História Todos pela Fairy Tail - Segunda Temporada - Capítulo 92


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Bickslow, Erza Scarlet, Freed Justine, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Meredy, Midnight, Millianna, Mirajane Strauss, Mystogan, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Miraxus, Nalu, Zervis
Visualizações 61
Palavras 2.449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Imagem retiradas da internet - fiz apenas uma pequena montagem.

Melina e Hideki.

Espero que gostem, boa leitura.

Capítulo 92 - Onde está Kurohebi?


Fanfic / Fanfiction Todos pela Fairy Tail - Segunda Temporada - Capítulo 92 - Onde está Kurohebi?

No dia seguinte

Bela on

Estou tão feliz, já estava um saco ficar no palácio com meu tio em guerra, faz muito tempo que não vejo meus pais, meu irmão, meus amigos. Finalmente vamos visita Los. Mas a cara do meu tio não tá boa. Ele estava sentando de frente pro Lucca na carruagem e Levy ao lado dele de frente pra mim que estava ao lado do Lucca.

Lucca: Podia fingir está feliz pai

Gajeel: não.

Levy: Gajeel já conversamos sobre isso, quando vai me ouvir?

Gajeel: eu te escuto Levy, mas não ligo. -tia Levy ficou nervosa- desculpa.

Levy: não, você disse justamente o que queria dizer -ela cruzou os braços virando o rosto para o outro lado- só vou te dizer uma coisa Gajeel, se Mia estiver feliz, porque se ela não tiver lá, eu vou dar um jeito de ver ela, se eu sentir que ela está feliz, e você não parar essa maldita guerra, eu me recuso a voltar para Iron Air, eu fujo se necessário e vou morar com ela, mas não vou aguentar você e sua caduquice!

Gajeel: tsc, não ouse fazer isso, se juntar com o inimigo.

Levy: não é inimigo, é a nossa filha e eu faço sim, você não vai nem ver quando eu sumir.

Gajeel: vai ser uma traidora se fizer isso.

Levy: que seja.

O clima ficou tenso e eu só segurei na mão do Lucca, que fingia estar lendo durante a briga deles. Eu deitei no ombro do meu esposo e o bejava enquanto eles brigava, o livro nos escondia.

Gajeel: eu já percebi vocês dois. -paramos de nos beijar

Lucca: na próxima vamos vir separados.

Bella off

Lucca on

Estava escuro e Bela dormia no meu ombro, já minha mãe estava adormecida e encolhida de frio no canto da carruagem virada pra janela, meu pai a mesma coisa só que na outra janela, porém acordado.

Lucca: minha mãe dormiu- quebrei o silêncio e o senhor emburrado me jogou um olhar mas voltou a fitar a janela- acha mesmo que ela vai fugir?

Gajeel: não.

Lucca: como tem certeza?

Gajeel: eu não vou deixar.

Lucca: Pai, a Mia já era bem grandinha quando fez sua escolha.

Gajeel: grande ou não, eu ainda estou vivo e meu dever é proteger a minha família, ela se casou, mas não deixa de ser minha filha.

Lucca: eu sei, também não deixa de ser minha irmã, mas o tio Laxus também não deixou de ser seu amigo e nem o Hiroto seu sobrinho, não fico feliz tendo inimizade com eles.

Gajeel: nem eu. -ele suspirou

Lucca: a mamãe está com frio- meu pai a olhou e eu abracei a minha doce bela que dormia serena. Fitei meu pai novamente e ela me puxou a minha mãe para seus braços com cuidado, acho que ele teve medo que ela acordasse e não deixar ele esquentar ela.

Chegando em Faire Water

Desci da carruagem e havia acabado de amanhecer, Bela estava linda, parecida ter tido uma noite ótima, já eu estava com o ombro dorolido.

Bela: Que saudades- ela saiu correndo pra dentro do palácio e eu a seguir acompanhando dos meus pais- TIO NATSU CHEGUEI! -parecia uma criança

Gray: a primeira coisa que faz ao chegar é chamar pelo seu tio?

Bela: Pai! - ela correu o abraçando-saudades.

Gray: nem fala- ele não queria larga ela.

Juvia: Bela! -ela a abraço e Gray nos olhou

Gray: como vai Lucca? Já se acostumou a governar?

Lucca: é chato, mas a gente acostuma- ele sorriu

Gray: cuidou bem da minha filha neh?

Lucca: seria louco se fizesse ao contrário- Bela nos olhou corada.

