1. Spirit Fanfics >
  2. Tokyo Stains >
  3. Next.

História Tokyo Stains - Capítulo 3



Capítulo 3 - Next.


Fanfic / Fanfiction Tokyo Stains - Capítulo 3 - Next.

 

Pela expressão na face do Jung, Jimin sabia que ele havia ouvido mais do que precisava, mas estava grato pelo moreno ao menos ter permitido que terminasse.

— Demais pra' você né' Jungkook? — Hoseok nem mesmo esperou que o companheiro de quarto terminasse o processo de fechar a calça direito, estava completamente tomado pelo nervoso de estar a beira de cumprir um desafio, sentia-se em uma roleta russa onde um cego dava os tiros. Jimin seguia o maior lado a lado, também tinha a postura tensa apesar de mais leve, como a pessoa que era, não podia deixar de pensar que talvez fosse algo fácil e bobo.

Ao finalmente chegarem na mesa, conseguiam quase apertar o clima presente nela, uma vez sentados, encaravam os telefones todos desbloqueados sobre a mesa na mesma mensagem aberta que alertava o início imediato do jogo.

— Eu devo ter sido a pior pessoa nascida na minha última encarnação para merecer algo assim! — Hwasa cruzou os braços abaixo do peito e deixou com que um bico irritante se formasse em seus lábios, fazendo um barulho esquisito com eles.

— Oh, não seja tão dura com sua eu do passado, a do presente é bem pior eu posso te garantir, está pagando seus pecados dessa vida e não da última. — O Park respondeu com um sorriso no rosto e Yoongi balançou a cabeça negativamente, segurando o braço dele, mas antes que pudesse dizer qualquer coisa ouviu o som de todos os telefones da mesa simultaneamente tocando seus avisos de notificação.

— Quem é Neonmoth? — Jungkook questionou assim que chegou à mesa e Sunmi levantou a mão devagar, podiam ver como ela tremia, nem mesmo Jimin conseguia dizer algo.

— Quem é Blackruby? — Namjoon perguntou e Chungha também levantou a mão, não aparentando estar nervosa como a amiga. — Aparentemente vocês são um time, está escrito aqui. No seu telefone está pedindo um nome de time, Sunmi.

— A gente não tem tempo pra' essa porra. — Jimin puxou o telefone da mão do Kim e digitou algo rapidamente, devolvendo logo depois. — Parabéns, Cheerbitches, são um time agora.

— Qual o desafio? — Hwasa perguntou com a expressão visivelmente mais tranquila e foi a vez de Seokjin se pronunciar.

— Sunmi vai segurar a Chungha pelas pernas enquanto ela se pendura no telhado da boate. — Leu bem devagar para que todos pudessem entender, mas com o cuidado extra de ter certeza que ninguém em volta da mesa prestava a atenção.

— Eu não tenho a mesma força que a Chungha, na torcida eu não era base na pirâmide justamente por não ter força... O que vou fazer? Jin, por um tempo específico?

— 15 segundos.

— Não é muito, eu sei que você consegue Sun! — Chungha segurou a amiga pelos ombros e Yoongi quase se bateu por sentir empatia naquele momento.

— É da sua vida que estamos faland... — Antes que a menina pudesse terminar foi interrompida por uma Min pensativa, que levantou o braço em frente ao rosto dela.

— Temos 5 homens nessa mesa. E não acredito que alguém aqui seria contra a ideia de parar embaixo de vocês para o caso de algo ruim acontecer. Estou errada?

— Sim, está! — Jimin revirou os olhos e cruzou os braços, descansando as costas no encosto da cadeira. — Se cair eu não vou...

— Jimin, por Deus! — Seokjin passou as mãos no rosto e se virou para Yoongi em uma tentativa de ignorar a atitude do novo amigo. — Qual o plano, Yoon?

—X—

Chaerin bateu a porta com força após entrar na sala confortável que se tornara ponto de encontro dos healers com o passar das edições, todos parando o que estavam fazendo para encarar a veterana nada satisfeita parada na entrada.

— Quem foi a vadia que ordenou o primeiro desafio sem consultar a mim? — A mulher loira repousou a mão na cintura e viu Irene se levantar, sorrindo para si de forma sarcástica.

— A vadia fui eu, por quê?

— Cara, isso vai ser interessante. — Jooheon sussurrou para Jeongyeon ao seu lado no sofá e tomou um bom gole da garrafa de cerveja que tinha em mãos.

