História Tokyo Ghoul: O dove detetive - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Death Note, Tokyo Ghoul
Personagens Akira Mado, Hinami Fueguchi, Ken Kaneki, Nishiki Nishio, Shuu Tsukiyama, Touka Kirishima, Yoshimura
Tags Mistério, Tokyo Ghoul
Visualizações 9
Palavras 1.677
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Opa eai! Chegando aqui mais um capítulo e gostaria de avisar que daqui alguns dias irei lançar mais uma historia dessa vez completamente original então fiquem ligados

Capítulo 2 - Pacifição



Mais tardeno mesmodia Genki e Moka estariam em um quarto onde conseguiriam passar a noite, então Moka começa a falar com um pouco de preocupação:
-Onii-chan tem certeza que estaremos seguros aqui? E se eles tentarem devorar a gente enquanto dormimos?
-Eles não vão fazer isso..
-Como pode ter tanta certeza?
-Moka, me diz a ultima vez que me viu errar alguma coisa..
Moka faz um leve biquinho:
-Nunca....
-Exato! Então confia em mim...
Enquanto os irmãos conversavam, os ghouls da Anteiku discutiam na cozinha:
-O que vocês estão pensando hein?! Vocês tão deixando um maldito Dove dormir sob nosso teto!- Touka explanava
-Tem razão vocês não podem simplesmente deixar isso passar!- dizia Nishiki concordando.
-Mas ele salvou a Hinami-chan, ele sabia desde o ínicio que ela era uma ghoul, mas ajudou da mesma maneira- Kaneki falava tentando convencer os dois.
-Ele sabia que eu era a Rabbit! 
-Mas não fez nada sobre isso!- dizia o velho Yoshimura- Percebeu a diferença..Você chegou a ameaçá-lo mas ele se manteve da mesma maneira, em nenhum momento ele pensou em atacar ou revidar, ele não parece gostar de conflito...
-Grrr.....-Foi a única coisa que Touka conseguiu dizer.
Após um tempo todos acabam se acalmando. Hinami decide ir até o quarto onde está Genki, apesar de sua ter dito para não se encontrar com ele sozinha, ela entra no quarto e observa Moka dormindo na cama enquanto Genki a observa dormir da outra cama que havia no quarto:
- L-licença...-Hinami começa a se adentrar no quarto:
-Oi Hinami-chan como está?- Genki dizia como se já tivesse algum tipo de intimidade- Sente-se aqui por favor- ele das alguns tapinhas no cama demarcando o lugar para ela se sentar.
Apesar de não representar nenhum mal, Hinami estava levemente com medo, mas ela se dirige a cama se sentando do lado de Genki olhando o chão. 
Eles ficam alguns segundos em total silêncio e Hinami decide finalmente falar:
-Eu sei que já agradeci mas, obrigada...E-eu poderia saber como você sabia onde eu estava?
-Todos os investigadores são obrigados a ter um rastredor em seu distintivo, eu só pesquisei o sinal daquele que sua mãe falou que era o cara que te pegou..
-Eu não sabia disso..
-Ninguém sabe...Nem mesmo os próprios investigadores, maioria deles não faz ideia desse fato..E Hinami..Por que está com medo de mim, o único com risco de ser devorado aqui sou eu....
-Desculpe...Nunca conversei com um Dove antes....Posso te perguntar uma coisa?
-Diga..
-Já matou um ghoul antes?- Hinami pergunta olhando para o chão com medo da resposta
-Já...Mas foram muito poucos, e também não eram inocentes
Hinami fica em silêcio profundo, mas o mesmo logo é quebrado quando sua mãe chega correndo até o quarto e vê os dois bem próximos, e seus olhos tomavam aquela velha coloração vermelha e preta:
-Se afasta da minha filha!!
Com esse grito os outros funcionários correm para ajudar, Touka vem na frente já pulando em Genki ficando em cima dele na cama segurando seu pescoço fazendo Genki não respirar, Hinami fica desesperada e Moka acorda com a gritaria:
-ONII-CHAN!
-É muita ousadia sua ameaçar a Hinami mesmo com ela estando agradecida a você-Ela apertava cada vez mais ignorando os gritos de Moka que corre para tentar ajudar seu amado irmão tentado tirar o braço de Touka, mas ela em uma reação involuntária ela joga Moka contra a parede do outro lado do comodo-Fique quieta garota!
-TOUKA PARE! ELE NÃO FEZ NADA COMIGO ESTAVAMOS APENAS CONVERSANDO EU JURO!
Touka ao ouvir isso retoma a conciencia e percebe o que vez quando olha Moka caida no chão e ela se levanta arrependida:
-Desculpa....
Genki se levanta calmamente e anda até Moka a pegando no colo e ela se mexe um pouco com dor:
-Onii...
-Shhh..Calma vai ficar tudo bem...-ele deita ela na cama sorrindente tentando fazer ela ficar mais calma
-Mas...-Ela tenta dizer algo mas é interrompida por seu irmão
-Relaxe Moka-chan...Me desculpa ok....- Ele dá um beijo da cabeça de sua irmãzinha- Será que vocês podem sair desse quarto?
Todos que estavam observando saem do quarto inclusive Genki e Hinami, todos estavam cabisbaixos até mesmo Touka. Genki muda seu olhar calmo para um olhar de raiva e uma lamina brilhante desce de sua manga e com um rápido movimento ele prende Touka contra a parede forçando a laminacontra seu pescoço tãoforte que qualquer movimento brusco faria um corte:
-Não ligo que me batam, que espanquem, me soquem ouque até mesmo me devorem..Mas nunca, jamais, nem mesmo em seu mais profundo pensamento pense em machucar a Moka, ela é a única coisa que tenho...
Touka baixou o rosto fazeno seus cabelos impedirem a visão do mesmo e diz:
-Me desculpa...Eu me descontrolei em pensar que você estava atacando a Hinami
