou perder meu emprego!

-Tudo bem! - Não vou fazer aquela mulher perder o emprego

Além do mais são só algumas perguntas!

-Obrigada! - A moça de aparenta ter uns vinte anos diz entusiasmada e prepara o lápis no papel - Quantos anos você tem?

-Dezoito!

-Ah! E... Você conhece Nina Simonetti, Não? Pois te vimos com ela uma vez!

-Sim, eu a conheço!

-E  ela é legal?

-Muito! - Me perco nas lembranças - Ela é divertida, simpática, gentil e bondosa!

Me lembro de seus lindos olhos, que brilhavam tanto que pareciam ter roubado a luz de mil estrelas.

-A você a acha bonita?

- Ela é linda! - Acordo para a realidade

-A vocês são ficantes?

-Somos am...!

-Perfeito! Estão ficando, esta vai ser á notícia do ano!

- Não, não, Não! - A mulher me interrompe novamente

-E....?

-Desculpe, eu preciso ir! - Deixo quieto e saio dali correndo

Que loucura! Como Nina sobrevive a isso todos os dias?


Narradora.

Mansão Simonetti.

- Olga? - Angie grita um pouco alto a procura de sua amiga

- Você fica gritando assim na minha casa? - A loira se assusta e vira para trás  dando de cara com Ricardo

- Ricardo, eu sou cardíaca! - Exagera

-Pare de mentir! É feio!

- Você não tem direito de falar nada de mim!

-A você não tem direito de falar comigo sem que eu fale com você!

-Mas você que começou falando comigo! - Ele me fuzila com o olhar - Mas... Por que voltou?

- Eu voltei por que preciso que um dos empregados da mansão volte hoje mesmo comigo de volta para Madri!

-Ah! Mas o que esse empregado vai fazer lá? Ele vai receber mais?

- Ele vai comigo para me ajudar a organizar algumas coisas e  sim, ele vai receber mais!

De repente uma ideia surge na mente de Angie.

- Eu posso ir! - A mesma afirma

- Você? 

-Sim!

-Angie, você é só uma garota o máximo que você consegue é cuidar do seu trabalho aqui na mansão e cuidar de si mesma!

Angie fica indignada com o comentário do homem.

-O que? O que você disse, Ricardo?

- Que você é só uma garota e o maxim...

-Cala a boca! - Ela o interrompe de propósito 

-Argh! - Ricardo reclama

-E eu sou uma mulher já! Eu sou adulta! Sei sim fazer mais de duas coisas!

-Ah, é? 

-Sim!

-Então está bem! Hoje as seis da noite eu e você estamos saindo desta mansão e indo para o aeroporto! Então acho melhor já começar a fazer as malas pois eu odeio atrasos! - O homem lhe dá as costas e sai

Angie comemora pois um dinheirinho a mais não faz mal a ninguém. É também a mesma nunca havia saido de Buenos Aires.

Era uma boa oportunidade!

Boa De mais!


Gastón Perida.

-Como brigaram? - Matteo me pergunta indignado

-Brigamos, brigamos! 

- Você diz que ela é marrenta mas você também é!

-Isso não leva ao caso, Balsano!

-Claro que leva! Se vocês continuarem com o orgulho lá em cima nunca poderão ser amigos sem brigar!

- Não sou orgulhoso! 

-É Sim!

-Nã...!

-Nem adianta discutir! Já deu! Tem que ter paciência com a Nina! Imagina como deve ser ser entrevistado todos os dias! Deve ser cansativo!

[...]

Eu estava na sala de aula. Nina estava sentada com Simón e eu os observava. Ele estava com o braço em volta do pescoço dela e com a mão em sua coxa. Isso me da nojo. Espera! Por que estou com ciúmes da Nina?

 De repente ela vira a cabeça e nossos olhares se encontram. Delfina se levanta por um instante, e  puxa minha gravata me beijando ferozmente. 

Eu não me importo e retribuo. Nina e Simón também estão com carícias na sala. Na verdade ele está para cima dela, mas não me importo. Beijo Delfina. Quando nos separamos ela entrega um bilhete para mim e volta para o seu lugar. Olho para Nina e ela não me observa mais, e simplesmente ela encosta a cabeça no ombro de Simón. 


De Tarde

Nina Simonetti 

Os soluços se tornam mais altos. Por que estou chorando por Gastón? Não sou apaixonada por  ele nem nada do tipo! É que ele chegou parecendo a luz no fim do túnel. Ele foi verdadeiro, Não se importou com fama nem dinheiro. Me fez sorrir, me  fez gargalhar. Me fez ser eu. Mesmo eu não sabendo quem eu sou, ele me fez ser eu. Ele me fez ver o mundo com outros olhos.

Vou até meu banheiro e tomo um banho quente e demorado. Quando saio do banho, vou até meu closet e visto uma saia rosa e uma blusa preta. E quando eu vou em direção a minha penteadeira. Percebo algo em cima da minha cama.

Me aproximo e é uma caixinha de vidro em formato de coração. Em baixo da mesma há uma carta. Pego a mesma com cuidado e a abro.

"Deve estar se perguntando quem eu sou. Bem... Você não vai saber tão cedo! Mas saberá. Só quero que saiba que farei de tudo para te mostrar o seu passado que seu pai esconde.

PS: Esta caixinha e o que tem dentro eram da sua mãe. Eram pois agora são seus."

É a mesma pessoa que me deixou aquele vestido preto e a chave do quarto da minha mãe! 

Pego a caixinha de vidro com cuidado e a abro. Dentro dela há um colar. É nele há um passarinho pequeno.

Pude perceber que a caixinha foi feita especialmente para o colar. Nela possui o formato do passarinho para prende-lo lá. 

Onde geralmente fica o espelho, Não há espelho, há uma frase.

"Acredite em você, abra as suas asas e vá longe, vá aonde você é feliz"

Que lindo! Mas...

Quem será que pôs essas coisas da minha mãe  em meu quarto para mim?

"Vejo você todas as noites. Sabia? Te vejo em meus sonhos e cada vez que fecho meus olhos."




Notas Finais


Oi, meus amores! 💕
Gostaram?
Querem mais?
Obrigada pelos favoritos e comentários! ❤❤❤❤ #AmoVcs!
Tem como ser mais Perfeito? #Agus
Abraço a todos!
Não se esqueçam de deixar um comentário bem grandão! 📚
Nunca deixem de sorrir!😀
~Mare 💕
•Besitos!😙😙•


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...