1. Spirit Fanfics >
  2. Together For Love - DaisyWard >
  3. Destiny

História Together For Love - DaisyWard - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Destiny



DAISY

Nunca fui de acreditar em destino, porém hoje eu já tenho outra visão. É irônico que há pouco tempo eu não queria vê-lo na minha frente e hoje estou aqui ao seu lado, deitada como se nada do que aconteceu no passado existisse. Apesar de que talvez eu me arrependa de ter me entregado dessa forma, por hora, acho que posso lidar com Grant Ward.

Eu estava deitada em seu braço, estávamos suados ainda e ofegantes, nos recuperando do sexo anterior. Nossos olhares se cruzam e sorrimos um para o outro. Viro pra ele ficando de bruços na cama e o encarando.

─ Tá arrependida? ─ pergunta tocando meu rosto com as costas dos dedos.

─ Não. Ainda não. ─ falo e ele sorri. ─ Grant...a verdade é que eu estou me sentindo tão bem, como há muito tempo não me sentia.

─ Eu espero não te decepcionar. ─ diz colocando um braço atrás do pescoço.
─ A propósito, eu também me sinto muito bem. Principalmente porque matei minha curiosidade. ─ olho pra ele confusa. ─ Sempre fui louco pra te ver pelada.

─ Ah seu idiota. ─ digo rindo e ele sorri. Subo nele e prendo seus dois braços na cama. Colo meu corpo no dele e nos beijamos. Ele nos rola na cama e fica por cima de mim. E de novo estamos fazendo amor, agora de forma mais calma. Começamos na cama e terminamos no banho. Ward era incrível e eu nunca conheci ninguém como ele. Definitivamente eu deveria ter experimentando antes. Mas sabemos que tudo tem a sua hora de acontecer.

Terminamos o banho e vamos até a cozinha preparar algo pra comer. Eu continuava vestida com sua camisa. E agora, eu não fazia nenhuma questão de minhas roupas secarem. Ele estava apenas com uma calça de moletom. Eu estava fazendo um molho e ele o macarrão. Quer dizer, tentávamos. Porque era como se tivéssemos a necessidade de ficar colados. Nos beijávamos a todo momento. Estamos encostados na pia abraçados enquanto a comida ficava pronta. Paramos o beijo e eu o olho.

─ Grant...agora falando sério. O que vai ser de nós daqui pra frente? ─ pergunto o olhando profundamente.

─ Não sei, mas sei lá, quer casar comigo? ─ dou um tapa em seu braço e ele sorri.

─ Estou falando sério, seu louco.

─ Eu também. ─ diz e eu o olho incrédula.

─ Isso lá é jeito de pedir alguém em casamento?

─ Quer que eu me ajoelhe? Faço isso. ─ diz ficando de joelhos em minha frente e eu dou uma risada. ─ Daisy Johnson, aceita se casar comigo? ─ ele parecia realmente estar falando sério, oh meu Deus. ─ Daisy, responde logo, meus joelhos estão doendo.

─ Para de brincadeira. ─ falo sorrindo.

─ O que te faz pensar que eu estou brincando? ─ pergunta ficando de pé.
─ Eu quero ficar com você Daisy. Eu te amo.

─ Eu também te amo. Mas Grant, somos dois fugitivos. Vamos viver pra sempre assim?

─ Você tem razão, mas vamos pensar nisso depois. ─ ele me envolve em seus braços de novo. ─ Agora eu quero apenas curtir bons momentos com você.

─ Sabe que isso sempre esteve em meus sonhos? Ficar assim com você.

─ Que bom que eu estive em seus sonhos. ─ fala sorrindo.

─ Infelizmente, como um carrapato. ─ falo e nós dois rimos iniciando um beijo.

Depois de alguns minutos a comida fica pronta e quando comemos, voltamos pra cama. Passamos o resto do dia assim, entre beijos, carinhos e promessas de amor. Se alguma delas ia ser cumprida, eu não sei. Mas eu estava feliz, como nunca estive antes.

{...}

No dia seguinte, acordo e não o encontro na cama. Mas seu lado da cama ainda estava quente, isso quer dizer que ele acabou de levantar. Coloco uma camisa dele e saio do quarto, assim que o faço, ouço vozes na sala. Paro e tento escutar, uma voz era a de Ward e a outra era de uma mulher.

