1. Spirit Fanfics >
  2. Tokyo Ghoul: Death Note >
  3. Teste Drive

História Tokyo Ghoul: Death Note - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que goste do terceiro capítulo.

Capítulo 3 - Teste Drive


Fanfic / Fanfiction Tokyo Ghoul: Death Note - Capítulo 3 - Teste Drive

 

Em casa...

 

- Depois de um dia inteiro de trebalho duro, nada é melhor do que lar. – Diz Yoshi para Keiko.

 

Ambos estão na frente da casa de dois andares, com uma janela emcima da entrada da garagem. O andar superior é enfeitado com lajotas brancas, o inferior, pintado de vermelho. Há uma jenela na frente com vista arbustos ao lado do pequeno portão da frente.

 

- A chave está com você, maninho? – Pergunta Keiko.

 

- Sim. O papai me deu uma cópia. E onde estar a sua, Keiko-chan?

 

- Acredita que eu esqueci? – Disz a garota olhando para o outro lado.

 

- Esqueceu? Mais você nunca esquece algo. – Lembra Yoshi.

 

- Meu relógio quebrou. Acordei atrasada e tive que correr para não perder a revisão. Só agora eu fiz isso. – Diz Keiko. Ela sempre tem uma reposta para tudo. Puxou da mãe. Igualzinha á ele.

 

- Vamos logo entrar. Já está tarde. – Diz Yoshi, que já havia destrancado o portão.

 

Depois de destrancar a porta, Yoshi aperta o botão ao lado da porta, ligando as luzes da sala.

 

- Pode fazer o minha comida favorita, maninho? – Pergunta Keiko, tirando seus calçados de estudante e ficando só de meias.

 

- Tá. Eu faço depois. – Diz Yoshi, também tirando seus calçados. Ele tira seu casaco vermelho carmesim de mangas compridas.

 

- Obrigada, maininho. Vou assitir meu anime. Sabe se o papai pagou o Wi-Fi? – Pergunta Keiko pegando o controle e ligando a TV da sala.

 

- Sim. Ele pagou o boleto hoje de manhã. Se alguém me chamar, diz que eu saí e só volto amanhã. – Diz Yoshi subindo as escadas até o andar superior.

 

- E se perguntarem pra onde você foi? – Pergunta Yoshi, sentada no sofá da sala.

 

- Diga que eu não te disse pra onde eu fui. Vou pro meu quarto, fazer os meus trabalhos de casa, mais os seus. – Diz Yoshi, já no andar superior.

 

Ele entra no seu querto, fecha a porta e se senta na cadeira, tirando seus livros e trabalhos de casa e os coloca encima da mesa que usa para fazer deveres. O mesmo pega o contre e liga a TV de seu quarto no noticiário.

 

Yoshi: ‘’ Eu tenho muita coisa pra fezer aqui. Não só meus  como os dos outros que ma pagaram adiantado. Sorte minha que eu so inteligente nisso. Ver a TV sempre me ajuda a terminar mais rápido.’’

 

 

 

30 minutos depois...

 

Yoshi,  que já tinha acabado de escrever e responder tudo no hora do noticiário local. Depois do dividir os deveres e redações dos outros da dele, e colocá-las em sua bolsa, Yoshi vê o caderno que restou em sua mesa. O Death Note.

 

Yoshi: ‘’É mesmo. Eu tinha me esquecido de ver esse caderno.’’

 

Yoshi pega o caderno e o abre vendo algumas páginas. As primeiras páginas são pretas com letras brancas e o resto, de páginas brancas. Ele decide ler do início.

 

Regra 1: O humano que tiver seu nome escrito no Death Note morrerá.

 

Regra 2: A escrita do nome não terá efeito se o escritor não tiver em mente o rosto da vítima.

 

 

Yoshi pega a caneta esferográfica preta que tinha acabado de usar.

 

Youshi: ‘’Olha só pra mim, eu estou pra cair nesse papo. Se eu pudesse ao menos ter um nome...’’

 

Yoshi é interrompido pela repórter, dá as últimas  notícias.

