História Together - Capítulo 57


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 189
Palavras 1.824
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOLTEI CARAI

DESCULPE QUALQUER ERRO AMO VCS !

UM BJO

Capítulo 57 - All the lovers


Fanfic / Fanfiction Together - Capítulo 57 - All the lovers

Esses lábios não podem esperar para provar a sua pele, baby, não, não

E esses olhos, sim, não posso esperar para ver o seu sorriso, ooh ooh, baby

Apenas deixe o meu amor

Apenas deixe o meu amor te envolver

Por favor baby, yeah

 

Você tem que saber

Você tem que saber

Você sabe que eu te adoro

Yeah baby

 

Baby estes punhos sempre irão proteger você, gata

E estes pensamentos, oh, nunca irão te esquecer, yeah, baby, oh, baby

E se eles tentarem nos separar, não deixe que isso nos afete, não, baby

Você apenas tem que deixar o meu amor

Deixe o meu amor

Deixe o meu amor te envolver

 

Miguel - Adorn




 

/




 

Nada no mundo se comparava com aquela sensação. Nunca havia provado algo igual ou parecido,então todas as vezes era intenso como da primeira vez. Não sabia colocar em palavras o que sentia,podia apenas sentir.

O quarto a meia luz e tudo ao redor parecia estar em chamas,inclusive eu. Suor cobria toda minha pele,ele mantinha minhas pernas bem abertas acomodado entre elas segurando minhas coxas para cima em direção ao próprio quadril. A pele suave se agarrava a minha cada vez que entrava fundo em meu íntimo,seus dedos gordinhos deixariam marcas se minha melanina permitisse.

A cabeceira da cama batia contra parede com força,meus gemidos sôfregos de puro prazer e  já não conseguia ver mais nada,meus olhos rolavam para dentro da cabeça ao mesmo tempo minhas unhas afundavam na carne farta do traseiro alheio. Movia-me de encontro aos incessantes movimentos adorando o som que ecoava pelo quarto  dele,o nosso quarto. Pele com pele e nosso suor se misturava,o dele pingando de seu corpo sobre o meu.

Forcei meus olhos abrirem,necessitava ver sua face,assistir suas caretas de prazer. A primeira coisa que meus olhar buscou fora seus lábios;Jimin mantinha o inferior preso entre os dentes. Sua pele num tom  avermelhado,sobrancelhas franzidas e cabelos praticamente molhados balançando sobre a testa.

Deixo sua carne para segurar seu rosto.

— Você é lindo. - sussurrei com certa dificuldade.

Jimin baixa no nível do meu rosto beijando minha boca,nossos lábios estavam inchados de tanto  nos beijar durante as preliminares.

—  Mmmm...- foi sua resposta. A respiração dele batia em minha pele e acabou deitando-se sobre mim largando minhas coxas para apoiar os antebraços no colchão,diminuindo o ritmo. Envolvi as pernas ao seu redor,vejo seus olhos em meus seios.

— Gostou mesmo das marquinhas.

— Fico mais duro só de olhar. - soltou o ar pesado pele nariz.

— Posso sentir. - me contraio propositalmente.

— Hmmm...Tô imaginando quando te colocar de quatro. Minha nossa gordinha,ficou tão pequena... - ondula o quadril e sua glande toca o ponto certo dentro de mim. Beija meu pescoço mordiscando a pele.

— Pode aproveitar a vista agora,se quiser. - mordo o lábio.

— Ah...quer ficar bem empinadinha pra mim,hm? - sorri safado.

— Sempre.

Jimin me ajudou a ficar de joelhos puxando meu quadril pra cima fazendo-me colocar a lateral do rosto no lençol.

— Yah,assim mesmo…- a palma de sua mão desliza por toda pele,em seguida conecta-se com um tapa forte que me fez pular. Sobre o ombro o vejo se  posicionado atrás de mim. — Hoje vou te deixar com as pernas bambas.

Outro tapa.

— Hm! - gemi.

A noite seria longa,muito longa.





 

N A R R A D O R  on




 

O espelho não era  o melhor amigo da jovem Lee,na verdade ela o considerava um vilão na maioria das vezes. Ele a julgava ao exibir um reflexo que a maioria de suas conterrâneas odiaram ter. Não que sentisse ódio pela casca onde vivia mas não era confortável.