Gray: minha irmãzinha- ele abraçou minha mãe- saudades de você tampinha- ela deu um soco no braço dele e ele a soltou- e você Gajeel como vai?

Gajeel: bem.

Natsu: que bom- ele apareceu na sala - os servos vão guarda suas coisas, venham tomar café conosco- seguimos eles até a mesa e nos sentamos. Tomamos café num clima estranho e em silêncio. Até que um soldado chegou e disse algo ao ouvido do tio Natsu e Ryuuji apareceu na mesa. - um rei tem que acordar cedo Ryuuji.

Ryuuji: eu sei pai, foi só hoje, tive uma noite agitada.

Natsu: vá recepcionar os convidados que chegaram -ele assentiu e se levantou e seguiu para fora sem notar nossa presença

Gray: igual o pai dele, lerdo.

Natsu: disse alguma coisa cueca gelada? -tio Gray encarou ele.

Bela: parem os dois, quem chegou tio?

Natsu: seu tio Laxus. -meu pai se levantou da mesa- Gajeel...

Gajeel: eu vou dormir um pouco.

Laxus: Gajeel, vai fugir de mim? - ouvi a voz do meu tio atrás e me levantei da cadeira vendo ele, Nova, Hiroto, Mira e Mia.

Mia: Lucca! -ela correu me abraçando.

Lucca: você está linda, seu cabelo cresceu- falei admirando ela e vi ela sorrir de forma radiante

Levy: Mia- minha mãe chamou e a abraçou - minha menina, como você está?

Lucca: Hiroto- comprimentei abraçando o mesmo- como tá cara?

Hiroto: bem- reparei que ele estava mais forte fisicamente- e você?

Lucca: o mesmo. -coprimentei meus tios e então vi Mia se soltar dos braços de minha mãe e fitar meu pai que estava olhando Laxus ainda

Mia: Pai- sua voz falhou nessa hora e ele a olhou- eu estou bem

Gajeel: estou vendo.

Mia: me perdoa? Me perdoa por ter fugido? -todos do palácio já estavam ali olhando a situação- eu não queria fugir de você, mas eu não podia deixar a pessoa que eu amo pra trás- ela enchugou as lágrimas- só que eu também te amo. - meu pai não disse nada, apenas abriu os braços quando como fazia quando éramos crianças, pela manhã, ou quando saía pra resolver algum assunto, ele sempre estendia os braços quando voltava, pra que a gente sempre pudesse correr até ele. Mia não pensou e o abraçou sendo retribuída de uma forma carinhosa, pois ele abraçou com toda a força dele.

Mia: Pai...assim me esmaga. -mas ele não soltou- Pai...-ele desfez o abraço

Ryuuji: desculpa intrometer, mas isso resolve a questão da guerra?

Laxus: depende do Gajeel.

Cauan: tio Gaj?

Gajeel: eu preciso de tempo pra pensar

Mia: mas pai...

Hiroto: deixa Mia, deixe ele pensar- ela assentiu

Levy: vem filha, vamos subir, pra conversar- as duas saíram andando- Vem Mira

Mira: estou indo- ela deu um beijo no tio Laxus e sussurrou- Vai com calma

Laxus: você que me forçou a vir

Mira: sim, mas se comporta e dá um desconto pro Gajeel, pelos velhos tempos, ouviu? -assentiu e ela saiu andando depois de ser um último beijo nele.

Ryuuji: Pai, vou conversar um pouco assuntos de rei pra rei em formação, com a galera aqui- Tio Natsu encarou ele

Natsu: espero que não apronten nada, já são adultos

Lucy: deixa eles Natsu, adultos, mas não velhos, divirtam se crianças- eles essas manias de chamar a gente de criança. Eu e Hiroto seguimos Ryuuji até o andar de cima e nos esbarramos com os outros e fomos todos pro quarto do Foguinho

Ryuuji:e então galera, finalmente reunidos de novo

Hiroto: qual seu plano Ryuuji?

Ryuuji: antes de qualquer coisa e você como está? Com essa história de Hira, Mia, guerra.

Hiroto: Mia está bem, eu confesso que no início foi difícil e ainda é, mas estamos bem

Lucca: Hira atacou ela de novo?

Hiroto: umas noite depois da primeira vez e então a gente parou de ficar juntos

Jefferson: você quer dizer o que? Vocês não se enrolam mais na cama? -Hiroto assentiu- O QUE? COMO CONSEGUE?

Hiroto: é bem raro quando acontece, mas eu saio do quarto antes que perca o controle

Lucca: que loucura.

Haru: e quanto ao Hira?

