História Together - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 15
Palavras 1.579
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Dean


Fanfic / Fanfiction Together - Capítulo 14 - Dean

— Pode me dizer qual tipo de dica vai me dar?

— As melhores.

— Okay. Significa que meu colaborador realmente entende sobre meu trabalho como um todo.

— Não é isso. Na verdade acho que posso lhe ajudar.

— Realmente pode, vamos começar.

— Estou ansioso.

Peguei um caderninho e uma lápis na bolsa para anotar suas "dicas".

— Ainda não temos um tema para o desfile em si,mas podemos adiantar para que direção vamos seguir. Nessa pasta tem umas cópias de meus trabalhos  antigos,os quais acredito que possa gostar e nas últimas partes minhas novas idéias para Tókio.

— Uhum. - Dean,passava página por página,seu olhar intensamente concentrado nas folhas. — Tem muito talento,Christine.

— Obrigada.

— Acho que vamos nos dar muito bem.

— Espero que sim,Dean. 

Nos fitamos por intermináveis segundos,seus olhos pequeninos e escuros firmes nos meus. Dean aparentava ser um cara intenso.

— Dois lattes com caramelo. - a garçonete surgiu nos fazendo desviar o olhar.

— Obrigada.

— Obrigado. - agradecemos.

— Disponham,se precisar é só chamar.

A garota se afastou.

— Ela não te reconheceu?- indaguei surpresa.

— Ela me conhece,sempre venho aqui é meu café favorito.

— Aaaah,ela surtou da primeira vez?

— Nas cinco primeiras.

Eu ri.

— Nossa,sem querer ferir seu ego mas,ela agiu como se você não fosse grande coisa.- falei em seguida dei um gole no café quente.

— Ela já dormiu comigo.

Engasguei queimando a língua.

— Você está bem?- fez menção de levantar,mas o impedi com um gesto.

— Tudo bem. - tossi tentando recuperar o fôlego.

— É brincadeira.

— Sério?

— Em partes. - sorriu. Não vou negar... Que sorriso bonito ele tem.

— Como assim?

— Ela se ofereceu,mas eu disse que pensaria sobre.

— Você a seduz e depois fica nessa?

— Preciso saber qual é a dela. Sou uma pessoa pública.

— Huh,bom saber que estou trabalhando com um sedutor.

Ergueu as sobrancelhas.

— Tem medo de ser seduzida por mim?

— Impossível! Já fui seduzida.

— Então sem chances? - brincou.

— Sem chances.

Continuamos tomando café conversando amistosamente sobre todo o trabalho que haveriq pela frente. Dean parecia diferente do cara com quem trocava mensagens,esse Dean era bem humorado e não respondia com frases curtas e secas. Era um cara legal.

— Podemos marcar um dia pra conhecer seu ateliê seria ótimo.

— Seria mesmo. Entre em contato assim que sobrar um tempinho.

— Pode deixar.

— Muito obrigada por seu tempo,Dean-iss.

— Por nada Christine,foi um prazer. 

Estendi  a mão para um comprimento,seu aperto quente e firme com sua palma lisa.

— Até a próxima.


(...)


— Vai dizer que não ficou nervosa com ele.

— Nem um pouco.

— Impossível,Chrissy. Dean é um dos artistas mais desejados  por aqui,pelo talento e por sua beleza. Tem certeza que olhou direito? Olha de novo da próxima vez.

— Não disse que ele não é bonito. Ele é. Só não fiquei impressionada.

— Tem razão em não ficar impressionada. Também não ficaria impressionada com a beleza de outro homem se namorasse Park Jimin. 

— Realmente,Jimin é o homem mais lindo que meus olhos já viram...

— Esse seu olhar de apaixonada é meio assustador.

— Tem medo de se apaixonar,Lee?

— Não sei,na verdade acho que não vai acontecer comigo.

— Vai sim,vai ver e estarei lá pra dizer "Eu avisei".

Ela fez uma careta engraçada franzindo o nariz.

— Vamos ver.

Estavamos trabalhando no primeiro modelo de roupa. Tudo tava indo muito bem e nos esforçamos bastante. Só Min Lee e eu no ateliê.

— Estamos trabalhando muito sozinha nesses dias.

— Eu encarreguei os outros a cuidarem das encomendas do mês. Temos encomendas de empresas grandes.

— Hmmm,acho que podemos dar conta sim.

— Também acho e não vai ser bom acumular pedidos de clientes,afinal temos um tempo até Tókio.

— Uhum.

A noite foi longa cheia de trabalho. Só paramos pra colocar alguma coisa na barriga. No meio da madrugada recebi uma mensagem de Jimin. 


[Baby J ♥]:


Queria poder ouvir junto de você,mas vai ser impossível.

Espero que goste e lembre de mim em cada faixa.


Havia me mandado as nove faixas do novo álbum,"Her". Ao chegar em casa conectei o celular no Bluetooth.

Sua doce voz soando pela caixa de som. Minha pele se arrepiou na hora! Um sentimento me tomando,era um tipo de calmaria,paz e satisfação. A letra tão doce quando a melodia.

— Ah Jimin... Você vai ser a minha morte.

Acabei por adormecer no tapete da sala ao som de "Dimple".


Dia seguinte...


