História Together (Malec) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Simon Lewis
Tags Malec
Visualizações 67
Palavras 2.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tristezinhooooooooo 😥😥😥
Vocês poderiam ler esse capítulo ao som de Keep Breathing : Ingrid Michaelson
Fica mais triste ainda 😂😥
Boa Leitura

Capítulo 9 - Coma


Fanfic / Fanfiction Together (Malec) - Capítulo 9 - Coma

Alec tinha sido convidado para dormir na casa de Magnus, como os pais do mesmo não estariam em casa na noite, eles não poderiam ser incomodados por qualquer coisa que estivessem fazendo.

- Ih, melhor não Alec! - 

- Mas Izzy, o meu namorado me convidou, e além do mais os pais dele nem vão estar - diz Alec já colocando as roupas em uma mochila.

- É exatamente isso o que me preocupa, você vai fazer ele se desviar do caminho puro - diz rindo estericamente logo em seguida.

- Haha, muito engraçado, por que você não vai fazer uma vídeo chamada com o Simon hein? - diz debochado.

- Seu sem graça, agora desanimei - 

- E quem disse que era para se animar com isso? - 

- Ah Alec, vocé tá chato credo - 

- Eu chato? É você que está me pertubando aí - 

- Alec e Izzy, venham aqui agora! - gritou Maryse do andar de baixo.

Alec e Izzy descem e param no fim da escada aonde estava Maryse.

- Qual dos dois quebrou esses pratos? - disse mostrando 2 pratos quebrados em sua mãe.

- Foi a Izzy - disse ajeitando a Mochila nas costas, despedindo da mãe e saindo de casa, mas não sem antes susurrar para Izzy - Se fodeu - e saiu de casa.

Magnus estava na casa de Clary.

- Amiga, posso te pedir uma ajuda? - 

- Vish, já sei que vai ser ou sobre a escola, que está mais difícil do que nunca, ou sobre o seu namoro com o Alec, é sempre essas duas coisas - disse Clary se levantando do chão aonde estava sentada ao lado do amigo.

- É sobre o Alec - 

- Novidade - 

- Como é......você sabe........o próximo passo do relacionamento - 

- Ah tá, a transa - 

- Ei, não precisa ser tão direta assim - 

- Vamos lá Magnus, nós estamos sozinhos aqui, vamos falar na nossa língua - 

- A "nossa língua" só se for a sua - disse fazendo as aspas com os dedos.

- Tá, para de enrolar, qual parte sobre a transa você quer saber? - Magnus revira os olhos.

- Ah....você sabe......como o Alec é o ativo.....e eu sou o passivo.....eu queria saber sobre a..... - é interrompido.

- A metida anal? - 

- Para de ser tão liberal diaba velha - 

- Ai, fala logo! - 

- Como é a sensação? - 

- Não posso te falar - 

- Sério mesmo isso? - 

- Sim - 

- E por que? - 

- Por que perdeira a graça da sensação no momento - 

- Tá, mas me fala só uma partezinha pequena - 

- Ah tá bom.....no começo dói, e muito, mas depois que você se acostuma, é uma das sensações masi gostosas que se tem de puro tesão - 

- Já consigo até sentir - disse já fechando os olhos e sentindo um formigamento e crescimento nas calças.

- Arrrgh Magnus, não precisa sentir tesão desse jeito - disse fingindo estar com nojo porém sentindo vontade de rir - até parece que nunca transou na vida - 

- Bom......na verdade eu menti Clary......eu sou virgem - 

- O que?! E você mentiu para min esse tempo todo?! Pilantra, sem vergonha, cachorra sarnenta da deep web - 

- Tá bom, não precisa ofender tanto diaba - disse em tom brincalhão.

- Me conta então o babado - 

- Na verdade o que aconteceu foi que rolou uns poucos beijos e só - 

- Nossa migo, tá triste a sua situação - disse rindo.

- Para de rir, o assunto é sério - 

-  Ah Magnus Magnus, você vai sentir na pele a diferença de ser Virgem e depois de ter perdido a virgindade, é uma sensação boa para algumas pessoas, e para outras nem faz diferença - 

- Vamos ver, tudo depende de como a noite vai se sair....... - 

2 horas depois 

Batida na porta dos Bane

- Tem alguém aí? Magnus? - 

Magnus abre a porta - Oi amor, desculpa eu estava arrumando a casa - 

- Nem precisava, eu não me importo tanto com isso, aonde eu coloco a minha mochila? - 

- No meu quarto, vem eu te mostro aonde é - 

Magnus e Alec sobem, deixam a mochila no quarto dr Magnus e voltam para o primeiro andar para assistir filme. 