Hiroto: ele se manifestou muitas vezes depois que fugimos com a Mia, mas meu pai foi me treinando dia e noite, até que ele parou de vir, mas ainda não estou certo de que ele realmente desapareceu e sobre a guerra, isso é coisa do meu pai.

Haru: que coisa?! Bom hoje vamos fazer uma festa no escondidinho, aparece lá com a Mia

Hiroto: festa?

Storm: é pra relaxa a cabeça, vamos?

Hiroto: okay tô dentro.

Lucca: estou nessa também.

Lucca off

Gajeel On

Depois de tudo que houve essa manhã, eu e o Laxus não trocamos nenhuma palavra, Levy ainda está chateada e eu não sei como conversa com a Mia.

Ouvi alguém bater na porta e abrindo a mesma logo em seguida.

Hiroto: Gajeel...podemos conversar?

Gajeel: Hiroto? Hum... claro.

Laxus: também quero falar com você- arqueei a sombrancelha e eles entraram se sentando na mesa da varanda do meu quarto junto comigo. -me levantei pegando uma garrafa de whisky e servindo em dois três copos pra eles- não está invenenado está?

Gajeel: haha- entreguei eles me sentando- se quisesse te matar já teria feito.

Hiroto: Não vejo graça, será que podemos focar no que viemos conversa? -eles assentiram- ótimo.

Laxus: bom eu quero falar primeiro, afinal vocês dois devem conversas a sós. -eles me encararam- Gajeel, eu não sou o tipo de cara manso como Romeo, e nem esquentado como Gray, ou ameaçador como Zeref, mas quando eu tenho que agir você sabe que eu faço. E é sempre pra proteger a minha família, como teria feito pela Mavis uma vez quando ficou presa naquela torre, a sorte do Zeref que eu não estava aqui.

Gajeel: isso já passou, diga logo onde quer chegar.

Laxus: Bom, eu não tenho intenção nenhuma nessa guerra, mas foi um pedido da sua filha ir para o meu reino, ela quiz, mas eu entendo seu lado e sei que se fosse minha filha no lugar da sua eu faria o mesmo que você.

Gajeel: se entende, então não sei porque permitiu essa loucura, porque concordou com a fuga de Mia? Porque? -me alterei.

Laxus: Porque eu também sou pai, e assim como eu se fosse seu filho no lugar do meu, o que faria? Em? O que faria?

Gajeel: Eu...bom com certeza eu não sequestraria a Bela.

Laxus: a Mia veio por vontade própria.

Gajeel: Eu sei!

Laxus: se sabe, já está na hora de entender que não fiz por mal, agir pela situação do desespero.

Gajeel: a única coisa que me chateia é o fato dela ter que passar por aquilo de novo, esse é o meu medo como pai.

Hiroto: Olha parem de conversar como se eu não estive aqui -fitamos o garoto -Olha eu nunca quis machucar a Mia, eu realmente a amo, mas o Hira está dentro de mim e eu não sei explicar como ele tomou conta naquela noite, mas nesses anos eu lutei com tudo que podia, pra tirar ele de mim e jamais quero machucar ela de novo.

Gajeel: eu sei disso Hiroto, e eu acredito em você, mas o meu medo é pelo fato de que você não pode controlar ele.

Hiroto: Eu tô conseguindo controlar ele tio, eu treinei muito.

Gajeel: é, mas e se não for o bastante?

Laxus: Gajeel...

Hiroto: Se não for o bastante, então que seja eu por ela.

Laxus: do que está falando?

Hiroto: Se o Hira a machucar novamente, então é o seu dever como pai dela fazer o mesmo comigo.

Laxus: Hiroto...

Gajeel: e se não a machucar? E sua perde de controle for pior que a da última vez?

Hiroto: tem medo que o Hira a mate não é? -suspirou- nesse caso a vida dela pela a minha.

Laxus: HIROTO!

Hiroto: PAI! ESSE ASSUNTO É MEU! E ESSE É O CERTO! -tomou um pouco de wisky- E eu também não poderia viver sem ela.

Gajeel: eu aceito Hiroto, esse é o nosso trato.

Laxus: Gajeel, esse acordo não mudaria nada.

Hiroto: Pai, é um acordo feito de homem para homem e você é testemunha disso, então só aceite.

Gajeel off

Na floresta

Hideki On

Melina: é você está bem mais forte.

Hideki: eu precisava não é?

Melina: sim, mas já pode me soltar- tiro a espada de seu pescoço, ela se vira de frente para mim- muito bom. -sorrir e guarda a espada dela.