-Eu nem encostei na menina, ela foi até meu quarto e quis conversar comigo, não sou um monstro, você pode não querer ser também, mas como acha que uma criança vai achar de alguém que quase mata seu próprio irmão na frente dela..Pense um pouco antes de agir...
Ele larga Touka e se dirige até a parte da cafeteria e se senta em uma das mesas apoiando seus cotovelos entrelaçando seus dedos ficando em uma pose pensativa, a mãe de Hinami se senta na frente dele:
-Me..Deculpa por te chamar daquilo, eu devia confiar em mais em você..Vamos tentar recomeçar isso..Eu sou-
-Fueguchi Ryouko..-Ele diz sem mudar sua expressão.
-C..Como sabia?
-Eu era um dos melhores detetives esqueceu? Sabia da existência desse lugar e das atividades clandestinas de carater ghoul aqui há muito tempo, mas eu tinha forjado as investigações para proteger mais esse lugar, sabia que vocês buscavam ficar e paz, odeio quando eles encriminam inocentes- Ele ficando exatamente na mesma posição.
-Não sabia disso...-Ryouko respondeu- Me sinto péssima por te fazer passar por isso..
O velho Yoshimura se senta junto a eles:
-Genki certo? Também devo pedir desculpas e agradecer pelo que você fez, você é um homem bom...
-Parem de me agradecer...-Ele diz entediado-  Sei que é incomum mas eu entrei para a CCG para acabar com essa guerra inútil, e quando eu acho uma maneira sou expulso e condenado a morte..
-O que você achou para fazer isso?-Diz Touka que se aproxima para participar da conversa.
Genki começa a mexer no bolso de dentro do casaco tirando um pequeno frasco com um líquido de cor azulada.
-Te apresento o TDE34XH...
-O que é isso?-pergunta o velho
- Isso aqui é um composto químico capaz de inibir as características de ghoul, consegui fazer esse que é capaz de mudar a composição de suas papilas gustativas fazendo elas ficarem iguais às humanas, não é algo efeitivo ainda, pois não muda a composição de todo o organismo mas pode fazer vocês saberem do gosto das coisa, mas esse é apenas uma versão alfa, se eu conseguir purificar isso posso fazer toda a corrente do DNA mudar fazendo um ghoul se tornar um semi-humano-Durante essa fala ele começa a falar mais rapidamente e animado parecendo gostar de falar de ciência até parecia se gabar de sua invenção.
Os três com quem ele conversa se entreolham e Ryouko diz:
-Eles te expulsaram por causa disso?
-Sim..Eles não querem paz...Eles querem matar todos vocês...Agora..Se me prometerem morar aqui por um tempo eu consigo continuar as pesquisas, e talvez possa terminá-la, mas nesse meio tempo eu não posso ser atacado..-Ele olha Touka- Mas não saiam espalhando isso ok..
Eles entram em um segundo acordo e por ser tarde da noite todos vão dormir.
___________________________________________________________________________
Genki acorda e percebe que Moka está deitada na sua cama abraçada com ele, provavelmente ficou com medo durante a noite, e de repente alguém bate na porta e Hinami diz:
-Genki..Moka..Estão acordados? Preparamos um café da manhã para vocês..
Moka se levanta da cama junto com o Genki e os dois se diregem à porta a abrindo.
-Ohayo...-Diz Hinami
Genki e Moka retribuem o pedido de bom dia e se dirigem a cozinha onde teria alguns ovos e bacon para eles comerem e é claro café, Moka se senta em frente a mesa e cutuca o bacon meio receosa:
-Não se preocupe, é de porco mesmo..-Diz o Yoshimura com uma caneca de café na mão.
-Ok..Posso pedir uma coisa..Você pode deixar o onii fazer o café..Eu gosto de tomar o café que ele faz de manhã- ela diz juntando seus indicadores meio tímida.
-Claro..-Diz o Yoshimura mostrando a Genki onde ele poderia fazer o café.
Genki fica em frente ao lugar onde tem as coisas para preparar o café, então ele pega o pó de café e com uma pequena colher pega o pó e coloca em sua boca, ele mastiga por um tempo e engole.
-O que está fazendo? É idiota?- Pergunta Nishiki que estava lá também.
-Dependendo do tipo de café, data em que ele foi fabricado, data em que a embalagem foi aberta e exposição ao oxigênio, o pó necessita de um tratamento diferente para alcançar o seu ápice em relação ao sabor- Ele diz isso colocando o pó no coador enquanto ele coloca a água para esquentar.
-Vôce é completamente maluco..
-Não..Só gosto de ser perfeito em tudo que faço- ele fala isso terminando de jogar a água calmamente no coador logo pegando a jarra e indo até Moka para colocar o café em sua caneca- Aqui está, o café especial de seu irmãozinho, cuidado que está quente.
-Eba!- Ela cheira o café- O cheiro está delicioso como sempre..
-Já me viu errar em alguma coisa?- Ele coloca o café em sua caneca, mas faz algo diferente, vai até o freezer para pegar gelo para por na sua caneca.
-Onii..Para de colocar gelo no café..
-Sabe que não me dou bem com coisas quentes- Ele fica misturando o café para esfriar mais rápido e vira o conteudo de uma vez.
Os dois continuam seu café da manhã pacificamente, e Nishiki, pega a jarra do café do Genki para provar:
~Como pode ser tão bom...Nem tão doce nem tão amargo..é..-Ele suspira ao perceber o que ele ia dizer- Perfeito...


Notas Finais


Obrigado por ler


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...