— Quem você pensa que é? Os novatos nem mesmo apareceram por aqui ainda, escuta bem, filha da puta, você não manda aqui e eu não sei quem te disse o contrário, mas dar pro Minseok não te torna especial, se algo acontecer à minha player hoje, não vai ser com a vida dela que eu vou acabar, vai ser com a sua. Trate de sumir até ser convidada a aparecer outra vez e se ponha no seu lugar, não gosto de falar duas vezes. — A loira falava baixo e com a calmaria de um rio na primavera, algo que não condizia de forma alguma com as palavras que escapavam de seus lábios vermelhos bonitos. Irene não demorou a fazer o que esta havia mandado, não deixando de bater com a bolsa no braço de Jooheon, que segurava a risada e esbarrar na mulher mais velha enquanto saía, mas algo naquela situação era certo...

Irene precisava aprender a lidar com ser um peão e seguir as regras do jogo se não quisesse ser destruída pela rainha.

—X—

— Quanto tempo eu tenho, Jung? — Sunmi apertou as mãos em volta dos braços por conta do frio e Seokjin foi rápido em tirar a jaqueta para entregar a ela, recebendo um olhar reprovador do amigo loiro, que voltou a focar a atenção em retocar o brilho labial em seguida.

— 5 minutos.

— Sempre soube que Seokjin tinha gosto por cobras, só achei que fosse uma espécie de cobra diferente. — O loiro revirou os olhos e logo se viu acompanhado de Yoongi, que bebia algo sem dúvidas forte em uma taça bonita.

— Pare de ser uma vadia, gloss. Todos sabemos, não devemos gostar delas, mas é um momento complicado, empatia cairia bem.

— Jimin, eu emprestei o casaco para ela cobrir essa roupa, conhecendo esse tipo de garota eu te digo que aposto que elas tiraram fotos antes de sair, provavelmente postaram também e você sabe a que a regra número um é não deixar ninguém saber quem você é. — Seokjin bocejou afim de finalizar o assunto e ergueu as sobrancelhas ao ver Namjoon tirar a própria jaqueta e entregar à Chungha, que não reclamou em receber o vestuário quente.

Uma luta.

É como os amigos descreveriam o processo de arrastar Park Jimin até a lateral da boate, posicionado bem o suficiente para conseguir segurar a garota caso esta caísse, enquanto em cima uma Sunmi nervosa colocava a máscara entregue a si por Hoseok da descida da grande parcela dos garotos, decidira que ficaria em cima para assegurar que não precisasse haver uma queda.

Depois de sentada sobre o parapeito, a morena da dupla apenas abraçou à amiga, não sabia ao certo a razão de fazê-lo, mas sabia que se havia uma pessoa no mundo que podia confiar ela estava ali, então em um voto de confiança insano se permitiu ir deitando o corpo aos poucos para evitar a causar ainda mais peso com a velocidade, enquanto sentia a garota tremer segurando suas pernas, não sabia se ela estava nervosa ou fazendo muita força, naquele momento nem mesmo conseguia pensar.

— FILMA, AGORA JUNG. — A loira gritou de forma sofrida e Hoseok obedeceu clicando na tela do telefone com as mãos trêmulas, se aproximando um pouco mais da dupla e iniciando a contagem.

— 1-2-3-4-5-6-7-8-9-10- NÃO, SEGURA! VOCÊ CONSEGUE! — O moreno gritou assim que viu a garota escorregar um pouco das mãos da amiga e conseguiu ver todos os outros embaixo com os braços estendidos, não fazia ideia de como aquilo funcionaria, mas ao certo podia ver o esforço de todos. — Acabou! — O tatuado gritou aliviado e puxou a menina pendurada de volta o mais rápido que poderia fazer, não sabia porque mas talvez a ausência de esforço estivesse ligada ao desespero que sentia. — Rápido, edita o vídeo e posta, corta o áudio e posta, você só tem 5 minutos.

Os garotos agitados subindo pela escada de incêndio também não pareciam tão livres do desespero sentido por Hoseok, talvez apenas naquele momento estivessem percebendo que se aquele era o primeiro desafio...

Então o que estava por vir?

—X—

Os burburinhos nos corredores diziam muito aos jogadores, alguém havia liberado o link para o começo das visualizações dos desafios e por todo o campus as pessoas compartilhavam as imagens da noite anterior, era estranho como havia mudado o ambiente, as pessoas pareciam animadas e isso, aos olhos dos atuais players, parecia sádico.

O horário do almoço em volta dos recém chegados na cafeteria na hora do almoço parecia correr em velocidades diferentes quando puseram os pés dentro do local movimentado, Jimin se escorava em Seokjin, que também segurava uma Yoongi sonolenta do outro lado, todos trajando óculos escuros e expressões nada agradáveis nos rostos, o caminho até a mesa foi silencioso e o trio nem mesmo se importou com o fato de a mesa auto proclamada exclusiva estar ocupada por um intruso naquele momento. O Park foi o primeiro a se atirar sobre a cadeira, sendo seguido pelos amigos logo em seguida, sentia que a cabeça poderia a qualquer momento explodir.