- Então, Godzilla 2 ou Toy Story 4? - 

- Sério? Toy Story? - disse Magnus 

- Eu sempre serei uma eterna criança, e Toy Story sempre será um dos meus filmes favoritos - 

- Tá bom então.... - 

- Então menino? Qual dos dois? - 

- O Toy Story, já que vai te fazer feliz - disse sorrindo para o namorado.

Alec colocou o filme na boca do aparelho e voltou para o lado do namorado no sofá.

- Vai quere brigadeiro ou pipoca? - 

- Que tal os dois? - disse soando como óbvio.

- Boa pedia - Alec deu um selinho em Magnus e foi para a cozinha, não demorando para voltar com a pipoca e o brigadeiro.

- Nossa! Eu pensei que a Betty nunca mais iria voltar para Toy Story - disse Alec.

- Ah meu deus, quem é Betty? - 

- Sério isso Amor? Ah Magnus, ainda tenho tanto que te ensinar - 

Os dois assistiram até o filme acabar, arrumaram a bagunça e subiram para o quarto, Alec se deitou atrás de Magnus fazendo conchinha e dando pequenos beijos no pescoço do namorado.

- Amor, não precisa dos beijos - 

- O que? - 

- Não precisa dos beijos para tentar criar um clima romântico - 

- Perai, você acha que eu quero transar com você? - disse se levantando e ligando a luz.

- Sim, pelo menos eu acho.... - 

- Não Magnus, eu só iria fazer isso se você estivesse pronto, no caso você iria me falar - 

- Tá não precisa fazer uma tempestade em um copo d'água -

- Eu? É você que acha que é a última bolacha do pacote pensando que a gente já vai transar igual 2 coelhos no cio - 

- Tá bom, não precisa se ofender por qualquer coisa - 

- Tá bom, desculpa - 

- Essa desculpa está meio fraca... - 

- Ah é.... - Alec desliga a luz e se aproxima de Magnus.

- E agora? - disse deitando Magnus, ficando em cima e beijando o seu pescoço.

- Me desculpa? - 

- Ainda está fraco - 

- Seu chato - Alec beijou apaixonadamente Magnus.

- Me desculpa? - 

- Agora sim - 

- Eu te amo - 

- O que?! - disse Magnus

- Nada, deixa para lá - voltou a beija-lo.

Quebra do tempo

Ao amanhecer, Magnus e Alec tomaram banho, café e continuaram aproveitando um pouco do dia.

- A tarde está chata - disse Magnus, os dois estavam sentados no sofá assistindo um programa aleatório na televisão.

- Vou esquentar um pouco então - Alec retira sua camisa, sobe no colo de Magnus e começa a beija-lo, o mesmo corresponde explorando com as mãos a região do abdôme e costas de Alec. 

Nesse momento, Asmodeus e Lilith entram na casa e dão de cara com os dois se beijando.

- Ahhhhh, Meninos vocês nos assustaram! - gritou Lilith.

Alec se assusta e pula do colo de Magnus e se joga no chão da sala, e o mesmo também se joga no chão.

- Nem precisam se esconder, já vimos os dois se atracando - disse Asmodeus 

Alec é o primeiro a se levantar, coloca sua camisa e fica parado, logo depois Magnus também levanta e fica parado, só que mais vermelho que Alec, parecendo um pimentão - Desculpa mãe e pai - 

- Desculpa Sr. e Sra.Bane - 

- Não precisam se desculpar - disse Lilith.

- Acho melhor eu ir embora - disse Alec saindo da sala, subindo, pegando sua mochila e descendo.

- Tchau Magnus - diz dando um selinho - e desculpa de novo Sr. E Sra.Bane - 

- De novo, não precisa se desculpar por isso querido - disse Lilith novamente.

- Tchau - 

- Tchau querido - 

E Alec saiu da casa do Bane.

Caminhou metade do quarteirão e entrou em um beco, Derrepente um homen encapuzado sai de trás de algumas lixeiras e aponta uma arma para Alec.

- Passa o dinheiro e o celular agora! - 

- Calma, calma, eu não tenho nada, eu só tenho roupas - disse Alec com as mãos para cima.

- Me dá a mochila! - Alec retira e entrega para o assaltante.

- Está de palhaçada com a minha cara?! - disse o assaltante.

- Não, eu não tenho nada já disse - 

- Seu inútil! - O assaltante prende Alec com seus braços e bate sua cabeça fortemente na parede do beco, mexe mais um pouco na mochila e sai correndo.