Ouço mais um pouco e percebo que conheço aquela voz. Vou até a borda da parede do corredor e olho para a sala. Não acredito, Kara. Volto pra minha posição inicial e encosto na parede. Fecho os olhos e respiro fundo. Como eu pude esquecer dela. Eles estiveram juntos por um tempo, pelo o que eu fiquei sabendo. Olho mais uma vez e ele falava meio bravo com ela.

"Você não tinha nada que ter vindo aqui"...

Foi a última coisa que eu ouvi. Ela estava se declarando pra ele. Ah, mas isso não vai ficar assim. Vou até o quarto, entro no banheiro, dou uma olhada no espelho, ajeito mais ou menos o cabelo jogo uma água no rosto enxugo e vou até lá.

Quando chego na sala, ela me olha surpresa assim como Ward, que vem até mim e eu sorrio pra ele.

─ Atrapalho? ─ pergunto de forma irônica a encarando.

─ Você nunca atrapalha. ─ Ward diz colocando o braço em volta da minha cintura. ─ A Kara já está de saída, não é. ─ ela então levanta do sofá.

─ Interessante, Daisy Johnson, a procurada pelo governo, escondida aqui, achei que estava sozinho. ─ diz me olhando com deboche. ─ Você é bem rápido não é Ward? Mal terminamos e você já está com essa aí.

─ Essa aqui tem nome e reza pra eu não te fazer engolir essa sua língua. ─ falo sorrindo e arqueando uma sobrancelha.

─ Kara, não vem com essa, eu nunca escondi que amo a Daisy...você, mesmo assim quis ficar comigo. Usou até o rosto dela naquela máscara pra tentar me satisfazer. ─ arregalo os olhos com essa confissão. Kara fecha o sorriso.

─ Nossa, que doentio. ─ dou risada e ela trinca os dentes querendo avançar em mim, mas Ward a segura se colocando em minha frente.

─ Nela você não encosta. Kara, deixa de ser patética, o que havia entre nós acabou e nunca foi amor.  ─  ele diz soltando os braços dela.

─ Você me dizia mesmo que amava a Skye, mas será que ama essa aí, a Daisy?  ─  fala arqueando uma sobrancelha e Ward me olha.

─ Pra mim, a Daisy e a Skye são a mesma pessoa.  ─  sorrio pra ele.  ─  Eu a amo e isso basta.  ─ Vou até ele e o beijo.

─ Eu te amo. ─  falo e ele sorri segurando meu rosto.

─ Vocês dois se merecem.  ─ ela diz com os olhos marejados.

─ Obrigada!  ─ falo sorrindo.

─ Ah mas você ainda tá aí?  ─ Ward pergunta indo até a porta e abrindo pra que ela saia.

─ Eu vou embora, mas não se preocupem, isso vai ter volta.  ─  fala saido. Ele fecha a porta e vem até mim.

─ Será que ela vai fazer algo? Sei lá acho que não deveria ter vindo aqui na sala, ela pode me denunciar para as autoridades e procurar a Shield pra falar sobre você. Droga! Eu fui burra!
─  digo batendo na cabeça.

─ Para com isso, vamos pensar em algo, prometo que vai dar tudo certo. ─ diz e me abraça.

─ Agora me conta, que história foi essa? Ela se passou por mim?  ─  ele franze a testa.

─ Eu a ajudei quando ela estava precisando. ─ assinto enquanto ele fala. ─ E então ela queria agradecer e agradecer... ─ eu sorrio e estreito o olhar pra ele. ─  Mas não aconteceu nada, pelo menos não com ela usando seu rosto.

─ E foi bom? ─ pergunto me aproximando dele.

─ Foi divertido. ─ responde olhando pra cima como se recordasse de algo.

─ Safado. ─ bato nele rindo e ele ri também.

─ Foi você que perguntou, mas pra ser sincero eu nem lembro muito como foi. Daisy, na minha vida, nunca ouve, nem nunca haverá uma mulher como você. ─ fala segurando minha nuca e encostando nossas testas. ─ Eu esperei esse tempo até você me aceitar, mesmo ficando com outras...você sempre foi a única no meu coração.

─ Eu falo o quê depois de ouvir isso? Só me resta fazer uma coisa. ─ tiro a camisa que eu estava vestindo e a jogo no chão, ficando nua ali na sala dele. Ward olha meu corpo todo e se aproxima me puxando para um beijo. ─ Eu te amo Grant Ward. ─ digo quando paramos o beijo.

─ Eu te amo Daisy barra Skye.  ─ sorrio e nos beijamos novamente, ele então me pega no colo me levando até o quarto sem parar nosso beijo.

Continua...






























Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...