 

- Notícias urgentes. Uma quadrilha especializada em roubar bancos, foi perseguida pela polícia. Ouve troca de tiros, três deles morreram no confronto. O bandido que restou invadiu a casa de um professor, rendeu a esposa e filho de dez anos e o fez de reféns. A polícia já tem a indentificaçao do criminoso, fortemente armado.– O nome do bandido é mostrado na tela.

 

Yoshi: ‘’Humm... Mais aqui diz que eu presciso ver o rosto.’’

 

- Nosso cinegrafista já está em solo. Já é possível ver o a negociação dele com a polícia. O criminoso ameaça matar as vítimas se a polícia não mandar um helicóptero e não o seguir. – Com o zom da câmera, o rosto do homem que grita o tempo que vai atirar primeiro no menino, e visível.

 

Yoshi: ‘’Vamos ver.’’

 

Yoshi retira a tampa da caneta e escreve o nome do bandido na página em branco Death Note.

 

Yoshi: ‘’Melhor eu ver se fiz tudo certo. Deixa eu ver o que mais esta escrito aqui.’’

 

Regra 4: Se a causa da morte não for especificada...

 

 

 

- Esperem! Esta aconteceu alguma coisa com o criminoso!

 

 

 

 Dentro dos 40 segundos,...

 

 

 

- Ele acaba de soltar o menino e deixa arma cair da sua mão! Está gritando como um louco com as duas mãos no peito!

 

Yoshi: ‘’Mas o quê...?’’

 

 

 

A pessoa morrerá...

 

 

 

- Ele está se ajoelhando no chão! Não dá para saber o que estar acontecendo!

 

 

 

 Devido uma parada cardíaca.

 

 

 

- É incrível! Ele acaba de cair de bruços do chão! Ninguém sabe que aconteceu! O criminoso esta caído imóvel no chão!

 

Yoshi: ‘’Eu... Não acredito...’’

 

Yoshi desliga a TV e olha espantado para seu relógio. Era 18:30.

 

Yoshi: ‘’Quarenta segundos, quarenta segundos... Exatamente quarenta segundos depois de escrever o nome dele no Death Note!’’

 

- Sim, Yoshiaki... Isso que está acontecendo é tão real quanto eu e você.

 

Yoshi quase cai de susto da cadera ao ouvir a voz em seu quarto. No armário.

 

- Quem está aí? Vou logo avisando... Meu pai é da CCJ. E logo vai chegar aqui. – Diz Yoshi, tentado ameaçar quem se escondia em seu armário.

 

- Mas ele não trabalha em campo. Não é um Dove, é um policial. – Diz a voz grossa. – Não é policial agora, mais pretende ser.

 

- Como sabe disso? – Pergunta Yoshi, se aproximando cada vez mais de seu armário.

 

- Eu sei tudo sobre você. Yoshiaki Satoru. E vi o o que aconteceu com aquele assaltante de banco.

 

- Então... Foi você... Você fez isso. Como foi que fez isso? – Pergunta Yoshi tocando na maçaneta da porta.

 

- Eu? Eu não nada. Foi você que o matou, escrevendo o nome do Death Note. Então, a pergunta aqui é: o que você fez? – O som parecia ser com alguém de mais idade.

 

- Então o que o Death Note faz é real? Mas então, que é... Você! – Yoshi abre o a abre o armário, mais não tem ninguém.

 

- Eu estou aqui. – Diz a voz.

 

Yoshi se vira. Sentado em sua cama, está uma coisa parecida com um homem, espinhos no topo da cabeça e nas costas, vestido de preto. Com braços e pernas magrelos, cor do rosto e das mãos verde cinzento. Seus olhos vermelhos brilhantes estão voltados para Yoshi perplexo. A figura ri com a expressão de espanto do garoto.

 

- Como vai, Yoshiaki?  Eu sou Ryuk. Então? Já fez seu Teste Drive com o Death Note? - Disse dando uma gargalhada estridente.


Notas Finais


Por favor, deixe seu comentário abaixo.
Se você gostou da fanfic e quer saber quando vai ter novo episódio, adicione a fanfic nos favoritos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...