— Como pode a mesa do Jung estar tão cheia? Por que diabos eles são populares e oh meu deus por que está todo mundo feliz? — O loiro reclamou jogando os óculos escuros sobre a mesa e Seokjin arqueou uma das sobrancelhas, balançando a cabeça negativamente ao perceber a garota — agora conhecida entre o trio por "boquete por baixo da mesa" — entre as pernas de Kim namjoon.

— Nunca achei que diria isso mais que uma vez na semana, mas ver a felicidade dessas pessoas me faz querer cometer um homicídio. — Yoongi bocejou e enfiou o rosto na mochila amarela recém jogada por cima da mesa. — Pare de olhar a boquete Seokjin, vai fazer um buraco nela.

— Eu particularmente acho mais fácil ele estar olhando através dela, mais viado que o Jin, só eu mesmo. — O loiro respondeu ao comentário da garota ao lado e riu baixo com o cenário engraçado. — Eles fazem a gente parecer estar em um filme ruim passado no ensino médio, tipo High school music. Mas afinal, que porra você tá' olhando, Jinie?

— Ela tem algo que eu decidi que quero, agora basta saber se ela vai sair do meu caminho pacificamente, ou se vamos ter um pequeno conflito de interesses. — O moreno respondeu — tranquilo como sempre— e Yoongi levantou a cabeça quase que instantaneamente, sorrindo cúmplice para o loiro, que respondia com o olhar Park Jimin, não existia uma definição para ele, era simplesmente o olhar confiante de alguém que tinha cartas na manga e estava pronto pra jogar. — Mas afinal, quem é nosso novo amigo? — Sorriu de forma gentil e encarou o garoto em frente, que tinha os olhos arregalados enquanto bebia pelo canudo de papel, o conteúdo da lata de refrigerante.

— Christopher. Meu nome é Christopher. — O menino respondeu baixinho e Yoongi não conseguiu segurar um suspiro, definitivamente a aparência e o jeito do garoto entregavam que ele tinha de ser o mais novo da mesa.

— Você é albino? — Seokjin perguntou ainda de forma branda e o garoto assentiu de forma lenta, sendo interrompido pela risada escandalosa de Jimin logo em seguida.

— Nossa senhora Seokjin, parabéns pela observação, significa que você tem olhos. Que pergunta besta. — O loiro riu, mas logo levantou, erguendo as mãos em rendição ao receber um olhar nada simpático do moreno mais velho. — Nossa, calma blush, eu não queria ofender a senhora, então, o que vamos querer hoje?

— Pra' mim, traz um daqueles croissants e o maior refrigerante que você encontrar. — Yoongi resmungou e deitou a cabeça no peito de Seokjin, que instintivamente passou o braço em torno da garota de forma confortável.

— Eu quero um café grande, sem açúcar, por favor. — O Kim disse em tom baixo e Jimin se virou para o garoto ainda parecendo traumatizado em sua frente, o incentivando com as mãos a falar.

— Oh, não. Eu já gastei o dinheiro com esse refrigerante.

— Menino, ninguém te disse que ia pagar nada, você está no inferno agora, seja bem vindo ao grupinho, aqui nós nos ajudamos e só lutamos contra um mal comum chamado: as vadias daquela mesa. Agora diz o que quer comer e deixe que eu me preocupe depois com todos os "milhões" que vou gastar naquela cafeteria.

— O mesmo que ela, por favor. — O garoto respondeu e Jimin sorriu apertando as bochechas dele antes de deixar a mesa de vez, largando para trás um recém- recrutado vermelho, se perguntando se naquela situação...

Ser notado seria um ponto positivo ou um passo negativo para a nova vida que teria de levar?

—X—

— Eu já lhe disse, Minseok, cortar as asas da vadia antes que ela comece a voar! — Chaerin gritava com o homem dentro da sala e do lado de fora, ninguém conseguia evitar não dar a mínima, sabiam que Irene sempre passava dos limites como Healer e sabiam que a mulher jamais a aceitaria como alguém de poder. Não adiantava, nada iria mudar.

Changkyun jogava ping-pong com Moonbyul e Jooheon esmurrava a máquina de salgadinhos tentando não perder o dinheiro recém posto nela com o salgadinho preso, como sempre, Jeongyeon e Irene estavam atrasadas e os novatos haviam sido instruídos a chegar meia hora mais tarde, por questões organizacionais.