Gira mais uma vez erguendo as laterais do material de renda,com os polegares. Uma lingerie cara deveria a fazer sentir-se sexy. Fora o que a propagando prometeu. Lee suspira passando os dedos entre os fios soltos do cabelo curto,seu coração bombeava rápido demais e o sangue corria forte pelas veias. As bochechas carregavam um rubor mais intenso que o comum. Tudo isso porque ele a esperava do outro lado da porta.

Esperar fora o que Dean mais havia feito desde o dia em que revelou estar apaixonado. Sempre paciente e compreensivo a fez viver momentos que havia apenas sonhado e pensado jamais pode acontecer. Min Lee não acreditou que o amor a encontraria,talvez de forma mais clichê que seus Dramas favoritos. Sentia que era sua vez,era ela quem deveria dar a ele um momento inesquecível.

—  Vamos lá,você consegue. - encarou seu reflexo erguendo o queixo,assumindo o controle. Respirou fundo pegando o robe de cetim que estava pendurado, o vestindo.

Com o coração quase escapando pela boca,ela abre a porta. O quarto havia sido preparado por ele mais cedo,velas aromáticas espalhadas fazendo sombra nas paredes,o aroma  suave e muito agradável. No momento que em Lee colocou os pés para fora do closet,Dean a observa. Reparando primeiramente em seu rosto corado,depois o robe de cetim rosa claro e acabou mordendo  o lábio notando como as coxas roliças estavam expostas. A iluminação das velas fazia a pele de sua amada ter uma cor ainda mais atraente.

Lee dá passos curtos parando perto da cama onde ele estava deitado,vestindo nada mais que uma calça leve. Kwon revelava relaxamento através da feição despreocupada - sempre tranquilo. Com a aproximação dela, Kwon coloca-se de pé ficando frente a frente com o rosto um pouco retorcido de vergonha.

—  Está linda. - ele diz erguendo o queixo alheio. Precisava ver aqueles olhos. —  Já conversamos muito meu amor,acho que agora é hora de deixar rolar,huh?

—  Sim. - Lee dá um meio sorriso.

Ambos estavam nervosos,Dean aflito por temer fazer algo errado que a fizesse afastar-se porém,decidira manter a calma.

—  Posso ver o que tem aqui embaixo? - segura a cordinha da veste.

—  Pode.  - ela responde num sussurro.

O laço se desfaz facilmente e a roupa abre,revelando um conjunto que parecia ter sido feito especialmente pra ela. Dean quase perde o fôlego,já havia a tocado intimamente mas nunca teve acesso a tal visão. Lambe os lábios voltando a olhá-la nos olhos.

—  Não tem ideia de como me deixa louco. - sua boca roçou-lhe os lábios e usou uma mão para afastar a peça de cetim,que cai no chão.

—  Também me  deixa louca,oppa. - ergue a mão trêmula, para tocar a face de seu amado. —  Quero ser sua.

—  Será como quiser,jagiya…

O beijo acontece lento,as mãos encontram a pele do outro - Dean a mantém pela cintura e Lee segura os ombros dele. As línguas brincam em total liberdade e sincronia no tempo em que as respirações alteram-se mais e mais. A mais baixa permite que os corpos se unam,suavemente o empurra em direção a cama onde cai por cima ainda sem partir o beijo desejoso. Um instinto começando a guiá-la e lhe parecia tão certo!

Dean a puxa mais para si adorando o calor que crescia entre eles,era pra suar. O cheiro da pele,a doçura dos toques,tudo o fazia querer mais imaginando qual fora a última vez que se sentira tão vivo.

—  Eu te amo. - ele diz entre o beijo.

Lee sorri sentindo um pequeno choque pelo corpo. Toma a liberdade de mover em cima dele massageando a evidente e dura ereção,Dean sorri deixando o primeiro gemido escapar.

—  Está tão duro,oppa…- rebola apoiando as mãos no peito macio.

—  Mmm…

—  Quero que dure a noite toda. - sussurra com a boca perto do ouvido dele.

—  Então vamos começar,amor.