— Se alguém ligar me procurando,anote o recado por favor.

— Pode deixar.

— Vou passar o dia fora. Tenho que levar alguns documentos pra analisar e conversar com nosso contador.

— Vou cuidar de tudo fique tranquila. Ligue se precisar de qualquer coisa.

— Obrigada,Lee. Até mais.

A primeira parada foi pra entregar os documentos no escritório em Gangnam. Com crachá tive acesso a sala de Sumi. A porta estava entreaberta então não bati e entrei direto.

— Ah. 

Sumi estava aos beijos com Dean em cima da mesa.

— Desculpe interromper.- falei sem graça. Ele se afastaram arrumando as roupas amarrotadas.

— O que quer? - ela perguntou ríspida.

— Vim trazer esses documentos que pediu.

Dei uma olhada rápida em Dean que tinha um meio sorriso no rosto.

— Pode deixar na minha mesa.

— Claro. - coloquei os papéis na mesa.— Era só isso. Desculpa interromper o que eu vi aqui vai ficar aqui.

Sai rápidamente da sala.

Ele não brincou ao dizer sobre seus dotes de sedutor. Minha curiosidade cresceu. Por que raios ele tava pegando a produtora do desfile? Ela é mais velha,isso não é problema mas, ele não precisava de nenhum tipo de credibilidade...

— Christine. - uma voz ecoou pele estacionamento.

Me virei dando de cara com o "Don Juan".

— Fica tranquilo não vi nada.

— Não é por isso,quero uma carona.

— Cade seu carro? 

— Vim de Uber e preciso correr para o estúdio.

— Não parecia ter pressa lá em cima.- sorri irônica.

— Pode me dar a carona ou não?

— Entra.- indiquei a porta do

carona. — Só porque sou uma garota legal.

Depois de colocar o endereço no GPS, dei partida nos tirando do estacionamento seguindo para via expressa.

— O que viu lá, não foi nada. - começou falando.

— Eu sei.

— É sério.

— Não precisa explicar. Tô muito curiosa pra saber porém, nossa relação é inteiramente  profissional. 

— Vai ficar pensando coisas sobre mim.

— Não vou,relaxa.

Permanecemos em silêncio por instante,até ele falar :

— Nós não temos nada sério.

— Então gosta de mulheres mais maduras.- o olhei rapidamente.

— Conheci Sumi-noona há alguns meses atrás quando foi pessoalmente me convidar pra ser colaborador em Tókio. 

— Já falei que não precisa contar.

— Estou matando sua curiosidade.- riu brevemente. De relance vi seus dentes brancos perfeitos.

— Vai ser um segredo nosso?

— Não me dê responsabilidades assim.

— Já disse que não vai contar,vou confiar em você.

Encostei no meio fio no endereço que o GPS indicava.

— Chegamos. - anunciei.

— Obrigado Christine.

O estúdio ficava num prédio discreto sem faixada e portas de vidro escuro. Não havia nenhum comércio ao lado.

— Por nada.

Dean desfez o cinto desceu do carro fechando a porta suavemente.

— Até a próxima. - piscou e deu as costas entrando no prédio.

— Esse cara é encrenca. - murmurei sozinha engatando a marcha voltando a seguir meu caminho.


Mais tarde voltei ao ateliê. Depois da carona do Dean, lembrei que tinha de passar pra ver o contador da Linha Fina.

Encontrei Lee na nossa sala.

— Oi.

— Oi,como foi?

Passei os dedos entre meus cachos sentando na cadeira de frente pra mesa.

— Dean tá trepando com a organizadora do evento. A sumi. - soltei.

O queixo dela caiu e os olhos pequeninos se abriram de forma engraçada.

— O QUÊ?

— Fui deixar os documentos lá como disse que iria. Chegando na sala dela que tinha a porta meio aberta entrei sem avisar e peguei os dois em cima da mesa. Ela pareceu ficar puta,mas logo eu disse que não contaria nada a ninguém. O que é mentira por que tô te contando agora.

— Caralho...pegou os dois fodendo?

— Não! Que horror.- ri - Depois ele pediu carona até o estúdio dele porque tinha ido de Uber e precisava voltar rápido. 

— E ai?

— Dei a carona. 

— Ah,por que não eu? Adoraria dar uma carona pra ele.

— E outra coisas também.- brinquei a fazendo rir.

— Caramba,cada coisa. E essa Sumi tem um ar de mulher seria. Jamais imaginaria ela com um garotão e que garotão!

— Pra você ver como não podemos julgar um livro pela capa.

— Uhum,que louco. Gostaria de saber mais sobre isso..

— Também fiquei curiosa,ele só disse que eles ficam faz um tempinho.

— Que mulher sortuda.

Dei de ombros.

— Ah!Tenho um recado pra você,sua mãe ligou.

— Sério?

— Sim, não consegui falar por muito tempo já que meu inglês é péssimo. Ela pediu pra avisar que ela e seu pai estão vindo pra cá.

— Quando?- minha voz saindo baixinha.

— Ela só disse que por esses dias.

Queria me sentir feliz. Na verdade tinha ficado feliz por sabe que veria meu pai depois de tanto tempo porém, a presença de minha mãe infelizmente não me causava grandes reações.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...