Hideki: acho que já podemos voltar pro palácio.

Melina: sim, vou apenas buscar meu cavalo - assenti e ela foi atrás das árvores. Enquanto isso eu acabei subindo numa árvore e pegando uma maçã para comer e acabei vendo dali de cima, Kurohebi, a conversa com um homem mascarado, acabei caindo da árvore. -Mas você é muito atrapalhado -ela riu- está tudo bem? Parece ter visto um fantasma.

Hideki: estou ótimo, vamos embora- entreguei pra ela uma maçã. Mas o que será que Kurohebi fazia aqui? -me pus a pensar.

Chegando no palácio meu pai me esperava na porta e a mesma coisa meu tio Zeref.

Zeref: Já estava indo atrás de você Rose, quer dizer Melina.

Melina: desculpe por demorar.

Jellal: O que faziam esse tempo todo na floresta?

Hideki: nada de mais, não sou mais criança pra tanta interrogação.

Melina: estávamos treinando.

Zeref: Hum, não quero saber dessas fugas Melina, vou ficar de olho em você. Agora entre está na hora do jantar. -Melina passou por ele e nem disse nada e foi seguida por Zeref. Já meu pai me encarou.

Jellal: Mesmo não sendo rei, precisa casar.

Hideki: Se acha que vou me casar com ela está enganado. Somos amigos, nada de mais.

Jellal: amigos? Sei. Se encostar nela então, eu ranco sua cabeça.

Hideki: me deixa. -eu rir e entramos no palácio.

Todos estavam na mesa e ela estava lotada, toda Fairy Tail reunida.

Ryuuji: Onde está Kurohebi?

Laura: dormindo. Deve jantar depois. -Jantando? Tenho certeza que vi ele na floresta.

Ryuuji: Okay. Bom amanhã será o baile para anunciar o nascimento da futura princesa.

Storm: pode ser homem.

Nashi: eu acho que é menina.

Laura: se o velho tivesse aqui diria que ela melhor você deixar isso com as garotas Natsu. - todos ficaram em silêncio.

Erza: Nenhuma notícia do Makarov?

Mavis: não.

Hiroto: O velho sumiu, só deixou uma carta dizendo que ia viajar, mas até hoje nem sinal.

Cauan: mas conhecendo o velho ele não deve demorar, em breve estará a ir.

Mavis: espero.

Natsu: bom, já terminei, amanhã é o baile e preciso descansar

Lucy: também vou nessa. - e assim um a um dos velhos foram saindo, ficando só nós.

Stella: e então partiu escondidinho?

Hideki: o que vai ter lá?

Jeferson: vamos fazer um joguinho.

Melina: tô dentro.

Laura: eu acho que tô fora. - ela se levantou da mesa

Cauan: qual é Laura? vamos jogar! Quanto tempo não passa um tempo conosco?

Laura: Ah gente.

Emanuel: Sem desculpa Laura, vamos jogar.

Laura: Está bem, deixe me apenas colocar meu filhote no quarto dos meus pais. -ela saiu e logo voltou. -Então vamos logo jogar.

Mono: joguinho é? -fitamos Mono entrar na sala, o mesmo se vestia todo de preto e estava um pouco barbudo.

Laura: Mono? - ele a fitou e desviou o olhar fitando Ryuuji.

Mono: como vai Ryuuji? E ae gente?

Cauan: Uai, você já estava ae?

Mono: Acabei de chegar, Storm e Ryuuji já haviam me avisado do baile e como aliados eu não podia deixar de prestigiar minha afilhada ou afilhado.

Lucca: O que? Mono vai ser padrinho e eu não?

Storm: Olha eu e o Mono acabamos ficamos amigos, depois de umas visitas que fiz ao seu reino, mas não fica assim Lucca, eu terei mais filho.

Mia: Tsc, bom mesmo.

Mono: ajuda aí fora tá forte, mas se vamos jogar, vamos logo.

Ryuuji: Ele tem razão, vamos. -Saimos todos do palácio correndo pela chuva e indo para o escondidinho.

Mono: Faz anos que não venho aqui, não mudou nada.

Hiroto: Escondidinho nunca muda.

Mono: percebe se.

Hideki off


Notas Finais


Bem o acordo do Hiroto com o Gajeel, será que vai ser necessário por em prática?
E o que Hideki viu? Poderá ser uma ameaça a Fairy Tail?
Quanto tempo Laura conseguira esconde Yoru de Mono?
E o baile? Será que vai ter treta como todos os dá Fairy Tail? Ou esse será excessão?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...