Uma mulher passava por perto e vê Alec jogado no chão.  

- Socorro! Alguém! Eu preciso de ajuda! - disse ajorlhada ao lado de Alec, não demora muito e aparece várias pessoas ao redor ligando para a ambulância.

Magnus havia saido atrás do namorado, porque o mesmo tinha esquecido uma camisa na casa.

Ao perceber a multidão, se aproximou para ver o que era, e ficou em pânico, paralisado e tenso ao ver Alec no chão.

- Licença! Licença! - Magnus se ajoelhou ao lado de Alec e pegou sua cabeça a colocando no colo - Calma, eu estou aqui, eu estou aqui - já estava chorando por causa da tensão presente em seu coração.

A ambulância chegou e colocou o corpo de Alec na maca, Magnus nem pensou duas vezes, subiu na ambulância e segurou a mão do namorado enquanto chorava, pelo trajeto inteiro.

Ao chegarem no Hospital, Magnus não pode entrar na sala, apesar de ter feito um barraco por causa disso, ficou esperando na sala de recepção, ligou para Izzy avisando sobre o irmão, a garota não se conteve e chorou rios no telefone.

Passado alguns minutos a mesma chegou ao Hospital, junto de Maryse.

- Magnus! - Izzy chorava

- Izzy - os dois se abraçaram.

- Magnus - 

- Sra.Lightwood - 

Os dois também se abraçam.

- Já teve alguma notícia dele? - perguntou a mãe preocupada.

- Não, infelizmente - disse choroso

Izzy então o abraçou e puxou a mãe para perto, formando um pequeno casulo de tristeza e apreensão.

Após 2 horas o médico veio dar a notícia a eles.

- Vocês são os próximos de Alec Lightwood? - 

- Sim - disse Izzy - Como ele está? 

- Não posso mentir, houveram várias complicações com o seu filho mas ele se recuperou bem....até certo momento - os 3 ficaram apreensivos de novo.

- Por que? - perguntou de novo.

- Após os procedimentos padrões, percebemos que o seu filho está em estado de coma - os 3 paralisaram, Magnus simplesmente caiu no chão e chorou junto de Maryse, Izzy ficou Imóvel, chorando em pé, inacreditada.

- Como? - foi a única coisa que a mesma consegiu falar? - 

- O seu irmão sofreu de concussão cerebral - 

- O que é isso? - 

- A Cérebro do seu irmão recebeu um impacto muito forte e foi jogado contra as paredes do crânio, causando lesão difusa, ou mesmo por lesão direta, com perda de massa encefálica - 

- Oh meus deus, Alec, por que você? Meu irmão - Izzy também perdeu as forças e caiu no chão, se jogou nos braços de Maryse que já havia levantado com Magnus.

- Eu posso vê-lo? - perguntou Magnus.

- Claro, me acompanhe - 

Magnus seguiu o médico até um quarto com a placa 206, entrou e viu Alec deitado na cama, com roupas de hospital, e faixas na cabeça.

- Sinto muito garoto, você só pode ficar por 10 minutos - 

- Obrigado - Magnus se aproximou da cama e deslizou os dedos pela rosto de Alec.

- Alec......por que fizeram com você? Logo você? Eu te amo, tá ouvindo? Eu te amo!- 

Alec

Magnus!? Eu posso te ouvir, eu estou aqui, estou te ouvindo, estou vivo, estou numa prisão sem muros, Magnus! Eu  também te amo! Eu te amo! Eu te amo! 

Magnus senta na cadeira e segura a mão de Alec, aos poucos sua visão fica mais turva e mais e mais até que seu corpo cai da cadeira inconsciente.

Maryse e Izzy entravam no quarto nesse momento.

- Alec! Meu filho, meu deus - Izzy e Maryse abraçam o mesmo, passam alguns minutos observando o semblante de Alec, até que sentem falta de Magnus.

- Aonde o Magnus está? Ele veio para cá primeiro - Izzy então observa um braço no chão, ainda se mexendo, era Magnus.

- Magnus! - Izzy corre até o amigo. - Magnus! Chamem um médico por favor! Por favor! Magnus por favor, eu não posso perder o meu irmão e você, por favor! - Maryse depressa corre para chamar um médico.

A última coisa que Magnus viu antes de desmaiar foi Izzy chorando e colocando sua cabeça em seu colo.

E então seus olhos se fecharam.




Notas Finais


Por que? Por que esse ladrão FDP foi roubar logo o Alec? 😥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...