História Tokyo Ghoul: Demon - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Akira Mado, Ayato Kirishima, Eto Yoshimura, Juuzou Suzuya, Ken Kaneki, Kishou Arima, Kureo Mado, Personagens Originais, Rize Kamishiro, Seidou Takizawa, Shuu Tsukiyama, Tooru Mutsuki, Yoshimura
Tags Assasinato, Coruja, Demon, Ghoul, Kagune, Kakuja, Kanade, Matança, Passado
Visualizações 51
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Uma flor nova


Fanfic / Fanfiction Tokyo Ghoul: Demon - Capítulo 2 - Uma flor nova

-- Narração --

Tudo estava escuro, parecia ser o final de um túnel, aparentemente silencioso, exceto pelo choro de uma criança.

Era uma criança Ghoul, de 4 anos de idade, usando farrapos, ela chorava de medo e tristeza por não ter ninguém ao seu lado naquele momento.

???: Ora ora, o que foi meu querido perdido? Seus pais falharam em te criar?.- ouviu-se uma voz feminina.

???: Eles nem sequer se deram o trabalho dele criar! Me largaram aqui!.- disse ele entre soluços e lágrimas.

???: Hihihi, entendo… eles nem ao menos se preocuparam com você, simplesmente te  largaram aqui, você é igual a mim, mas não se preocupe pequeno, eu serei sua nova amiga de agora em diante.- dizia a voz.

O pequeno se virou para frente com um pouco de medo.

Porém ele se aliviou com a vista, em sua frente estava uma linda menininha de cabelos verdes, usando farrapos assim como ele, ela demonstrava um sorriso acalmante a ele, de modo nenhum ele pensou que ela o machucaria.

???: Desculpe te assustar desse jeito.- disse ela.

Ela se agachou e tocou o seu rosto com as duas mãos, parecia que a intenção dela era secar as lágrimas do garoto.

???: ( que garoto bonito… ) assim como você eu também fui abandonada num lugar como esses, me identifiquei com você… poderia me dizer o seu nome?.- perguntou ela curiosa.

???: Meu nome? Claro moça, eu me chamo Kanade Itoshiki, e o seu?.- disse ele.

Ela novamente sorriu para ele.

???: pode me chamar de Eto, Eto Yoshimura, Kanade-kun… de agora em diante eu serei sua irmã mais velha tudo bem?.- disse ela.

Kanade: Claro, Eto-nee-chan!.

-- Fim do Sonho --

Kanade abriu os olhos, ele estava na sua casa, numa noite fria e cheia de vento, deitado em sua cama, ele se virou de lado.

Kanade: De novo esse sonho…- disse ele monotonamente.

Ele sentou na cama e olhou para o relógio.

04:02

Em seguida seu estômago roncou.

Kanade: Preciso comer algo...- disse ele.

Sua casa só tinha dois cômodos, uma sala espaçosa e um banheiro, por isso sair da cama e ir para a geladeira não demorou menos de 10 segundos.

Obiviamente ficou decepcionado ao abrir a geladeira e ver apenas a água e a luz.

Kanade: Ótimo, eu esqueci de ir no mercado…- disse irritado.

Ele olhou novamente para o relógio.

04:03

Kanade: Tá muito tarde para ir no mercado.

Ele foi até sua cama se agachou e pegou um objeto que estava embaixo.

Era um objeto em formato cilíndrico com um cabo no final, ele puxou o cabo e a verdadeira identidade do objeto se revelou: uma katana preta e verde, reluzente e afiada, tão afiada que poderia cortar alguém só olhando, ele colocou a espada de volta na bainha.

Kanade: Não tenho escolha, vou ter que caçar hoje.- disse calmo.

Ele começou a se preparar, colocou uma jaqueta cinza, uma calça preta, tênis brancos e por último um sobretudo preto com capuz ( a mesma roupa da capa do capítulo ), ele amarrou uma corda na sua katana embainhada pra colocar nas costas e finalmente colocou sua máscara de Ghoul: uma máscara branca com buracos para os olhos e listras vermelhas passando pelos dois buracos.