— 10 pratas que ele contorna ela usando a desculpa do jogo ser mais importante outra vez. — Moonbyul riu virando a garrafa de cerveja na boca e o garoto em sua frente estendeu a mão, tendo-a apertada em seguida, o barulho da porta da frente abrindo chamou a atenção de todos, os cabelos azuis chamativos do garoto a passar primeiro, brilhando por conta da luz negra do local.

— Bem, espero ter chego no horário. — Taehyung sorriu ladino e Hyunjin jogou os cabelos para trás, ajeitando a jaqueta no corpo.

— Muito bem observado. — Todos os healers viraram surpresos ao ouvir a voz de Minseok ecoar pelo ambiente. — Gosto de pessoas pontuais. Sentem. — O healer veterano ordenou e logo a mesa no centro era ocupada aos poucos pelas presenças jovens do local. — Bem, o jogo... já o conhecemos bem não é mesmo? Todos jogamos. Mas quando se trata de ser um veterano alguns aqui não conhecem o perfil a seguir. São regras simples. — O ruivo prosseguiu e caminhou em volta da mesa até parar no próprio lugar e se sentar, ouvindo a porta da frente fechar e as risadas das garotas atrasadas. — A regra número 1 é NÃO SE ATRASAR. — Gritou de forma agressiva e logo as garotas estavam sentadas em silêncio, pelo que ambos os amigos novatos podiam observar, era claro quem mandava naquela mesa. — A regra número 2 é não interferir no julgamento de outros healers, cabe a cada um individualmente filtrar e escolher os desafios para o próprio player. Regra número 3, não se envolver de forma pessoal com nenhum dos players... Seguindo regras básicas, companheiros, acho que conseguiremos ter um relacionamento incrível e duradouro. — O líder sorriu e se levantou, se retirando da mesa sem dizer mais nada, voltando a se fechar na sala logo em seguida.

E antes que qualquer um pudesse dizer algo, o silêncio foi quebrado, pelo som das batatas de Jooheon caindo da mola no fundo da máquina.

—X—

— Ontem foi intenso. — Hoseok estreitava os olhos e tentava endireitar a postura para atirar de forma correta, apesar de sua dor nas costas ser forte devido ao esforço da noite anterior.

— Por que você está mantendo a gente aqui nesse sol, Jung? — Namjoon reclamou com as mãos cobrindo as laterais dos óculos escuros e Hoseok ajeitou o arco mais uma vez depois de um forte oito.

— Porque eu gosto da companhia de vocês, sempre tão positivos, prestativos e nada reclamões! — O moreno pôs a mão sobre o peito e fingiu secar uma lágrima por baixo dos óculos escuros logo em seguida. — Obviamente porque preciso treinar e eu odeio fazer isso sozinho, somos amigos não é? Amigos servem pra isso e olha só, quase não faz sol aqui, aproveita essa droga.

— Olha só, eu acho que você levou o Jungkook à inconsciência de tédio. — O Kim riu alto e o garoto disparou a flecha, esperando o arco balançar antes de finalmente se virar pros amigos na arquibancada.

— Ah, tenho certeza que fui eu e não coisas do tipo cheirar um quilo de cocaína, receber um boquete e dançar até não sentir as pernas. Jungkook, tão puro.

— Vá se foder, Hoseok. — Jungkook levantou o dedo médio na direção do arqueiro e riu logo em seguida ao vê-lo virar mirando em si. — Oh, por favor, você não me acertaria se eu estivesse a um metro de você.

— Bem, pelo menos um de nós recebeu algo além de decepção. — O loiro balançou a cabeça e riu, franzindo o cenho logo em seguida. — Mas quem?

— Park.

— Achei que ele fosse "demais" pra' você. — O Kim balançou a cabeça ainda com o sorriso no rosto e brincou com o piercing em seu lábio inferior, tendo o dedo médio de Jungkook dessa vez apontado para si. — Parece que temos um estresse pós gozada aqui não é mesmo? E foi bom?

— Pra' caralho.

— Awn, Jung, aí vem os bebês. — Namjoon pôs a mão sobre o peito com um bico nos lábios e recebeu um chute nas costas do amigo deitado atrás de si, rindo em seguida.

Haviam combinado não falar sobre o jogo após um desafio, mas mesmo tentando manter a atenção completamente direcionada em coisas idiotas, nenhum conseguia deixar de se perguntar, qual seria, quando seria o desafio seguinte e quem seria o próximo.

 


Notas Finais


Hey hey hey, não esqueçam de comentar se puderem e aproveitem a deixa para dizer quem é o personagem favorito de vocês até agora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...