História Together - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 30
Palavras 626
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura e desculpe por qualquer erro Obrigada 💜

Capítulo 2 - Atração


Sim eu estava apaixonada por ele. Não deu pra resistir, nos atraíamos de um forma intensa e diferente de tudo que já tinha visto na minha humilde vidinha. Antes de cair na real percebi que passava tempo demais analisando Park, sua atitudes, olhares e sorrisos. Ah sim! O sorriso ou talvez os lábios gordinhos e rosados, mas também achava graça na forma que corava de vergonha quando o olhava nos olhos. Os olhos, seu olhar firme. Se pudesse fazer uma lista das melhores coisas sobre aquele ser, acabaria publicando um livro!
Eu sabia que se me deixasse levar, provavelmente não teria volta, mas deixá-lo ir não era uma opção.

FLASHBACK

Desculpe por aquilo noona, não fiz por mal. 

— Tudo bem...
     Pegou minha mão sobre a mesa. Olhei para os lados, mas apenas alguns staffs estavam por ali e não nos davam atenção.
— Você ficou chateada? – perguntou sério.
— N-não, Jimin. Está tudo bem.
— Você mente mal, noona.– ergui meus olhos para os seus. — Sei que não devia ter me aproximado repentinamente, mas...
— Mas...?
Ele sorriu ladino.
— A verdade é que... – pigrreou antes de continuar — Você me atraí.
Engoli seco.

— Jimin.- sussurrei. O sorriso sumiu dando lugar a uma feição mais seria. 

— Eu sei, sou apenas um garoto e você deve ter muitos pretendentes. Só não desconfie do que estou dizendo. Posso ser jovem, mas conheço a mim mesmo. – suas bochechas enrubeceram ganhando um tom vermelhinho.
Soltou minha mão, curvou-se e saiu me deixando sentada sozinha na mesa do refeitório. Fiquei olhando até ele sumir de vista.
"Você me atraí". Essa frase ficou rondando meus pensamentos o resto do dia e acabei me atrapalhando no trabalho.
— Ai! – Jin reclamou quando o espetei com a agulha.
— Oh, desculpe Jin, foi mal!
— Parece distraída hoje. Algum problema?
— Nada. Só uma dorzinha de cabeça chata. – a clássica desculpa.
Estávamos sozinhos na sala de figurinos, precisei ajustar uma peça de seu figurino.
— Jimin também está assim hoje. – seu tom insinuando alguma coisa.
— Hum. – murmurei me afastando para pegar outra agulha na caixa de custura, afim de marcar onde seria o corte pra ajustar a roupa.
— Vocês almoçaram juntos hoje?
—  Sim.
— Hum... é eu vi. Ele segurou sua mão.
Não respondi, mas Jin não desistiria tão facilmente.
— Depois o encontrei, parecia chateado.
Agora  havia conseguido capiturar minha atenção. Ergui o olhar, Jin era consideravelmente bem mais alto que meu 1.61.
—  Chateado? –  perguntei franzindo as sobrancelhas. 

— Sim. Você disse alguma coisa para ele? 

— Claro que não.- falei muito alto.- Desculpe, eu não disse nada é que...
— Que...?
— Nada.- bufei voltando minha atenção ao trabalho.
Jin não disse mais nada. Ficamos num silêncio torturoso,mas não o quebrei preferi deixar as palavras de Jimin tomar minha conciencia. Existia uma tensão entre nós, mas eu preferi acreditar que só estava impressinada com ele e seu jeito de ser mas, depois da confissão era difícil distinguir o que sentia no momento. Fiquei nervosa como já era costume quando  tratava-se dele e no fundo ele mexia comigo mais do que meu orgulho me deixava admitir.
 — Pronto Jin. Agora vai ficar perfeito.
Ele desceu do pupto para olhar o espelho.
— Yah! Este comprimento ficará ótimo.- sorriu.- obrigado noona.
— Disponha. – nos curvamos. Jin trocou de roupa e me entregou a pra concerto. Me voltei a organizar os cabides por ordem de nomes de cada membro.
— Noona?
— Oi Jin?
— Nem mesmo um cego deixaria de notar o que está havendo entre vocês dois.
Saiu fechando a porta.
Suspirei fechando os olhos.
Eu já estava a ponto de engolir meu orgulho.

FLASHBACK OFF




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...