Kanade: * Suspiro * aqui vou eu mamãe…- disse.

Ele saiu de casa sem se esquecer de trancar a porta e começou a andar pelas ruas de Tokyo na madrugada.

Kanade: ( ah… já fazem 5 anos que eu não vejo a Eto-nee, detesto admitir mas eu meio que gostava da presença dela, afinal ela que me achou né? Agora onde eu posso achar uma presa? ).- pensou olhando em volta.

Ele andou uns cinco quarteirões, até achar um lugar pouco movimentado, mas barulhento e o barulho vinha de uma das casas do quarteirão, uma mansão para ser mais preciso, parecia que algum filhinho de papai estava dando uma festa naquela hora da madrugada.

Kanade: ( muitas pessoas aqui, se um deles for embora agora, acho que eu posso devora-lo... ).

Ele se encostou atrás do muro da mansão e esperou uma meia hora, depois desse tempo ele viu uma menina de cabelos rosa saindo da festa, aparentemente fazendo um rosto bravo, ela saiu andando rapidamente com os braços cruzados e virou a rua.

Kanade: ( ótimo! ).

Ele sorrateiramente a seguiu virando a rua, ela parecia estar indo a algum lugar bem longe, por isso ele cuidadosamente dava seus passos mais silenciosos para não atiçar a sua vítima.

De repente ela se virou e ele se escondeu no poste mais próximo.

???: Quem tá ai?.- disse ela.

Ele diminuiu a sua frequência de respiração, caso contrário o barulho poderia ser ouvido de sua máscara, ela ficou uns 10 segundos olhando para trás e decidiu seguir seu destino, dessa vez andando um pouco mais rápido.

Ele seguiu os mesmos passos, cada vez mais rápido e cada vez mais silencioso, até que a menina decidiu virar num beco.

Kanade: ( ahn? Essa menina é burra? Todo mundo sabe que para um lugar desses aumenta a estimativa de morte em uns trocentos por cento! ).

Ele virou o pico que tinha muitos corredores, parecia que a ideia da menina tentar despistá-lo, ele virou o último corredor.

Kanade ( eu conheço esse lugar, o próximo beco é sem saída, sinto muito menina mais se sua intenção era me despistar sua atitude foi pouco inteligente ).

Ele se virou e a menina tinha sumido.

Kanade: Ué…

Ele foi até o final do Beco.

Kanade: Ela estava bem aqui….

???: Finalmente achei você!.- ele ouviu uma voz feminina.

Era a garota, em sua mão estava uma espada Quinque reluzente pela energia Kagune, ela apontou a espada para ele.

???: Já faz um tempo que eu estou de olho em você! Você é o Demon! O Ghoul que matou centenas de pessoas!.

Kanade: ( como ela sabe… )

???: por isso eu, Midori Takamine, estou encarregada em nome da CCG, em exterminá-lo! É Melhor se preparar!.

Ela se moveu rapidamente em direção a Kanade, e em poucos milisegundos ela estava na frente dele prestes a fatia-lo com sua lâmina.

Midori: AHHHHHHHH!!!!!.

Porém o que aconteceu em seguida foi surpreendente, a mão de Kanade surgiu na frente da espada e a segurou facilmente.

Midori: O que… como?.- ela disse Surpreendida.

Ela tentou com todas as forças tirar a lâmina da mão do oponente, obiviamente sem sucesso pela imensa força que Kanade estava colocando na mão.

Kanade: Garota inocente… acho que uma simples lâmina quinque é capaz de me matar?.

Ele forçou sua mão na lâmina e a Espada se quebrou em pedacinhos.

Kanade: Acho que o demônio aqui tem que te dar uma lição.

Ela se afastou.

Kanade sorriu por baixo da máscara.

Kanade: Não me culpe pelo que vai acontecer agora…

 

 

Continua…..

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado

Mals se o capítulo ficou muito curto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...