As peças únicas foram sendo retiradas uma a uma e desaparecendo pela enorme cama branca,os beijos tornando-se mordidas pelo pescoço. Lee pensou que não era possível estar tão molhada como naquele momento,Dean sorri satisfeito quando desliza os dedos pela carne quente ensopada.

—  Hm,preciso resolver isso aqui, vou te comer antes que derreta.

Com isso a vira de costas obrigando-a manter as pernas separadas, colocando-se entre as mesmas. Ela não tinha mais vergonha,eles se pertenciam e estava disposta a receber tudo que lhe pudesse ser dado. Os lençóis quase se rasgam pela força que os segurava,a boca e língua dele trabalharam furiosamente a levando as nuvens,seu corpo quase levitando de tanto prazer,nada  poderia ser melhor.

— Oh oppa! -  gemia alto ofegante. O suor brotando aos poucos.

Aqueles sons eróticos que ele acostumou ouvir em filmes adultos agora lhe preenchia os ouvidos,por falar em preencher...Viu o próprio corpo entrar em choque por conta dos movimentos da língua saindo e entrando,céus! Como era delicioso!

—  Isso meu amor,goze...deixe vir. - a segurava pelas coxas —  Tão linda.

Ele assistiu todo o acontecimento, sorriu quando ela finalmente terminou sua onda de êxtase. Percebeu os olhos curiosos em seu corpo os acompanhou  até para onde foram,seu membro.

—  Quer que eu-

—  Não dessa vez. Se colocar a boca em mim eu gozo e isso meio que, atrasaria nossa festa.

Lee o observa pegar um pacotinho de preservativo em cima do criado mudo,abrir e deslizar pela extensão molhada e viril. Seu coração gela quando ele começa a se aproximar. Dean tem cuidado para não soltar todo o peso sobre a pequena coreana,acomoda-se e lhe sela os lábios.

—  Tudo bem?

—  Sim.

—  Ainda está nervosa? - afaga a bochecha quentinha.

—  Um pouco.

—  Confia em mim?

—  Com todo coração.

—  Eu também.

Lee o puxa para um beijo,nesse instante leva sua mão - entre os corpos - até o membro pulsante,Dean a permite o apertar e alinhar a cabecinha na fenda melada.

—  Hm...quer agora? - pergunta colando as testas.

— Quero muito,muito oppa.

—  Certo,preciso que relaxe o máximo que conseguir. Segure em meus ombros,pode me unhar se quiser.

—  Okay. - assentiu logo o segurando.

—  Relaxe amor…

Lentamente afundou-se no aperto,a viu apertar os olhos gemendo de dor baixinho.

—  Aaahn,oppa…

— Posso parar se estiver demais.

—  N-não. Continue.

Dean precisava se controlar para não começar a fode-la com força. Não porque queria machucar ela e sim pela deliciosa forma que se encaixaram.

—  T-tudo bem?

—  Aish,preciso que se mova mais r-rápido.

—  Tem certeza?

—  Agora! - sibilou entre dentes envolvendo o quadril dele com as pernas.

O ritmo cresceu conforme Lee se acostumava com a invasão. Nunca na vida se sentiu mais feliz e completa,era como se as coisas fizessem mais sentido agora,assim como amor que tinha por Kwon. Logo percebeu um calor subir por todo o corpo,nesse momento seus gemidos eram mais altos e agudos, os movimentos rápidos e fortes.

—  Eu vou gozar,amor…- ele diz sem folêgo.

As unhas dela o arranharam com mais força e ela joga a cabeça para trás fazendo todo seu corpo se contrair e por consequência o aperta em seu âmago. Dean não consegue se segurar derramando-se no preservativo.

Eles se separam ofegantes tentando recuperar o ar,se encaram sorrindo.

—  Foi melhor do que imaginei. - diz ela.

Kwon levanta para livrar-se da camisinha em seguida voltando para cama a envolvendo num abraço apertado,os cobrindo com lençol limpo. Min descansa a cabeça em seu peito ouvindo as batida do coração agitado.

—  Você é a melhor coisa que aconteceu na minha vida. - Dean a segura com mais força.

—  Faço de suas palavras as minhas.- ergue o olhar —  Amo você.

—  Também te amo.












 


Notas Finais


Gente se ficou um lixo me perdoa tá bom?
amo vcs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...